AGU Brasil digital - N16

  • View
    222

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O Informativo AGU Brasil é uma publicação digital semanal voltada para o público interno.

Text of AGU Brasil digital - N16

  • Informativo semanal da Advocacia-Geral da Unio 22/06/2015 N 16

    BRASILOs talentos artsticos da AGU

    Yammer, a nova rede da AGU

    ltima semana de avaliao

    SERVIDORES

    03 0807

    REDE SOCIAL

    A Advocacia-Geral est cheia de gente boa no que faz. Inclusive no mundo das artes. Conhea o tra-balho de alguns exemplos de dedicao produo cultural na instituio. Segundo especialista ouvida pelo AGU Brasil, a arte pode servir, tambm, como terapia e fuga da rotina. Pg. 2

    vnis, ser que eles existem?

    O ASSUNTO DE HOJE :

  • As produes artsticas acompa-nham a humanidade desde os pri-mrdios das sociedades. Registros pr-histricos, como as pinturas rupestres, demonstram que as re-presentaes da realidade so to antigas quanto a prpria existn-cia do homem. No mundo atual, assim como na antiguidade, a arte pode trazer importantes benef-cios para a mente e sade. E no diferente na AGU, onde os cola-boradores tm buscado, cada vez mais, o combate ao estresse e uma fuga da rotina por meio da expres-so cultural.

    Especialistas apontam que os processos de criao ou anlise de uma obra harmonizam emoes e podem ser usados com finalida-de teraputica. Por esse entendi-mento, a Lei n 10.216/01, inclu-sive, mudou conceitos antigos de tratamento das doenas mentais e redirecionou o modelo assisten-cial para a reinsero social. Esse

    TALENTOS AGU

    processo levou a tratamentos al-ternativos como, por exemplo, o incentivo ao afloramento de dons artsticos.

    Segundo Gisele de Ftima Silva, psicloga da Secretaria de Sade do Distrito Federal, a produo artstica pode trazer vrios bene-fcios. Pode ser uma atividade de lazer ou, at mesmo, uma expres-so de sensaes e ideologias. Nes-ses casos, a arte tem um carter te-raputico, causando o bem estar psquico e emocional de quem a produz quando transforma ideias e sentimentos em cores, formas ou sons, explica.

    Esse tipo de atividade no s contribui para a sade mental, mas tambm pode promover conscien-tizao cultural e melhorar rela-es sociais. Para Carlos Augusto Correia, administrador da PU/PB que hoje tem a pintura e gravura como um hobby, pessoas que pos-suem essa sensibilidade tm mais

    habilidade nos relacionamentos interpessoais, um fator indispen-svel em qualquer atividade pro-fissional.

    O artista, que j passou pela pintu-ra a leo sobre tela e pela tinta acrli-ca, fascinado com preto e branco e, atualmente, prefere o nanquim. Em suas obras h tambm influncia da xilogravura, tcnica do desenho atravs de uma matriz na madeira.

    Busco sempre a valorizao da cultura popular, com temticas voltadas para os valores e costumes nordestinos. Comecei pela convi-vncia com as tradies da regio, como o cangao, as danas folcl-ricas, as quadrilhas de So Joo. Sempre pintei e desenhei canga-ceiros, cajus, bumba meu boi, an-jos, entre outros, conta.

    H tambm quem use o talento para dar um ar mais alegre insti-tuio. Marli Batista, arquivista da SGCT/DF, faz pinturas abstratas e trabalhos manuais para enfeitar

    Alimentos para a mente e a alma

    2 | 22/06/2015 AGUBRASIL

  • TALENTOS AGU

    Vera Sales e Paulo Alves animam as quintas-feiras da sede II3 | 22/06/2015 AGUBRASIL

  • sua seo h quatro anos. Para ela, que diz sempre ter sido muito cria-tiva e curiosa, uma paixo gra-tificante, traz qualidade de vida, mexe com o interior das pessoas e deixa a vida mais leve.

    A arte faz bem para o ser huma-no, invade a alma. uma viagem sem fim, um dom de transformar. Enquanto estou produzindo me empolgo e esqueo de tudo. No abstrato voc cria sua prpria his-tria, no h necessidade de de-finir nada. Enxergo arte em tudo que vejo, diz a servidora.

    BOM PARA OS OUVIDOS - Al-guns servidores do Sede II, em Braslia, usam a msica como uma forma de lazer e descanso durante o horrio de almoo. Eles partici-pam do projeto AGU Mais Msica, que acontece todas as quintas-fei-ras em um espao reservado para trocarem experincias musicais e praticarem outras atividades, como jogar domin ou ler.

    Para Vera Sales, agente admi-nistrativa da SGA, a msica trou-

    xe qualidade de vida. Comecei a cantar porque era gaga. Um fono-audilogo indicou para me ajudar. Eu cantava para no gaguejar, at que a gagueira foi embora. E agora a msica est presente em vrios momentos da minha vida, relata.

    Eu uso a msica para relaxar.

    TALENTOS AGU

    Comeo a tocar, passam duas ho-ras e nem percebo. Acordo cedo e toco violo todo dia antes de vir trabalhar. Ele j fica prontinho me esperando, explica o colega da SGA e companheiro musical de Vera, Paulo Alves, tambm agente administrativo.

