Click here to load reader

BIMESTRE: PLANO DE AULA MENSAL

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of BIMESTRE: PLANO DE AULA MENSAL

RAMALHO
09/08
Os conflitos internacionais e a organização do espaço. O mundo bipolar e a Guerra Fria.
• Analisar as relações de poder no espaço mundial no período da Guerra Fria.
• Compreender as relações de poder na Nova Ordem Mundial instaurada com o fim da Guerra Fria.
• Reconhecer as relações de poder no espaço mundial no período da Guerra Fria e analisar as relações de poder na Nova Ordem Mundial instaurada com o fim da Guerra Fria.
• A disciplina será regida pela dialogi- cidade e prática com recurso áudio visual.
• Proposta e cor- reção de exercícios de classe e /ou para casa.
• Usará a plata- forma virtual como ambiente para construção da inteli- gência coletiva, onde os alunos, professores de es- túdio e professores presenciais troca-
Conforme PORTARIA SEDUC- SUEB Nº 01 DE MAIO DE 2020 Art. 7º - Parágrafo Único: A avaliação Qualitativa (AQ) é um dos instrumentos obrigatórios de avaliação, mas, em situações extremadas onde as aulas presenciais não sejam possíveis de serem realizadas, a nota corresponde a este instrumento avaliativo poderá compor sozinha, em sua totalidade a nota bimestral do alunos
DAS, M. Panorama geográfico do Brasil: contradições, impasses e desafios socioespaciais. São Paulo: Moderna, 2004. 340p. SIMIELLI, M. E. Geoatlas. São Paulo: Ática, 2011. 263p SENE, E.; MOREIRA, J. C. Geografia geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização. São
16/08
Os conflitos internacionais e a organização do espaço. O mundo bipolar e a Guerra Fria. (Cont.)
• Analisar as relações de poder no espaço mundial no período da Guerra Fria.
• Compreender as relações de poder na Nova Ordem Mundial instaurada com o fim da Guerra Fria.
• Reconhecer as relações de poder no espaço mundial no período da Guerra Fria e analisar as relações de poder na Nova Ordem Mundial instaurada com o fim da Guerra Fria.
SÉRIE: 3ª SÉRIE ENSINO MÉDIO
TURNO: MANHÃ
23/08
A Nova Ordem Mundial e o mundo bipolar. O Capitalismo, espaço geográfico e o mundo globalizado.
• Reconhecer o poder dos organismos multilaterais no mundo contemporâneo.
• Analisar o funcio- namento do mer- cado internacional e as relações de poder entre os paí- ses.
• Analisar o poder dos organismos multilaterais no mundo contemporâneo e reconhecer o funcionamento do mercado internacional e as relações de poder entre os países.
rão opiniões e solu- cionarão dúvidas a respeito da disci- plina, enaltecendo assim o conheci- mento coletivo. RECURSOS DIDÁTICOS:
• Lousa interativa touch screen;
• Alpha.
nos níveis de ensino, anos/séries, disciplinas e bimestres definidos pela SEDUC, cabendo ao professor (da escola) o registro em instrumento indicado pela SEDUC, para posterior devolutiva à CAEC. Art. 8º - Parágrafo Primeiro: Na Avaliação Qualitativa (AT), o estudante será avaliado no decorrer do bimestre, segundo dois critérios: a) PRODUÇÃO TEXTUAL EM ATIVI- DADES REMOTAS, MEDIADAS OU NÃO POR TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO – 60% do total da nota.
• Expressão escrita da compreen- são do conhecimento desenvolvido através de atividades media-
Paulo: Scipione, 2010. 507p ARCHELA, R.S. e GOMES, M.F.V.B. Geografia para o ensino médio – Manual de Aulas Práticas. Londrina: Ed. UEL, 1999. 469p TEIXEIRA, W.; TOLEDO, M. C. M.; FAIRCHILD, T. R.; TAIOLI, F. Decifrando a Terra. São Paulo: Oficina de Textos, 2003. 760p
30/08
A Nova Ordem Mundial e o mundo bipolar. O Capitalismo, espaço geográfico e o mundo globalizado. (cont.)
• Reconhecer o poder dos organismos multilaterais no mundo contemporâneo.
• Analisar o funcionamento do mercado internacional e as relações de poder entre os países.
• Analisar o poder dos organismos multilaterais no mundo contemporâneo e reconhecer o funcionamento do mercado internacional e as relações de poder entre os países.
HISTÓRIA 2ª FEIRA
COÊLHO
• Avaliar criticamente e posicionar-se ante conflitos e movimentos culturais, sociais, políticos, econômicos e ambientais, em nível local, regional, nacional ou mundial.
• – Compreender as dimensões
• Analisar o contexto da Europa nos anos 1930.
• Entender o que foi a Política de Apaziguamento.
• Compreender as for- mações do bloco po- lítico-ideológico-mili- tar do EIXO.
VICENTINO, Cláudio. História Geral. São Paulo: Scipione. 2013 ARRUDA, J. Jobson & PILETTI, Nelson. Toda a História Geral e História do Brasil. São Paulo: Editora Ática. 2012
políticas, econômicas, culturais, etnorraciais, religiosas que
• envolveram confrontos e guerras entre vários povos e regiões do mundo ao longo da história.
• – Compreender e analisar as políticas imperialistas dos séculos XIX e XX, suas relações
• com a ocupação da Ásia e da África, as Guerras Mundiais e a Guerra Fria.
das ou não por tecno- logia de informação e comunicação, princi- palmente quando o uso de tecnologias di- gitais não for possí- vel, como: ativida- des/trabalhos de pes- quisa, fichas, resolu- ção de exercícios, re- latórios, resumo de textos, aplicados indi- vidualmente de forma remota, que possibili- tem a análise do de- sempenho do aluno no processo de en- sino-aprendizagem. b) PARTICIPA- ÇÃO VIA ACESSO AOS CONTEÚDOS E ATIVIDADES A ELES RELACIONA- DOS – 40%
• Estímulo à intera- ção.
• Comprometi- mento.
• Acesso às ativi- dades não pre- senciais media- das ou não por tecnologia de in- formação e comu- nicação.
