EDITAL n. 02/2014 RESIDNCIA M‰DICA 2015 ACESSO DIRETO .... tomografia de cr¢nio, abdome e pelve

  • View
    217

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of EDITAL n. 02/2014 RESIDNCIA M‰DICA 2015 ACESSO DIRETO .... tomografia de cr¢nio, abdome...

  • EDITAL n. 02/2014

    RESIDNCIA MDICA 2015

    25/01/2015

    ACESSO DIRETO

    1. Este caderno consta de 100 questes objetivas, assim distribudas:Clnica Cirrgica, Clnica Mdica, Medicina Preventiva e Social,Obstetrcia e Ginecologia e Pediatria.

    2. Quando for permitido abrir o caderno, verifique se ele est completo ouse apresenta imperfeies grficas que possam gerar dvidas. Se houveralgum defeito dessa natureza, pea ao aplicador de prova paraentregar-lhe outro exemplar.

    3. No permitida a consulta a pessoas, livros, dicionrios, apostilas ou aqualquer outro material.

    4. Cada questo apresenta quatro alternativas de resposta, das quaisapenas uma a correta. Preencha no carto-resposta a letracorrespondente resposta assinalada na prova.

    5. Transfira as respostas para o carto, observando atentamente anumerao das questes.

    6. No carto, as respostas devem ser marcadas com canetaesferogrfica de tinta , preenchendo-se integralmente oPRETAalvolo, rigorosamente dentro dos seus limites e sem rasuras.

    7. Esta prova tem a durao de , incluindo o tempoquatro horasdestinado coleta de impresso digital, s instrues e transcriopara o carto-resposta.

    8. Voc s poder retirar-se definitivamente da sala e do prdio apsterem decorridas e poder levar o caderno deduas horas de provaprova somente no decurso dos anteriores aoltimos trinta minutoshorrio determinado para o trmino da prova.

    9. AO TERMINAR, DEVOLVA O CARTO-RESPOSTA AO APLICADOR DEPROVA.

    S ABRA QUANDO AUTORIZADOESTE CADERNOLEIA ATENTAMENTE AS INSTRUES

  • UFG/SES PROCESSO SELETIVO COREME-UNIFICADA/2015

    QUESTO 01

    Um dos mecanismos de ao da heparina de baixo pesomolecular, que contribui para seu efeito anticoagulante, a inibio do fator

    (A) IVa.

    (B) VIIa.

    (C) IXa.

    (D) Xa.

    QUESTO 02

    A aterosclerose uma doena sistmica, na qual ocorreacmulo de lipdio e de material fibroso na camada

    (A) endotelial.

    (B) intimal.

    (C) mdia.

    (D) muscular.

    QUESTO 03

    Paciente de 67 anos, submetido hemicolectomia direita,por causa de apendicite complicada. No terceiro dia de ps-operatrio, apresentava quadro de distenso abdominal, v-mitos espordicos e fezes lquidas em pouca quantidade. Aradiografia de abdome evidenciou distenso difusa de alasde delgado e clon, alm de nveis hidroareos.

    Qual a hiptese diagnstica mais provvel?

    (A) Fstula intestinal.

    (B) Pseudo-obstruo.

    (C) Brida precoce.

    (D) leo metablico.

    QUESTO 04

    Segundo a classificao de Nyhus, considerando as hr-nias da regio inguinal, do tipo IIIB a seguinte:

    (A) hrnia inguinal direta recidivante.

    (B) hrnia inguinal indireta inguinoescrotal volumosa.

    (C) hrnia inguinal direta com defeito da parede posterior.

    (D) hrnia inguinal indireta com anel inguinal dilatado eparede posterior intacta.

    QUESTO 05

    O tratamento de escolha para a litase da vescula biliar a colecistectomia, cujo objetivo o alvio dos sintomase/ou a preveno de complicaes; todavia, a maioria dosportadores de litase biliar assintomtica. Qual das situa-es clnicas a seguir no faz parte das indicaes de co-lecistectomia em portadores assintomticos de colelitase?

    (A) Vescula calcificada.

    (B) Clculos maiores que 2,5 cm.

    (C) Cirrose heptica.

    (D) Anemia falciforme.

    QUESTO 06

    Paciente vtima de acidente motociclstico em rodovia, trazido emergngia do Hugo pelos bombeiros, duas horas aps otrauma. D entrada com Glasgow de 7 e instvel hemodina-micamente. Apresenta murmrios vesiculares presentes e si-mtricos bilateralmente. No local do acidente, foi aplicadauma cala pneumtica mantida aps a avaliao primria,devido a uma fratura instvel de pelve e episdios de hipo-tenso. Iniciou-se reposio volmica com cristaloides e san-gue e, aps a administrao de quatro bolsas, sua pressosistlica permanece em torno de 80mmHg. Apresenta hema-toma periorbitrio esquerda, alargamento de mediastino esubluxao entre a terceira e a quarta vrtebra cervical.

    O passo subsequente, nesse caso, :

    (A) tomografia de crnio, abdome e pelve.

    (B) angiografia de vasos ilacos e pelve para emboliza-o.

    (C) lavagem peritoneal diagnstica.

    (D) toracotomia de urgncia para reparo de leso de aor-ta.

