AWON ORIS ES WORD com mais

  • View
    228

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of AWON ORIS ES WORD com mais

  • 7/31/2019 AWON ORIS ES WORD com mais

    1/35

    99

    Conhecendo as Divindades Yorub

    1

  • 7/31/2019 AWON ORIS ES WORD com mais

    2/35

    S

    PRIMEIRO DOS RS DO PANTEO YORB. QUANDO ELDMAR / DEUS JUNTOU IL /TERRA E OMI / GUA E MODELOU O PRIMEIRO SER, SOPRANDO-LHE VIDA, NASCEU S YANGI. DA

    UM DOS MOTIVOS PELO QUAL ESTE RS DEVE SER LOUVADO EM PRIMEIRO LUGAR EM TODOSOS CULTOS. ELE O ELO DE LIGAO ENTRE O RUN / ALM E O IY / MUNDO, ASSIM NADA NOSCHEGA, OU LEVADO ELDMAR, OU AOS OUTROS RS, SEM QUE TENHA A ATUAO DES, O QUE TAMBM O FAZ DE GRANDE IMPORTNCIA, NO S COMO PRIMOGNITO, MAS COMOO INTERMEDIRIO DIVINO. NOSSOS PEDIDOS ELDMAR SO CONDUZIDOS POR S, E CASOELE NO ESTEJA PLENO EM SUA SATISFAO, PODER CONDUZIR INDEVIDAMENTE NOSSASSOLICITAES GERANDO DESENCONTROS NAQUILO QUE PRETENDEMOS DE DEUS. EM IL OLUJANUALMENTE PRXIMO A FEVEREIRO SO REALIZADOS FESTIVAIS S PARA MARCAREM OINCIO DO CULTIVO DA TERRA, AFIM DE PEDIR A ESTE RS BNOS AO CULTIVO ANUAL. ASSIM TAMBM QUE NO INCIO DE QUALQUER CERIMONIA SE DESPACHA A S. TEM O TERMODESPACHAR O SENTIDO DE SOLICITAR QUE S SEJA LIBERADO, ENVIADO, A LEVAR OSPEDIDOS AOS RS QUE SERO CULTUADOS.

    Um mito Yorb que um rei tinha trs filhos: gn, Sng e s. Este ltimo no

    era um mau rapaz, mas era turbulento, brigo e lutador. Depois de sua morte sempre queos africanos faziam sacrifcios aos espritos, ou celebravam uma festa religiosa, tudo davaerrado, os deuses no atendiam os pedidos devidamente, rebanhos eram reduzidos, ascolheitas secavam e produziam poucos frutos. Que h de errado? Um Bblwoconsultou os obis e estes responderam que s estava com cimes, queria sua parte nossacrifcios dos deuses. Como as calamidades no cessavam, cada vez piorando mais, opovo voltou a consultar o Bblw, obtendo a seguinte resposta:

    - s quer ser servido em primeiro lugar. Mas quem esse s? Como? Vsno lembrais dele? Ah, aquele pretinho muito chato, que amola muito! ExatamentePortanto da nunca mais nada foi feito sem que s fosse servido em primeiro lugar, anteque qualquer dos seus irmos ou ainda outro rs.

    PELA SUA RELAO DIRETA COM HOMEM, S ASSIMILA DELE MUITAS CARACTERSTICASE FORMAS DE PENSAR, INCLUSIVE ALGUMAS RUINS, COM M NDOLE, O AGRADO PELABARGANHA, OU O NO FAZER NADA SEM HAJA TROCA, NO ESQUECENDO-SE NUNCA DE COBRARALGO QUE LHE TENHA SIDO PROMETIDO. NO PODEMOS ESQUECER QUE TODOS OS SERES

    2

  • 7/31/2019 AWON ORIS ES WORD com mais

    3/35

    HUMANOS TEM EM SI A SEMENTE DO MAL. ESTE O MOTIVO DE S SER TRATADO COMO O MAISHUMANO DOS RS. ESTA A INFLUNCIA QUE O LEVA A REALIZAR PRTICAS MALDOSAS EMCERTOS MOMENTOS DE SUA IRA. MAS ISSO NO O TONA DEUS DO MAL, OU MUITO MENOS ODIABO, COMO PRETENDEM CERTAS FACES RELIGIOSAS. Sua predileo por receber oferendas desacrifcio de animais t / galinha dAngola, kkode / galos, e ako / bodes somada a necessidade dohomem de saber que seus pedidos esto sendo conduzidos ao iy corretamente, faz com sempre lhe seja

