1 Confedera§£o Nacional do Com©rcio Gest£o de Excelncia Jorge Gerdau Johannpeter Chairman do Grupo Gerdau DATA: 07 de Novembro de 2007

  • View
    105

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of 1 Confedera§£o Nacional do Com©rcio Gest£o de Excelncia Jorge Gerdau...

  • Slide 1
  • 1 Confederao Nacional do Comrcio Gesto de Excelncia Jorge Gerdau Johannpeter Chairman do Grupo Gerdau DATA: 07 de Novembro de 2007
  • Slide 2
  • 2 Agenda Processo de internacionalizao do Grupo Gerdau Gesto Pblica e o papel das Empresariais e desenvolvimento da sociedade
  • Slide 3
  • 3 Os pr-requisitos da Internacionalizao Atitude Empresarial Modelos de Gesto Modelos de gesto modernos integram caractersticas empreendedoras com ferramentas slidas de gesto estratgica. Atitude Inovadora (+) Clientes Acionistas Fornecedores Comunidades Colaboradores Processos Produtos Mtodos Stakeholders Operaes Planejamento Recursos Humanos Benchmarks Ferramentas Eficcia Atitude Empreendedora (+) Conhecimento e Inovao Produtos & Processos Reviso Constante
  • Slide 4
  • 4 Longos Brasil Amrica Latina Am. do NorteAominasAos Especiais Longos BrasilAmrica LatinaAm. do NorteAominasAos Especiais Marketing e Vendas Industrial Logstica Metlicos Suprimentos Planejamento Operacional Gesto de Pessoas e Desenv. Organiz. Estratgia e Des. de Negcios Tecnologia da Informao Tecnologia de Gesto Contabilidade Finanas e Relaes com Investidores Jurdico Comit Executivo Macroprocessos de Operao Macroprocessos de Suporte Responsabilidade Social Assuntos Institucionais e Com. Corp. Auditoria Gerdau estruturada para permear sua estratgia Comit de Administrao
  • Slide 5
  • 5 Resumo das Aspiraes estratgicas 2015 Organizao integrada Diversificao geogrfica Player em todos segmentos Liderana nos mercados Crescimento e Rentabilidade Aspiraes Estratgicas Fatores Crticos de Sucesso
  • Slide 6
  • 6 Processo de qualificao de RH Gesto Estratgica Processo Industrial Processo Comercial Processo Suporte Viso Estratgica Responsabili- dade Social Trabalho em Time Senso de Oportunidade Trabalho em Time Superao de Limites Trabalho em Time Capacidade de Transformao negcios liderana processos Obsesso por Resultados Eficcia nos Processos Orientao para o Cliente Simplicidade em Tudo Desenvolvimento de Pessoas Paixo pelo que faz Gesto Global Liderana Inspiradora Novos Comportamento s e Atitudes Promover Propiciar Melhores Resultados para o Negcio Gerar Desempenhos Superiores de Lderes e Equipes A perpetuidade do modelo de gesto com foco estratgico passa pela qualificao de pessoas : E este modelo est disseminado de forma a permear toda a corporao:
  • Slide 7
  • 7 Tecnologia de Gesto e Qualidade Total Pilares Estratgicos SST Sis. Segurana Total Assistncia Tcnica com Japo Seminrio com Falconi Capacitao em Qualidade ISO 9000 Piratini 5S Reconhecimento Grupos de Trabalho Programa Metas GFO Gesto Foco no Operador CCQs Clulas de Negcio R/3 Sist. Dados GPP Gesto por Processos 6 Sigma SGA Sis. Gest. Ambiental TQC Ameristeel PNQ Piratini Mapa Estratgico Evoluo GFO Autogesto Lean Tools GBS Global Assessment I Encontro Gerdau de GSP Assistncia Tcnica com Badische Reengenharia Padronizao Software GMR GBS Sidenor Software GSP Replicao Melhores Prticas 198019811988 19931996199019951997199920002002200320042001 2005 1989 1984 2006 Pouca Qualidade formal Controle da Qualidade Assegurada Gesto do Processo do Negcio Sistema Integrado de Gesto Operacional Estratgico
  • Slide 8
  • 8 Balance Scorecard gerenciamento da estratgia O Balance Scorecard (BSC) uma poderosa ferramenta para gerenciar e provocar a disseminao da estratgia com foco em inovao e resultados. O BSC tambm promove o constante envolvimento dos times e consequente desenvolvimento de recursos humanos.
  • Slide 9
  • O Grupo Gerdau teve um crescimento exponencial de entregas e lucro, e um consistente histrico em lucro/tonelada... Rentabilidade (US$/t) Crescimento e Rentabilidade (*) Os valores de 2007 foram calculados com os valores do 1 Trimestre de 2007 anualizados
  • Slide 10
