Click here to load reader

Festival Monteverdi Comemoração dos 450 Anos do · PDF file6 7 cLAuDiO mONtEVERDi (1567-1643) Claudio Giovanni Antonio Monteverdi nasceu em Cremona, em 1567, e faleceu em Veneza,

  • View
    282

  • Download
    7

Embed Size (px)

Text of Festival Monteverdi Comemoração dos 450 Anos do · PDF file6 7 cLAuDiO...

  • Festival MonteverdiComemorao dos 450 Anos do Nascimento de Claudio Monteverdi

  • 2 3

    pArCeiro media teMporAdA 2017

    pArCeiro iNstituCioNAl

    em 2017, celebram-se os 450 anos do nascimento de uma das figuras mais importantes da Histria da Msica: Claudio Monteverdi. Considerado o pai da pera, o seu LOrfeo, de 1607, foi a primeira obra a reunir os elementos bsicos da pera de forma consistente. os primeiros dramas lricos de Monteverdi foram criados para a corte de Mntua, mas as suas obras-primas posteriores j se destinavam ao pblico de Veneza, onde fez cantar uma das maiores obras-primas de todos os tempos: Vsperas de Nossa Senhora. Nenhum outro compositor de pera deu um salto to importante. Como no poderia deixar de ser, esta efemride no passar despercebida ao CCB, que ir contar com um fim de semana repleto de concertos dedicados a este gnio da histria da msica.para esta celebrao, o renomado agrupamento la Venexiana, talvez um dos melhores agrupamentos do mundo no que diz respeito interpretao da msica de Monteverdi, apresentar a primeira das suas peras, LOrfeo. este agrupamento ir juntar-se ao officium ensemble, ao Coro ricercare e ao olisipo ensemble, para a interpretao dos oito livros de madrigais de Monteverdi, numa viagem musical extraordinria, que nos permite acompanhar e perceber esta verdadeira revoluo Monteverdi. por fim, ter lugar a interpretao das grandiosas Vsperas de Nossa Senhora. para esta obra, tentar-se- recriar, no Grande Auditrio do CCB, o ambiente da belssima Baslica de so Marcos, de Veneza, com o ludovice ensemble e alguns dos cantores mais importantes da atualidade, entre os quais o tenor Fernando Guimares, recentemente galardoado com um Grammy pela sua interpretao numa pera de Monteverdi.

    IMAGEM DE CAPA

    (1567-1643)

    CCB > CONSELHO DE ADMINISTRAO ELSIO SuMMAvIELLE presideNte / ISAbEL CORDEIRO VoGAl / LuSA TAvEIRA VoGAl / seCretAriAdo JOO CAR / LuSA INS FERNANDES / RICARDO CERquEIRADIREO DE ARTES PERFORMATIvAS > proGrAMAo ANDR CuNHA LEAL / FERNANDO LuS SAMPAIO / depArtAMeNto de operAes / CoordeNAdorA PAuLA FONSECA / produo INS CORREIA / PATRCIA SILvA / HugO CORTEz / JOO LEMOS / vERA ROSAdireo de CeNA PATRCIA COSTA / JOS vALRIO / TNIA AFONSO / CATARINA SILvA / FRANCISCA RODRIguES / SOFIA SANTOS / seCretAriAdo do depArtAMeNto de operAes SOFIA MATOS / DEPARTAMENTO TCNICO / depArtAMeNto tCNiCo / CoordeNAdor PEDRO RODRIguES / CHeFe tCNiCo de pAlCo RuI MARCELINO / AdjuNto dA CoordeNAo tCNiCA PEDRO CAMPOS / tCNiCos priNCipAis LuS SANTOS / RAuL SEguRO / tCNiCos exeCutiVos / F. CNDIDO SANTOS / CSAR NuNES / JOS CARLOS ALvES / HugO CAMPOS / MRIO SILvA / RICARDO MELO / RuI CROCA / HugO COCHAT / DANIEL ROSA / JOO MOREIRA / FbIO RODRIguES / CHeFe tCNiCo de AudioVisuAis NuNO gRCIO / CHeFe de equipA de AudioVisuAis NuNO bIzARRO / tCNiCos de AudioVisuAis EDuARDO NASCIMENTO / PAuLO CACHEIRO / NuNO RAMOS / MIguEL NuNES / CHeFe de MANuteNo PAuLO SANTANA / tCNiCos de MANuteNo LuS TEIxEIRA / vTOR HORTA / seCretAriAdo do depArtAMeNto tCNiCo YOLANDA SEARA