    ofertado o que lhe de mais predileto, isto fez com que lhe fosse dada, pelos catlicos e seus descidentes, ainterpretao diablica, tomando formas especficas. CABE REALAR QUE O NEGRO ESCRAVOPREVALECEU-SE DESTE SINCRETISMO, ADQUIRINDO, PELO MEDO, FORAS SUA CULTURAJUNTO AOS SEUS SENHORES, O QUE AJUDOU A ACENTUAR ESTA RELAO S-DIABO, QUEPERMITINDO UMA MAIOR LIBERDADE RELIGIOSA E UMA RESISTNCIA CULTURAL YORB. ERA S QUE OS NEGROS PEDIAM O MAL AOS QUE OS HAVIAM ESCRAVIZADO. PORTANTO O QUE ERABOM PARA UNS ERA VISTO COMO MAU PELOS PADRES JESUTAS E SENHORES DE ENGENHO. MASA CULTURA NG DESCONHECE QUALQUER SER ENDEMONIADO, OU MUITO MENOS TM EM SUADOUTRINA RELIGIOSA ALGUM QUE POSSA ASSIMILAR-SE AS CARACTERSTICAS DE UM ANJOCAIDO. PARA O POVO YORB, TUDO O QUE ELDMAR CRIOU BOM PARA O PROGRESSO, OUEST RELACIONADO COM O BEM, PORTANTO SERIA ANTAGNICO A HIPTESE DE EXISTIR UMDEMNIO NESTA CULTURA. ESTAS INTERPRETAES BRASILEIRAS ERRNEAS QUANTO APERSONALIDADE QUE POR VEZES LEVIANA E AS VEZES DE UM RADICALISMO EXCESSIVO

    QUE FAZ DESTE RS UM SER TODO ESPECIAL E POLMICO, PRINCIPALMENTE NA FORMA EMANEIRA DE SE LIDAR COM ELE. Em Cuba, s sincretizado com o Menino Jesus. H DE SERRESPEITADO AQUELE QUE DESEMPENHA O PAPEL DE PODER AGIR LIVREMENTE EM TODOS OSNVEIS, PLANOS, ESPAOS E TEMPO, TANTO NO MUNDO DOS DEUSES COMO NO MUNDO DOSHOMENS. ELE JS, O MENSAGEIRO.

    MAS NO PODEMOS NEGAR QUE ESTE MODO ERRADO, DE OLHAR S COMO SENDODEMNIO EXISTE, E FORMA PRECONCEITOS EM DETERMINADAS CASAS DE SANTO QUE, AODEPARAR, PELO JOGO DE BZIOS, COM UM FILHO DE S, TENTA INDUZI-LO, AFIRMANDO QUE ELE FILHO DE GN OU AINDA DE SUN. TRATAM O OMO S COMO SENDO UMA PESSOASOFREDORA, LIGADA AO MAL, OU QUE EST SENDO CASTIGADA POR SER FILHO DELE. TAISAFIRMAES SE FAZEM NOTAR PELAS TERMINOLOGIAS UTILIZADAS NESTES TERREIROS.AFIRMAM QUE UM ELGN POSSUI DETERMINADO RS, ENQUANTO OS FILHOS DE SCARREGAM SEU SANTO. ENXERGAM EM S UM ESCRAVO DO SANTO. VEJA AI A CONTRADIO

    CLARA GERADA PELO DESCONHECIMENTO: AO RS DISCRIMINADO DADA A FUNO DE ZELARPELA SEGURANA DAS PORTAS DE ENTRADA DOS TERREIROS. NO COISA DE DOIDOENTREGAR A SEGURANA DE SUA CASA AO DIABO? SER QUE O POVO YORB, CONHECEDORDE TODOS OS SEGREDOS DAS FORAS DA NATUREZA, UM POVO TO BURRO?

    SUA ATUAO EST DIRETAMENTE RELACIONADA COM AS FINANAS, A SEXUALIDADE, OPODER DE FERTILIZAO E A FORA TRANSFORMADORA DAS COISAS. O AGENTE QUE CRIAEXPECTATIVA AOS SEUS CULTUADORES, GERA F. ELE A AGILIDADE, A FORA RENOVADORA. O ARQUTIPO DA NO-SUBMISSO, DO PROTETOR, DA CORAGEM, DA VALENTIA, DAAGRESSIVIDADE, DA IMPULSIVIDADE, DA RESISTNCIA, PRPRIOS DE SEU DINAMISMO. PORTANTO A REBELDIA AOS PADRES E CONVENES DA SOCIEDADE, SEM LIMITES TICOS E MORAIS.FAZENDO O PROIBIDO PASSAR A SER PERMITIDO. SUA PRESENA SEMPRE INCOMODA, POIS CONTESTADOR DA DOMINAO, PORTANTO SENHOR DA LIBERDADE. CONCENTRA O PODER DADEFESA E DA FIDELIDADE. SE POR UM LADO S TRANSMITE LIGA POR OUTRO TAMBM

    APRESENTA O PODER INVERSO, CONFUNDE E SEPARA. COMO POSSIBILITA A CRIAO TAMBMPERMITE A DESTRUIO. CONHECEDOR DE SUA GRANDE IMPORTNCIA NESTES CAMPOS DA VIDAHUMANA, E DENTRO DO RITUAL, ELE EXIGE SER MANTIDO EM LOCAL ESPECIAL, SEPARADO EISOLADO DOS LOCAIS DE LOUVORES OUTROS RS, COMO TAMBM REQUER O MXIMO DERESPEITO AO SE LIDAR COM SEUS FUNDAMENTOS. Sendo assim ele uma das poucas unanimidadesentre os cultuadores e das Il se rs / Casas de Fora dos Santos, gerando para si pouqussimasdivergncias.

