Click here to load reader

Folheto 07.11.2011

  • View
    215

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Folheto 07.11.2011

Text of Folheto 07.11.2011

  • 1. MOTIVAOA Nesta celebrao, renovamos nossa vocao santidade como um dom que vem de Deus, mas que tambm nos con-voca a seguir Jesus Cristo na fidelidade e na misso que o Pai nos confia. Inspi-rando-nos no exemplo dos santos(as) e confiantes na sua intercesso, iniciemos cantando.

    2. CANTO DE ABERTURA(34 Curso: 09.07)

    Com a Igreja subiremos o altar do Senhor.1. Toda a Igreja aqui est para o encontro com Deus. / Ele mesmo o marcou para ns, filhos seus.2. Entre ns e o Pai santo est Jesus, nos-so Irmo: / mediador, sacerdote, nosso ponto de unio.3. Rezaremos com Cristo o perfeito louvor, / e seremos pro Pai uma imagem de amor.4. Cus e terra estaro na oblao de Je-sus. / Quer unir num rebanho os remidos da Cruz.

    3. ACOLHIDAP Em nome do Pai...T Amm.P A graa de nosso Senhor Jesus Cris-to, o amor do Pai e a comunho do Esp-rito Santo estejam convosco.T Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

    4. ATO PENITENCIALP Com o corao humilde e arrepen-dido, aproximemo-nos do Pai miseri-cordioso e santo, para que nos converta ao seguimento de seu Filho, Jesus.

    (Pausa)P Senhor, que sois a plenitude da ver-dade e da graa, tende piedade de ns.T Senhor, tende piedade de ns.P Cristo, que vos tornastes pobre para nos enriquecer, tende piedade de ns.T Cristo, tende piedade de ns.P Senhor, que viestes para fazer de ns o vosso povo santo, tende piedade de ns.T - Senhor, tende piedade de ns.

    (Concluso pelo presidente)

    5. HINO DE LOUVOR (39 Curso: 08.10)

    Glria, glria! Anjos no cu / cantam todos seu amor! / E na terra, homens de paz: / Deus merece o louvor!1. Deus e Pai, ns vos louvamos, / ado-ramos, bendizemos; / damos glria ao vosso nome, / vossos dons agradecemos!2. Senhor nosso, Jesus Cristo, / Unignito do Pai, / vs, de Deus Cordeiro Santo, / nossas culpas perdoai!3. Vs, que estais junto do Pai, / como nosso intercessor, / acolhei nossos pedi-dos, / atendei nosso clamor!4.Vs somente sois o Santo, / o Altssi-mo, o Senhor, / com o Esprito Divino,/ de Deus Pai no esplendor!

    6. ORAOP Oremos. (Pausa para orao)Deus eterno e todo-poderoso, que nos dais celebrar numa s festa os mritos de todos os Santos, concedei-nos por intercessores to numerosos a plenitude da vossa mise-ricrdia. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Esprito Santo.

    T Amm.

    FELIZES OS QUE SE AVENTURAM NO CAMINHO DE JESUSimensa de gente de todas as naes, tribos, povos e lnguas, e que nin-gum podia contar. Estavam de p diante do trono e do Cordeiro; tra-javam vestes brancas e traziam pal-mas na mo. 10Todos proclamavam com voz forte: A salvao pertence ao nosso Deus, que est sentado no trono, e ao Cordeiro. 11Todos os an-jos estavam de p, em volta do trono e dos Ancios e dos quatro Seres vi-vos e prostravam-se, com o rosto por terra, diante o trono. E adoravam a Deus, dizendo: 12Amm. O louvor, a glria e a sabedoria, a ao de graas, a honra, o poder e a fora pertencem ao nosso Deus para sempre. Amm.

    13E um dos Ancios falou comigo e perguntou: Quem so esses ves-tidos com roupas brancas? De onde vieram? 14Eu respondi: Tu que sabes, meu senhor.

    E ento ele me disse: Esses so os que vieram da grande tribulao. La-varam e alvejaram as suas roupas no sangue do Cordeiro.- Palavra do Senhor. T - Graas a Deus.

