Click here to load reader

Autobiografia George

  • View
    3.468

  • Download
    745

Embed Size (px)

Text of Autobiografia George

Prefcio, 7Prefcio da edio em Ingls1. Um improvvel pregador2. O retorno do prdigo3. Comeando a carreira no ministrio4. Pregao, estudo e crescimento5. Aprendendo a viver pela f6. Comeando o ministrio em Bristol7. A Instituio para o Conhecimento Bblico8. Provando a delidade de Deus9. O ministrio se expande10. Perseverana na provao11. Conando no Senhor em toda necessidade12. Pedindo e recebendo13. Olhando para o Senhor14. F fortalecida pelo exerccio15. Orao diria e respostas pontuais16. Alimento para aumentar a f17. Um tempo de prosperidadeSumrioAspreciosasrespostasqueGeorgeMllerrecebeus suasoraessobemconhecidas.Entretanto,socomoa ponta de um iceberg, a poro visvel do ainda mais precioso trabalho de Deus na vida deste cristo do sculo XIX. Muitos conhecem os relatos dos livramentos que ele recebeu na hora exata,simplesmenteatravsdaorao.Porm,nemtantos conhecem a vida por trs destas experincias.Deus o chamou ainda jovem e fez dele um exemplo do que Ele pode realizar atravs de uma vida consagrada glria de Cristo. Atravs dos anos e circunstncias Deus foi moldando ocarterdeGeorgeMller.Ele aprendeu que para o Pai no h diferena em suprir grandes ou pequenas necessidades. No inciodaobraemsuavida,elefoiensinadoadependerda proviso divina para suas necessidades dirias, literalmente para o po de cada dia. Na maturidade do seu ministrio, ele recebia quantias sucientes para sustentar uma obra to ampla e variada queincluaocuidadodecentenasderfos,distribuiodas Escrituras, evangelismo, sustento de missionrios e muito mais. Tudo isso somente em resposta s suas oraes.George Mller no buscava glria ou benefcio pessoal. OalvodesuavidaeragloricaronomedoSenhorJesuse abenoarSuaIgreja.Talcarterfoiconstrudopeloamore obedincia Palavra de Deus. Ele aprendeu a manter-se como peregrino neste mundo. No acumulou tesouros na terra e a ningum devia coisa alguma.PrefcioAuroniociaiia oi Gioici Muiiii oNa conduo dos negcios de Deus, ele no passava de um mordomo. Nada fazia antes de estar totalmente seguro de queoPaioestavalevandonaqueladireo. Antes de iniciar um novo projeto, George Mller consultava a Deus em orao, e nela perseverava at ver os planos divinos concretizados. No rarasvezes,aesperaseestendeupacienteeconantemente poralgunsanos.Eleestavadispostoairatasltimas conseqncias em sua dependncia do Senhor: se Deus no o livrasse, ele pereceria.Esta boa obra de Deus na vida de George Mller precisa serconhecida,tantoquantosuasexperinciasdelivramento sobrenatural,poisamesmaobraqueoPairealizaem cadaumdeseuslhos,atquetodoscheguemosunidade dafedoplenoconhecimentodoFilhodeDeus,perfeita varonilidade,medidadaestaturadaplenitudedeCristo. Efsios4:13.Nossaoraoquetodososqueleremeste livrosejamencorajadosabuscaremDeusavidaquetraza conanadesermosatendidosemnossasoraes:eaquilo que lhe pedimos, dele recebemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos diante dele o que lhe agradvel. 