MELLO, Leonel Itaussu& COSTA, Luiz César. História Antiga e Medieval. São Paulo: Editora Scipione. 2009 AQUINO, et. al. História das Sociedades. Volum es 1 e 2. Rio de Janeiro: Record Editora. 2011
16/08
Contexto político, social e econômico e cultural do Brasil no período de 1945 a 1964
• Compreender as ações humanas e os conflitos sociais constituintes do processo histórico de formação e transformação de diferentes formas de produção e organização social do trabalho, no nível local, nacional e mundial.
• Compreender os processos de industrialização e
• Relacionar o fim do Estado Novo com o fim da II Guerra Mundial.
• Descrever a redemocratização no Brasil.
• Expor características do Governo do Pre- sidente Dutra e rela- cionar com o con- texto externo.
urbanização ocorridos em diferentes regiões do Brasil a partir do século XIX e as transformações sociais, trabalhistas, culturais, ambientais deles decorrentes
Art. 9º - A avaliação quantitativa, neste casso, poderá complementar o aspecto qualitativo, caso seja necessário, a julgamento do professor titular da disciplina.
23/08
Contexto político, social e econômico e cultural do Brasil no período de 1945 a 1964. (Governo Café Filho)
• Analisar as relações de poder estabelecidas entre os grupos sociais, políticos, econômicos e culturais de diferentes regiões do Piauí e de outros centros políticos, econômicos e culturais do Brasil e do mundo em diferentes períodos históricos.
• Identificar e analisar o significado histórico de diferentes regimes políticos, formas e sistemas de governo existentes em diferentes contextos históricos do Brasil
• Descrever as mediadas do governo Café Filho.
• Analisar as eleições de 1955.
• Descrever a tentativa de golpe e o contragolpe aplicado pelo Marechal H, Lott.
e de outras regiões do mundo.
30/08 Mundo Pós-Guerra
• Compreender as dimensões políticas, econômicas, culturais, etnorraciais, religiosas que envolveram confrontos e guerras entre vários povos e regiões do mundo ao longo da história.
• Compreender e analisar as políticas imperialistas dos séculos XIX e XX, suas relações com a ocupação da Ásia e da África, as Guerras Mundiais e a Guerra Fria.
• Compreender as correntes de pensamento contrárias ao capitalismo e ao liberalismo, formuladas ao longo dos séculos XIX e XX, os
• Expor as principais características da Guerra Fria.
movimentos sociais e os grandes processos revolucionários do século XX nelas inspirados (Revolução Bolchevique,
• Revolução Chinesa, Revolução Cubana)..
FERNANDES
09/08 Transformações químicas
• Reconhecer uma reação de saponifi- cação por seus re- agentes produtos.
• Reconhecer os tipos de energia envolvida nas transformações físicas e químicas.
AMABIS, J. M. e MARTHO, G. R. Fundamentos da Biologia Moderna. 1ª edição, Editora Moderna. São Paulo-SP. 2008. 490p. LOPES, S. G. B. C. Bio V. Único Completo e Atualizado. 5ª edição. Editora Saraiva. São Paulo-SP. 2009. 550p. PAULINO, W. R. Biologia Atual. Volumes I. 15ª Edição. São Paulo- SP. Editora Ática. 2010. 370p. SOARES, J. L. Biologia. Volume
16/08 Transformações químicas
• Reconhecer uma reação de saponifi- cação por seus re- agentes e produ- tos.
• Reconhecer os tipos de energia envolvida nas transformações físicas e químicas.
23/08 Transformações químicas
• Reconhecer uma reação de esterifi- cação por seus re- agentes e produ- tos.
• Reconhecer os tipos de energia envolvida nas transformações físicas e químicas.
30/08 Transformações químicas
• Reconhecer uma reação de esterifi- cação por seus re- agentes e produ- tos.
• Reconhecer os tipos de energia envolvida nas transformações físicas e químicas.
Único. 9ª edição. Editora Scipione. São Paulo-SP. 2011. 543p.
FILOSOFIA 2ª FEIRA
• Elaborar hipóteses, selecionar evidências e compor argumentos relativos a processos políticos, econômicos, sociais, ambientais, culturais e epistemológicos, com base na sistematização de dados e informações de diversas naturezas.
• Destacar a importância da cultura no diálogo entre grupos sociais.
• Perceber a participação do indivíduo como fundamental para a existência da coletividade.
CORDI, Cassiano. Para Filosofar. São Paulo. Scipione, 1995. 360p. CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. São Paulo: Ática, 2001. 298p. ARANHA, Maria Lúcia Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando – Introdução à Filosofia. São Paulo: Moderna, 2003. 359p. ARANHA, Maria Lúcia Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Temas de Filosofia. São Paulo: Moderna, 2004. 410p.
16/08 Filosofia cristã: são Tomás de Aquino.
• Elaborar hipóteses, selecionar evidências e compor argumentos relativos a processos políticos, econômicos, sociais, ambientais, culturais e epistemológicos, com base na sistematização de
• Destacar a importância da cultura no diálogo entre grupos sociais.
• Perceber a participação do indivíduo como fundamental para a existência da coletividade.
dados e informações de diversas naturezas.
23/08 Os contratualistas: Thomas Hobbes I.
• Elaborar hipóteses, selecionar evidências e compor argumentos relativos a processos políticos, econômicos, sociais, ambientais, culturais e epistemológicos, com base na sistematização de dados e informações de diversas naturezas.
• Destacar a importância da cultura no diálogo entre grupos sociais.
• Perceber a participação do indivíduo como fundamental para a existência da coletividade.
30/08 Os contratualistas: Thomas Hobbes II.
• Elaborar hipóteses, selecionar evidências e compor argumentos relativos a processos políticos, econômicos, sociais, ambientais, culturais e epistemológicos, com base na sistematização de
• Destacar a importância da cultura no diálogo entre grupos sociais.
• Perceber a participação do indivíduo como fundamental para a existência da coletividade.
dados e informações de diversas naturezas.
SOCIOLOGIA 2ª FEIRA
• Identificar, analisar e discutir as circunstâncias históricas, geográficas, políticas, econômicas, sociais, ambientais e culturais de matrizes conceituais (etnocentrismo, racismo, etc.), avaliando criticamente seu significado histórico e comparando-as a narrativas que contemplem outros agentes e discursos.
• Compreender-se os processos sociais e culturais como dinamizadores dos diferentes grupos étnicos e sociais e a formação do povo brasileiro.
