Cova Junho/2016

  • View
    225

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Cova Junho/2016

  • --

    -

    -

    ANO ? / NMERO 1 - 400 EXEMPLARES R$0,00 (?)

    EU TORNEI A PISAR NA COVA DELA...

    O ITA EST EM RUINAS ? pg.2

    POR WALTER MARINHO, T20

    10SOBRE ESTAR NO LUGAR CERTO NA HORA CERTA POR ADAUTO BRAZEMPREENDEDORISMO 14SAIA DA BOLHA!POR LINCON BROEDELBIZUS

    9OS TEMPOS DE HTSPOR WALTER MARINHOHISTRIAS

    13ACEITAO E RESPEITOPOR RAFAAGITA

    13ONDE VOC QUER ESTAR EM 5 ANOS?POR RODRIGO AMORIMESPECIAL5UM POUCO MAIS SOBRE A INICIATIVAPOR LINCON BROEDELITANDROIDSCARTAS15A COVA - JUNHO/2016 - SO JOS DOS CAMPOS

    Minha terra tem palmeirasOnde sofre o bixaralTem capivara no laguinhoE at dentro do Villareal

    Nosso teto tem mais goteiras,Nossas vagas tm mais mofo,E o mofo infiltradoD mais vida ao cafofo.

    Em cantar "A Cova", noite,No feijo do bloco A;Fao grandes correntezas,T o profeta acordar.

    Minha terra tem CPOR,Onde aprendi a marcharficar em sentido, prestar continnciaE nas palestras, torar; s vezes sou canetado,Mas... "t na chuva pra se queimar".

    No permita Deus que eu morraSe o FUND desabarSem que disfrute da MAT-12 Que tem por funo nos sugar;Sem qu'inda escreva a histriaQue aos prximos bixos hei de contar.

    Cano de todo bixo

    Glossrio do iteano

    CLASSIFICADOS

    ANUNCIE AQUIANUNCIE AQUANUNCIE AQANUNCIE AANUNCIE

  • A COVA - JUNHO/2016 - SO JOS DOS CAMPOS

    COVEIROSIann LibosJoo CortezLeonardo CunhaLincon BroedelRodrigo Amorim

    COLABORADORESAdauto BrazDaniel VasconcelosGabriel MeloLincon BroedelLuciano HolandaRafaela GodoyRodrigo AmorimWalter Marinho#Hayek

    1 14BIZUS

    Assim explica o dicionrio do Iteano, vulgo wikita, Mocado: Diz-se daquele estranho ser que no mantm contato com elementos da sua espcie.Transitando apenas do seu quarto no H8 para o ITA, com eventuais paradas no H15, o mocado um desconhecido em sua prpria turma.Tambm so consid-erados mocados os que estudaram no ITA e nunca mais deram notcia. H srias evidncias que alguns destes retornaram ao seu planeta de origem. de se observar, dessa forma, que tamanha a quantidade de iteanos que compartilham das mesmas caractersticas que cunhou-se tal termo "mocado" para design-los. Sabendo dessas propriedades de nossos alunos, aqui vo algumas dicas para "desmocar" e sair da bolha do H8:

    Dicas para sair da bolhaPOR LINCON BROEDEL, T20

    Para os jogadores de sinuca o Territrio na vila Ema concentra um pblico bastante jovem e alterna-tivo e "o melhor" lugar de So Jos dos Campos para os jogos de bilhar.

    A COVA - JUNHO/2016 - SO JOS DOS CAMPOS

    Os apreciadores de Rock e motociclismo tambm no ficam de fora com o Moto Bar na rua Nelson D'vila no qual at os garons entram no clima motociclstico. No penltimo fim de semana (28 e 29 de maio) o bar fez uma parceria com um grupo de Globo da Morte e a atrao contou com quatro motos dentro do globo que se situava dentro do bar.

    Ela voltou! Mas ser que ela j foi? Fundada com o nome inicial de Boletim A Cova Dela, em maio de 1988, com a inteno de despertar os iteanos para os problemas da poca, A Cova tem sido constantemente revivida pelas geraes dessa instituio. Isso nos deixou intrigados. O que esse jornal tem de to especial para que seja revisitado de tempos em tempos? Ainda no conseguimos responder essa pergunta, mas podemos fazer uma analogia para tentar explicar nossa motivao. O Hobbit termina com Bilbo escrevendo suas memrias, com um subttulo intrigante: L e de volta outra vez. Sinalizando que a toca de um hobbit um bom lugar para retornar. Mas, depois de uma aventura, o lugar pode ser o mesmo, mas voc j no a mesma pessoa. Ele tem de lidar com a nostalgia. Do mesmo modo que no pode voltar a ser criana, no h como voltar para aquele estado de ignorante inocncia. Ele viu o mundo. um senti-mento de perda, mas tambm de novos significados e valores. Assim A Cova. Apesar das mdias digitais dominando a comunicao, o bom e velho jornal do iteano ainda tem o seu valor. o lugar para onde podemos retornar, revisitar memrias de turmas passadas e mostrar o que aprendemos para os prximos bixos. onde podemos ser escritores, artistas e poetas. Cartear mas tambm passar o bizu. Mostrar o nosso mundo todas as geraes de iteanos. Deixar a nossa marca na histria desse instituto. A Cova nunca se foi. Mas algum dia ela vai ser revisitada. Guarde daqui o que essencial. Saia do macaco. Fique livre para fazer a sua prpria leitura, crtica ou texto, mas no deixe de ler. E, como diria Gandalf, saiam de suas tocas, seus tolos!