1 Joo 3:22.Atraduodestelivrofoiumtrabalhorealizadoao longodequaseseteanos.Iniciadoem1993,sofreuvriase longas interrupes at sua concluso no ano 2000. Emtodootrabalhohouveumesforoparamantera traduo o mais el possvel ao original e contexto da poca. Os valores monetrios foram mantidos exatamente como no original,semnenhumacorreo.Oesforodeatualizao logo estaria perdido com as subseqentes variaes cambiais e inacionrias. Alm disso, a correo totalmente dispensvel luz do prprio texto, pois so freqentes as correlaes entre as necessidades supridas e as quantias mencionadas.;AgradeoaoPaioprivilgiodetersidousadoparaa realizao desta traduo: nisto fui muito abenoado, pois tive que ler o original diversas vezes. O Senhor usou minha esposa e lhas para me incentivarem a nalizar a obra. Dou graas a Deus por elas.Ao Senhor Jesus toda a glria!Vilmar S. do ValePiiicioQual o signicado da orao da f? Qual a importncia das passagens no Velho e no Novo Testamento que a ela se refe-rem? Seriam estas promessas limitadas aos tempos bblicos ou te-riam sido deixadas a ns como uma herana at que Jesus volte?Estasquestesatraemmuitaatenodoscrentes. Ocristointeressadoquelqualquerdestasmaravilhosas promessas nas Escrituras freqentemente pra e pergunta a si mesmo: O que podem signicar estas palavras? Poderia Deus ter feito estas promessas a mim? Tenho realmente permisso para lanar todas as minhas pequenas preocupaes sobre um Deus de innita sabedoria, crendo que Ele as tomar sob seus cuidados e as direcionar de acordo com seu amor ilimitado eabsolutaoniscincia?Seistoverdade,entoporqueno deveria eu me achegar a Deus em plena conana de que Ele far o que disse?Um notvel exemplo da eccia da orao est registrado neste livro. Um jovem cristo alemo chamado George Mller respondeuaochamadodoSenhorparaajudarascri-anas pobres de Bristol na Inglaterra. Ele pregou o evangelho a um pequeno grupo de crentes, os quais, por sua prpria sugesto, no lhe pagavam salrio. Seu nico sustento eram as ofertas voluntrias dos seus irmos. Em resposta orao, os fundos eram recebidos quando necessrios.Algunsanosdepois,Deusochamouparaestabelecer uma casa para o cuidado e a educao de rfos. Ele foi levado Prefcio da edio em inglsAuroniociaiia oi Gioici Muiiii 1oa este trabalho, no somente por motivos de benevolncia, mas por um desejo de convencer os homens de que Deus responde s oraes.Quando iniciou este trabalho, o senhor Mller contava apenas com a ajuda de Deus. claro que ele no esperava que Deus criasse ouro e prata e os pusesse em suas mos. Ele sabia que Deus poderia inclinar os coraes dos homens a ajud-lo, eelecriaqueseotrabalhoeraDele,todaneces-sidadeseria atendida.Ento,comasimplicidadedeumacriana,olhou paraDeus,etudolhefoiprovidotopontualmentecomo se ele fosse um milionrio a sacar regularmente de sua conta bancria.GeorgeMllereraumhomemmagro,com1,80m dealturasobresuasbotas.Seusolhoscastanhosescuros brilhavamcomumaexpressobenevolenteenquantofalava. Elevestiapreto,excetoporumagravatabrancaxadapela frente por um prendedor simples. Seu cabelo negro era espesso e cuidadosamente penteado. Fosse no plpito ou na rua, sua inteira aparncia era um perfeito modelo de asseio e ordem.Eledominavaseislnguas:latim,grego,hebraico, alemo, francs e ingls. Ele lia e entendia holands e duas ou trslnguasorientais.SuabibliotecaconsistiadeumaBblia hebraica, trs Novos Testamentos em grego, uma concordncia bblica e lxico grego, uma meia dzia de verses diferentes da Bblia e cpias das melhores tradues em vrias lnguas. Isto constitua toda a sua biblioteca.Quandoelepregava,podialerumcaptulocompleto ouapenasumapartedele,eentoprosseguiaretirandodo texto ricos tesouros, dignos de todo o esforo para ouvi-lo. Seu mtodo de pregao levou os membros de sua congregao a