MARTINS, Carlos Benedito. O que é Sociologia. Rio de Janeiro: Zahar, 1988. 412p. LAKATOS, Eva Maria. Introdução à Sociologia. São Paulo: Atlas, 1997. 342p. LAKATOS, E. M. & MARCONI, M. A. Sociologia Geral. São Paulo: Atlas, 1999. 323p. CHARON, Joel M. Sociologia .São Paulo: Saraiva, 2002. 342p. MEKSENAS, Paulo. Aprendendo Sociologia. São Paulo: Loyola, 2005. 350p.
16/08 Cultura e Sociedade: Raça, racismo e etnia.
• Identificar, analisar e discutir as circunstâncias históricas, geográficas, políticas, econômicas, sociais, ambientais e culturais de matrizes conceituais (etnocentrismo, racismo, etc.),
• Compreender-se os processos sociais e culturais como dinamizadores dos diferentes grupos étnicos e sociais e a formação do povo brasileiro.
avaliando criticamente seu significado histórico e comparando-as a narrativas que contemplem outros agentes e discursos.
23/08 Cultura e Sociedade: Gilberto Freyre.
• Identificar, analisar e discutir as circunstâncias históricas, geográficas, políticas, econômicas, sociais, ambientais e culturais de matrizes conceituais (etnocentrismo, racismo, etc.), avaliando criticamente seu significado histórico e comparando-as a narrativas que contemplem outros agentes e discursos.
• Compreender os processos sociais e culturais como dinamizadores dos diferentes grupos étnicos e sociais e a formação do povo brasileiro de acordo como a análise de Gilberto Freyre.
30/08
• Identificar, analisar e discutir as circunstâncias históricas, geográficas, políticas, econômicas, sociais, ambientais
• Compreender-se os processos sociais e culturais como dinamizadores dos diferentes grupos étnicos e sociais e a formação do povo brasileiro.
e culturais de matrizes conceituais (etnocentrismo, racismo, evolução, modernidade, cooperativismo/des envolvimento etc.), avaliando criticamente seu significado histórico e comparando-as a narrativas que contemplem outros agentes e discursos.
BIOLOGIA 3ª FEIRA
CÂMARA
• Analisar dados sobre intensificação do efeito estufa, diminuição da taxa de oxigênio no ambiente e uso intensivo de fertilizantes nitrogenados, associando-os as interferências humanas nos ciclos naturais dos elementos químicos, para posicionar-se criticamente quanto ao esgotamento dos recursos.
• Compreender que os ciclos naturais, principalmente o efeito estufa, têm total relação com os seres vivos e estão diretamente relacionadas com a organização de suas estruturas, componentes e as modificações antrópicas influenciam diretamente nos seres vivos.
AMABIS, J. M. e MARTHO, G. R. Fundamentos da Biologia Moderna. 1ª edição, Editora Moderna. São Paulo-SP. 2008. 490p. LOPES, S. G. B. C. Bio V. Único Completo e Atualizado. 5ª edição. Editora Saraiva. São Paulo-SP. 2009. 550p. PAULINO, W. R. Biologia Atual. Volumes I. 15ª
17/08 Matéria e Energia e o Desequilíbrio Ambiental
• Relacionar expansão das fronteiras agrícolas e extrativismo (vegetal, mineral e animal) ao consumo desenfreado e consequente devastação do ambiente e suas implicações na sobrevivência do planeta.
• Relacionar a sociedade de consumo à degradação ambiental. Identificar o caráter linear do nosso modelo de economia e a produção de lixo como resultado inerente desse modelo.
Edição. São Paulo- SP. Editora Ática. 2010. 370p. SOARES, J. L. Biologia. Volume Único. 9ª edição. Editora Scipione. São Paulo-SP. 2011. 543p.
24/08 Os principais problemas de saúde pública
• Caracterizar e identificar as principais doenças que afetam a população brasileira, destacando, entre elas, as infectocontagiosas, parasitárias, degenerativas, ocupacionais, carências e infecções sexualmente transmissíveis (IST), reconhecendo formas de prevenção.
• Compreender a importância do conhecimento sobre as doenças infectocontagiosas, das doenças endêmicas no Brasil e seu impacto nas populações.
31/08 Composição do material hereditário
• Identificar a natureza bioquímica do DNA e RNA, estabelecendo
• Conhecer as moléculas de DNA e RNA e compreender os mecanismos básicos que regem a
relação com o código genético e a síntese proteica.
hereditariedade e a síntese de proteínas.
FÍSICA 3ª FEIRA
BRENO
• Identificar características de linhas de campos magnéticos produzidas por ímãs de diferentes formas geométricas.
• Compreender imãs permanentes, em ter mos de correntes microscópi cas.
RAMALHO, F.; NICOLAU, G. F.; TOLEDO, P. A. Os Fundamentos da Física. 6ª edição, Vol. Único. São Paulo, Editora Moderna, 2010. MÁXIMO, A.; ALVARENGA, B. Física (Ensino Médio). 1ª edição, Vol. Único. São Paulo, Scipione, 2011. HELOU, D.; GUALTER, J. B.; NEWTON, V. B. Tópicos de Física. 1º edição, Vol. Único. São Paulo, Editora Saraiva, 2012. HALLIDAY, RESNICK, WALKER; Fundamentos da Física, Vol. 1, 8ª Edição, LTC, 2009. TIPLER, Física, Vol 1,6ª Edição,
17/08 Campo magnético e linhas de indução
• Identificar características de linhas de campos magnéticos produzidas por ímãs de diferentes formas geométricas.
• Conceituar o campo magnético terrestre por sua ação sobre bússolas.
24/08 Experimento de Oersted Condutor retilíneo
• Identificar características de linhas de campos magnéticos produzidas por ímãs de diferentes formas geométricas.
• Associar campos ma gnéticos às correntes que os produziram.
• Caracterizar o vetor indução magnética gerado por um condutor reto percorrido por corrente elétrica.
31/08
• Identificar características de linhas de campos magnéticos produzidas por ímãs de diferentes formas geométricas.
• Associar campos m agnéticos às correntes que os produziram.
• Caracterizar o vetor indução magnética gerado por um condutor reto
percorrido por corrente elétrica.
LTC,2009. SERWAY, JEWEET, Princípios de Física, 1ª Edição, Vol 1, Thonson, 2006. SEARS, ZEMANSKY, Física, Vol. 1,10ª Edição, Pearson, 2003.