  • 10 Resultados de uma gesto estratgica BRASIL 9,3 milhes de toneladas de ao bruto 6,2 milhes de toneladas de produtos laminados 11 Usinas Siderrgicas 12 Centros de servios de corte e dobra 04 Unidades de transformao e sees especiais 68 Pontos de vendas Comercial Gerdau 06 Centros de Servios para aos planos EXTERIOR (incluindo JV na ndia) 13,4 milhes de toneladas de ao bruto 13,7 milhes de toneladas de produtos laminados 30 Usinas Siderrgicas 44 Centros de servios de corte e dobra 11 Unidades de transformao e sees especiais 02 Empresas Coligadas (Espanha e Rep. Dom.) 02 Joint ventures (EUA e ndia) Espanha Repblica Dominicana Unidades Siderrgicas Empresas Associadas Joint Ventures Canad Estados Unidos Mxico Venezuela Colmbia Peru Chile Brasil Argentina Uruguai ndia
  • Slide 11
  • 11 O desafio do setor Pblico O setor pblico dever focar seus esforos na reduo do tamanho do estado a fim de propiciar melhores condies para o crescimento sustentado.
  • Slide 12
  • 12 Gesto Pblica
  • Slide 13
  • 13 Gesto Pblica * Resultados previstos para 2007. ** Ganhos apurados considerando recursos pagos X IPCA X dias para liberao. *** Resultados do projeto finalizado em 2006. PARCEIROORAMENTOCUSTO DO PROJETORESULTADOS* AL4.5003,8105 DF9.9002,342 MDS**24.3001,11,8 MG***23.9005,62.100 PE12.59011,3370 PoA2.6002,4129 Pref. SP17.2002,81.900 RJ36,75318,31180 RS***20.6009,3719 SP84.9868,71.565 Exemplos de Resultados da Tecnologia de Gesto (em milhes de reais)
  • Slide 14
  • 14 Gesto Pblica Custo x Resultado
  • Slide 15
  • 15 O desafio do setor Pblico Nos ltimos anos a mquina pblica tem aumentado seu peso sobre o PIB enquanto sua eficincia permanece em baixa. Fonte: Secretaria do Tesouro NacionalFonte: IBPI, Ministrio da Fazenda
  • Slide 16
  • 16...dentro deste contexto as entidades representativas empresariais tem um importante objetivo...
  • Slide 17
  • 17 O papel das Entidades de Representao Empresarial As entidades empresarial tem papel fundamental no desenvolvimento do comrcio: - Formao de mo de obra especializada; - Fomento a troca de melhores prticas entre empresas e setores; - Representao setorial.
  • Slide 18
  • PROCESSOS INTERNOS VALORES PARA AS EMPRESAS E SOCIEDADE FINANCEIRA / ORGANIZAO Desenvolvimento de competncias empresariais com viso global Defesa dos interesses do setor com tica e independncia Desenvolvimento econmico e social sustentvel Garantir estrutura econmica slida, a fim de assegurar sustentabilidade interna e benefcios para o setor Garantir estrutura econmica slida, a fim de assegurar sustentabilidade interna e benefcios para o setor Gesto InternaServios e influncia sobre Mercado Representatividade Capital da Informao Capital Organizacional Gesto de Pessoas Assegurar s empresas do setor tercirio as melhores condies para gerar resultados positivos e desenvolver a sociedade MISSO Liderar a comunidade empresarial do comrcio de bens, servios e turismo, com reconhecida influncia no desenvolvimento do Pas VISO Identificar e qualificar lideranas sindicais e empresariais Criar contexto para aprendizagem no Sistema com uso de TI Criar contexto para aprendizagem no Sistema com uso de TI Desenvolver o pleno potencial das pessoas Atuar na vanguarda nas reas educacionais, sociais e do empreendedorismo Atuar na vanguarda nas reas educacionais, sociais e do empreendedorismo Desenvolver prticas de gesto para busca da excelncia, no modelo cardico Desenvolver prticas de gesto para busca da excelncia, no modelo cardico Oferecer servios e informaes essenciais para a vitalidade das empresas Oferecer servios e informaes essenciais para a vitalidade das empresas Promover a cooperao no Sistema Confederativo e Empresarial priorizando as bases Promover a cooperao no Sistema Confederativo e Empresarial priorizando as bases Promover o desenvolvimento dos mercados interno e externo Promover o desenvolvimento dos mercados interno e externo 123 4 8 9 11 10 12 13 1415 Participar ativamente na governana social Atuar em prol das causas do Sistema e da Sociedade Atuar em prol das causas do Sistema e da Sociedade Ampliar e fortalecer a base de representao poltica 5 6 7 APRENDIZADO E CRESCIMENTO MAPA ESTRATGICO DO SISTEMA CNC 2007-2020 Confederao Nacional do Comrcio Bens, Servios e Turismo
  • Slide 19
  • 19 A habilidade para aprender mais rpido que seus concorrentes pode ser a nica vantagem competitiva sustentvel Arie de Geus Criador do conceito Learning Organization Membro do MIT
  • Slide 20
  • 20 Muito Obrigado! www.gerdau.com.br