    (Tempo de silncio)

    8. SALMO 23(24)(34 Curso: 09.07)

    assim a gerao dos que procuram o Senhor!1Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra, / o mundo inteiro com os seres que o povoam; / 2porque ele a tornou fir-me sobre os mares, / e sobre as guas a mantm inabalvel.3Quem subir at o monte do Senhor, / quem ficar em sua santa habitao? / 4aQuem tem mos puras e inocente corao, / bquem no dirige sua mente para o crime.5Sobre este desce a bno do Senhor / e a recompensa de seu Deus e Salvador. / 6 assim a gerao dos que o procuram, / e do Deus de Israel buscam a face.

    (Tempo de silncio)

    9. SEGUNDA LEITURALeitura da primeira Carta de So

    Joo (3,1-3) - Carssimos: 1Vede que grande presente de amor o Pai nos

    A Acolhamos a Palavra de Deus que nos revela que a nossa vocao e misso a santidade.

    7. PRIMEIRA LEITURALeitura do Livro do Apocalipse

    de So Joo (7,2-4.9-14) - Eu, Joo, 2vi um outro anjo, que subia do lado onde nasce o sol. Ele trazia a marca do Deus vivo e gritava, em alta voz, aos quatro anjos que tinham recebi-do o poder de danificar a terra e o mar, dizendo-lhes: 3"No faais mal terra, nem ao mar, nem s rvores, at que tenhamos marcado na fronte os servos do nosso Deus".

    4Ouvi, ento, o nmero dos que tinham sido marcados: eram cento e quarenta e quatro mil, de todas as tribos dos filhos de Israel.

    9Depois disso, vi uma multido

    O mistrio que celebramos hojeCelebramos, hoje, a pscoa do Senhor, fazendo memria

    de todos os santos e santas, os bem-aventurados, os que ven-ceram a grande tribulao, fiis a Jesus Cristo, seguindo-o no amor e no servio do Reino.

    Nesta celebrao, renovamos nossa vocao santidade como um dom que o Pai nos concede no presente, com a proposta desafiante de Jesus de sermos santos(as) como Deus Santo.

    Lembramos tambm todas as pessoas que vivem, hoje, a santidade de Deus, pelo testemunho de sua f e fidelidade ao projeto de Jesus.

    E j nos ltimos domingos do ano litrgico, celebramos a vocao escatolgica de toda a humanidade plenitude da Vida e da Felicidade completa na Jerusalm celeste, para onde caminhamos.

    Sugestes para a equipe de celebrao:1. Preparar o local da celebrao, evidenciando, onde houver, ima-gens dos santos e santas de maior devoo da comunidade.2. Tendo presente o texto da 1 leitura, a equipe de celebrao e outras pessoas, poderiam entrar com vestes brancas e palmas na mo na procisso de entrada.3. Durante o canto do Salmo 23(24), o grupo de vestes brancas e palmas na mo acompanha com expresso corporal. O mesmo pode se dar durante a aclamao ao Evangelho e o canto do Santo.

    4. A proclamao do Evangelho poderia ser cantada. A seguir, a assembleia repete cada bem-aventurana, aclamada de novo por pessoas j preparadas ou mesmo por quem fez a proclama-o. Onde for possvel, toda a assembleia tenha uma palma, como sinal da sua comunho com a comunidade celeste.

    FELIZES OS QUE SE AVENTURAM NO CAMINHO DE JESUS

    Praa Dom Emanuel, s/n - Centro - Caixa postal 174 CEP 74001-970 - Goinia - GoisFone: (62) 3223-0759 - [email protected]

    CRIA ARQUIDIOCESANA

    P O Senhor esteja com vocs!T Ele est no meio de ns!P Demos graas ao Senhor, nosso Deus!T nosso dever e nossa salvao!P Deus, graas te damos por Jesus, a testemunha fiel, e pela multido de teste-munhas os santos e santas da humanidade.T Ns te damos muitas graas, te rogamos, Senhor.P Neste po consagrado, expressa-mos nosso desejo de sermos unidos em Jesus e de vermos reinar em nos-sa humanidade a comunho da Santa Trindade. Faze que as Igrejas crists do mundo inteiro caminhem na uni-dade, que haja um dilogo respeitoso entre todas as religies e que prevalea no mundo uma cultura de paz, para a

    alegria de todos os seres do universo e pela sobrevivncia da prpria terra.Unimos nossa prece prece de Jesus, rezando como ele nos ensinou:T Pai Nosso... pois vosso o reino, o poder e a glria para sempre.

