Click here to load reader

Revista IBB - 14/10/2012 - Edição 146

  • View
    215

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista semanal da Igreja Batista do Bacacheri.

Text of Revista IBB - 14/10/2012 - Edição 146

  • SU

    M

    RIO

    2

    04 pastoral Dia das crianas | Pr. Francisco Cordeiro (China)

    06 a bno da multiplicaoDevocional | Pr. Marcos Paulo

    08 santidade: aceite o desafio Devocional | Pr. Mrcio Tunala

    10 em busca da fidelidadeDevocional | Pr. Renato Mendona

    12 canal da bno de DeusDevocional | Pr. L. Roberto Silvado

    14 viso, f, ao e milagresDevocional | Pr. Marcos Calixto

    16 um excelente administradorDevocional | Pr. Mrcio Tunala

    18 um Deus que muda a realidadeDevocional | Pr. Renato Mendona

    20 roteiro de clula Clulas | Wellington Martins

    21 ibb news Agenda | Dia a dia na igreja

    14 ministrio pastoral Campus | Misses

    15 livraria Destaques | Promoes

    facebook.com/ibbcuritiba @ibb_curitiba youtube.com/prrenatoibb www.ibb.org.br

    14/outubro

    Expediente

    Campus

    REVISTA IBB | Ministrio de Comunicao | Agncia [email protected] | (41) 3363-0327

    Coordenao de Comunicao Pr. Renato Mendona; Projeto Grfico e Diagramao Ana Letcia Pie; Capa Fabio Vinicius; Reviso Ortogrfica Irenice Ferreira, Hedy Silvado, Priscila Ferreira e Rejane Schtz; Imagens Banco de Imagens e Arquivo IBB; Impresso Cromos Graf; Tiragem 1.200 exemplares.

    Campus IBB Quatro Barras(41) 3363-0327 | [email protected]

    Temporariamente: Rua Amazonas de Souza Azevedo, 134Bacacheri - Curitiba - Paran

    82520-620

    Igreja Batista do Bacacheri(41) 3363-0327 | [email protected]

    Rua Amazonas de Souza Azevedo, 134Bacacheri - Curitiba - Paran

    82520-620

  • IBB

    OR

    AN

    DO

    3

    Vamos Orar Grupos de Orao

    15h - Grupo MCACasas | Neuzi Bettes (3363-0327)

    14h30 - Grupo MCACasas | Dulce Coelho (3363-0327)

    15h - Grupo MCACasas | Ieda Rosa (3363-0327)

    20h - Sem Nome (Juventude)Capela | Rmulo Corra (3363-0327)

    15h - Grupo MCACasas | Hedy Silvado (3363-0327)

    15h - Grupo MCACasas | Terezinha Ribeiro (3363-0327)

    20h - EspanholSala 9 | Eros (3363-0327)

    Segunda

    Tera

    Quarta

    Quinta

    Assim, meu Deus, que os teus olhos estejam abertos e teus ouvidos atentos s

    oraes feitas neste lugar.

    II Crnicas 6.40

    Mais informaes no telefone 3363-0327 (Ramal 153).

    *Se voc faz parte de um grupo de orao da igreja e esse grupo no est nessa lista, entre em contato para colocarmos. Envie e-mail para [email protected] ou 3363-0327 (Ramal 153).

    14domingo Crianas

    Hoje estamos comemorando mais um dia das crianas em nossa igreja. Aproveite a oportunida-de para orar pela vida e pelo crescimento de cada criana que participa do MIBB.

    17quarta Pastores

    Hoje lembre de cada um dos pastores da nossa igreja e ore para que o Senhor abenoe suas famlias, sua sade e seus ministrios.

    15segunda Juventude

    Interceda pelos adolescentes e jovens da nossa igreja, para que eles sejam luz em suas escolas, fa-culdades e trabalho. Para que o Senhor cuide do futuro de cada um deles.

    18quinta Pr. Francisco Cordeiro (China)

    Hoje comemoramos 14 anos de ministrio do Pr. China em nosso meio. Somos gratos pela vida do seu servo que vem nos abenoando por todo esse tempo. Ore pelo pastor e colo-que sua vida nas mos do Senhor.

    16tera Pais e Mes

    Vamos orar por cada pai e me da IBB, para que o Senhor os oriente e d discernimento na criao de seus filhos, para que esses sejam criados nos caminhos do Senhor.

    19sexta Recital Vivace

    Muitas crianas, adolescentes e adultos esto envolvidos com a msica no Recital da Vivace. Ore para que o Senhor faa deste evento um tempo especial e que por meio da msica seu nome seja proclamado.

    20sbado Enfermos

    Vamos orar por aqueles amigos e familiares que esto enfermos, para que o Senhor cuide de cada um deles de uma maneira especial, trazen-do cura, conforto e paz. Os coloque nas mos de Deus, para que a vontade Dele seja feita.

  • 4

  • 5Durante essa semana, o comrcio foi aquecido com a venda de brinquedos, eletrnicos e outros ar-tigos ligados criana, pois, no dia das crianas, cos-tumamos presentear nossos filhos para que eles sin-tam-se lembrados e amados nesta data to especial.

    Hoje, a famlia crist caminha de acordo com a movimentao do mundo em suas datas festivas, independentemente se as finanas esto equili-bradas ou no. E a razo que atribumos para esse nosso comportamento porque no podemos criar nossos filhos em uma redoma, excluindo-os de tudo o que circula ao seu redor.

    Eu concordo com essa argumentao. Porm, questiono sobre a maneira equilibrada de tratar essa e tantas outras questes que envolvem a edu-cao e a formao das nossas crianas.

