of 39/39
Introdução ao Magnetismo Baseado em: M. Knobel ,IFGW, Universidade Estadual de Campinas D. C. Avalos “Magnetismo Biológico” Escola de Verão – CBPF, 2006

Introdução ao magnetismo

  • View
    5.798

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Introdução ao magnetismo

  • 1. Introduo ao Magnetismo Baseado em:M. Knobel ,IFGW, Universidade Estadual de Campinas D. C. Avalos Magnetismo Biolgico Escola de Vero CBPF, 2006

2. Folder explicativo de travesseiro magntico!Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 3. Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 4. Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 5. Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 6. Histria do descobrimento e de seu uso Magneto deriva de Magnsia, lugar da Macednia onde existia muito material magntico Plato escreveu sobre a atrao observada entre estes tipos de rochas, fenmeno conhecido pelos gregos por volta de 400 a. C. Porm.....as primeiras referncias ao conhecimento destas pedras e sua interao com alguma fora misteriosa na Terra registros chineses entre 300 e 200 a. C. Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 7. Histria do descobrimento e de seu uso O nome deste artefato Si Nan e funciona da seguinte forma: O cabo da colher aponta para o Sul enquanto a concha aponta para o Norte.... Identificado pela estrela Polaris atravs da constelao Ursa major. Magia???Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 8. Histria do descobrimento e de seu uso Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 9. Histria do descobrimento e de seu uso Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 10. Histria do descobrimento e de seu uso BUSSOLA Primeiras referncias... Shen Kua em 1088 100 anos depois...primeira descrio da bssola para navegao na Europa pelo Alexander Neckham de St. Albans Chu Yu, autor Cantones de 1117, descreveu pilotos de navios chineses usando bssolas para guiar as naves em condies de cu nubladoProfa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 11. Histria do descobrimento e de seu uso Comerciantes rabes introduzem a bssola na Europa e deram o nome de Loadstone ou Lode-stone (pedra que guia) para o im natural. Pierre de Maricourt (Padre Peregrinus) pesquisa as propriedades dos ims com forma de agulha e esfera, e descreve os seus resultados em 1269. Descreveu a localizao dos plos, que plos iguais se repelem e plos diferentes se atraem, e que eles sempre ocorrem em pares de sinais opostos e nunca isolados.Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 12. Histria do descobrimento e de seu usoDeclinao Magntica J tinha sido descrita pelos chineses....porm o primeiro relato sobre este fenmeno na Europa s acontece com Cristvo Colombo na sua viagem s Amricas, em 1492. Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 13. Histria do descobrimento e de seu uso Em 1600, William Gilbert desenvolve o primeiro trabalho cientfico da histria, estudando as propriedades magnticas da Terra. Comparou o que era conhecido do campo magntico na superfcie da Terra com o campo magntico de um im de forma esfrica, concluindo que a Terra se comporta como um grande im e que sua origem est no interior da mesma.... Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 14. Histria do descobrimento e de seu uso Magnus magnes ipse est globusterrestris William Gilbert, 1600Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 15. Histria do descobrimento e de seu uso Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 16. Histria do descobrimento e de seu uso Magntismo no mundo pre-hispanico Olmecas: uma das civilizaes mais antigas do continente americano. Surgiu na Centro Amrica e no MxicoProfa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 17. Histria do descobrimento e de seu uso Olmecas: Era uma cultura muito antiga com conhecimentos em varias cincias. A escultura ao lado uma das mais antigas representaes do corao humanoProfa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 18. Histria do descobrimento e de seu uso Olmecas: eles usaram materiais magnticos em objetos ornamentais Esttua com disco de hematita Espelho de magnetita Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 19. Histria do descobrimento e de seu uso Olmecas: Os arquelogos utilizam mtodos de mapeamento magntico para encontrar restos arqueolgicos em stios olmecas. Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 20. Histria do descobrimento e de seu uso Olmecas: Escultura de uma cabea de tartaruga. A bssola mostra que ela esta magnetizada, com um dos plos magnticos no bico do focinho.Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 21. Histria do descobrimento e de seu uso Olmecas Esta barra de 3.5 cm de magnetita, e o momento magntico est orientado ao longo de seu comprimento. Ao ser colocada numa rola flutuando em gua, ela fica orientada com o campo geomagntico, e o sulco fica orientado no eixo N-S magntico. Possivelmente foi usado num artefato semelhante a uma bssola de navegao. Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 22. Histria do descobrimento e de seu uso Olmecas: Descobriram o magnetismo antes dos Chineses ou houve intercmbio de conhecimentos entre ambos povos?? As evidncias mostram que os olmecas conheciam as propriedades magnticas dos minerais, e que possivelmente usavam estas propriedades na navegao ou na orientao de prdios. Ainda faltam mais estudos para que seja descoberto se realmente os Olmecas usaram o magnetismo da Terra em tarefas de orientao antes do que outras culturas. Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 23. O Magnetismo Terrestre Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 24. A Terra pode ser considerada um im gigantesco. O magnetismo terrestre atribudo a enormes correntes eltricas que circulam no ncleo do planeta, que constitudo de ferro e nquel noestadolquido,devido s altastemperaturas. Por conveno, chamamos de plo norte da agulha magntica aquele que aponta para a regio prxima do plo norte geogrfico. Entretanto, como sabemos, plos de mesmo nome se repelem e de nomes contrrios se atraem. Ento podemos concluir que: I) se a agulha magntica aponta para uma regio prxima do plo norte geogrfico porque nessa regio existe um plo sul magntico; II) a mesma agulha aponta, o seu plo sul magntico, para uma regio prxima do plo sul geogrfico. Logo, nas proximidades do plo sul geogrfico existe o plo norte magntico.Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 25. As diversas propriedades magnticas das rochas subsuperficiais podem causar alteraes no campo magntico terrestre de um lugar para outro. Alm disso, podemos notar num mesmo local, de uma poca para outra, variaes magnticas bastante evidentes. Medies feitas num determinado lugar, durante um longo perodo de tempo, mostram que o campo magntico sofreu tanto mudanas rpidas, algumas vezes cclicas, quanto mudanas lentas. Entretanto, a velocidade da variao imprevisvel. J que nem a intensidade, nem a direo das variaes so constantes. Os plos magnticos vm mudando sua localizao no decorrer do tempo.Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 26. Mapas IGRF Mapas dos componentes do campo geomagntico World Magnetic Survey: compilao dos dados adquiridos entre 1961 e 1967 Gerao dos mapas internacionais de referncia do campo geomagntico (IGRF) 27. Mapas IGRF Maiores valores: no plo Norte magntico na Antrtica, no plo Sul magntico no Crculo Polar rtico e na regio da Sibria (anomalia magntica). Valores aproximadamente de 0,68 G Menores valores: Amrica do Sul (anomalia do Atlntico Sul). Valores aproximadamente de 0,22 G 28. Mapas IGRF Campo principal: variaes temporais muito lentas, da ordem de centenas de anos. Variaes rpidas: provocadas por fontes externas. Tempo de variao de vrias horas alguns minutos ou segundos. 29. Mapas IGRF Variaes temporais lentas 30. MagnetosferaOs veculos espaciais que viajam at os limites exteriores da atmosfera terrestre e para alm deles tm estimulado um interesse cada vez maior numa regio da atmosfera superior chamada magnetosfera. uma regio situada alm de aproximadamente 200 quilmetros de altitude, e na qual o movimento das partculas carregadas governado fundamentalmente pelo campo magntico da Terra. Em altitudes inferiores, onde a densidade da atmosfera muito maior, o movimento dessas partculas controlado sobretudo por colises. Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 31. Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 32. Aurora Boreal Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 33. Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010 34. Profa Cristiane Tavolaro CONSA 2010