Click here to load reader

11Biologia a ClOvis

  • View
    59

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of 11Biologia a ClOvis

  • Incluso para a Vida Biologia A

    Pr-Vestibular da UFSC 1

    UNIDADE 1

    GENTICA

    CONCEITOS BSICOS DE GENTICA

    GENE

    um segmento de DNA responsvel pela determinao

    de um carter hereditrio (unidade de transmisso heredi-

    tria).

    CROMOSSOMOS HOMLOGOS

    So cromossomos que apresentam a mesma forma, o

    mesmo tamanho e a mesma posio do centrmero, sendo

    um de origem materna e outro de origem paterna.

    LOCO/LOCUS

    Espao fsico ocupado pelo gene no cromossomo (ende-

    reo).

    GENES ALELOS

    So genes que determinam um mesmo carter. Eles se

    situam no mesmo locus em cromossomos homlogos.

    HOMOZIGOTO OU PURO

    Indivduo que apresenta, no par de genes para certo car-

    ter, dois alelos iguais, sendo um proveniente do pai e

    outro da me. Exemplo: AA ou aa

    HETEROZIGO OU HBRIDO

    So pares de genes que determinam uma caracterstica,

    mas apresentam manifestaes diferentes.

    Exemplo: Aa

    DOMINANTE

    So genes que se manifestam tanto em homozigose, quan-

    to em heterozigose. Estes tipos de genes, sempre so

    simbolizados pela letra maiscula do alfabeto, como, por

    exemplo: cor amarela das sementes das ervilhas VV ou Vv.

    RECESSIVO

    Os genes recessivos so simbolizados pela letra minscu-

    la do alfabeto e s se manifestam quando esto em homo-

    zigose, como, por exemplo: cor verde das sementes das

    ervilhas vv.

    FENTIPO

    qualquer particularidade de um indivduo, como: a cor

    dos cabelos, cor dos olhos, os grupos sanguneos so

    exemplos de fentipos.

    GENTIPO

    O termo gentipo pode ser aplicado tanto ao conjunto

    total de genes de um indivduo como a cada par de genes

    em particular. Os filhos herdam dos pais o gentipo que

    tem a potencialidade de expressar os respectivos fenti-

    pos. Um gentipo pode expressar diferentes fentipos,

    dependendo de sua interao com o meio. Portanto: Ge-

    ntipo + Meio = Fentipo

    I LEI DE MENDEL As caractersticas hereditrias so determinadas por um par de fatores (genes), os quais se

    separam na formao dos gametas.

    CODOMINNCIA OU AUSNCIA DE

    DOMINNCIA

    So casos na gentica onde no ocorre dominncia de um

    alelo sobre outro, sendo o fentipo resultante, equivalente

    soma dos seus alelos (genes).Um caso clssico de codomi-

    nncia ocorre na determinao das cores das ptalas das

    flores da espcie Mirabilis jalapa (Planta Maravilha).

    A Planta maravilha apresenta trs cores:

    Cruzando-se maravilha com ptalas branca com maravilha

    de ptalas vermelha, obtemos os seguintes resultados:

    Tarefa Mnima

    1. (UFSC) Considerando uma certa caracterstica biolgi-ca, determinada pelo par de genes alelos A e a, sendo A

    dominante sobre a, podemos afirmar corretamente que:

    01. dois indivduos, um com gentipo AA e outro com

    gentipo Aa, tem fentipos iguais com relao a este ca-

    rter biolgico;

    02. do cruzamento Aa x Aa resultam descendentes de dois

    gentipos;

    04. do cruzamento Aa x aa resultam descendentes de dois

    fentipos, em propores iguais;

  • Incluso para a Vida Biologia A

    Pr-Vestibular da UFSC 2

    08. os genitores de um indivduo aa podem ter fentipos

    diferentes entre si;

    16. um indivduo com gentipo Aa produz dois tipos de

    gametas, em propores iguais.

    2. (FEI) Algumas variedades de canrios mudam de cor dependendo da alimentao que recebem. Esta mudana

    indica que o:

    a) fentipo depende do ambiente.

    b) gentipo depende do ambiente.

    c) fentipo depende do gentipo e do meio ambiente.

    d) gentipo depende do fentipo e do meio ambiente.

    e) gentipo depende dos genes.

    3. (UNESP) Os vrios tipos de diabete so hereditrios, embora o distrbio possa aparecer em crianas cujos pais

    so normais. Em algumas dessas formas, os sintomas

    podem ser evitados por meio de injees dirias de insu-

    lina. A administrao de insulina aos diabticos evitar

    que eles tenham filhos com este distrbio?

    a) No, pois o gentipo dos filhos no alterado pela

    insulina.

    b) No, pois tanto o gentipo como o fentipo dos filhos

    so alterados pela insulina.

    c) Sim, pois a insulina incorporada nas clulas e ter

    ao nos filhos.

    d) Sim, pois a insulina incorporada no sangue fazendo

    com que os filhos no apresentem o distrbio.

    e) Depende do tipo de diabete, pois nesses casos o gen-

    tipo pode ser alterado evitando a manifestao da do-

    ena nos filhos.

    4. (UFSC) Um experimentador cruzou duas linhagens puras de uma planta denominada boca-de-leo; uma cons-

    tituda de plantas com flores brancas e outra com flores

    vermelhas. A descendncia originada (F1) apresentou

    apenas plantas com flores cor-de-rosa. Da autofecundao

    das plantas da F1, foram obtidas plantas com flores exclu-

    sivamente brancas, vermelhas ou cor-de-rosa.

