Sueli Bizetto de Freitas - 2014 ... Saudades, saudades, das jabuticabas! Jabuticabeira ( Sueli de Freitas)

  • View
    2

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Sueli Bizetto de Freitas - 2014 ... Saudades, saudades, das jabuticabas! Jabuticabeira ( Sueli de...

  • Ana$Pollock$Photography

    Feito com Carinho por Ana Pollock  Saskatoon, Dez 2013

    S u e li B

    ize tto

    d e F

    re ita

    s - 2 0 1 4

    Sueli Bizetto de Freitas - 2014

    Meu primeiro contato com Sueli foi através do BRASA.

    Decidimos nos mudar de MN para Saskatoon, e eu,

    que não  consigo ficar longe de minhas raízes brasileiras,  fazendo uma pesquisa sobre brasileiros em Saskatoon me  deparei com o site. Começamos a nos comunicar via email e logo que me mudei para

    Saskatoon, em junho de 2013 a Sueli me convidou

    para um café. Fomos eu e as crianças, com a cara e a

    coragem conhecer a Sueli. Ela nos recebeu como

    quem recebe alguém de sua família, sorriso largo e

    sereno. Foi empatia a primeira vista, tanto de minha

    parte quanto das crianças. Sentimos naquele

    momento que tudo iria dar certo, pois encontramos

    nossa família em Saskatoon.  Ana Pollock/ Dez 2013

  • S u e li B

    ize tto

    d e F

    re ita

    s - 2 0 1 4

    Sueli Bizetto de Freitas - 2014

  • Nasci em Piracicaba, SP em 1 de

    Janeiro de 1959 e sou filha de Luiz

    Bizetto e Alayde Manzatto Bizetto. Em

    1985, com apenas 26 anos me mudei

    para Saskatoon, SK, juntamente com

    José Renato de Freitas (1952) e nossa

    filha Beatriz Bizetto de Freitas (1983).

    Em maio de 1987 Lissa Bizetto de

    Freitas nasceu em Saskatoon.

    Sempre pensei nos meus antepassados

    italianos que imigraram para o Brasil e

    construiram suas vidas lá. Deixaram

    tudo e todos e se mudaram com a

    saudade dentro do peito. Começaram

    suas vidas do nada e construiram

    familias grandes, unidas e também

    deixaram seu legado.

    Hoje me coloco no lugar deles. Imigrei

    com minha família para o Canadá e

    também construí uma familía. Quando

    penso que de mim sairam duas filhas e

    que dessas duas filhas sairão as minhas

    futuras gerações fico meio assustada.

    Eu sou a mesma semente que um dia

    germinara em terras brasileiras. Eu sou

    a semente que também germinou nesta

    terra fria e distante, dera frutos lindos e

    estes frutos darão mais sementes e mais

    frutos.

    Quero que minha estória seja passada

    para as minhas novas gerações. Por

    isso, deixo com orgulho este livro com

    fotos minhas. Nelas celebro e vibro com

    meus 55 anos de vida. Tenho muito

    orgulho de tudo que passei, vivi, aprendi

    e ensinei.

    Hoje carrego em mim o legado dos

    meus antepassados e muita saudade no

    peito.

    Saudade da minha Piracicaba, da minha

    mãe, meu pai e meu irmão.

    Saudade do Rio Piracicaba onde um dia

    receberá metade das minhas cinzas;

    saudade dos canaviais que sempre me

    deram boas vindas por ocasião das

    minhas chegadas; saudade da minha

    infância feliz, saudade de todos os

    Bizetto, Manzatto, Cella, Godoy, Perecin,

    Seguin, Tamborim, Carvalho, Freitas,

    Greco, Bertolla, Silva, Lima, tios, primos,

    e amigos. Saudade eterna do Brasil!

    Sueli - Saskatoon - Verão de 2013

    My Legacy (Sueli de Freitas)

    1

  • 2

  • Antecipação... ( Sueli de Freitas)

    Hoje o céu amanheceu limpo em Saskatoon.

    No ar sinto aquele cheiro de Piracicaba Fresco, quente, e primaveril...

    3

  • 4

  • ...Logo estarei lá andando pelas mesmas ruas, Revisitando as mesmas pessoas, Conversando os mesmos assuntos. Revivendo as muitas memórias de um tempo passado...

    5

  • 6

  • …Que bom vai

    ser

    Estar em casa

    novamente.

    Sentir-se filha da

    terra e poder

    brincar com o

    tempo...

    7

  • 8

  • ...Tempo que avança sem piedade Arrastando minhas emoções para o fundo do poço...

    9

  • 10

  • …Sufocando meus gemidos de saudades

    Trocando meus suspiros de esperanças pelos de desespero...

    11

  • 12

  • ....Tempo este que não consigo segurar nas

    minhas mãos

    Só consigo vê-lo. Passando silenciosamente pela janela da minha vida

    Sussurrando adeuses a quem mais amo.

    13

  • 14

  • Tua força  vem da terra Tua beleza vem dos céus

    Tua formosura me agarra

    Como abelha se agarra ao

    mel.

    Tuas raízes se alastram

    Protegendo o teu esforço

    Teus galhos são como asas

    Abraçando o meu pescoço 

    Teu tronco majestoso

    Contagia meus pensamentos

    Que atados a ti se

    transformam

    Em muita vida e muitos

    momentos

    Momentos eternos

    E de lembranças mil

    De um tempo vivido em

    êxtase  Em Piracicaba, lá no Brasil.

    Tua bondade se assemelha

    A mim, filha, mãe e mulher

    Que com orgulho doa teus

    frutos

    Para adocicar um momento

    qualquer.

     

    Tu, constante milagre de vida

    Refletindo memórias

    resgatadas

    Daqui grito aos quatro ventos

    Saudades, saudades, das

    jabuticabas! 

    Jabuticabeira ( Sueli de Freitas)

    15

  • 16

  • Amor de Mãe  (Sueli de Freitas)   Mãe fui Mãe criei Com a mesma mão Que te afaguei   Mãe nas horas boas E também nas ruins Sempre ao teu lado Jurando amor sem fim   Agora você vem E me diz adeus Como um filho pródigo Que nunca entendeu   Que amor de mãe É amor sem fim Infinito como o céu Voando nas asas de um Serafim.

    17

  • 18

  • Filha Pródiga! (Sueli de Freitas)

    Oh! Piracicaba! Ando pelas tuas ruas Como as águas da chuva que caem sem destino Encharcando as entranhas mais profundas e escondidas da minha alma...  

    19

  • 20

  • ...Me enrosco nos galhos da minha infância, Contorno memórias que pareciam perdidas E as recupero num piscar de olhos...

  • 22

  • …Arrasto emoções vividas num tempo distante Trazendo-as a tona. A dor e a alegria se mesclam nesse confronto.   Oh Piracicaba! Sou tua filha. Sou parte desta terra vermelha, Destes doces canaviais Destas Colinas verdes...

    23

  • …Sou as gotas dessa chuva

    Que inevitavelmente correrão para teu rio.

    Sou tua filha pródiga Em busca de um abraço de mãe! 

    24