  • 4 5

    14 setGrande auditrio | 21h

    VSPERAS DE NOSSA SENHORA pg. 8 LuDOVicE ENSEmbLE Fernando Miguel Jalto rgo e direo musicalMara Hinojosa Montenegro & Eduarda Melo cantoAndr Lacerda & Rui Aleixo altoFernando guimares, Jan van Elsacker, Joo Rodrigues & Pedro Daniel Miguel tenoresHugo Oliveira & Tiago Mota baixo

    Josep Maria Mart Duran & Manuel Minguilln tiorbaRodrigo Calveyra, Tiago Simas Freire & Manuel Pascual cornetaKeal Couper, Hlder Rodrigues & Antnio Santos sacabuxaJoana Amorim & Pedro Lopes e Castro flauta e pfaroLilia Slavny & Sara de Corso violinoMiriam Macaia, Raquel Massadas & Csar Nogueira violaDiana vinagre violonceloMarta vicente violone

    16 e 17 setSala luS de FreitaS Branco11h, 14h30, 17h, 21h

    mADRiGAiSpg. 43 cORO RicERcAREPedro Teixeira direo musicalSrgio Silva rgo

    Ana baptista, Ana Cano, Catarina Conceio, Ins Lopes, Ins Santos, Maria Meireles, Mariana Almeida, Raquel gama, Raquel Pedra, Sara Ramalhinho, Sofia vieira sopranos Adriana Alves, Ana Manta, Ana Proena, Ftima Nunes, Ins Laginha, Joana Esteves, Mnica Calada, Rita Tavares, Teresa Almeida, Teresa Projecto altosbruno Rodrigues, bruno Sales, Frederico Costa, guilherme Oliveira, Joo de barros, Manuel Moreira, Pedro Louzeiro, Rodrigo Carreto tenores Alexandre gomes, Antnio Lopes, gustavo Lopes, Joo Costa, Joo Safara, Miguel Jesus, Pedro Latas, Romeu gomes, Toms Freire baixos

    Officium ENSEmbLEPedro Teixeira direo musicalSrgio Silva rgoSofia Diniz viola da gamba

    Ariana Russo, Ins Lopes, Mariana Moldo, Sara Ramalhinho sopranosMaria de Ftima Nunes, Rita Tavares altosgerson Coelho, Joo barros, Rodrigo Carreto tenoresAndr baleiro, Pedro Casanova, Rui borras baixos

    GRuPO VOcAL OLiSiPOLIvRO vElsa Cortez, Patrycja gabrel, Ceclia Rodrigues sopranos Lucinda gerhardt, Maria Lusa Tavares meio-sopranos Carlos Monteiro, Joo Rodrigues tenoresArmando Possante, Carlos Pedro Santos bartonos Joana bagulho cravo Marta vicente violone Antnio Carrilho, Diana Pinto flauta

    LIvRO vIElsa Cortez, Patrycja gabrel soprano Lucinda gerhardt, Maria Lusa Tavares meio-sopranos Carlos Monteiro, Joo Rodrigues tenoresArmando Possante, Carlos Pedro Santos bartonos Joana bagulho cravo Marta vicente violone

    LA VENExiANAgabriele Palomba direo artstica

    Emanuela galli, Lucia Cortese sopranosRaffaele Pe altoAlessio Tosi, Riccardo Pisani tenoresJaromr Noek baixo

    Efix Puleo, Daniela godio violinoLuca Moretti violaAntonio Papetti violonceloAlberto Logatto violonegabriele Palomba tiorbaChiara granata harpa duplaDavide Pozzi cravo

    16 SEt11h Coro ricercare livro iii14h30 Coro ricercare livro iV17h Grupo Vocal olisipo livro V

    17 SEt11h officium ensemble livro i14h30 officium ensemble livro ii17h Grupo Vocal olisipo livro Vi21h la Venexiana seleo dos livros Vii e Viii

    16 setGrande auditrio | 21h

    ORfEupg. 20 LA VENExiANADavide Pozzi rgo, cravo, maestrogabriele Palomba direo artstica, tiorba