    SEU ARQUTIPO O DAS PESSOAS DOTADAS DE UM FORTE SENSO DE HUMOR, UMATENDNCIA A IRONIA E AT AO DEBOCHE. ALTAMENTE COMUNICATIVOS, ADQUIREMPOPULARIDADE COM FACILIDADE. FACILMENTE ESTO ENVOLVIDOS EM INTRIGAS. ONDE EST ODINHEIRO E OS NEGCIOS ELES SERO ENCONTRADOS. GRANDES AMIGOS, COM MUITAFACILIDADE EM OUVIR OS PROBLEMAS DOS OUTROS, E ACONSELHAR. POSSUEM OLHOSINCISIVOS E BOCAS RASGADAS QUE SEMPRE ESTO DISPOSTAS A LARGOS SORRISOS. So

    ambivalentes e relativos, tem falta de posturas morais rgidas e inabalveis, maleveis.Vem cada situao como nica, merecedora de uma sada diferente.

    Outra tn conta que Sng e sun eram casados. Mesmo muito bonita sun noera feliz com seu marido, porque este sempre a deixava s. Grande conquistador, Sng

    3

  • 7/31/2019 AWON ORIS ES WORD com mais

    4/35

    no se contentava com uma nica mulher, sempre saindo em busca de novos amores.Muito dengosa e chorona sun sempre estava a reclamar. De tanto chorar sun irritouSng, que a prendeu em uma torre bem alta em um de seus castelos.

    Um dia s, passando em frente ao castelo de Sng, ouviu sun chorar.Perguntou-lhe qual o motivo de tantas lgrimas, e ela lhe contou tudo sobre seu marido.

    s penalizado foi procurar rnml que lhe deu um tipo de se / p de folhas mgicasque deveria ser entregue a sun e que lhe fosse dito que mantivesse sua janela aberta.s soprou o p na janela e sun transformou-se em uma eyelfunfun / pomba branca,que sai voando e volta a se refugiar na casa de seu Pai. Ao chegar retornou a sua formaoriginal. Este o motivo pelo qual sun tem w / quizila tabu com pomba branca,no comendo e no aceitando como oferenda. Demonstra esta lenda o carter ora dcil eprotetor de s.

    Cada pessoa tem seu rsOr / Santo de Cabea Anjo da Guarda e tambmtem seu s, como parte da constituio de seu carter. Ele o momento da raiva queacomete o motorista, no trnsito ao receber uma fechada de um outro veculo, que podelevar a um acidente ou a uma briga com grave final; a fora que gera no interior do ser,

    ao ver-se ofendido, e o leva as agresses; so as garras que surgem na me, queenfurece ao ver seu filho agredido, esteja ele certo ou errado; o impulso que a emoocria, e que faz a razo ser ignorada. Caractersticas, como Senhor das ruas, esquinas eestradas, o faz por momentos confundido com gn, seu irmo, porm o seu domniosobre o se / energia vital, como controlador e propulsor, como intrprete e acionador dosmecanismos litrgicos de cada divindade, que cabe somente a s, os diferencia.Podemos ento concluir que o conhecimento de toda simbologia do se, de todos osrs, s movimentado pela ao de s. Portanto simbolizado pelas trs coresprimrias: o preto, o branco e o vermelho, de onde todas as outras variam.

    Todos estes so alguns dos motivos pelo qual ele sempre mantido tambm nasentradas dos Terreiros, pois como seu guardio atento, sempre estar alerta a prevenir

    queles pertencentes a famlia de Santo de tudo o que pode passar por aquela porteira,seja bom ou ruim, seja para o bem ou para o mal.

    UM DE SEUS INSTRUMENTOS O G, BASTO COM FORMA DE FALO, ENFEITADO COMPEQUENAS D / CABAAS, ONDE DENTRO ESCONDE OS PS MGICOS DE SEUS SEGREDOS.TAMBM TRATADO POR ELGBRA / SENHOR DA FORA, E NOS RITOS ANGOLANOS COMOALUVI. NO KT TAMBM OLOJ / O SENHOR DO MERCADO, ONDE SE REZA OS ORIN /CANTIGAS, DAS OFERENDAS DE EPO PUPA / AZEITE DE DEND O SEGUINTE:

    EPO N R, N O OJ OLOJO AZEITE DE DEND CALMA, O SENHOR DO MERCADO TESTEMUNHA.ENCONTRA S, NAS FEIRAS LIVRES E MERCADOS, TUDO O QUE LHE D PRAZER: GRITOS

    PARA QUE SE EFETUE A TROCA ATRAVS DAS VENDA