GEOGRAFIA 3ª FEIRA
A Nova Ordem Mundial e o mundo bipolar
• Compreender as relações de poder na Nova Ordem Mundial instaurada com o fim da Guerra Fria
• Entender A Nova Ordem Mundial e o mundo bipolar
DANTE, Luiz Roberto. Matemátic a (Ensino Médio), volume único. 1 ed. São Paulo: Ática, 2005. 540p. GIOVANNI, José Ruy & BORJORNO, José Roberto. Matemátic a Completa: 2ª série - Matemática Ensino Médio. 2 ed. renov. São Paulo: FTD, 2005. 620p. BIANCHINI, E.; PACCOLA, H. Curso de Matemática. Volume Único. 3ªedição. São Paulo, SP: Moderna, 2003. 596p.
17/08
• Reconhecer o poder dos organismos multilaterais no mundo contemporâneo
• Entender criticamente a relação entre o Capitalismo, o espaço geográfico e o mundo globalizado
24/08
• Reconhecer o poder dos organismos multilaterais no mundo contemporâneo
• Abordar Origem e evolução do Capitalismo e do Socialismo.
31/08
Globalização e as desigualdades no mundo atual.
• Identificar os principais blocos econômicos regionais e seu papel na economia globalizada.
• Entender o processo de globalização e as desigualdades no mundo atual como consequência.
IEZZI, Gelson, et al. Matemática: Ensino Médio. Volume Único. 4ª edição. São Paulo, SP: Atual, 2007. 612p.
MATEMÁTICA 3ª FEIRA
RAPHAEL MARQUES
10/08 Arranjo
• Resolver e elabo- rar problema de combinatória en- volvendo a ideia de arranjo.
• Resolver problemas envolvendo arrajos.
DANTE, Luiz Roberto. Matemátic a (Ensino Médio), volume único. 1 ed. São Paulo: Ática, 2005. 540p. GIOVANNI, José Ruy & BORJORNO, José Roberto. Matemátic a Completa: 2ª série - Matemática Ensino Médio. 2 ed. renov. São Paulo: FTD, 2005. 620p. BIANCHINI, E.; PACCOLA, H. Curso de Matemática. Volume Único. 3ªedição. São Paulo, SP: Moderna, 2003. 596p.
17/08 Combinação
• Resolver e elabo- rar problemas de combinatória en- volvendo a ideia de combinação.
• Resolver problemas de combinatória en- volvendo a ideia de combinação.
24/08 Arranjo e Combinação
• Resolver e elabo- rar problemas de combinatória en- volvendo a ideia de combinação.
• Identificar problemas que envolva arranjo e combinação.
• Resolver problemas com arranjos e com- binações.
31/08 Problemas envolvendo Arranjo e Combinação
• Resolver e elabo- rar problemas de combinatória en- volvendo a ideia de combinação.
• Resolver problemas que envolva arranjo e combinação.
IEZZI, Gelson, et al. Matemática: Ensino Médio. Volume Único. 4ª edição. São Paulo, SP: Atual, 2007. 612p.
ESPANHOL 4ª FEIRA
PAIVA
11/08
Relações semânticas entre verbos da língua espanhola e verbos da língua portuguesa para a compreensão textual.
• H5 – Associar vocábulos e expressões de um texto em LEM ao seu tema.
• Reconhecer recursos linguistico- discursivos diversos em textos escritos (lexicais, morfossintáticos, de pontuação, gráficos etc.)
BRUNO, Fátima Cabral & MENDOZA, Maria Angélica. Haciael Español. Curso de Lengua y Cultura Hispánica. Nível Intermédio. Saraiva. São Paulo. 2012.312p ROMANOS, Henrique & CARVALHO, Jacira Paes de. Expansión Español en Brasil. São Paulo. FTD. 2013.289p MILANI, Esther Maria. Gramática de Español para Brasileños. São Paulo. Saraiva. 2014. 400p AMENDOLA, Roberta. Nuevo Listo: Volumen
18/08
Conjunções.
• H6 – Utilizar os conhecimentos da LEM e de seus mecanismos como meio de ampliar as possibilidades de acesso a informações, tecnologias e culturas.
• Reconhecer recursos de modalização e coesão próprios do Espanhol.
25/08
Conjunções. (Cont.)
• H7 – Relacionar um texto em LEM, as estruturas linguísticas, sua função e seu uso social.
• H6 – Utilizar os conhecimentos da
• Reconhecer recursos de modalização e coesão próprios do Espanhol.
LEM e de seus mecanismos como meio de ampliar as possibilidades de acesso a informações, tecnologias e culturas.
único. 2ª. Ed. São Paulo: Moderna, 2012. 356p
MATEMÁTICA 4ª FEIRA
• •
DANTE, Luiz Roberto. Matemátic a (Ensino Médio), volume único. 1 ed. São Paulo: Ática, 2005. 540p. GIOVANNI, José Ruy & BORJORNO, José Roberto. Matemátic a Completa: 2ª série - Matemática Ensino Médio. 2 ed. renov. São Paulo: FTD, 2005. 620p. BIANCHINI, E.; PACCOLA, H. Curso de Matemática. Volume Único. 3ªedição. São Paulo, SP: Moderna, 2003. 596p. IEZZI, Gelson, et al. Matemática: Ensino
18/08
Geometria Espacial -(Poliedros) (Definição e elementos)
• Resolver e elaborar problemas de cálculo da medida do volume de alguns sólidos geométricos (cilindro, prisma, pirâmide, cone e esfera).
• Identificar os elemen- tos geométricos espa- ciais, seus elementos e suas características;
• Reconhecer os polie- dros e os postulados de Euclides dentro das definições de cada só- lido geométrico;
• Utilizar os conhecimentos geométricos adquiridos na resolução de problemas que envolva os sólidos geométricos e suas derivações;
25/08 Geometria Espacial -(Poliedros) (Relação de Euler)
• Resolver e elaborar problemas de cálculo da medida do volume de alguns sólidos geométricos (cilindro, prisma, pirâmide, cone e esfera).
• Identificar os elemen- tos geométricos espa- ciais, seus elementos e suas características;
• Reconhecer os polie- dros e os postulados de Euclides dentro das definições de cada só- lido geométrico;
• Utilizar os
conhecimentos geométricos adquiridos na resolução de problemas que envolva os sólidos geométricos e suas derivações;
Médio. Volume Único. 4ª edição. São Paulo, SP: Atual, 2007. 612p.