    QUESTO 07

    Durante o jejum, algumas alteraes hormonais e meta-blicas ocorrem para que o organismo se adapte situa-o imposta. O conhecimento dessas alteraes manifes-tadas no jejum serve para enfatizar a necessidade de ten-tar, sempre que possvel, minimizar as suas repercussesno paciente cirrgico. Assim, nesse paciente,

    (A) a terapia nutricional enteral precoce melhora a res-posta imunolgica local e sistmica, evita a translo-cao bacteriana, melhora o trofismo e a integridadeda barreira intestinal, minimiza a resposta metablicaao trauma e diminui a ocorrncia de sepse.

    (B) os nutrientes devem ser administrados por via paren-teral quando ele no conseguir suas necessidades nu-tricionais pela via oral. A administrao dos nutrientespor via parenteral poder ser total ou combinada.

    (C) a nutrio enteral deve ser preterida em relao nutrio parenteral na ocorrncia de instabilidade he-modinmica.

    (D) a nutrio parenteral, quando indicada, deve ser inici-ada com administrao de 100% das calorias e nutri-entes dirios necessrios, durante um perodo de 12horas, por meio de bomba de infuso.

    acesso_direto_coreme_unificada_2015

  • UFG/SES PROCESSO SELETIVO COREME-UNIFICADA/2015

    QUESTO 08

    A hipertenso portal pode ter diversas etiologias. Levando-se em conta a fisiopatologia da doena e a localizaoanatmica da resistncia ao fluxo portal, qual das etiologi-as a seguir responsvel por hipertenso portal intra-heptica, pr-sinusoidal?

    (A) Trombose da veia porta.

    (B) Sndrome de Budd-Chiari.

    (C) Cirrose alcolica.

    (D) Esquistossomose.

    QUESTO 09

    Uma criana de sete anos d entrada no pronto-socorro,vtima de acidente automobilstico (sem uso de cinto desegurana e no banco dianteiro do passageiro). Em rela-o s fraturas faciais em crianas, nas circunstnciasdesse acidente,

    (A) a fratura mais comum , geralmente, a mandibular.

    (B) as fraturas faciais mais srias so as do tero superiorda face (fraturas supraorbitrias e glabelares).

    (C) a fratura dispensa a reduo, devendo-se aguardar aidade adulta para nova avaliao, quando o cresci-mento sseo encontrar-se definido.

    (D) a abordagem adequada para reduo de fratura dotero superior criar uma inciso em regio frontal.

    QUESTO 10

    A expanso tecidual cria condies para reconstruo dediversas modalidades. Entre elas, esto pacientes vtimasde queimaduras, traumas com grande perda de tecidos,reconstruo mamria etc. Na expanso tecidual,

    (A) a epiderme expandida sofre estiramento sem aumen-to de mitoses e celularidade.

    (B) as reas sob enxerto ou sobre tecidos com grandetenso podem ser expandidas normalmente.

    (C) o fluxo sanguneo no tecido expandido encontra-sediminudo.

    (D) a derme sofre adelgaamento, bem como atrofia dotecido celular subcutneo.

    QUESTO 11

    Os pacientes com sndrome de Morquio apresentam inteli-gncia normal, acentuada frouxido ligamentar e displasiaprogressiva do quadril. Qual tipo de mucopolissacaridosecaracteriza essa sndrome e qual o seu defeito enzimti-co principal?

    (A) Mucopolissacaridose tipo III e sulfato de Heparan.

    (B) Mucopolissacaridose tipo IV e sulfato de Ceratan.

    (C) Mucopolissacaridose tipo II e sulfato de Heparan.

    (D) Mucopolissacaridose tipo I e sulfato de Ceratan.

    QUESTO 12

    Quais msculos do antebrao so mais gravemente aco-metidos na sndrome de Volkmann decorrente de uma fra-tura de antebrao?

    (A) Flexor radial do carpo e flexor ulnar do carpo.

    (B) Flexor superficial dos dedos e pronador redondo.

    (C) Flexor profundo dos dedos e flexor longo do polegar.

    (D) Flexor radial do carpo e flexor longo do polegar.

    QUESTO 13

    A intubao do paciente, em uma anestesia,

    (A) previne 100% da aspirao.

    (B) provoca dor de garganta em menos de 5% dos ca-sos.

    (C) requer que a presso do cuff seja menor que 5mmHg.

    (D) pode provocar hematoma de cordas vocais em 4,5%dos casos.

    QUESTO 14

    A aspirao pulmonar de contedo gstrico pode ocorrerdurante a laringoscopia e a extubao traqueal. Pode-se,no entanto, reduzir o seu risco

    (A) pela passagem de uma sonda nasogstrica, previa-mente.

    (B) pela administrao de metoclopramida para estimularo esvaziamento gstrico.

    (C) pela extubao do paciente em plano profundo deanestesia.

    (D) pelo uso de tubo endotraqueal sem cuff.

    QUESTO 15

    Paciente de 64 anos, com quadro grave de pneumonia,encontra-se internado em UTI h 15 dias, em intubaoorotraqueal. Devido ao seu quadro clnico, foi-lhe indicadatraqueostomia. Considerando esse procedimento, pode-seafirmar o seguinte:

    (A) a sua principal indicao refere-se necessidade demelhor higienizao, que mais difcil na intubaoorotraqueal.

    (B) a principal complicao que ocorre durante a inter-veno cirrgica a hemorragia.

    (C) o posicionamento inadequado da cnula evitadoquando se passa ponto de reparo na traqueia duran-te a interveno cirrgica.

    (D) o paciente dever permanecer com a cnula deplstico at a retirada definitiva, pois ela produz me-nor risco de complicao do que a metlica.

    acesso_direto_coreme_unificada_2015

  • UFG/SES