CONSELHO SUPERIOR PRESIDENTE FUNDADOR DO MBC Conselheiro Nato: JORGE GERDAU JOHANNPETER – GERDAU S/A GOVERNO Casa Civil da Presidncia da Repblica Minist©rio

  • View
    104

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of CONSELHO SUPERIOR PRESIDENTE FUNDADOR DO MBC Conselheiro Nato: JORGE GERDAU JOHANNPETER...

  • Slide 1
  • Slide 2
  • CONSELHO SUPERIOR PRESIDENTE FUNDADOR DO MBC Conselheiro Nato: JORGE GERDAU JOHANNPETER GERDAU S/A GOVERNO Casa Civil da Presidncia da Repblica Ministrio da Cincia e Tecnologia Ministrio do Desenvolvimento, Indstria e Comrcio Exterior Ministrio do Planejamento, Oramento REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL Cons. Antonino Trevisan Gespublica Cons. Sup. Jos Augusto Anastasia Governo de MG LIDERANAS EMPRESARIAIS Presidente: Elcio Anibal de Lucca Serasa S/A Vice-Pres.: Wilson Ferreira CPFL Energia Cons. Carlos Alberto Sicupira Varbra S/A Cons. Jos Freitas Mascarenhas Odebrecht S/A Cons. Jos Srgio Gabrielli de Azevedo Petrobrs Cons. Joo Sanches Merk Sharp & Dome Cons. Alexandre Silva General Eletric Cons. Cledorvino Belini Fiat Automveis S/A Cons. Daniel Fetter Suzano Holding S/A Cons. Marcos Lisboa Unibanco Cons. Pedro Passos Natura Cosmticos (FNQ) Cons. Geraldo Barbosa Promom (FNQ)
  • Slide 3
  • Viso Sistmica
  • Slide 4
  • Misso Contribuir expressivamente para a melhoria da competitividade das organizaes privadas e da qualidade e produtividade das organizaes pblicas de maneira sustentvel, elevando a qualidade de vida da populao brasileira.
  • Slide 5
  • Slide 6
  • PROGRAMAS Benchmarking Grupo de projetos com o objetivo de avaliar o desempenho da competitividade nacional por meio de indicadores. Gesto Grupo de projetos com o objetivo de contribuir para a melhoria da capacidade estratgica e de gesto competitiva das empresas. Gesto Pblica Grupo de projetos com o objetivo de contribuir para a melhoria da capacidade estratgica e de gesto de rgos da administrao pblica. Inovao Grupo de projetos com o objetivo de estimular a capacidade inovadora das empresas.
  • Slide 7
  • Slide 8
  • PROGRAMA MODERNIZANDO A GESTO PBLICA Conceito Conjunto de projetos para a melhoria da gesto pblica, envolvendo estados, municpios e rgos do governo federal. Objetivos -Auxiliar a capacidade estratgica e de gesto na administrao pblica; -Aplicao de conhecimento tcnico e de mtodo especfico; -Promover o aumento da eficincia, eficcia e efetividade da administrao pblica.