HISTÓRIA 4ª FEIRA
COÊLHO
• Compreender as dimensões políticas, econômicas, culturais, etnorraciais, religiosas que envolveram confrontos e guerras entre vários povos e regiões do mundo ao longo da história.
• Compreender e analisar as políticas imperialistas dos séculos XIX e XX, suas relações com a ocupação da Ásia e da África, as Guerras Mundiais e a Guerra Fria.
• Compreender, analisar e posicionar-se sobre as relações de poder, de dominação e resistência, de conflito e
• Identificar fases da II Guerra Mundial.
• Entender o que foi a Blitzkrieg.
• Analisar os eventos ocorridos na II Guerra em 1941, que mudaram os rumos do conflito.
• Compreender o que foi o “Dia D”.
• Conhecer criticamente o Holocausto.
VICENTINO, Cláudio. História Geral. São Paulo: Scipione. 2013 ARRUDA, J. Jobson & PILETTI, Nelson. Toda a História Geral e História do Brasil. São Paulo: Editora Ática. 2012 MELLO, Leonel Itaussu& COSTA, Luiz César. História Antiga e Medieval. São Paulo: Editora Scipione. 2009 AQUINO, et. al. História das Sociedades. Volum es 1 e 2. Rio de Janeiro: Record Editora. 2011
negociação existentes entre diferentes grupos culturais, territoriais, religiosos, etnorraciais, de gênero, de orientação sexual, de idade, que convivem em diferentes contextos históricos, atentando para suas especificidades e evitando anacronismos.
18/08
Contexto político, social e econômico e cultural do Brasil no período de 1945 a 1964. (Segundo Governo Vargas)
• Formar opinião sobre um acontecimento histórico ou representação histórica apresentado nas fontes históricas.
• Utilizar os conhecimentos históricos para compreender e valorizar os fundamentos da cidadania e da democracia, favorecendo uma atuação consciente do indivíduo na sociedade.
• Descrever as características do segundo governo Vargas.
• Relacionar a criação da Petrobras com o estatismo varguista.
• Descrever os eventos que marcaram o segundo governo Vargas.
• Descrever o Atentado na Rua Toneleros e a crise no Governo Vargas.
25/08
Contexto político, social e econômico e cultural do Brasil no período de 1945 a 1964. (Governo JK)
• Compreender as dimensões econômicas, sociais, políticas, culturais, ambientais e tecnológicas da Revolução Industrial do século XVIII;
• Compreender os processos de industrialização e urbanização ocorridos em diferentes regiões do Brasil a partir do século XIX e as transformações sociais, trabalhistas, culturais, ambientais deles decorrentes.
• Analisar os impactos de diversos movimentos culturais e suas produções no pensamento e na cultura contemporâneos.
• Caracterizar a diversidade religiosa nas sociedades de diferentes tempos
• Caracterizar o Plano de Metas de Jk., e as principais realizações do seu governo.
• Identificar os fatores favoráveis para a construção da nova capital da República no Planalto Central.
• Relacionar a pujança do governo Jk com os Anos Dourados.
e espaços históricos.
FÍSICA 5ª FEIRA
BRENO
• Identificar características de linhas de campos magnéticos produzidas por ímãs de diferentes formas geométricas.
• Compreender imãs permanentes, em ter mos de correntes microscópi cas.
RAMALHO, F.; NICOLAU, G. F.; TOLEDO, P. A. Os Fundamentos da Física. 6ª edição, Vol. Único. São Paulo, Editora Moderna, 2010. MÁXIMO, A.; ALVARENGA, B. Física (Ensino Médio). 1ª edição, Vol. Único. São Paulo, Scipione, 2011. HELOU, D.; GUALTER, J. B.; NEWTON, V. B. Tópicos de Física. 1º edição, Vol. Único. São Paulo, Editora Saraiva, 2012. HALLIDAY, RESNICK, WALKER; Fundamentos da Física, Vol. 1, 8ª Edição, LTC, 2009. TIPLER, Física, Vol 1,6ª Edição, LTC,2009.
19/08 Campo magnético e linhas de indução
• Identificar características de linhas de campos magnéticos produzidas por ímãs de diferentes formas geométricas.
• Conceituar o campo magnético terrestre por sua ação sobre bússolas.
26/08 Experimento de Oersted Condutor retilíneo
• Identificar características de linhas de campos magnéticos produzidas por ímãs de diferentes formas geométricas.
• Associar campos ma gnéticos às correntes que os produziram.
• Caracterizar o vetor indução magnética gerado por um condutor reto percorrido por corrente elétrica.
SERWAY, JEWEET, Princípios de Física, 1ª Edição, Vol 1, Thonson, 2006. SEARS, ZEMANSKY, Física, Vol. 1,10ª Edição, Pearson, 2003.
OFICINA DE LÍNGUA
PORTUGUESA 5ª FEIRA
LÊDA
• D12 - Identificar a finalidade de textos de diferentes gêneros.
• D13 - Identificar as marcas linguísticas que evidenciam o locutor e o interlocutor de um texto.
• Identificar as especi- ficidades do gênero de um texto: seu ob- jetivo comunicativo (propósito), seus in- terlocutores previs- tos e suas condições de produção.
• Identificar o gênero de um texto conside- rando a situação dis- cursiva.
DELMANTO, D. & CASTRO, M. da C. Português , Ideias& Linguagens, São Paulo, Saraiva,2007. 368p FIORIN, José L. e Savioli, Francisco Platão- Para Entender o Texto, São Paulo, Ática, 1991. 390p DE NICOLA, José. Gramática: palavra, frase e texto. São Paulo: Scipione, 2009. 320p NEVES. Maria Helena de Moura. Texto e gramática. São Paulo: Contexto,2011. 370p
19/08 Cartum
• D5 - Interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso (propagandas, quadrinhos, fotos etc.
• Reconhecer as ca-
• D12 - Identificar a
26/08 Dissertação escolar
• D7 - Identificar a tese de um texto
• D8 - Estabelecer relação entre a tese e os argumentos oferecidos para sustentá-la.
• D9 - Diferenciar as partes principais das secundárias em um texto.
• Reconhecer em dife- rentes textos argu- mentativos (artigo de opinião, carta do lei- tor, dissertação es- colar, editorial, pro- paganda, campa- nhas publicitárias): tese, hipótese, argu- mentos, conclusão.