    Riccardo Pisani tenor (orfeo) Emanuela galli soprano (Msica e euridice) Sophia Patsi meio-soprano (Mensageira) Raffaele Pe contratenor (pastor e coro) Jaromr Noek baixo (Caronte e coro) Roberto Rilievi tenor (Apolo, pastor, esprito) guglielmo buonsanti baixo (pluto e coro) Silvia Rosato Franchini soprano (proserpina e coro) Lucia Cortese soprano (Ninfa e coro) Alessio Tosi tenor (pastor, esprito) Massimo Altieri tenor (pastor, esprito)

    Efix Puleo, Daniela godio violinoLuca Moretti, Elena Saccomandi violaAntonio Papetti violonceloAlberto Logatto violoneDiego Fridmann, Marco Scorticati flautaJosu Melndez Pelaez, Andrea Inghisciano cornettoErmes giussani, Mauro Morini, David Yacus, Fabio Costa, Corrado Colliard tromboneJonathan Pia trombetaDiego Cantalupi tiorba, guitarra barrocaChiara granata harpa duplaMatteo Riboldi rgo, cravo

    PROGRAmA E fORmAES

  • 6 7

    cLAuDiO mONtEVERDi (1567-1643)

    Claudio Giovanni Antonio Monteverdi nasceu em Cremona, em 1567, e faleceu em Veneza,

    em 1643. Filho de um barbeiro-cirurgio, estudou com o Mestre de Capela da Catedral de

    Cremona, MarcAntonio ingegneri. publicou as suas primeiras obras ainda na adolescncia,

    e os seus primeiros xitos editoriais foram os primeiros dois livros de madrigais, publicados

    por Gardano em Veneza em 1587 e 1590, que revelam a clara influncia de luca Marenzio.

    em 1590-91, entrou ao servio do duque de Mntua como violinista/violista e estabeleceu

    contacto com o flamengo Giaches de Wert, o que muito influenciou o seu estilo, agora bem

    mais audaz, experimental e expressivo (madrigais de 1592). Viajou, no squito do duque, at

    Hungria e Flandres. depois de preterido uma vez para o posto de Mestre de Capela,

    morte de de Wert atingiu finalmente essa posio aos 35 anos, em 1601. em 1603 e 1605,

    publicou o 4. e 5. Livros de madrigais, que correspondem ao apogeu e maturidade desta

    forma musical. Visto pelos seus contemporneos como o mais inovador e radical, sofreu

    as crticas acintosas do terico bolonhs Artusi, insatisfeito com o estilo pouco acadmico

    de Monteverdi, que este defendeu publicamente num prefcio, posteriormente revisto

    e aumentado. Nele, renunciou ao epteto revolucionrio e, em vez disso, estabeleceu a

    distino terica entre Prima e Seconda Prattica sem considerar uma superior outra, mas

    apenas profundamente distintas no seu estilo, nas suas regras e nos seus objectivos.

    em 1607 influenciado pelas primeiras obras dramticas de jacopo peri, Giulio Caccini e

    emilio de Cavalieri, comps LOrfeo. esta pera ou, antes, Favola in musica no foi

    a sua primeira composio dramtica, mas foi a que o consagrou como primeiro grande

    mestre do novo gnero, e modelar em todos os seus aspectos. Aps a trgica perda da

    esposa, Monteverdi escreveu logo no ano seguinte, em 1608, mais duas obras-primas

    dramticas: il Ballo delle ingrate e Larianna. crise pessoal, seguiu-se uma longa crise

    profissional em que Monteverdi se sentiu revoltado e incompreendido pela corte de Mntua,

    que viria a culminar com o seu despedimento, em 1612. deste perodo crtico, datam a

    verso madrigalesca do Lamento della arianna e a Sestina ciclo de madrigais memria

    de Caterina Martinelli, a jovem cantora que deveria ter interpretado o papel de Ariana na

    sua estreia , bem como as obras sacras publicadas em Veneza em 1610 e hoje conhecidas

    como Vsperas de Nossa Senhora e que incluem vrios salmos, cnticos, hinos, motetos e

    uma missa, oferecidas pessoalmente pelo compositor ao papa paulo V. em 1613, Monteverdi

    foi escolhido para o prestigiado posto de Mestre de Capela da Baslica de so Marcos, em

    Veneza. Aqui foi o responsvel por uma completa renovao da prtica musical, compondo

    muita