artigo Publicado na Revista Petro&Química - Agosto 2010 page 1
artigo Publicado na Revista Petro&Química - Agosto 2010 page 2
artigo Publicado na Revista Petro&Química - Agosto 2010 page 3
artigo Publicado na Revista Petro&Química - Agosto 2010 page 4
artigo Publicado na Revista Petro&Química - Agosto 2010 page 5

artigo Publicado na Revista Petro&Química - Agosto 2010

Embed Size (px)

Text of artigo Publicado na Revista Petro&Química - Agosto 2010

  • 1. Planejamento estratgico da manuteno - um olhar para o futuroSi/as Santos de Oliveira Graduado em Engenharia EltricaGerente de Manuteno e Confiabilidade da Petrorecncavo S.A Resumo A manuteno e a confiabilidade so funes estratgi- ca nas organizaes, e tm um objetivos claros em garantir a disponibilidade e confiabilidade requeri das pelas unida- des industriais, preservando a segurana e integridade das pessoas, instalaes e meio ambiente, com custos otimi- zados para assegurar a competitividade e crescimento dos negcios das organizaes. Neste contexto competitivo faz-se necessrio o diferencial da gesto estratgica que transformaa manuteno e confiabilidade integrando-a de forma eficaz ao processo produtivo e contribuindo, efeti- vamente, para que a empresa caminhe rumo excelncia empresarial. Neste cenrio fundamental uma gesto ba-Figura 1- Sistema de Gesto em Manuteno e Confiablidade seada em um esprito de servir que transforma os proces- sos de comunicao entre os acionistas e clientes atravs2. Gerncia de manuteno e confiabilidade de empresrios que modificam e influenciam os resultadosA gerncia de manuteno e confiabilidade ao longo do de forma a se obter maior produtividade, lderes que moti- tempo tomouse estratgica, pois construiu uma viso alinha- vam as pessoas, tecnologia em constante inovao e funda-da com o negcio principal das empresas dando maior visi- mentalmente um ambi.ente onde os aspectos de segurana,bilidade desse setor nas mesmas. Esta viso est direcionada sade e meio ambiente so parte dos valores pessoais depara o alto desempenho e tem como objetivo principal garan- cada pessoa das organizaes.tir a confiabilidade e disponibilidade requeri das pelas plantas,preservando a segurana e integridade das pessoas, instala- 1. Consideraes geraises emeio ambiente, com custos otimizados para assegurar O propsito do sistema de gesto da Manuteno e a competitividade dos negcios. Confiabilidade assegurar que os meios de produo/ope- rao. atendam aos compromissos quanto misso, dispo-2.1 Construo da viso Integrada da manuteno e nibilidade; confiabilidade, rendimento, programao, qua-confiabilidade lidade e custo, otimizando o retomo do capital investido. O planejamento estratgico da manuteno tem fundamental Este sistema consiste num conjunto de processos, prticasrelevncia nos resultados da empresa, pois a sua eficcia, atravs e tecnologias integradas e estrategicamente implementadasde uma gesto adequada e uma viso integrada com os principais em alinhamento com os objetivos do negcio, tratando depilares da organizao a coloca em destaque, e o ponto principal temas diversos, tais como eficincia operacional, custos deno mais fazer manuteno, e sim, garantir a disponibilidade manuteno, gesto de sobressalentes, contrataes, gesto e confiabilidade dos ativos produzindo resultados tangveis. A do conhecimento e gesto das pessoas. Um sistema de ges- estratgia da manuteno deve estar sustentada por uma viso de to de excelncia em manuteno e confiabilidade de ativos futuro e regida por processos de gesto onde a satisfao plena industriais foca as aes no melhor entendimento das fun-de seus clientes seja resultante da qualidade dos seus produtos e es e caractersticas dos ativos (equipamentos e sistemas), servios e a qualidade total dos seus processos produtivos sejam colocando em prtica estratgias e polticas prativas deos balizadores fundamentais. Neste contexto, existem fatores confiabilidade de equipamentos para reduzir a probabilida- crticos que devem ser avaliados e monitorados para que os re- de e consequncia das falhas. A figura I ilustra o processosultados sejam atingidos e os ativos se mantenham disponveis e de construo da estratgia: confiveis. Segue ilustrao na figura 2. itlJtI."Irl!Jm!fN n~326

