Click here to load reader

Aula Ecologia das Paisagens

  • View
    215

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Aula Ecologia das Paisagens

  • Ecologia de Paisagens: Conceitos e Prticas de Conservao

    Dr. Ricardo Sartorello

  • Vivemos tempos de modificaes cada vez mais rpidas e drsticas das

    paisagens

    As implicaes so cada vez maiores para os sistemas naturais e sociais

    Introduo

  • - Desmatamento e Fragmentao das Florestas

    Perda da biodiversidade: reduo e extino de espcies

  • Substituio de modos de vida de sociedades tradicionais por modos no sustentveis

  • Necessidade:

    Respostas que possam acompanhar o ritmo das modificaes

    Conhecimento sobre o meio em que vivemos

    Planejamento adequado

  • Como a lidar com a Complexidade dos

    problemas ambientais atuais?

  • ... A ecologia da paisagem e o planejamento da paisagem poderia ser considerada

    como uma possvel base terica para uma viso mais integradora das questes

    naturais, econmicas, sociais e culturais, uma concepo de avano em direo

    interdisciplinaridade.

    Entrave: Forma fragmentada de produo e

    aplicao do conhecimento

    (MONTEIRO, 2000)

  • A Ecologia de Paisagem uma rea do conhecimento que surgiu com

    a integrao da Ecologia e a Geografia.

    Monteiro (1978)

    Poderia ser trabalhada o objetivo deentendimento da complexidade doambiente e at uma possvel unidadeterico-metodolgica.

  • Escola Alem Escola FrancesaEscola

    Russo/Sovitica Escola brasileira

    1800

    2000

    Humboldt

    Passarge1900

    Troll

    Neef

    Dokutchaev

    1960

    1970

    Berg

    Grigoriev

    Stochava

    La Blache

    Bertrand

    Delpoux

    Tricart

    Monteiro

    AbSber

    Troppmair

    Cavalheiro

    Ross

    Escolas de Paisagem na Geografia

    Nucci

  • Nas ltimas dcadas, pouca ateno dos gegrafos para o desenvolvimentode novos mtodos e tcnicas

    Restrio Geografia Fsica, principalmente a geomorfologia e abiogeografia

    Marcante preocupao com o planejamento ambiental

    (Abreu, 2011)

    Ecologia de Paisagem na Geografia

  • Na dcada de 1980: Segundo nascimento da ecologia de paisagens

    Biogegrafos e eclogos utilizam a teoria de biogeografia de ilhas para oplanejamento de reservas naturais.

    Baseada na modelagem e anlise espacial, se beneficia das imagens desatlite e da computao.

    (Metzger, 2001))

    Ecologia de Paisagem na Biologia/Ecologia

  • Abordagem Geogrfica

    longa histria (desde o

    sculo XIX), mas com

    pouca ateno nas

    ltimas duas dcadas.

    Abordagem Ecolgica

    histria recente (dcada de

    1980). Com grande

    produo, mas com

    algumas simplificaes

    conceituais.

    Problemticas

    Ambientais

    A interao entre as abordagens geogrficas e ecolgicas da

    paisagem pode gerar novos e melhores modelos para estudos,

    planejamentos e aes estratgicas para a conservao.

  • O conceito de paisagem

    Na ecologia de paisagens, a paisagem definida como: i) rea heterognea composta por conjuntos de ecossistemas

    interativos, Forman & Godron, 1986;

    ii) Um mosaico de relevos, tipos de vegetao e formas de

    ocupao, Urban et al., 1987.

    III) Um mosaico heterogneo formado por unidades interativas,segundo um observador e numa determinada escala deobservao.

    Metzger, 2001.

  • Ecologia de Paisagem

  • O observador da paisagem

    A volta da Caa. Fonte: Pieter Brueghel, o Velho, 1565.

    Na abordagem Geogrfica: viso estritamente humana V

  • O observador da paisagem

    V

  • O observador da paisagem

    Na abordagem Ecolgica

    Um mesmo espao geogrfico pode ser percebido como paisagens

    totalmente diferentes em funo das caractersticas destas espcies

    (Metzger, 2001).

  • Ecologia de Paisagem

    Definio

    Estudo da estrutura, funo e dinmica em uma reaheterognea composta de ecossistemas interativos.

    (Forman e Godron, 1986)

    Ecologia de paisagens tambm envolve a aplicaodestes princpios na formulao de solues paraproblemas reais.

    (MacGarigal, 2010)

  • Estrutura configurao dos elementos da paisagem: tamanho, forma, distribuio e arranjo no espao.

    Funo Interaes entre os elementos da paisagem (fluxo de energia, matria e organismos).

    Dinmica Mudana da estrutura e funo da paisagem atravs do tempo.

    Ecologia de Paisagem

  • 4- Estrutura e Delimitao

    Teoria do Equilbrio da Biogeografia de Ilhas

    MacAtrthur e Wilson (1963)

    Modelo: Mancha Corredor Matriz

    Forman e Godron (1986)

    Modelo: Mosaico da Paisagem

    Forman (1995)

    Estrutura da Paisagem

  • Estrutura da Paisagem

    Estudo do mosaico da paisagem:padro e ordenamento espacial das unidades da paisagem.

