Folheto Tertúlia

  • View
    459

  • Download
    6

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Folheto de divulgação Tertúlia Poético Literária "A Magia da Palavra, em Castelo Novo!"

Text of Folheto Tertúlia

Convidados na Tertlia

Castelo Novo 22 de Novembro

TertliaA Magia da Palavra, em Castelo Novo!MANIFESTOVenha da tertuliar Ousar Dizer o poema Musicar o verso Teatralizar o gesto Contar sua histria Construir a oferenda da noite Soltar a magia da palavra E sonhar a voz plural de Castelo NovoPartilhe a aventura dos seus escritores amados Leve seus textos, revele-os e lambuzemo-nos neles Por inteiro Verta-os em trocas e baldrocas de emoes, afectos, Figurinhas Misture-os l nas vozes de Castelo Novo bem Acordado E siga os trilhos das paisagens sonoras mais que possveis.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SERRA DA GARDUNHA

Agradecimentos Apoios

Potico-literria

Amlcar Martins

12

1

Rota Literria Programa10 Horas - Castelo Novo Visita a Castelo Novo Descoberta da Aldeia de D.Sancho I , pelo Gabinete Fundo TurismoA existncia da povoao aparece comprovada documentalmente desde os primeiros tempos da Nacionalidade. O topnimo Castelo Novo, em substituio do anterior, citado pela primeira vez em 1208, no testamento de Guterres, pelo qual ele doa a "terra a que chamam Castelo Novo" aos Templrios. Na condio de concelho, Castelo Novo integrava as freguesias de Lardosa, Castelo Novo, Orca, Pvoa de Atalaia, Soalheira e Zebras. Tinha, em 1801, 2 994 habitantes. Em 1835, o concelho foi extinto e anexado ao de Alpedrinha, passando, com este e seu termo, a fazer parte integrante do concelho do Fundo, a partir de 24 de Outubro de 1855. Dos seus tempos de concelho, conserva-se o seu smbolo principal: o pelourinho.

Nota da Organizao

A Tertlia tem como finalidade dar voz palavra do homem. Ela revela quem somos e o que sentimos, define a nossa identidade. na palavra que o homem e se realiza, tornando real tudo o que diz. No s o real existente, mas o real que a sua presena no mundo a instaura e recria. Deste modo, a palavra a morada do homem. Ela mata e liberta, condena e redime, aberta livre interpretao. D vida e existncia a todo o ser, subtraindo do anonimato, da amlgama indiferencivel e morta das coisas. na palavra que o mundo nos existe e nos fora a existir. Esse o desiderato ltimo da histria do homem e dos povos, que traa a sua presena activa no mundo da criao e da revelao. ORGANIZAO

11.30Pvoa de Atalaia Exposio Eugnio de AndradePvoa da Atalaia uma freguesia do concelho do Fundo, com 11,07 km de rea e 791 habitantes (2001). Esta aldeia viu nascer Eugnio de Andrade, a 19 de Janeiro de 1923. O poeta faleceu a 13 de Junho de 2005, no Porto, aps uma doena neurolgica prolongada. Apesar do seu enorme prestgio nacional e internacional, Eugnio de Andrade sempre viveu distanciado da chamada vida social, literria ou mundana, tendo o prprio justificado as suas raras aparies pblicas com "essa debilidade do corao que a amizade".

12.30 Horas Almoo em Pvoa de AtalaiaRetalhos da Vida de um professor: a personalidade da pedra na alma portuguesa, pelo Gabinete Turismo da Cmara Municipal de Idanha-aNova/ MonsantoA arqueologia diz-nos que o local foi habitado pelos romanos. Tambm existem vestgios da passagem visigtica e rabe. Os mouros seriam derrotados por D. Afonso Henriques e, em 1165, o lugar de Monsanto foi doado Ordem dos Templrios. Sob as orientaes de Gualdim Pais foi mandado construir o Castelo de Monsanto. O Foral foi concedido pela primeira vez em 1174 pelo Rei de Portugal e rectificado, sucessivamente, por D. Sancho I (em 1190) e D. Afonso II (em 1217). Monsanto foi sede de concelho no perodo 1758-1853. Um grave acidente, no sculo XIX , destruiu o seu Castelo medieval, devido exploso do paiol de munies.

15 Horas - Monsanto

BECRE- Biblioteca Escolar e Centro de Recursos Educativos Professor Manuel Abelho

Agrupamento de Escolas Serra da Gardunha / Escola Bsica dos 2 e 3 Ciclos da Serra da Gardunha - Fundo Bairro de St Isabel, Ap. 416 - 6234 - 909 Fundo Tel: 275772928 Fax: 275751909 Mail: becre@eb23-fundao.rcts.pt becre@eb23becre.eb23sg@gmail.com Pginas WEB: Www.aesg.edu.pt11