  • Slide 9
  • 9 Conflito de interesses: o setor pblico alvo de diferentes interesses e agendas representado por diferentes grupos (polticos, legisladores, mdia, comunidade). Falta de clareza: estratgia , s vezes, desconhecida por muitas organizaes, que tentam fazer tudo para todos e acabam por fazer quase nada para poucos. Complexidade dos temas estratgicos: amplitude do leque de atuao, tratados em geral como temas atomizados, sem a viso do pblico final. Falta de integrao entre os diferentes agentes: existncia de mltiplos rgos tratando de um mesmo tema torna o sistema de gerenciamento bastante complexo. Descontinuidade: estratgia exige uma viso de longo prazo e continuidade que dificilmente alcanada no setor pblico, pela descontinuidade e limitao de tempo para implementao de uma proposta de governo. Transparncia: relutncia do setor pblico em definir metas de desempenho devido exposio, j que as metas e os resultados so pblicos; falta de cultura de medio; fraco controle social. Caractersticas das Organizaes Pblicas
  • Slide 10
  • Desafios Prefeitura de Porto Alegre Transio poltica Mudana cultural Funcionrios cautelosos Ceticismo devido numerosas tentativas de mudana Mudana para gesto corporativa: liderana x autoritarismo; transversalidade x verticalidade; Interrupo no processo organizacional devido troca de pessoas-chave e necessidade de estruturao Alta expectativa da sociedade Necessidade de mostrar rapidamente resultados sociedade (empresas, conselhos, populao, funcionrios)
  • Slide 11
  • PILARES DA GESTO LIDERANA MTODO CONHECIMENTOTCNICO Pessoas Focadas em Resultados
  • Slide 12
  • MODELO PROPOSTO Viso de Longo Prazo Gesto do Caixa Transparncia Capacitao e Reconhecimento Mobilizao Contnua LIDERANA MTODO CONHECIMENTOTCNICO Pessoas Focadas em Resultados
  • Slide 13
  • Acompanhament o e Gesto Planejamento Estratgico (longo prazo) Alinhamento Organizacional Planejamento Operacional (curto prazo) Liderana e engajamento Mtodo Conhecimento GESTORES COMO PROMOTORES DA MUDANA MELHORES PRTICAS COMPROVADAS ADAPTAO REALIDADE DA ORGANIZAO FOCO E CONTINUIDADE Estabelecimento de resultados a serem alcanados no mdio e longo prazos ALINHAMENTO E PRIORIZAO Explicitao com relao contribuio de cada uma das partes da Organizao sob uma ptica transversal e integradora OTIMIZAO DOS RECURSOS Disciplina e responsabilidade na gesto dos recursos sob uma orientao a resultados AGILIDADE E TRASNPARNCIA Rapidez e confiabilidade na obteno de informaes sobre a Organizao, permitindo o Aprendizado e Redirecionamentos
  • Slide 14
  • Slide 15
  • RESULTADOS PRTICOS RESULTADO GERAL PMGP
  • Slide 16
  • RESULTADOS ALCANADOS (RECEITAS + DESPESAS) GOVERNO DE SERGIPE R$ 303 Milhes Aps anlises realizadas nas frentes de receita e despesa foram identificadas oportunidades de ganho que elevaram a meta para R$ 188 Milhes. O ganho alcanado de Janeiro Setembro de 2008 de R$ 303 Milhes. A meta de receita de Janeiro Setembro de 2008 foi alcanada! A meta de despesa de Janeiro Setembro de 2008 foi alcanada! Oramento: R$ 4.336.261.661,0Ganho sobre Oramento: 6,98%
  • Slide 17
  • RESULTADOS ALCANADOS (RECEITAS + DESPESAS) GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO A meta de receita de jul/07 a dez/08 foi alcanada! A meta de despesa de jul/07 a dez/08 foi alcanada! Oramento: R$ 36.753.799.856,00Ganho sobre Oramento: 6,84% R$ 2.515.126.084,00 bilhes O ganho acumulado de jul/07 dez/08 de R$ 2.515.126.084,00 bilhes.
  • Slide 18
  • RESULTADOS ALCANADOS (RECEITAS + DESPESAS) GOVERNO DE ALAGOAS A meta de receita de set/07 a set/08 foi alcanada! A meta de despesa de set/07 a dez/08 foi alcanada! Oramento: R$ 4.467.703.061,00Ganho sobre Oramento: 5,38% R$ 240.7 Milhes O ganho acumulado de set/07 dez/08 de R$ 240.7 Milhes.
