Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Nº 85 - 24/11/2016

  • Published on
    13-Apr-2017

  • View
    129

  • Download
    4

Transcript

  • Lagoa da Prata, 24/NOVEMBRO/2016 Ano 4 Edio N 85. Tiragem: 4.000 Exemplares Distribuio Gratuita

    ACESSE NA INTERNET:

    jornalcidademg

    www.jornalcidademg.com.br

    POLTICA

    SAUDADERock in Peace presta homenagem aAlisson CaetanoPg. 16

    SOLIDARIEDADELar So Vicentede Lagoa da Prata realiza campanha Natal FelizPg. 10

    CAMPEOLlis dos Santosconquista, pelaterceira vez, a Copa Minas de TiroPg. 14

    MOEMAEscola Estadual Quincas Lacerdarealiza Sarau dePoesia Pg. 18

    Prefeito reeleito Paulo Teodoro responde a nova denncia eleitoralDefesa sustenta que no houve crime e acusaopositores polticos, derrotados nas urnas,de tentarem a todo custo chegar ao poder Pg. 06

    Carnaval 2017 gera rendapara Lagoa da Prata Pg. 05

    INFORMATIVO PUBLICITRIO

    Uniodonto Centro Oeste de Minas exemplo de gesto eficiente Pg. 08

  • Lagoa da Prata,

    24/11/20162 EDITORIAL

    Jornal Cidade prepara edio especial

    Histrica e Cultural

    Confirmada a presena dadupla Alan & Alex e da cantora

    Luciana Fossi no eventoUnidos Por Lagoa

    E stamos preparando uma edio especial e histrica do Jornal Ci-dade em comemorao ao aniver-srio de Lagoa da Prata, que completar 78 anos no dia 27 de dezembro. A pro-posta contar a histria do municpio, de pessoas, de lugares e fatos curiosos por meio de verbetes, organizados por ordem alfabtica. Nossa equipe est desde o ms de agosto pesquisando as informaes nos diversos livros de histria do municpio, jornais e entrevistas com pessoas que possuem algum conhecimento sobre a cidade.

    A edio histrica e cultural Jor-nal Cidade / Lagoa da Prata de A a Z tambm ser publicada nos anos de 2017 (com outros verbetes, personagens e acontecimentos) e em 2018, numa su-per publicao que reunir contedo indito e todo o material publicado nos anos anteriores, em comemorao ao aniversrio de 80 anos da cidade. Jornal Cidade / Lagoa da Prata de A a Z tambm ser uma edio cola-borativa. Os leitores podem enviar su-gestes de temas, pessoas e fatos curio-sos a serem publicados. O e-mail contato@jornalcidademg.com.br

    Ser realizada no dia 10 de dezem-bro a 2 edio do evento Unidos Por Lagoa. Esta grande festa de solidariedade ter atraes musicais e partidas beneficentes de futebol, com a expectativa de participao de atletas re-nomados no cenrio nacional. O evento ser realizado no Estdio Jos Bernardes Maciel (Estdio Municipal) e o ingresso poder ser trocado na Drogaria Jnior por 2 quilos de alimentos no-perecveis (exceto sal, farinha e fub). Os donativos arrecadados sero distribudos entre to-das as entidades filantrpicas de Lagoa da Prata. O Unidos Por Lagoa j tem a presena confirmada dos mascotes do Atltico e

    Cruzeiro e as participaes da dupla ser-taneja Alan & Alex e da cantora Luciana Fossi, alm de outros convidados espe-ciais. Na parte da manh, s 8h, haver um jogo de futebol entre escolinhas lo-cais e tarde haver o duelo entre o Gua-rani (Divinpolis) versus a Seleo de La-goa da Prata, formada pelos melhores jo-gadores do Campeonato Municipal. Em 2015, o evento arrecadou 10 tone-ladas de alimentos e teve o apoio da Bio-sev, que doou 8 toneladas de acar a 13 entidades beneficentes. Participe do evento. Leve a famlia pa-ra curtir uma atrao saudvel e, se pos-svel, antecipe a troca de ingressos para evitar o tumulto na entrada do estdio.