    27. ABRAO DA PAZ P Irmos e irms, por sua morte e res-surreio, o Cristo nos reconciliou. De-mo-nos uns aos outros o abrao da paz!

    28. RITO DA COMUNHO (Aps o Pai-Nosso, quem preside convida a comunidade a partilhar o po, dizendo:)P Assim disse o Senhor: Venham, co-mam. E tomou o po e lhes deu. Mostrando o po consagrado:

    P Eis o Cordeiro de Deus, aquele que

    tira o pecado do mundo! T Senhor, eu no sou digno(a)...(Partilha do po consagrado: canto de co-munho n. 18 A e 18 B deste folheto)

    29. ORAO FINAL Deus de ternura e defensor dos peque-ninos e pobres, bendito sejas por esta ce-lebrao: na comunho com teus servos e servas fiis ao Evangelho de Jesus. D-nos a fora para vivermos na tua re-conciliao a ajudarmos a construir uma humanidade de irmos e amigos. Por Cristo, nosso Senhor.

    O roteiro de onde no houver missa encontra-se no livro Dia do Senhor: de M. Guimares e P. Carpanedo, Pauli-nas: Apostolado Litrgico.

    Arquidiocese de Goinia32 Domingo do Tempo Comum - Todos os Santos

    7 de novembro de 2010 - Ano XXVII - N 1579

    LITURGIA DA PALAVRA

    LEITURAS BBLICAS: 2-f.: Tt 1,1-9; Lc 17,1-6. 3-f.: Ez 47,1-2.8-9.12 ou 1Cor 3,9c-11.16-17; Jo 2,13-22. 4-f.: Tt 3,1-7; Lc 17,11-19. 5-f.: Fm 7-20; Lc 17,20-25. 6-f.: 2Jo 4-9; Lc 17,26-37. Sbado: 3Jo 5-8; Lc 18,1-8. Domingo: 33 Domingo do Tempo Comum Ml 3,19-20a; 2Ts 3,7-12; Lc 21,5-19.

    Quem faz o bemvai estar l!

    1 a 5 de dezembro - Estao Goinia

  • deu: de sermos chamados filhos de Deus! E ns o somos! Se o mundo no nos conhece porque no co-nheceu o Pai.

    2Carssimos, desde j somos filhos de Deus, mas nem sequer se mani-festou o que seremos! Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele . 3Todo o que espera nele, purifica-se a si mesmo, como tambm ele puro. Palavra do Senhor. T Graas a Deus.

    (Tempo de silncio)

    10. ACLAMAO AO EVANGELHO(34 Curso: 09.07)

    Aleluia, aleluia , aleluia, aleluia! (bis)Vinde a mim, todos vs que estais cansa-dos e penais a carregar pesado fardo, / e descanso eu vos darei, diz o Senhor.

    P O Senhor esteja convosco.T Ele est no meio de ns.P Proclamao do Evangelho de Je-sus Cristo segundo Mateus.T Glria a vs, Senhor.

    (5,1-12a) - Naquele tempo, 1ven-do Jesus as multides, subiu ao monte e sentou-se. Os discpulos aproximaram-se, 2e Jesus comeou a ensin-los:

    3Bem-aventurados os pobres em esprito, porque deles o Reino dos Cus. 4Bem-aventurados os aflitos, porque sero consolados. 5Bem-aven-turados os mansos, porque possuiro a terra. 6Bem-aventurados os que tm fome e sede de justia, porqu