19 Horas - Jantar em Castelo Novo 21 Horas Tertlia Potico Literria2

Convidados na Tertlia: Miguel CarvalhinhoNascido em 1971, natural de Gonalo, concelho da Guarda, iniciou os seus estudos musicais no Conservatrio Regional de Castelo Branco, na classe do professor Carlos Gouveia . Foi solista da orquestra de cordas do referido conservatrio, sob a direco do professor Antnio de Oliveira e Silva, realizando vrios concertos. Frequentou os cursos de aperfeioamento da Academia de Msica de Tomar, com o professor Jos Diniz, e os cursos do Estoril, com o professor Alberto Ponce. Paralelamente, fez a licenciatura no ensino do portugus e do ingls, na Escola Superior de Educao de Castelo Branco. Em 1993, entrou no Conservatoire National de la Rgion dAubervilliers la Courneuve Paris, na classe do professor Alberto Ponce . Em 1995, termina o curso superior com a classificao mxima: Premier Prix l Unanimit avec les Flicitations du Jury. Foi fundador, director pedaggico e professor de guitarra clssica no Conservatrio Regional de Msica da Goleg. Foi professor de Educao Musical na Escola Superior de Educao de Castelo Branco. Director Artstico do Festival de Alpedrinha desde o ano 2000. Tem realizado diversos concertos como solista em Portugal, nomeadamente no Festival Internacional de Msica de Tomar, no festival Primavera Musical, em Castelo Branco, no Festival Internacional de Msica de Santarm, no Festival de Alpedrinha. Realizou diversos concertos em Frana, Espanha, e, com o apoio do Instituto Cames, em S. Tom e Prncipe, na Guin Equatorial e na Guin Bissau. Realizou vrios concertos de homenagem ao compositor Nicolo Paganini com o Moscow Piano Quartet, trabalhando tambm em msica de Cmara com msicos como Daniel Rowland, Levon Mouradian, Brbara Dria, Jorge Alves. Desenvolveu um projecto de msica portuguesa com a cantora Cristina Branco e com o guitarrista Custdio Castelo (guitarra portuguesa), tendo feito vrios concertos em Portugal e no estrangeiro Europa, Amrica e frica. Neste projecto, foi tambm autor e compositor. Foi convidado por Cristina Branco para gravar em cinco trabalhos discogrficos. Para a editora Universal/Emarcy, gravou, em 2003, o C.D. Espiral, a solo. Em 2004, produziu e gravou com Lusa Amaro, em guitarra portuguesa, o C.D. Cano para Carlos Paredes para a editora Artemgica. Em 2006, comps msicas e gravou o C.D. A voz das Cerejas, editado pela Cmara Municipal do Fundo. Actualmente professor de Guitarra Clssica na Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politcnico de Castelo Branco. As guitarras utilizada por Miguel Carvalhinho so um modelo nico de oito cordas, construda por scar Cardoso e um modelo de dez cordas construda por Casimiro Lozano.

Convidados na Tertlia: Amlcar MartinsAmlcar Martins Philisophiae Doctor (Ph.D.) em Cincias da Educao Didctica das Artes, pela Universidade de Montreal (Canad) onde, igualmente, obteve o Mestrado em Educao (M.Ed.) - Didctica das Artes. licenciado em Teatro com o curso de Actores/ Encenadores pela Escola Superior de Teatro do Conservatrio Nacional de Lisboa. As suas reas de interesse de pesquisa cientfica, cultural e pedag-

gico-didctica concentram-se na Arte-Educao, Educao Artstica e Cultura Artstica, Expresso Dramtica e Teatro, Contadores de Histrias, Formao de Artistas, Animadores e Professores, e ainda o Ensino Distncia e On-line.

Dirigiu, coordenou ou participou em mltiplas iniciativas artstico-

culturais, pedaggico-didcticas e/ou cientficas em vrios pases, nomeadamente em Portugal, Espanha, Frana, Brasil, Canad, Estados Unidos da Amrica, Macau, Repblica Popular da China, Japo e Filipinas. De entre vrias actividades artstico-culturais que desenvolveu destaca-se a sua actividade no campo da dana, do teatro, da rdio, da televiso e da apresentao e encenao de espectculos e eventos culturais.

Na Universidade Aberta, em Lisboa, tem orientado, a partir do ano

2000, nos graus de licenciatura ou em programas de ps-graduao e mestrado, as disciplinas e/ou seminrios de Educao pela Arte, Didctica das Expresses, Seminrio (incluindo as reas da Expresso Dramtica, Expresso Corporal, Voz e Dico, Multiculturalidade/Interculturalidade e Rituais e Festas), Tecnologia e Pedagogia de Produtos Educacionais udio, Didctica das Expresses e das Artes e Animao de Bibliotecas (mdulos: Voz e Contadores de Histrias). investigador do CEMRI Centro de Estudos das Migraes e Relaes Interculturais e coordenador do mestrado em Arte e Educao, que ter incio em Fevereiro de 2009.3

10

Convidados na Tertlia: Antonieta GarciaMaria Antonieta Garcia nasceu no Fundo e estudou na Guarda. Doutorada em Sociologia/ Sociologia da Cultura e Mestre em Literatura e Cultura Portuguesas, pela Faculdade de Cincias Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Licenciou-se em Filologia Romnica na Faculdade de Letras da Universidade Clssica de Lisboa. Professora Associada na Universidade da Beira Interior (Aposentada), tem desenvolvido as suas investigaes no mbito do Judasmo e das Identidades. Obras de Antonieta Garcia:

Convidados na Tertlia: Jos PiresH 36 anos, comeou a sua vida de professor. Parece que foi ontem. Primeiro Professor do Ensino Primrio, depois, concluda licenciatura em Histria como trabalhador-estudante, passou pelos ensinos bsico, secundrio e mdio, at chegar ao ensino superior, em 1986. Toda uma vida na escola. Em 1972, fundou o Centro de Alfabetizao de Castelo Branco, de que foi tambm coordenador. Hoje professor na Escola Superior de Castelo Branco (ESECB) e preside ao seu Conselho Cientfico. Afinal pouco importa o que est antes. Apenas se cresce em pedaos, mesmo depois de crescidos e esse completar do puzzle que faz de cada um de ns o que somos: Pagadores de dvidas. Pagadores de dvidas memria. Da os livros: 1 - Reversos (Poesia) - 1973, Edio de Autor. 2 - Guia do Professor para a Educao Intercultural - Secretariado Coordenado