    CARTA DO EDITORJULIANO ROSSI

    juliano@jornalcidademg.com.br

  • jornalcidademg.com.br

    24/11/2016 5ENTREVISTA

    Carnaval 2017 gera rendapara Lagoa da PrataLagoa da Prata sempre foi re-ferncia na regio quando se falava em carnaval. Tempos atrs, havia os tradicionais bailes no Clube Recreativo, o Carnaval das Estrelas, que acontecia no centro da cidade e o Lagpir, que acon-teceu no ano de 2010 em parce-ria com a Prefeitura Municipal, que na poca trouxe trio eltrico e grandes shows nas ruas prxi-mo a praia. De l pra c a festa se resumiu a shows locais e regionais promo-vidos pela prefeitura at que no ano passado, em funo da res-trio de gua, nem festa houve na cidade. Em 2016, quando a populao esperava que novamente no ha-veria carnaval em Lagoa da Pra-ta, surge a proposta de um gru-po de empresrios, tendo a frente Joo Welington, para que se fizes-se no na Praa de Eventos, mas no Parque de Exposies, um pro-jeto ousado de uma grande fes-ta carnavalesca, que trouxe sho-ws com Gustavo Lima e Wesley Safado. Segundo o organizador Antnio Cludio, mais conheci-do por Tatau, a cidade foi pega de surpresa e como era de se esperar, hotis e pousadas lotaram rapida-mente e a procura por casas e s-tios foi enorme Em 2017, a organizao j lan-ou uma programao ao mesmo nvel e promete uma mdia ain-da maior. Pelo sucesso de 2016 esperado novamente um grande pblico na cidade, e as perguntas que ficam, so: Lagoa da Prata es-t preparada para o turismo? Te-mos hotis suficientes para tan-ta gente? Como em cidades com Pompu, Diamantina e Abaet, nossa comunidade est saben-do aproveitar o momento para ganhar um dinheirinho extra e alugando casas e stios? Nosso co-mrcio foi beneficiado com o lti-mo carnaval e que est sendo pla-nejado para receber melhor os tu-

    ristas de 2017? Para falar sobre isso e um pou-co mais, a reprter Rhaiane Car-valho conversou com o Tatau, um dos responsveis pelo Carnaval de 2017.

    Onde ser realizado o carna-val 2017 e qual pblico espe-rado?Tatau: Como no ltimo, ser re-alizado no Parque de Exposies de Lagoa da Prata. Esperamos tra-balhar com um pblico de 10 mil pessoas por noite.

    Como o encontro de motos e a Expolagoa, voc acredi-ta que o carnaval deixou um saldo positivo para a cidade?Sim, claro. Recebemos milha-res de visitantes que ficaram em Lagoa da Prata por no mnimo 3 dias. Toda uma cadeia comer-cial foi movimentada. O turismo a indstria que mais cresce no mundo, movimentando cidades e muitos pases. Acredito que o carnaval vem trazendo visitantes em potencial para Lagoa da Prata e devemos nos unir para que isso no pare de crescer. Voc fala que a unio entre prefeitura, comunidade e co-mrcio em geral pode colabo-

    rar para que o carnaval conti-nue crescendo e atraindo vi-sitantes. De que modo isso pode acontecer?Sim. Sozinho no vamos conse-guir fazer um grande carnaval. Alm dos shows no parque, o fo-lio quer que a cidade oferea al-go mais. Ele quer alugar uma ca-sa, um stio ou mesmo um hotel com preo justo. Ele busca algo diferente, no caso temos a praia, tambm quer um barzinho de qualidade, uma festa em repbli-ca. Penso que a prefeitura deva promover um grande carnaval na praia durante o dia. Alm disso, cobro para que bares faam sho-ws alternativos e que surjam blo-cos com festa paralelas. S com atrativos assim que vamos conti-nuar atraindo visitantes e fazen-do nosso carnaval crescer. Em torno de quanto (em va-lores) movimentado em La-goa da Prata durante o carna-val?Ainda no temos uma pesquisa exata sobre este assunto, mas te-mos alguns dados que podem nos ajudar a deixar claro de quanto o turismo do carnaval fomentou nossa economia. Tivemos em tor-no de 150 imveis alugados para o carnaval, com locaes geran-