    Nesse clima temtico no podemos nos esquecer do Gato Tequila, antigo El Gato, na rua do Guten e em frente ao mirante, que um restaurante mexicano at meados das 22:00 e 23:00 e depois se torna um "bar balada", o que se configura um dos melhores lugares para tomar tequila da cidade.

    Na mesma rua do Gato Tequila temos o Aldeias da Lapa, com tema voltado para a cultura carioca com representaes dos arcos da lapa e do Cristo. Divide-se em trs ambientes: o bar, onde, geralmente, h MPB ao vivo e em algum momento da noite distribu-do instrumentos de percusso para que o pblico toque juntamente ao cantor; a choperia e a churrascaria.

    SUMRIO

    EDITORIAL

    L e de volta outra vez

    CAPA ........................................................................................................... 2OPINIO .................................................................................................... 3ITANDROIDS ........................................................................................... 5ESPECIAL ................................................................................................ 7HISTRIAS .............................................................................................. 9EMPREENDEDORISMO ................................................................... 10AGITA ......................................................................................................... 13BIZUS ........................................................................................................ 14CARTAS .................................................................................................... 15

    Ajude-nos a construir este jornal,

    SEJA UM COLABORADOR!Qualquer um pode contribuir, desde alunos a professores. Bixos a Tits.Envie o que quiser: texto, opinio, sugesto, feedback, nos conte o que sua iniciativa est fazendo, bizus de mercado financeiro, investimentos, engenharia, oportuinidades, Cs, Dota, ...

    Qualquer assunto bem-vindo!

    CONTATOdidcasd2016@googlegroups.com

  • 2CAPA

    Bixo, no meu tempo...A COVA - JUNHO/2016 - SO JOS DOS CAMPOS13

    AGITA

    Aceitao e respeito no H8 No natal eu vejo geral recla-mando das perguntas de tia e as namoradinhas?. Acho engraado ver o pessoal desesperado por estar solteiro e no saber explicar isso pra famlia. Agora imagina o desconforto dessas perguntas quando voc um LGBT no armrio. Imagina seus pais, irmos, amigos prximos e colegas de trabalho perguntando sobre a sua vida amorosa e voc sem poder explicar que no vai arranjar namoradinho porque s sente atrao por mulheres. Climo n? Quando eu estava no armrio lembro que cada passo parecia crucial. Contar pra um amigo s depois de muito estudo, escolha de palavras certas e treino pra controlar o nervosismo. Famlia ento, sei nem explicar. Lembro de sentir tudo muito intenso, o nervoso me fez chorar antes de conseguir falar uma s palavra e olha que minha famlia das mais tranquilas. Mesmo com o amor incondicional e compreensivo dos meus pais, lembro que ouvir decepo na voz me pegou de surpresa, no tinha como estar preparada praquilo. Acho que por isso o H8 representa minha liberdade. Primeiro lugar que me assumi publicamente, fiz questo que todo mundo soubesse: sou sapato. Cara, que alvio. Ningum perguntando qual menino eu to de rolinho, alguns vindo pra saber quais meninas eu achava

    POR RAFA, T18

    A COVA - JUNHO/2016 - SO JOS DOS CAMPOS

    gostosa, outros me parabenizando pelas meninas com quem eu ficava, Rafa das nossas, pega mais mulher que muito iteano, d umas dicas a, olha esse vdeo dela beijan-do fulana. At que eu parei e reparei que meus amigos gays no estavam recebendo o mesmo respeito que eu. Reparei que estava cansando de dar desculpas pra no comentar sobre o corpo das minhas amigas iteanas. Reparei que no aguentava mais empurrar cara bbado em festa porque ele no parava de incomodar eu e a menina com quem estava ficando. Reparei que no era aceitvel a menina ser incomodada e eu explicar haha meu amigo, t me zoando s. Eu no era aceita porque sou uma pessoa. Eu no era aceita porque as pessoas conseguem acol-her a todos independente de orien-tao sexual. Eu era aceita porque minha vida era o que eles gostavam de ver. Enquanto isso, todos viraram pro lado quando viam dois rapazes se beijando, quando meu amigo afeminado chegava de salto e vesti-do no rol. Eles faziam rodinha me pedindo pra falar de sexo enquanto meu amigo era desnecessrio por falar da bunda de um cara. Eu no era aceita, eu no era respeitada, eu era fetichizada. Como muitos lugares, o H8 educado com os gays, mas no est

    livre da homofobia e do machismo. ok eu desrespeitar uma mulher, masno ok meu amigo se rebaixar a papis femininos. ok ter 10 gays na minha turma, mas bem que todos podiam se portar como o fulano, n? Fulano masculino, sai com os hteros no pub, mal d pinta e at fala TOP com a galera. Eu me enver-gonho do tempo que levei pra notar isso, mas essa ideia est to enraiza-da na gente que at LGBTs repro-duzem homofobia, j reparou naquele gay falando que gosta de homem, no de bixinha? Pois . O que necessrio em todo espao majoritariamente htero no esse tipo de aceitao heteronor-mativa. No chegar no LGBT e falar tudo bem ser X mas se com-porte Y. necessrio respeito. Entender que esse incmodo que sentimos no culpa do viadinho que fora a barra, ma