    Composta por feies espaciaisobservveis e mensurveisna paisagem.

    As estruturas so manifestaes espaciais e temporais de processos que ocorrem em diferentes escalas.

    (Forman, 1995; Turner, 2001; Lang, 2009)

  • Mancha-corredor-matriz

    Mancha: rea homognea, restrita e no-linear da paisagem que se distingue das unidades vizinhas.

    Corredor: rea homognea e linear da paisagem que se distingue das unidades vizinhas.

    Matriz: unidade dominante da paisagem (espacial e funcionalmente; ou conjunto de unidades de no-habitat.

  • Mancha-corredor-matriz

  • Estrutura da Paisagem

    Para a anlise da Estruturada Paisagem,desenvolveu-se um conjunto de mtodos designadomedidas de estrutura.

    Mtricas da paisagem

    (Lang, 2009)

  • 1. Mtricas de Composio

    No consideram a organizao espacial dos elementos.

    Anlise de Padres de Paisagens

    2. Mtricas de Configurao

    So mtricas do arranjo espacial, consideram a organizao ou disposio dos elementos no espao.

  • Anlise de Padres de PaisagensComposio

  • Anlise de Padres de PaisagensComposio

  • Anlise de Padres de PaisagensComposio

  • As mtricas descritivas de COMPOSIO, quando analisadas isoladamente, podem sugerir interpretaes dbias...

    Anlise de Padres de PaisagensComposio

  • Anlise de Padres de PaisagensConfigurao

  • Anlise de Padres de PaisagensConfigurao

  • Fragmentao

    Processo no qual uma grande extenso de habitat transformadoem um certo nmero de manchas menores isoladas umas dasoutras por uma matriz diferente.

    Wilcove (et al., 1986)

    EFEITOSDiminuio da riqueza de espcies;Diminuio da abundncia das populaes;Diminuio da diversidade gentica;Alteraes nos padres de reproduo, disperso e na taxa de predao. (FAHRIG 2003).

  • Fragmentao

    Modificado de Andrn (1994).

    Modificado de Metzger

    e Dcamps (1997),

    por Andr Luiz Ferreira.

  • Qual a composio da paisagem?

  • Porcentagem de nmero e rea, por classe de tamanho (em ha), no recorte de estudo. Org. Ricardo Sartorello, 2012.

  • Fragmentao

    Mata Atlntica:

    Quanto Sobrou?

  • Padres de desmatamento

  • Padres de desmatamento

  • Padres de desmatamento

  • Padres de desmatamento

  • Efeito de Borda

  • Efeito de Borda

    Resultado da separao de duas reas de um ecossistema por uma transio abrupta.

    (Laurance, 1997).

    alteraes abiticas

    alteraes biticas

  • Efeito de Borda

  • Efeito de Borda

    Alteraes abiticas:

    aumento da radiao solar e temperatura;

    aumento do risco de eroso;

    reduo da umidade relativa e da reteno da

    precipitao;

    diminuio de resistncia ao do vento; e

    assoreamento de cursos dgua.

  • Efeito de Borda

    Alteraes biticas

    na estrutura fsica da vegetao menor altura, dossel mais aberto, maior

    espaamento entre os indivduos arbreos

    na dinmica populacional densidades e arranjos espaciais distintos

    na composio florstica maior frequncia de pioneiras com muitos indivduos de poucas espcies

    na diversidade e abundncia da fauna e interaes Espcies sensveis de interior.

    Za, 1998

  • Efeito de Borda

    Adapta

    do

    etr

    aduzid

    ode

    Form

    an

    etal.

    (2001),

    por

    Andr

    Luiz

    Ferr

    eira.

  • Conectividade

    Capacidade de uma paisagem facilitar fluxos entre os seus elementos

    Componentes:

    corredores;

    permeabilidade da matriz;

    pontos de ligao (stepping stones).

  • (Fonte: METZGER, 2003)

    Conectividade

  • ConectividadeCorredores

    Funes

    Facilitar fluxos

    Reduzir riscos de extino local e favorecer a recolonizao

    Suplemento de habitat

    Refgio para fauna quando ocorrem perturbaes

    Ponto negativo: pode propagar algumas perturbaes como fogo ou doenas.

  • ConectividadePontos de ligao

    Stepping stones ou trampolins ecolgicos

    Ncleos de regenerao

  • ConectividadePontos de ligao

  • Heterogeneidade nmero, densidade

    rea classes de tamanho, tamanho mdio

    rea ncleo rea total, nmero total, ndice

    Bordas densidade, contraste

    Isolamento distncia entre manchas

    Forma formato mdio, complexidade, irregularidade

    Mtricas

  • Mtricas

    rea Ncleo (CA)

    Espao interior do habitat ecologicamente efetivo para espcies sensveis ao efeito de borda FRAGSTATS 3.3

  • Mtricas

    ndice de Proximidade (PROX)

    Medida da distncia ponderada pela rea

    um ndice indireto deconectividade

    FRAGSTATS 3.3

  • Mtricas

    Proporo de Habitat (PLAND)

    Percentual de uma classe na paisagemtotal

    Indica Habitats efetivos

    FRAGSTATS 3.3