Boletim assp 180

  • View
    301

  • Download
    6

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Boletim assp 180

  • Boletim informativo Associao de Solidariedade Social dos Professores

    Publicaobimestral

    Novembro/Dezembro 2012 180AVEIRO

    e sp ec ia l

    E le i e s

  • INFO

    RMAES

    TE

    IS

    2

    SEDE E SERVIOS ADMINISTRATIVOSLargo do Monte n. 1 l 1170-253 LisboaTel. 218 155 466 / 218 888 428 l Fax 218 126 840www.assp.pt l info@assp.orgSeg. a Sex. 9.00 - 13.00 h / 14.00 - 17.30 h

    ResidnciasAVEIRO Casa do Professor

    Rua Nova, Bloco D, Santiago Tel. 234 373 2303810-370 Aveir

    CARCAVELOS Casa dos ProfessoresRua Pedro lvares Cabral, 150 Tel. 214 584 4002775-615 Carcavelos Fax 214 589 128

    PORTO Casa de So RoqueEstrada Interior da Circunvalao 3201 Tel. 225 106 2704300-111 Porto Fax 225 104 629

    SETBAL Casa dos ProfessoresAv. Antnio Srgio n. 1 Tel. 265 719 8502910-404 Setbal Fax 265 719 851

    PROTOCOLOS: Coimbra - Casa dos JuzesGuimares - Camlia Hotel & Homes (Residncias Snior)Lisboa - Casa dos Lees Ftima - Primus VitaeCarcavelos - Amera Faro - Amera

    Quartos para residentes temporriosCoimbra 1 n Guimares 1 (suite para 2 pessoas)Madeira 3 n Portalegre 2 n Santarm 2 n Lisboa 12

    Os interessados devem contactar as diferentes Delegaes para obter informaes.

    Quotizao 2012Quotas de professores e cnjuges

    1. escalo (at 29 anos) 6,25 2. escalo (30 a 39 anos) 6,50 3. escalo (40 a 49 anos) 6,75 4. escalo (50 e mais anos) 7,00 Pais e irmos em coabitao 8,00

    Seguro de Sade 2012Mdulo I nInternamento hospitalar 158.00

    nParto, cesariana e internamento de gravidez

    Mdulo II nInternamento hospitalar 402.00 nParto, cesariana e internamento de gravideznAmbulatrio

    No Seguro de Sade (mdulos I e II) a idade limite de adeso so os 64 anos, terminan-do o seguro no final do ano em que o associado perfaz 70 anos. O carto Activcare notem limites de idade.

    Carto nValor do carto 30.00 Activcare Geral nInternamento hospitalar (mximo 40 dias, 25.00 /dia)

    nAmbulatrio - acesso redenEstomatologia - acesso rede

    Ficha TcnicaDIRECTORA: Maria Etelvina Castro GuimaresDIRECO, REDACO E ADMINISTRAO: Largo do Monte n. 1 l 1170-253 Lisboa,

    Tel. 218 155 466 l Fax 218 126 840 l info@assp.org l www.assp.ptPROPRIEDADE: Associao de Solidariedade Social dos ProfessoresDESIGN GRFICO E PAGINAO: Pedro Reis GomesIMPRESSO: ESCALA 3 - Publicidade e Artes Grficas, Lda.PUBLICAO BIMESTRAL DE DISTRIBUIO GRATUITA AOS ASSOCIADOS:

    Nmero Avulso ..................0,40 Inscrio na DGCS ..... 111841 / 86Assinatura anual ................2,49 Depsito Legal ............ 36086 / 90Tiragem (n. exemplares) .........11.500

    DELEGAES

    AORESPraa da Autonomia Constitucional, n 7Paim, 9500-787 Ponta Delgada Tel./ Fax 296 286 034 l d.acores@assp.org

    ALGARVEUrbanizao Horta do Ferragial, Lote 8 r/c Dt l 8000-544 FaroTel./ Fax 289 824 822 l d.algarve@assp.orgCasa do Professor Tel. 289 723 744