    Assinale a(s) proposio(es) verdadeira(s), consideran-

    do que neste experimento:

    01. Ocorreu a segregao de trs fentipos: o branco, o

    vermelho e o cor-de-rosa.

    02. A proporo genotpica esperada nas plantas de F2 : 1 planta com flores cor-de-rosa: 2 plantas brancas: 1

    planta vermelha.

    04. As linhagens puras, que deram origem ao experimen-

    to, certamente apresentam gentipos homozigotos.

    08. Os indivduos de F1 eram, certamente, heterozigotos.

    16. A F esperada ser constituda de 50% de indivduos homozigotos e 50% de indivduos heterozigotos.

    5. (PUC-PR) Quando duas populaes da espcie vegetal 'Zea mays' (milho), uma homozigota para o alelo domi-

    nante (AA) e uma homozigota para um alelo recessivo

    (aa), so cruzadas, toda a descendncia da primeira gera-

    o (F1) assemelha-se ao tipo parental dominante (Aa),

    embora seja heterozigota. Porm, quando a gerao F1 se

    intercruza, a proporo fenotpica mendeliana 3:1 aparecer

    na gerao F2, pois os gentipos sero:

    a) 1/2 AA e 1/2 aa

    b) 1/4 AA, 1/2 Aa e 1/4 aa

    c) 1/3 AA e 1/4 aa

    d) 1/4 Aa, 1/2 AA e 1/4 aa

    e) impossvel determinar os gentipos utilizando os dados

    acima.

    UNIDADE 2

    GENEALOGIAS OU HEREDOGRAMAS

    Exemplo de genealogia:

    2 LEI DE MENDEL LEI DE MENDEL

    Na formao dos gametas, os fatores hereditrios (genes) se segregam independentemente, cada um por si, como se

    os demais no existissem.

    Proporo Fenotpica: 9/16 - amarela - lisa; 3/16 - ama-rela - rugosa; 3/16 - verde - lisa; 1/16 - verde rugosa

  • Incluso para a Vida Biologia A

    Pr-Vestibular da UFSC 3

    Tarefa Mnima

    1. (UFSC) A sensibilidade gustativa ao PTC (Feniltio-carbamida) uma caracterstica condicionada por um

    gene autossmico em humanos. Considerando a genealo-

    gia abaixo e descartando a hiptese de mutao, assinale

    a(s) proposio(es) verdadeiras.

    01. O alelo que condiciona o fentipo sensvel dominan-

    te sobre o alelo que condiciona o insensvel.

    02. Os indivduos I - 1 e I - 2 so necessariamente hetero-

    zigotos.

    04. Os indivduos II - 2, II - 3 e III - 2 so necessariamen-

    te homozigticos.

    08. II - 5 no tm qualquer possibilidade de ser homozi-

    goto.

    16. III - 1 no pode ser heterozigoto

    32. III - 2 e III - 3 tero a possibilidade de produzir um

    descendente insensvel ao PTC somente se III 3 for heterozigoto.

    2. (UNESP) O diagrama representa o padro de herana de uma doena gentica que afeta uma determinada esp-

    cie de animal silvestre, observado a partir de cruzamentos

    controlados realizados em cativeiro.

    A partir da anlise da ocorrncia da doena entre os indi-

    vduos nascidos dos diferentes cruzamentos, foram feitas

    as afirmaes seguintes.

    I - Trata-se de uma doena autossmica recessiva.

    II - Os indivduos I-1 e I-3 so obrigatoriamente homozi-

    gotos dominantes.

    III - No h nenhuma possibilidade de que um filhote

    nascido do cruzamento entre os indivduos II-5 e II-6

    apresente a doena.

    IV - O indivduo III-1 s deve ser cruzado com o indiv-

    duo II-5, uma vez que so nulas as possibilidades de

    que desse cruzamento resulte um filhote que apresente

    a doena.

    verdadeiro o que se afirma em

    a) I, apenas.

    b) II e III, apenas.

    c) I, II e III, apenas.

    d) I e IV, apenas.

    e) III e IV, apenas.

    3. (MACKENZIE)

    Se os indivduos 7 e 11 se casarem, a probabilidade desse

    casal ter uma filha com o mesmo fentipo do av materno

    de:

    a) b) c) 1/8

    d) 1/3 e) 2/3

    4. (UTFPR) Na espcie humana existem vrias caractersti-cas cuja herana provm de um par de alelos com relao

    de dominncia completa. Na forma do lobo da orelha o

    alelo dominante responsvel pelo lobo solto e o alelo

    recessivo pelo lobo preso. A capacidade de enrolar a lngua

    tambm determinada por um par de alelos situados em

    outros cromossomos autossmicos, onde o alelo dominante

    determina essa capacidade. A probabilidade de nascer um

    descendente com o lobo da orelha preso e a capacidade de

    enrolar a lngua de um casal onde ambos so heterozigotos

    para as duas caractersticas :

    a) 12/16 b) 9/16 c) 4/16

    d) 3/16 e) 1/16

    5. (FATEC) Na espcie humana, a habilidade para o uso da mo direita condicionada pelo gene dominante E, sendo a

    habilidade para o uso da mo esquerda devida a seu alelo

    recessivo e. A sensibilidade feniltiocarbamida (PTC)

    condicionada pelo gene dominante I, e a insens

Search related