    do em torno de 2 mil reais cada imvel. Hotis e pousadas tive-ram seus valores quase triplica-dos e no havia vaga na cidade. Bares, padarias, postos e restau-rante receberam pblico recorde durante a festa. Creio que em um contexto geral, toda cidade foi be-neficiada pelo sucesso do ltimo carnaval. Mesmo com os tradicionais carnavais de Abaet, Ouro Preto, Muzambinho dentre outros, voc acha que Lagoa da Prata tende a continuar atraindo muitos visitantes?Sim, Lagoa da Prata diferente. Nossas festas h muitos anos so referncias no estado. Nossa co-munidade receptiva, alegre e tem lindas mulheres. Temos a praia e bares atrativos. A festa, em si, no perde muito para os demais com relao a shows e in-fraestrutura, e cidade por cidade, acredito mais no potencial de La-goa da Prata. Qual o seu feedback da edi-o passada?Apesar de pouco tempo de divul-gao, o Carnaval 2016 foi um grande sucesso. Num formato diferente dos demais, sem trio e abad, a festa agradou a todos

    com destaque para o alto nvel dos shows e a infraestrutura ja-mais vista no Parque de Exposi-es. Muito obrigada pela entrevis-ta. O espao est aberto para as suas consideraes.Vamos trabalhar para manter a qualidade do ltimo carnaval. Nossa mdia ser ampliada com a esperana de receber mais vi-sitantes. importante que a co-munidade nos ajude colocando disposio casas e stios prximos cidade para locao. Tambm fundamental que o comrcio, principalmente hotis, no co-brem preos exorbitantes duran-te a festa. Precisamos dos folies no s no prximo carnaval, mas sim, nos prximos anos. Lembro que o visitante s compra o con-vite para o carnaval se primeiro ele achar um local adequado para se acomodar. Por isso, precisamos de todos. No basta a organizao oferecer grandes shows, neces-srio que a cidade num todo co-labore. Precisamos da prefeitura para fomentar a praia, de promo-es diversas em bares e blocos, do comrcio aberto e pronto para receber nossos visitantes. Enfim, se toda cidade ser beneficiada, precisamos de todos.

    INFORMATIVO PUBLICITRIO

    O novo modelo do car-naval mantm o comr-cio aquecido, para ns comerciantes, bom, excelente. Percebo uma diferena muito grande na movimentao

    ANTNIO DONIZETE DA SILVA - Propriet-rio do Restaurante Re-quintes desde 1990.

    Para ns, sem dvida, o carnaval privatizado me-lhorou muito. Antes, no tnhamos tantos visitan-tes na cidade e agora com o novo modelo o movi-mento aumentou 1000%, o que gera mais recursos para a cidade. O carnaval municipal no conseguia

    trazer esse nmero de visitantes, consequentemente, o municpio arrecadava menos. Tivemos um aumen-to no nmero de aluguis de casa, hotelaria e restau-rantes. Sem dvida alguma, o carnaval privatizado traz uma renda enorme para a cidade que o adota.

    JOS ANTNIO LVARES DE SOUSA - Secretrio de Desenvolvimento e Cultura de Abaet.

    No momento tenho em torno de 15 casas para alugar e estou com uma expectativa muito gran-de para o Carnaval de 2017. No prximo ano, vou oferecer aos folies uma mega repblica, on-de vou hospedar em tor-

    no de 200 pessoas, oferecendo estrutura de alimen-tao, bebidas, piscinas, msica ao vivo e Djs, trans-porte para o Parque de Exposies e muito mais. O carnaval privado garante que o dinheiro gire e fique dentro da cidade, alm de oferecer mais segurana, bombeiros, ambulncias com profissionais qualifica-dos, que do 100% de apoio ao evento.

    UILIAN SOUZA - Gestor de Imveis

    Depoimentos

  • Lagoa da Prata,

    24/11/20166 POLTICA

    Prefeito reeleito Paulo Teodoro responde a nova denncia eleitoral

    O Ministrio Pblico Eleitoral ajuizou uma nova ao de Representa-o Eleitoral contra o pre-feito reeleito Paulo Csar Teodoro e pede que a Jus-tia casse o registro de sua candidatura ou o diploma de eleito. A punio, caso seja confirmada, tambm se estender ao vice-pre-feito Roberto do Tuim. O MPE foi provocado por opositores polticos da Administrao Mu-nicipal. No dia 10 de no-vembro, a promotoria re-cebeu denncia subscri-ta pelo candidato a verea-dor derrotado Silvio Elias, conhecido opositor ao go-verno, que noticiou a pr-tica de abuso de poder po-ltico por parte do Prefeito ao utilizar dos servios de empregado pblico muni-cipal em benefcio do par-tido Solidariedade. O funcionrio pblico em questo se trata de Ha-milton Brando, ocupan-te efetivo do cargo de mo-torista da Prefeitura de La-goa da Prata. No dia 7 de abril deste ano, ele afirma ter protocolado na Receita Federal, em Divinpolis, o pedido de inscrio de CNPJ do partido poltico, que tem como presidente