• Estabelecer relação entre a tese e os ar- gumentos oferecidos para sustentá-la.
• Identificar contra-ar- gumentos de uma tese.
LÍNGUA PORTUGUESA-
SOARES
12/08
• Produzir textos a partir da proposição de um tema;
• Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de acordo com as especificidades do gênero.
• Observar a estrutura paragrafal de cada um dos parágrafos da redação dissertativa- argumentativa;
• Compreender a importância da tese;
• Entender a linguagem clara e objetiva dos textos dissertativos;
• Adquirir repertório vocabular de elementos coesivos;
FIORIN, J. L.; SAVIOLI, F. P. Para entender o texto: leitura e redação. 2. ed. São Paulo: Ática, 1991. 296p ABREU, A. S. Curso de redação. São Paulo: Ática, 1991. 358p FAULSTICH, Enilde L. de J. Como ler, entender e redigir um texto.
19/08 Dissertação escolar:
considerando critérios discursivos, linguísticos e gramaticais;
• Elaborar textos considerando os seguintes critérios de coerência: unidade temática, relevância informativa, progressão, não contradição.
argumentativas ao tópico-frasal;
• Discutir de forma crítica a diversas visões sociais, políticas, culturais ou científicas presentes em argumentos de autoridade;
• Elaborar parágrafos de desenvolvimento a partir de um projeto de texto já posto;
Petrópolis: Vozes, 2010. 315p
LÍNGUA PORTUGUESA- LITERATURA
PROF. LUIZ ROMERO
12/08
Literatura Brasi- leira – Moder- nismo da Segunda Geração – Prosa Regionalista de 30: Graciliano Ramos e Rachel de Quei- roz.
• (EM13LP46) Compartilhar sentidos construídos na leitura/escuta de textos literários, percebendo diferenças e eventuais tensões entre as formas pessoais e as coletivas de apreensão desses textos, para exercitar o diálogo cultural e aguçar a perspectiva crítica.
• (EM13LP52) Analisar obras significativas das
• Compreender como a literatura desse pe- ríodo foi marcada por obras em prosa de ficção carregadas de tensão social e política.
• Destacar autores que refletiram sobre as várias regiões do Brasil,
• Destacar os dois au- tores citados como os mais envolvidos com a seca, o reti- rante, a violência e a precária condição humana.
CEREJA, W. R.; MAGALHÃES, T. C. Literatura Brasileira. São Paulo: Atual, 2011. CEREJA, W. R.; MAGALHÃES, T. C. Literatura Brasileira. São Paulo: Atual, 2011. MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola, 2005. ABAURRE, Maria Luiza M; PONTARA,
literaturas brasileiras e de outros países e povos, em especial a portuguesa, a indígena, a africana e a latino- americana, com base em ferramentas da crítica literária (estrutura da composição, estilo, aspectos discursivos) ou outros critérios relacionados a diferentes matrizes culturais, considerando o contexto de produção (visões de mundo, diálogos com outros textos, inserções em movimentos estéticos e culturais etc.) e o modo como dialogam com o presente.
• (EM13LP46) Compartilhar sentidos construídos na leitura/escuta de textos literários, percebendo
Marcela. Gramática – Texto: Análise e Construção de Sentido.Vol. Único. São Paulo: Moderna, 2009.
diferenças e eventuais tensões entre as formas pessoais e as coletivas de apreensão desses textos, para exercitar o diálogo cultural e aguçar a perspectiva crítica.
19/08
Prosa Regionalista de 30 de Jorge Amado e José Lins do Rego.
• (EM13LP46) Compartilhar sentidos construídos na leitura/escuta de textos literários, percebendo diferenças e eventuais tensões entre as formas pessoais e as coletivas de apreensão desses textos, para exercitar o diálogo cultural e aguçar a perspectiva crítica.
• (EM13LP50) Analisar relações intertextuais e interdiscursivas entre obras de diferentes autores e gêneros literários de um mesmo momento histórico e de momentos
• Destacar a ficção
Jorge Amado.
• Destacar a ficção de memória sobre o ci- clo da cana-de-açú- car de José Lins do Rego.
históricos diversos, explorando os modos como a literatura e as artes em geral se constituem, dialogam e se retroalimentam.
26/08 Estudar Pode Ser Leve
QUÍMICA 5ª FEIRA
RAMOS
• Reconhecer uma reação de saponificação por seus reagentes e produtos.
• Conhecer os tipos de energia envolvidas nas transformações físicas e químicas.
CANTO & TITO. Química – Na abordagem do cotidiano – Volume único. São Paulo: Moderna Editora, 2007. 420p. LEMBO, A. Química Realidade e Contexto – Volume Único. São Paulo, Ática Editora, 2002. 457p. SANTOS, W. Química & Sociedade, Volume único. São Paulo: Nova Geração, 2005. 452p. FELTRE, R. Química Volume Único – Química Geral. São Paulo: Moderna Editora, 2004. 380p
19/08 Transformações químicas (Cont.)
• Reconhecer uma reação de saponificação por seus reagentes e produtos.
• Conhecer os tipos de energia envolvidas nas transformações físicas e químicas.
26/08 Transformações químicas (Cont.)
• Reconhecer uma reação de esterificação por seus reagentes e produtos.
• Identificar os tipos de energia envolvidas nas transformações físicas e químicas.
BIOLOGIA 6ª FEIRA
(08:00 ÀS 8:30) Prof. ASSIS GUALTER
13/08 Composição do material hereditário – DNA
• Identificar a natureza bioquímica do DNA e RNA, estabelecendo relação com o código genético e a síntese proteica
• Conhecer a estrutura bioquímica do DNA, relacionar quais os componentes confi- guram a macromolé- cula mais importante dos seres vivos.
CANTO & TITO. Química – Na abordagem do cotidiano – Volume único. São Paulo: Moderna Editora, 2007. 420p. LEMBO, A. Química Realidade e Contexto – Volume Único. São Paulo, Ática Editora, 2002. 457p. SANTOS, W. Química & Sociedade, Volume único. São Paulo: Nova Geração, 2005. 452p. FELTRE, R. Química Volume Único – Química 30Geral. São Paulo: Moderna Editora, 2004. 380p
20/08 Replicação do DNA
• Identificar a natureza bioquímica do DNA e RNA, estabelecendo relação com o código genético e a síntese proteica
• Compreender o pro- cesso pelo qual mo- léculas de DNA se duplicam, originando suas cópias.