    AVEIRORua Nova, Bloco D, Santiago-Glria l 3810-370 AveiroTel. 234 373 230 l Fax 234 348 446 l Telm. 96 376 74 25d.aveiro@assp.org

    BEJAApartado 153 l 7801-902 BejaTelm. 96 917 25 37 l d.beja@assp.org

    COIMBRATravessa dos Combatentes da Grande Guerra, n 33030-181 CoimbraTel./ Fax 239 483 952 l d.coimbra@assp.org

    VORATravessa da Milheira, n 13 l 7000-545 voraTel./Fax: 266 709 477 l Telm. 96 780 42 46 l d.evora@assp.pt

    GUIMARESRua Alto da Bandeira, n 23 l 4835-014 Creixomil Tel./ Fax 253 512 369 l Telm. 96 753 27 87d.guimaraes@assp.org

    LEIRIAAvenida Combatentes Grande Guerra, n 65, 1. Esq.2400-123 LeiriaTel./Fax 244 813 492 l Telm. 96 626 00 77 l d.leiria@assp.org

    LISBOARua D. Dinis, n 4, l 1250-077 LisboaTel. 21 370 03 30 l Fax 21 370 03 38d.lisboa@assp.orgCasa de CarcavelosRua Pedro lvares Cabral, 1502775-615 CarcavelosTel. 21 458 44 00 l Fax 21 458 91 28casaprofessoresemcarcavelos@gmail.com

    MADEIRARampa do Forte, n 2 - Santa Maria Maior l 9060-122 FunchalTel. 291 229 963 l Fax 291 282 546 l d.madeira@assp.org

    PORTALEGRERua Capito Jos Cndido Martin, n 17300-295 PortalegreTel./Fax 245 331 612 l d.portalegre@assp.org

    PORTOEstrada Interior da Circunvalao, n 3201 l 4300-111 PortoTel. 22 510 62 70 l Fax 22 510 46 29 l d.porto@assp.orgNCLEO DE V. NOVA DE GAIARua Paula Vicente, n 30 l 4400-243 Vila Nova de Gaia

    SANTARMRua Luz Montez Matoso, n 38 l 2005-145 SantarmTel./Fax 243 322 212 l d.santarem@assp.org

    SETBALAvenida Antnio Srgio, n 1 l 2910-404 SetbalTel. 265 719 850 l Fax 265 719 851 l d.setubal@assp.org

    VISEURua 21 de Agosto, Edifcio Viriato, BL 5A - 1 A3510-120 Viseu l Tel. 232 182 629 l d.viseu@assp.org

    Jia15,00 N.B. Valores mensais cobrados

    semestralmente em Maro e Outubroatravs da Caixa Geral de Depsitos.O associado mantm-se sempre noescalo em que se inscreveu.

    Novembro/Dezembro 2012 180

  • e sp ec ia l

    E le i e s

    NOTCIA

    SDAD

    IREC

    O

    3

    Caro associado.Vivemos numa sociedade em profunda e rpida mudanaeconmica e social. Os desafios que se colocam ASSP,de forma a assegurar a sua importante misso, prevale-cendo os seus objectivos estatutariamente consagrados,assentam cada vez mais numa base de sustentabilidadeeconmica e financeira.Para conseguir dirigir uma Associao desta dimenso, necessrio um coletivo que construa uma viso estra-tgica para o desenvolvimento da ASSP.E quem este coletivo, de acordo com os estatutos? A Assembleia Nacional de Delegados (AND) o rgohierarquicamente superior da ASSP, constituda pelosDelegados representantes do todo nacional. Enquantopresidente da mesa da AND neste trinio, tenho defendidoa importncia deste rgo, que dever ser forte, comdelegados ativos, conhecedores das suas delegaes edos documentos que regem o funcionamento de toda aassociao e em colaborao estreita com as direesdas delegaes.A Direo Nacional (DN) o rgo que representa aAssociao, que a administra, que executa as deliberaestomadas pela AND e que, de acordo com os estatutos,ouvido o Conselho Nacional, aprova os princpiosorientadores do desenvolvimento da Associao, oplano de atividades, o oramento anual e o relatrio degesto e define estratgias que assegurem uma evoluoglobalmente sustentvel. Daqui se infere a importncia do Conselho Nacional,rgo consultivo do Presidente da DN, que o preside, e constitudo pelos presidentes das Delegaes. nestergo que reside o maior conhecimento sobre aAssociao so os presidentes das Delegaes quetm a experincia direta na dinamizao da vida asso-ciativa, na ligao entre os associados, os voluntriose a Associao, na vida dos residentes e pessoal dasunidades operativas, nas dificuldades face inscriode novos associados, no contacto com escolas e univer-sidades. este rgo que emite pareceres sobre questesdo interesse geral da Associao, promovendo a formaode consensos entre as vrias Delegaes e entre estas ea Direo Nacional. ainda rgo social nacional o Conselho Fiscal, a quemcompete fiscalizar o cumprimento da lei e dos estatutos.