    a irm do prefeito, Lcia Helena Icasati. Incorreu o sr. Paulo Csar Teodoro no abuso de poder poltico expres-samente vedado pelo arti-go 73, inciso III, da Lei das Eleies. Resta claro que o ento pr-candidato Pau-lo Csar Teodoro e o parti-do Solidariedade se bene-ficiaram dos servios que foram prestados por agen-te pblico que, na ocasio, se encontrava em cumpri-mento de jornada regular de trabalho, argumenta o Promotor Dr. Luis Augus-to de Rezende Pena.

    O OUTRO LADOO advogado de defesa do Prefeito, Dr. Aurlio de Oliveira Jnior, argu-menta que os acusados, Paulo Teodoro e Rober-to do Tuim, no permi-tiram, no cederam, no anuram, nem tampou-co tinham conhecimento do referido ato. Dr. Aur-lio afirma que as condutas previstas no inciso III, pa-ra serem proibidas e acar-retarem sano prevista na norma, devem ser pra-ticadas durante a campa-nha eleitoral. Na referi-da data (7 de abril), no havia nenhum apoio po-ltico ao Sr. Paulo Csar Te-

    odoro advindo do Partido Solidariedade. O Prefeito nem era candidato na po-ca em que ocorreram os fatos citados, argumen-ta o advogado. A defesa afirma que to logo tomou conheci-mento do fato, o Prefeito abriu um Processo Admi-nistrativo para apurar as condutas dos servidores Hamilton Brando, L-cia Helena Icassati e uma funcionria da Secretria de Sade que coordena o transporte da referida se-cretaria. Dr. Aurlio questiona os motivos que levaram o denunciante Silvio Elias a provocar o Ministrio Pblico passados 7 meses aps o ocorrido. Silvio Elias Gomes e Hamilton Brando Pessoa no pos-suem afinidade pelos con-testantes, fato este pbli-co e notrio. Em verdade, possuem o objetivo ine-quvoco de prejudicar os contestantes, na medida em que somente agora, passados 7 meses do no-ticiado por eles e aps se-rem derrotados nas urnas, por vontade do povo, di-ga-se, que resolveram se utilizar do Ministrio P-blico Eleitoral para tentar a todo custo chegar ao po-der. O que se quer, a todo

    custo, a instituio de um 3 turno, de uma dis-puta eleitoral j realizada de forma limpa e regular, sustenta o advogado. Para Dr. Aurlio, a san-o mxima de cassao do registro ou diploma deve ser aplicada somen-te em casos extremos. O que no o caso dos au-tos, uma vez que no fi-cou comprovada a culpa-bilidade dos contestantes. No h uma prova sequer nesse sentido. Sequer in-dcios. Nada se compro-vou ou se demonstrou nesse sentido, argumen-ta. A audincia para ouvir as testemunhas arroladas no processo ser realizada na nesta sexta-feira (25/11).

    PRIMEIRADENNCIAO prefeito Paulo Csar Te-odoro e o vice-prefeito Ro-berto do Tuim foram acu-sados pelo Ministrio P-blico Eleitoral pela prtica de abuso de poder devido nomeao de servidores em cargos comissionados que, na viso da promoto-ria, influenciaram o resul-tado da eleio. O Promo-tor Luis Augusto tambm acusa o Prefeito de ter ex-trapolado o limite pru-dencial de gasto com pes-

    soal da Prefeitura. A defesa do Prefei-to tambm contestou as acusaes do MPE, susten-ta que todos os atos admi-nistrativos foram embasa-dos em leis e garante que o Municpio de Lagoa da Prata no ultrapassou o li-mite prudencial.

    O portal do Jornal Ci-dade foi o primeiro vecu-lo de imprensa local a pu-blicar a notcia, no dia 3 de novembro. A sentena do Juiz Elei-toral, Dr. Islon Cesar Da-masceno, ainda no havia sido publicada at o fecha-mento desta edio.

    DA REDAO contato@jornalcidademg.com.br

    Comerciante e candidato a vereador pelo partido PPS nas ltimas eleies, Silvio Elias o autor da denncia junto ao Ministrio Pblico

    Promotor Dr. Luis Augusto no tem dado trgua aos polticos de Lagoa da Prata. Recentemente tambm esti-veram em sua...

Recommended

View more >