  • Slide 19
  • RESULTADOS PRTICOSGOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL Gneros Alimentao - SUSEPE Melhoria no controle de fornecimento e de estoque dos alimentos. Liquidaes -11% Preveno Tratamento AIDS SES Reduo do preo unitrio de preservativos de R$0,16 para R$0,07. Projeo de consumo -56% Auxlio Transporte Alterao para pagamento atravs dos dias teis. Liquidaes -19% Telefonia Fixa Medidas de controle do consumo. Liquidaes -21%
  • Slide 20
  • Aos vencedores, o reconhecimento Para promover a melhoria dos servios populao, a prefeitura de Porto Alegre est inserindo o conceito de meritocracia entre os funcionrios pblicos municipais. O desafio No primeiro semestre deste ano, foi lanada uma espcie de competio entre os servidores que ocupam postos de chefia em 21 programas municipais considerados estratgicos. A avaliao Os 131 servidores inscritos participaram de um curso de gesto e fizeram entrevistas e provas. Alm disso, foi avaliado seu desempenho frente dos programas que administram. Quem avaliou Uma comisso externa, formada por representantes do Movimento Brasil Competitivo, do Programa Gacho de Qualidade e Produtividade e da faculdade ESPM. Os prmios Os 15 primeiros colocados ganharam um curso de duas semanas na Universidade George Washington, e os 20 seguintes participaram de um congresso de gesto pblica em Braslia. Fonte: Prefeitura Municipal de Porto Alegre; Revista Exame Ed. 928 Prefeitura de Porto Alegre Sistema de Reconhecimento e Capacitao
  • Slide 21
  • Gesto Pblica e Meritocracia Matria revista Exame Mais para os melhores ed. 928 15 funcionrios pblicos da Prefeitura de Porto Alegre foram premiados por obterem os melhores resultados em um curso de capacitao; Meritocracia no servio pblico; Parceria: MBC, PGQP e ESPM; Transparncia: divulgao mensal do mapa estratgico no site da prefeitura; Impactos na cidade de Porto Alegre: Supervit financeiro sem aumentar impostos; Criao de dez salas de ensino com equipamentos para crianas surdas, mudas, cegas ou com deficincia mental; Com a melhoria da gesto, a creche municipal poder atender mais crianas; Prefeitura de Porto Alegre
  • Slide 22
  • RESULTADOS PRTICOS GOVERNO DE PERNAMBUCO Nos primeiros seis meses do ano foram obtidas economias em diversos tipos de despesas, principalmente com a reduo de preos contratados pelo Governo. Oramento: R$ 13.224.365.400,00Ganho sobre Oramento: 1,96%
  • Slide 23
  • RESULTADOS PRTICOS PREFEITURA DE SO PAULO Ganhos com a alterao da contratao da Oxigenoterapia Domiciliar Prolongada (1) so:
  • Slide 24
  • SES MEDICAMENTOS: PREO ITEMGASTOPROPOSTA DE REDUOECONOMIA TOTALECONOMIA (%)OBSERVAO Imipenema42,2217,71R$ 1.700.00058% Igualar preo do Gov de SP (R$/frasco-ampola) NEGOCIADO R$/ fraco-ampola Oportunidade R$ 1,7 MM GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL
  • Slide 25
  • SES - LIMPEZA E CONSERVAO: CONSUMO Fonte: Planilhas gerenciais DIAU e Planilhas de Formao de Preos contrato de Limpeza. ITEM PRODUTIVIDADE ATUAL PROPOSTA DE AUMENTO DE PRODUTIVIDADE ECONOMIA TOTALECONOMIA (%)OBSERVAO Limpeza e conservao em centros de sade 210,00330,00R$ 4.700.00057% Aumento de produtividade conforme INF (02 30/04/08) - (m2/servente) Oportunidade R$ 4,7 MM PRELIMINA R GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL
  • Slide 26
  • Projetos e Resultados Outubro/2008
  • Slide 27
  • Governo do Estado de Alagoas Aumento da Receita: auxiliar o governo a elevar a receita oramentria em R$ 83 milhes, em 16 meses de projeto. Reduo de Gasto