    Entendo que o caminho uma educao par-ticipativa, em que diariamente interagimos com nossos filhos, buscando manter o seu tanque emo-cional cheio e sermos pais presentes. Se buscarmos uma proximidade diria com nossos filhos, seremos pais que tentam superar suas lutas, prover o sustento e a manuteno da famlia, estabelecer uma rotina semanal de culto no lar seja com toda a famlia reu-nida (ideal) ou com apenas um dos pais, manter ou criar o hbito de orar antes das refeies, alm de tornar uma verdade em nossa casa a orientao b-blica do livro de Deuteronmio 6.7 que diz e no deixem de ensin-las aos seus filhos. Repitam essas leis em casa e fora de casa, quando se deitarem e quando se levantarem. Sendo pais presentes que buscam praticar a Palavra, certamente o impacto das datas especiais que ganharam fora comercial ser menor em nossa casa, pois o maior presente que

    nossos filhos podem ter a nossa presena fsica participando ativamente da sua vida.

    Assim como Jesus usou a Palavra para vencer as tentaes, ns repetiremos os passos do nos-so Mestre para ensinar a maneira de vivermos no mundo, sem sermos levados pelos valores do mun-do. Temos na sociedade atual o desafio de estabele-cermos um relacionamento dirio e saudvel com nossos filhos, que possibilite a transmisso das mar-cas que trazemos de Cristo aos nossos pequenos. Tudo ao nosso redor pode mudar, mas nossa cria-o imagem e semelhana de Cristo jamais mu-dar. Penso que, se investirmos tempo de qualida-de incutindo em nossos pequeninos os princpios recebidos da Palavra, influenciaremos os nossos filhos a agirem diferente da maneira como agem as pessoas sem Cristo.

    Pais, aproveitem a data de hoje, o dia das crian-as, e faa dela o marco de um novo comeo na maneira de se relacionar com seus filhos. Passe a investir tempo no culto no lar, vida devocional, vida de orao, tempo de brincar, papear e certamente eles crescero estatura de Cristo e daro continui-dade presena de Cristo na famlia. Para sermos pais segundo o corao de Deus, precisamos par-ticipar da vida dos nossos filhos todos os dias, para que eles sejam filhos segundo o corao de Deus.

    Pr. Francisco Cordeiro (China)Ministrio Infantil

    Crescia o menino e se fortalecia, enchendo-se de sabedoria; e a graa de Deus estava sobre ele. Lucas 2.40

  • Quando eu e minha esposa, no incio do casamento, decidimos que daramos prioridade ao Reino de Deus, separando mensalmente o dzimo de tudo que recebamos, demos o nosso primeiro grito de liberdade, pois entendemos que se tnhamos que dever algo a algum seria a Deus, somente a Ele. Diante da realidade em que nos encontrvamos, com a empresa falida e a necessidade de comear tudo do zero, nossa primeira deciso foi a de quebrarmos todos os cartes de crditos, baixar a quase zero nosso limite no banco e de no pegarmos mais tales de cheque. Comeamos a pagar todas as nossas contas a parentes e instituies financeiras, pois tnhamos decidido que no seramos mais escravos de ningum e que dependeramos dia aps dia da multiplicao do dinheiro que chegasse s nossas mos. Foram tempos de aprendizado sem o uso do recurso e dos benefcios do carto de crdito e de familiares. O aprendizado foi tremendo, pois muitas vezes queramos comprar algo ou sair, mas no tnha-mos dinheiro e nem crdito. Foi nessa poca que mais participamos de festivais de teatro pro-curando diversas peas de graa ou a R$ 5,00, que conhecemos cinemas cult, cujos ingressos tm preos baixssimos. Nessa poca que assistimos espetculos gratuitos da orquestra sinf-nica, que caminhamos todos os finais de semana no parque, que comemos cachorro quente na esquina de casa, e que mais chamamos amigos para nos visitarem, j que no tnhamos dinheiro para comermos em restaurantes. Nesse perodo, Deus nos deu criatividade para nos divertirmos e termos um abenoado tempo como casal. Foi na dificuldade financeira que per-cebemos que para ter uma vida abenoada no necessrio ter o bolso cheio de dinheiro.

    A BNO DA MULTIPLICAO ENTREGADIA 1O rico domina sobre o pobre; quem toma emprestado escravo

    de quem empresta. (Provrbios 22.7)

    Como vocs tm gastado aquilo que Deus tem lhes dado? Tm sido escravos do carto de crdi-to ou do talo de cheques? Lembre-se da multi-plicao dos pes e dos peixes. Deus multiplicou aquilo que j estava nas mos das pessoas.

    Orem nesse momento e clamem ao Senhor para que Ele coloque em seu corao auto-controle e sabedoria para investir os recur-sos que ele tem lhe dado.

    Como voc tem administrado seus recur-sos, pense em como voc pode poupar di-nheiro evitando o uso desnecessrio.

    Procure uma pessoa experiente na rea financei-ra e temente a Deus e deixe ela avaliar seu ora-mento. Um especialista pode facilmente apontar onde o dinheiro esta sendo desperdiado.

    REFLETIR ORAR

    PLANEJAR AGIR

    6

  • Devocional: Pr. Marcos Paulo FerreiraInfantil: Marins Mendona

    Conte a histria da multiplicao dos pes e peixes para as crianas atravs de sua Bblia no livro de Mateus 14:13-21 ou Marcos 6:30-44.

    Em seguida conversem com eles que Jesus s pde operar este milagre porque aque-le menino deu a Jesus tudo aquilo que tinha e Jesus o