se tornarem profundos conhecedores das Escrituras. Eles eram melhor qualicados para guiar almas indagadoras a Cristo do 11quemuitosjovensministrosquetinhamgastotrsanosem um seminrio teolgico.A maioria dos homens poderia considerar um ministrio to extenso como o dele uma desculpa razovel para reduzir seu tempo de orao e estudo. No o senhor Mller. No seu quartodeorao,asscomDeuseaBblia,elecingiaos lombosdoseuentendimentoepoliasuaarmaduraparaas batalhasdodia.Comconanaabsolutaesimplicidadede umacriana,elecriaemcadapalavraditaporDeus.Elese voltava para a palavra de Deus com fervoroso interesse vrias vezes a cada dia como se estivesse em constante comunicao com o cu, recebendo cartas frescas de instruo e promessas preciosas de seu Pai celestial.MllernuncaestudavaaBbliaparaosoutros.Ele estudavasomenteparasimesmo,paradescobriroqueseu Pairequeriadele.Elecoutoimpregnadocomaverdade deDeusque,quandofalavadoPai,seusouvintespodiam lembraraspalavrasdenossoSalvadoremJoo7:38,porque dele pareciam uir rios de gua viva.Suasoraeseramoferecidasemlinguagemsimplese com um esprito humilde e fervoroso. Porque ele sabia ser seu Paitorico,benevolenteeprontoaperdoar,eleestavalivre para pedir e obter grandes bnos. Mas a caracterstica mais marcantedesuaoraoeraqueelepediatudononomedo SenhorJesusCristo.GloricaraCristoemagnicaroSeu nome acima de todo nome parecia ser o entranhvel tema que enchia seu corao e sua vida.A quantidade de trabalho que o senhor Mller executou nos surpreende hoje. A quase innita variedade seria mais do que a maioria dos demais homens poderia suportar. Mesmo assim, ele estava sempre calmo, em paz, e com a mente em estado de orao, lanando todos os seus cuidados sobre o Senhor.Piiicio oa ioio ix ixcisAuroniociaiia oi Gioici Muiiii 1:AmaioresperanadeGeorgeMllereraque,atravs do registro da delidade de Deus para consigo, encorajaria os crentes a desenvolver f como a sua prpria a f sem a qual impossvelagradaraDeus;afquetrabalhapeloamore purica o corao; a f que remove montanhas de obstculos do nosso caminho; a f que se agarra fora de Deus e que a substncia das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se no vem. Possa esta f encher os coraes e vidas daqueles que lerem este livro.NasciemKroppenstaedt,noreinodaPrssia,em27 desetembrode1805.Meupai,umcoletordeimpostos, educou seus lhos com princpios mundanos, e meu irmo e eu deslizamos facilmente para muitos pecados. Antes dos dez anos,euhaviarepetidasvezesroubadodinheirodogoverno conado a meu pai, forando-o a repor as perdas.AosonzeanosmeupaimeenviouaHalberstadtpara me preparar para os estudos em uma universidade. Ele queria que me tornasse um clrigo no para que servisse a Deus, masparaqueeutivesseumavidaconfortvel.Estudar,ler romances e envolver-me em prticas pecaminosas eram meus passatempos favoritos.Minha me morreu repentinamente quando eu tinha 14 anos. Naquela noite, joguei cartas at as duas da madrugada, e fui a uma taberna no dia seguinte. Sua morte no produziu nenhuma impresso duradoura em mim. Ao contrrio, cresci pior.Trsdiasantesdeserconrmadoecomungar,eu eraculpadodegraveimoralidade.Nodiaanteriorminha conrmao,mentiaoclrigoaoinvsdeconfessarmeus pecados. Neste estado de corao, sem orao, sem o verdadeiro arrependimento, f ou conhecimento do plano de salvao, fui conrmado e tomei parte na ceia do Senhor. Como eu tinha algumsentimentodasolenidadedaocasio,queiemcasa durante