27/08 Composição do material hereditário – RNA e proteínas
• Identificar a natureza bioquímica do DNA e RNA, estabelecendo relação com o código genético e a síntese proteica
• Conhecer a estrutura bioquímica do RNA, relacionando a sua participação no ge- noma dos seres vi- vos.
LÍNGUA PORTUGUESA-
13/08 Recursos Coesivos.
• (EM13LP02) Estabelecer relações entre as partes do texto, tanto na produção como na leitura/escuta, considerando a construção composicional e o
• Identificar os efeitos de sentido decorrentes do uso de recursos lexicais e morfossintáticos na produção de textos orais (inversão na ordem dos termos, uso de certos diminutivos).
DELMANTO,D. & CASTRO, M. da C. Português , Ideias& Linguagens, São Paulo, Saraiva,2007. 368p FIORIN, José L. e Savioli, Francisco Platão- Para
estilo do gênero, usando/reconhece ndo adequadamente elementos e recursos coesivos diversos que contribuam para a coerência, a continuidade do texto e sua progressão temática, e organizando informações, tendo em vista as condições de produção e as relações lógico- discursivas envolvidas (causa/efeito ou consequência; tese/argumentos; problema/solução; definição/exemplos etc.)
Entender o Texto, São Paulo, Ática, 1991. 390p DE NICOLA, José. Gramática: palavra, frase e texto. São Paulo: Scipione, 2009. 320p NEVES. Maria Helena de Moura. Texto e gramática. São Paulo: Contexto,2011. 370p CASTILHO, Ataliba T. de. Nova gramática do português brasileiro. São Paulo: Contexto, 2010. 290p
20/08 Regência Verbal
• (EM13LP08) Analisar elementos e aspectos da sintaxe do português, como a ordem dos constituintes da sentença (e os efeito que causam sua inversão), a estrutura dos sintagmas, as
• Identificar elementos estruturais de textos – recursos lexicais, morfossintáticos, que marcam variedades linguísticas – dentre outros elementos, tendo em vista os diferentes suportes textuais.
categorias sintáticas, os processos de coordenação e subordinação (e os efeitos de seus usos) e a sintaxe de concordância e de regência, de modo a potencializar os processos de compreensão e produção de textos e a possibilitar escolhas adequadas à situação comunicativa.
• Entender o que é uma regência verbal, as regras de utilização.
27/08 Crase
• (EM13LP08) Analisar elementos e aspectos da sintaxe do português, como a ordem dos constituintes da sentença (e os efeito que causam sua inversão), a estrutura dos sintagmas, as categorias sintáticas, os processos de coordenação e subordinação (e os efeitos de seus usos) e a sintaxe de concordância e
• Entender como utilizar a crase;
• Identificar elementos estruturais de textos – recursos lexicais, morfossintáticos, que marcam variedades linguísticas – dentre outros elementos, tendo em vista os diferentes suportes textuais.
de regência, de modo a potencializar os processos de compreensão e produção de textos e a possibilitar escolhas adequadas à situação comunicativa.
INGLÊS 6ª FEIRA
NATELL
13/08
• Resumir/entender um texto;
• Ordenar partes de uma biografia para compor o texto. biográfico;
• Perceber efeitos de sentido do uso de mecanismos de coesão textual em- pregados em um texto ou sequência argumentativa.
• Identificar código, re-
gistro, marcas dis-
cursivas, turno, gê-
• Compreender as construções verbais.
WATKINS, M.; PORTER, T. Gramática da Língua Inglesa. São Paulo: Editora Ática, 2010. 359p TAVARES, k.; FRANCO, C. Way To Go. Vol. 1, São Paulo: Atica, 2015. 216p. 20/08
Identificar os graus de formalidade dos Textos. Pronomes e seus referentes
• Identificar marcadores conversacionais característicos do Inglês.
• Conhecer Pronomes e seus referentes
• Identificar código, registro, marcas discursivas, turno, gênero, entonação.
• Conhecer o uso de conectores como recursos coesivos.
• Compreender os organizadores temporais como recursos coesivos.
27/08 Identificar os graus de formalidade dos
• (EAJALI0605) Compreender as estruturas que
• Identificar código, re-
gistro, marcas dis-
textos escolhidos, os diferentes tipos de frases e o gênero textual a partir de especificidades Pronomes e seus referentes
Parte 2
compõem um texto para compreender sua finalidade, considerando a situação comunicativa (interlocutores, finalidade, circulação, linguagem, organização, estrutura e tema do texto); (EAJALI0606) Identificar a ideia principal de um texto, para reconhecer sua organização textual;
• (EAJALI0607) Interpretar diferentes textos, para compartilhar suas ideias referentes aos temas abordados, despertando o hábito de leitura;
• (EAJALI0607) Interpretar diferentes textos, para compartilhar suas ideias referentes aos temas abordados, despertando o hábito de leitura;
cursivas, turno, gê-
nero, entonação na
construção de um
Prof.ª LAURYANNA
13/08 Jogos escolares e educativos
• Experimentar e fruir, na escola e fora dela, jogos diversos, valorizando e respeitando os sentidos e significados atribuídos a eles por diferentes grupos sociais e etários.
• Identificar as transformações nas características dos jogos em função dos avanços das tecnologias e nas respectivas exigências corporais colocadas por esses diferentes tipos de jogos.
• Conhecer sobre o que é jogo (popular, esportivo e de salão) a partir da sua prática.
• Aprofundar textos escritos visando à compreensão dos jogos (populares, de salão e esportivos) de forma organizada e contextualizada.
FREIRE, J. B. Educação de corpo inteiro. 1ªed. São Paulo: SP, Scipione, 224 pág. AMABIS, José M. Investigando o corpo humano. 1ªed.São Paulo: SP, Scipione. 360 pág. ZORZI, R. L. A. Corpo Humano - órgãos, sistemas e funcionamento. 2ªed. São Paulo- SP, Senac Nacional. 290p. MATTOS, Mauro G. & NEIRA, Marcos G. Educação Física na adolescência: construindo o conhecimento na escola. São Paulo: Phorte Editora, 2000. FERNANDES FILHO, José. A Pratica da Avaliação Física. Rio de Janeiro: Shape, ed. 1999.