2. pacional e ao ambiente. SISTEMA PESSOALDE GESTO 2.2 Princpios balizadores(qualificao,(forma de cultura, atitude) organizao. padt es de atuao) / o desenvolvimento da manuteno na busca da exceln-cia passa pela identificao e adequao das melhores pr-ticas. Isso significa modificar a forma de atuar. Para isso, aTECNOlOGIAmanuteno deve ser gerenciada conforme princpios gerais(para executar o trabalho e parade atuao:~suaexecuSo} Seletividade na estratgia de manuteno considerando im- pactos em continuidade operacional, especificao de pro- dutos, atendimento ao cliente, SSMA (Segurana, Sade e Figura 2 - Fatores Crticos para Gesto dos AtivosMeio Ambiente), custos e imagem;Abaixo algumas expectativas geradas em relao Anlise sistemtica de perdas e falhas em equipamentos, manuteno: buscando minimizar sua ocorrncia e consequncias; Garantia de integridade e extenso de vida til dos equipa- Utilizao da manuteno autnoma e tcnicas preditivasmentos/postergao de substituio;para identificao e tratamento precoce dos desgastes dos Reduo de custos de mo de obra, materiais e servios; equipamentos, e comprometimento da operao; Minimizao de paradas e extenso das campanhas das Utilizao de metodologias baseadas em confiabilidade eplantas industriais; anlise de risco, para estabelecer planos de manuteno em Reduo de perdas de produtos e/ ou degradaes de- sistemas crticos;correntes; Planejamento e programaes de servios com horizontes Aumento da disponibilidade e otimizao do desempenho mais longos, focado na maior previsibilidade, produtivida-dos ativos;de e otimizao no uso de recursos; Aumento da confiabilidade dos equipamentos e sistemas; Gerenciamento sistemtico e disciplinado de paradas de Reduo na gerao de resduos e eftuentes; manuteno, focado no aumento das campanhas operacio- Reduo da exposio ocupacional das pessoas; nais e reduo de prazos e custos de execuo; Atendimento aos requisitos legais e voluntrios, quanto Incorporao de requisitos de confiabilidade e mantenabi-segurana de processo, das pessoas, sade, higiene ocu-lidade aos investimentos, interagindo-se com o projeto de DO BRASIL Indstria e Comrcio Ltda. IWIKA~r So Paulo/SP vendas-sp@wika.com.brRio de Janeiro/RJvendas-rj@wika.com.brCuritibalPRvendas-pr@wika.com.brI;Part of your business 3. novos equipamentos nas suas fases iniciais;cluindo produo, matria-prima e energia, com anlise de Criao de parcerias estratgicas de longo prazo e sinergias causaraiz e implementao de aes definitivas;com prestadores de servios, que aumentem a capacidade Garantir a mantenabilidade e confiabilidade nos novosde ambos;projetos; Gesto otirnizada do inventrio de materiais sobressalentes.2.3 Polticas de manuteno e confiabilidade As empresas devem acreditar que a integridade, dispo- 2.5 Objetivos estratgicosnibilidade e confiabilidade de seus ativos fisicos industriais O objetivo estratgico fundamental para o alcance dosso essenciais para atender os niveis crescentes de excelncia resultados, ou seja, o que se deve fazer bem para se atingir aoperacional e empresarial. Para transformar estas crenas em estratgia definida. Cada perspectiva da manuteno e confia-atitudes, e baseando-se nos princpios de atuao da manu- bilidade se baliza na convergncia de prticas que tragam umteno e confiabilidade: domnio estrutural e estratgico desse setor no negcio. Atender as expectativas dos clientes e parceiros, garantindo o cumprimento dos planos de negcio; 3. Gesto estratgica da manuteno e confiabilidade Assegurar cooperao e parceria aos fornecedores, e rela-Segundo Alan Kardec e Julio Nascif(2004), a atividade de cionamento construtivo com as comunidades onde atua;manuteno precisa deixar de ser apenas eficiente para se tomar Promover o desenvolvimento das pessoas, com foco emeficaz; ou seja, no basta apenas reparar o equipamento ou insta- equipes motivadas, proativas e de alto desempenho;lao to rpido quanto possvel, mas, principalmente, preciso Atuar preventivamente, atendendo aos requisitos legais e manter a funo do equipamento disponivel para li operao, de SSMA e normas regulamentadoras;evitar a falha do equipamento e reduzir os riscos de uma pa- Melhorar continuamente os seus processos e servios, es- rada de produo no planejada. Estrategicamente, a manuten- timulando a inovao e sistematizando o modelo de gestoo precisa medir qual a sua contribuio para o faturamento da manuteno aplicvel aos atuais e futuros negcios.e o lucro da empresa e, mais do que isto, preciso que todas as Garantir a disponibilidade e confiabilidade requerida pelaspessoas envolvidas tenham conhecimento destes dados. Organi- unidades industriais, preservando a segurana e integridade zaes que apresentam padres elevados de desempenho con- das pessoas, instalaes e meio ambiente, com custos oti- tinuadamente, gerando resultados e crescimento bem acima da mizados para assegurar a competitividade dos negcios.mdia, so reconhecidas como empresas de classe mundial. E a busca pela excelncia e pela manuteno de alto desempenho o ,. 2.4 Fatores crticos de sucessoobjetivo principal da manuteno e confiabilidade das empresas Fatores crticos de sucesso so atividades chaves do ne-que est baseado em cinco aspectos fundamentais:gcio que precisam ser consideradas para que a organizao Planejamento da manuteno;possa atingir seus objetivos. Os mesmos identificam as partes Engenharia de confiabilidade;crticas dos processos de trabalho da organizao. O desem- Inovao tecnolgica;penho superior desses fatores determinante para o sucesso Pessoas motivadas;empresarial. Servem de base para as' polticas e estratgias SSMA.da organizao e para a tomada de deciso. Por outro lado, amanuteno existe para que no haja manuteno. A primeira 3.1 Planejamento da manutenovista isso parece conflitante, e para que isso se tome reali- O planejamento da manuteno tem uma funo primordialdade devese ter qualificao adequada das pessoas. Aliado adentro do intento estratgico da gerncia de manuteno e confia-isso, cada vez mais tem amadurecido as relaes de parceriabilidade. Ele adiciona valor ao negcio minimizando o impactoentre as empresas e suas contratadas na rea de manuteno.e os custos necessrios ao trabalho, oferecendo dados continuosPortanto, par que essas aes se estabeleam