    A minha experincia como presidente da AND nestetrinio, estando presente tambm em algumas reuniesdo Conselho Nacional e da Direo Nacional, colocou-meem contato com as preocupaes dos presidentes dasDelegaes bem como dos elementos da DireoNacional. Por outro lado, a minha presena regular naDelegao de Lisboa, nas assembleias distritais de asso-ciados e nas reunies do SVSO (Servio de voluntariadosocial organizado), colocou-me em contato com aspreocupaes dos associados. As preocupaes so comuns, com propostas de resoluoa diferentes nveis. A entrada de novos associados quequase no cobre a perda de associados (desistncia,excluso ou falecimento) e a dificuldade de captao deassociados entre os professores mais jovens so dosassuntos mais constantes. As rpidas mudanas a nvelsocial e comunicacional exigem novas formas de chegaraos professores. A mensagem que a ASSP tem usado jno chega. preciso inovar, preciso criatividade paraenfrentar as dificuldades que nos surgem a cada dia.A ASSP precisa de rgos sociais capazes de uma gestoque responda aos novos desafios, a nvel regional enacional. De acordo com a CNIS (ConfederaoNacional das Instituies de Solidariedade), para a via-bilidade econmico financeira das IPSS, fundamentalque os seus rgos sociais sejam apoiados por quadroscom experincia de gesto bem como voluntariadoespecializado nas reas de: gesto de tesouraria, inves-timentos, formao e gesto de recursos humanos,identificao de necessidades sociais no atendidas,desenvolvimento de novos servios sociais, marketing(particularmente marketing social), relacionamentoexterno com bancos, fornecedores, benfeitores, voluntrios,parceiros ou outras IPSS. bom sabermos que a ASSP tem muitos voluntrios nassuas trincheiras prontos para assumir as responsabilidadesde dirigir esta Associao ou continuarem a colaborarativamente no muito que h para fazer.Porque se aproxima um perodo de eleies e sendosalutar a apresentao de vrias listas, fao um apelopara que toda a campanha decorra em moldes ticos,de profundo respeito mtuo e solidariedade, o que sdignificar a nossa Instituio.Bem hajam!Miguel VilhenaPresidente da AND

    OS RGOS SOCIAIS DA ASSP E AS ELEIES

    No existindo Comisso Eleitoral, o processo eleitoral dosrgos Nacionais para o trinio 2013-15 ser coordenado peloVice Presidente da Direo Nacional e Presidente da Mesa daAssembleia Nacional de Delegados, dentro das normas legaisdefinidas nos Estatutos e no Regulamento Eleitoral.

    Fica a cargo da Direo Nacional a deciso dos meios e dosrecursos materiais da associao a disponibilizar s listas candi-datas para realizao da campanha eleitoral, devendo esse apoioser feito em igualdade de circunstncias para todas as listas.

    DA COMISSO ELEITORAL PARA OS RGOS NACIONAIS,TRINIO 2013-15

  • DIVULGAO DAS LISTASDe acordo com o Art 9 do Regulamento Eleitoral (divulgaodas listas) e com o calendrio j divulgado no BI n 179:

    As listas para eleio dos rgos Nacionais devem ser enviadaspela Sede para afixao nas