20/08 Jogos populares
• Experimentar e fruir, na escola e fora dela, jogos diversos, valorizando e respeitando os sentidos e significados atribuídos a eles por diferentes grupos sociais e etários.
• Identificar as transformações
• Aprofundar o conhecimento sobre o que é jogo (popular, esportivo e de salão) a partir da sua prática.
• Aprofundar textos escritos visando à compreensão dos jogos (populares, de salão e esportivos) de forma organizada e contextualizada.
nas características dos jogos em função dos avanços das tecnologias e nas respectivas exigências corporais colocadas por esses diferentes tipos de jogos.
DÂNGELO, José Geraldo; FATTINI, Carlo Américo. Anatomia Humana Sistêmica e Segmentar. 2ed. São Paulo: Atheneu, 2001. FOX, E. L.; BOWERS, R. W.; MERLE, L. F. Bases Fisiológicas da Educação Física e dos Desportos. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1992.
27/08 JOGOS ESPORTIVOS
• Experimentar e fruir, na escola e fora dela, jogos diversos, valorizando e respeitando os sentidos e significados atribuídos a eles por diferentes grupos sociais e etários.
• Identificar as transformações nas características dos jogos em função dos avanços das tecnologias e nas respectivas exigências corporais colocadas por esses diferentes tipos de jogos.
• Aprofundar o conhecimento sobre o que é jogo (popular, esportivo e de salão) a partir da sua prática.
• Aprofundar textos escritos visando à compreensão dos jogos (populares, de salão e esportivos) de forma organizada e contextualizada.
OFICINA DE MATEMÁTICA
PROF. ALEXSANDRO
• Identificar ideias de razão e proporção;
• Resolver problemas de proporcionali- dade e de escalas;
DANTE, Luiz Roberto. Matemátic a (Ensino Médio), volume único. 1 ed. São Paulo: Ática, 2005. 540p. GIOVANNI, José Ruy & BORJORNO, José Roberto. Matemátic a Completa: 2ª série - Matemática Ensino Médio. 2 ed. renov. São Paulo: FTD, 2005. 620p. BIANCHINI, E.; PACCOLA, H. Curso de Matemática. Volume Único. 3ªedição. São Paulo, SP: Moderna, 2003. 596p. IEZZI, Gelson, et al. Matemática: Ensino Médio. Volume Único. 4ª edição. São Paulo, SP: Atual, 2007. 612p.
20/08 Proporcionalidade (Teorema de Tales)
• Resolver e elaborar problemas envolvendo proporcionalidade, incluindo duas ou mais grandezas direta e/ou inversamente proporcionais.
• Identificar ideias de razão e proporção;
• Resolver problemas de proporcionalidade utilizando o Teorema de Tales;
27/08 Proporcionalidade (Semelhança de Triângulos)
• Resolver e elaborar problemas envolvendo proporcionalidade, incluindo duas ou mais grandezas direta e/ou inversamente proporcionais.
• Identificar ideias de razão e proporção;
• Resolver problemas de proporcionalidade envolvendo seme- lhanças de triângu- los;
GEOGRAFIA SÁBADO LETIVO
RAMALHO
21/08
Os conflitos internacionais e a organização do espaço. O mundo bipolar e a Guerra Fria.
• Analisar as relações de poder no espaço mundial no período da Guerra Fria.
• Compreender as relações de poder na Nova Ordem Mundial instaurada com o fim da Guerra Fria.
• Reconhecer as relações de poder no espaço mundial no período da Guerra Fria e analisar as relações de poder na Nova Ordem Mundial instaurada com o fim da Guerra Fria.
DAS, M. Panorama geográfico do Brasil: contradições, impasses e desafios socioespaciais. São Paulo: Moderna, 2004. 340p. SIMIELLI, M. E. Geoatlas. São Paulo: Ática, 2011. 263p SENE, E.; MOREIRA, J. C. Geografia geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização. São Paulo: Scipione, 2010. 507p ARCHELA, R.S. e GOMES, M.F.V.B. Geografia para o ensino médio – Manual de Aulas Práticas. Londrina: Ed. UEL, 1999. 469p TEIXEIRA, W.; TOLEDO, M. C. M.; FAIRCHILD, T. R.; TAIOLI, F. Decifrando a Terra. São Paulo: Oficina
de Textos, 2003. 760p
COÊLHO
• Habilidades. – Avaliar criticamente e posicionar-se ante conflitos e movimentos culturais, sociais, políticos, econômicos e ambientais, em nível local, regional, nacional ou mundial.
• Compreender as di- mensões políticas, econômicas, cultu- rais, etnorraciais, re- ligiosas que envol- veram confrontos e guerras entre vários povos e regiões do mundo ao longo da história.
• Compreender e analisar as políticas imperialistas dos sé- culos XIX e XX, suas relações com a ocupação da Ásia e da África, as Guerras Mundiais e a Guerra Fria.
QUÍMICA SÁBADO LETIVO
FERNANDES
• Reconhecer uma reação de saponificação por seus reagentes e produtos.
• Reconhecer os tipos de energia envolvida nas transformações físicas e químicas.
FILOSOFIA SÁBADO LETIVO
• Identificar a importância da cultura no diálogo entre grupos sociais.
• Perceber a participação do indivíduo como fundamental para a existência da coletividade.
SOCIOLOGIA SÁBADO LETIVO
• Identificar, analisar e discutir as circunstâncias históricas, geográficas, políticas, econômicas, sociais, ambientais e culturais de matrizes conceituais (etnocentrismo, racismo, etc), avaliando criticamente seu significado histórico e comparando-as a narrativas que contemplem outros
• Compreender os pro- cessos sociais e cul- turais como dinami- zadores dos diferen- tes grupos étnicos e sociais e a formação do povo brasileiro.
agentes e discursos.
Obs.: As possíveis divergências que eventualmente possam surgir entre o conteúdo em destaque nesse plano e o desenvolvido na sala, decorrem da flexibilidade típica de um planejamento, que em razão das dificuldades que surgem no processo de ensino – aprendizagem, e da busca constante por inovar e desenvolver um conteúdo mais próximo da realidade do aluno; motivam o docente de estúdio a buscar um constante aperfeiçoamento, visando sempre o melhor aprendizado do alunado. *O sábado letivo datado de 21 de agosto correspondem aos horários de segunda-feira.
Teresina - Piauí, agosto / 2021.