    Parte do trabalho do servidor Carlos Augusto

    4 | 22/06/2015 AGUBRASIL

  • TALENTOS AGU

    As obras de Marli Batista enfeitam a SGCT, em Braslia5 | 22/06/2015 AGUBRASIL

  • Algumas formas de expresso

    Desenho e pintura - A atividade indicada contedos criativos que ex-pressam sentimentos e as imagens que emergem na tela mental, antes adormecidos no ambiente da incons-cincia. Cada modalidade favorece um tipo de criatividade. Cada fluir de emoes acompanha um trao, pin-celada, escolha de cores, conforme a inspirao e estado de alma neste momento.

    Msica - Pode ser utilizada como porta de entrada para outras lingua-gens, como pintura, modelagem em argila, teatro, dana um instru-mento de aquecimento e liberao da criatividade de seu grupo, assim como no trmino dos trabalhos

    Modelagem em argila - A argila um material muito flexvel e malevel, favorece a criatividade e estimula o imaginrio ao manipul-lo. empre-gada pelos terapeutas, com o obje-tivo de romper a armadura protetora que impede os indivduos de se apro-ximarem de seus sentimentos.

    Mosaico - O juntar paciente de cacos diversos e harmonia de cores, ocu-pao espacial com ou sem simetria, ampla liberdade de criao, cujo pro-cesso de produo pode ser tanto in-dividual como compartilhado em gru-po. um ato de pacincia, que exige muita calma, ldico tambm pela sa-tisfao quando a encontramos.

    TALENTOS AGU

    6 | 22/06/2015 AGUBRASIL

  • COMUNICAO

    ltima semana da avaliao

    Quem ainda no preencheu a ava-liao de desempenho deve ficar atento. Os servidores que recebem a GDAA tm at a sexta-feira (26) para acessar o sistema GADE, uti-lizado para registrar as notas. A data tambm limite para a en-trega dos formulrios impressos pelos colaboradores que recebem a gratificao GDace.

    O link para o sistema GADE est disponvel na primeira pgi-na da intranet, entre os cones da TV Escola e da Central de Suporte e Servios de TI. J os formulrios, podero ser baixados na no Portal Gesto de Pessoas, no menu es-querdo, onde est escrito Gratifi-cao GDACE. Entre agora. No perca tempo.

    Yammer a nova rede social da AGUOs colaboradores da AGU podem utilizar a partir de agora o Yam-mer, rede social que ajudar na co-municao interna da instituio entre todas as unidades da insti-tuio. como se fosse um Twit-ter ou Facebook da AGU. Mais de 800 usurios j esto participan-do. A ferramenta possui aplicati-vos para as principais plataformas mveis e serve para compartilha-mento de informaes em equipe e organizao projetos.

    Apenas com uma conta de e-mail corporativo (com final agu.gov.br), o servidor pode abrir grupos, optando por tor-n-los pblicos ou privados, de alcance geral ou regional. pos-svel, inclusive, seguir outros co-laboradores, que podem ser en-contrados pelo nome, usando a caixa de pesquisa.

    O Yammer permite tambm a interao atravs de mensagens, que podem ser publicadas para todos lerem, respondidas no prprio post ou no chat privado. H, ainda, a opo de curtir uma mensagem, apenas para infor-mar que leu a publicao ou in-dicar que gostou do que foi dito.

    A rede social foi apresentada pela Microsoft AGU e, des-de ento, tem sido testada pelos

    usurios. O Yammer foi utiliza-do primeiramente pela Escola da AGU e, posteriormente, foram realizadas reunies com outras reas para demonstrao das fer-ramentas, explica Gabriela Ne-pomucena, analista tcnica ad-ministrativa do DTI.

    Para Gutemberg Saraiva, tc-nico da SAD/PE, a curiosidade foi motivo suficiente para testar e compartilhar a ideia. J criei os grupos de informtica e da SAD/PE e convidei alguns servidores a aderirem. Acredito que, por ser uma rede social institucional, deve ajudar nos fruns e debates ou dvidas sobre os trabalhos

    desenvolvidos, conta.E tem mais gente aproveitan-

    do a novidade. Gostei de saber que pode ser utilizado para qual-quer temtica, seja funcional ou no, diz Srgio Luz, advogado da Unio da PSU-Ilhus/BA.

    Para acessar a rede bem f-cil. Digite no navegador de in-ternet o endereo www.yammer.com. Em seguida, clique em lo-gin. O nome de usurio e senha so os mesmo que voc usa para acessar a sua estao de traba-lho ou e-mail. A rede bastante interativa. Entre nos grupos de seu interesse e confira as ltimas novidades.

    7 | 22/06/2015 AGUBRASIL

  • O ASSUNTO DE HOJE :

    Ufologia celebrada esta semanaH quem morra de medo e no queira nem ouvir falar. Tem gente que sim-plesmente desacredita. Outras, so tomadas por uma enorme curiosida-de pelo assunto. O fato que debater a existncia de vida extraterrestre e de objetos voadores no identificados, os famosos vnis ou discos voadores, pode dar um frio na espi-nha.

    Apesar de ser to po-lmico , o fenmeto tem at data comemorativa. O Dia Mundial dos Dis-cos Voadores e o Dia Na-cional da Ufologia cele-brado neste 24 de junho. A data marca um suposto avistamento de nove ob-jetos rpidos e brilhantes

    pelo piloto norte-ame-ricano Kenneth Arnold, enquanto ele sobrevoava o Monte Rainier, no es-tado de Washington, nos Estados Unidos, em 1947.

    No Brasil, h diversos relatos de apario. Entre

    eles, um caso, de 1957, em que o agricultor mineiro Antnio Villas Boas disse