TRIBUNA DO VALE EDIÇÃO Nº 2069

Embed Size (px)

DESCRIPTION

24 DE JANEIRO DE 2012

Text of TRIBUNA DO VALE EDIÇÃO Nº 2069

  • cmyb

    cyan magenta yellow black

    TRIBUNA DO VALE24 DE JANEIRO DE 2012 DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI ANO XVI - N0 2069 - R$ 1,00

    www.tribunadovale.com.br

    Cavalgada de So Sebastiorene 200 cavaleiros

    PG. A8

    Aluno do Sesi/Senai vence concurso de seguranano trabalho

    S.A. PLATINA RIB. PINHAL

    OUTRA VEZ

    REGIOCARLPOLIS

    Trio de assaltantes leva R$ 30 milda agncia do Sicredi de Guapirama

    ALL confirma revitalizao de estaes mas no d prazo para incio das obras

    Mandado de segurana garante posse de vereadores

    Tera-feira320 200

    Antnio de Picolli

    Antnio de Picolli

    Tiemi Abe

    B2

    A polcia procura o trio de assaltantes que roubou R$ 30 mil da agncia do Sicredi de Guapirama no incio da tarde de ontem. Armados com pistolas, eles quebraram um vidro ao lado da porta giratria, do-minaram os dois seguranas e, em menos de trs minutos, fugiram com um malote que estava no cofre. Um dos assaltantes se atrapalhou com a arma e deu um tiro no prprio p. Para a fuga, eles roubaram um Fiat Plio de uma cliente da agncia. O carro foi abandonado a 5 quilmetros do centro da cidade, prximo a ponte do Rio Cinzas. Este o segundo assalto em me-nos de trs meses na agncia. A populao cobra mais policiamento. Confira as fotos dos assaltantes. PG. A6

    A Amrica Latina Logstica (ALL), concessionria da ferro-via que corta a regio e respons-vel pela conservao dos trilhos e dos imveis ao longo do ramal, con rmou que h um projeto que visa a revitalizao de seis estaes ferrovirias do Norte Pioneiro. Porm, o projeto at

    hoje no saiu do papel e a em-presa no garante quando que as obras vo nalmente comear. Segundo a ALL, uma reunio hoje entre membros da empresa e do Instituto do Patrimnio Histrico e Artstico Nacional (Iphan) deve de nir a data de incio das obras. PG. B1

    Os vereadores Idenlson Bernadino da Silva, o Batata (PTB) e Paulo de Oliveira Correia (PSDB) foram em-possados ontem s 15 hora na Cmara de Vereadores de Carlpolis, por de-ciso da juza Marina Martins Bardou Zunino, da 56 Zona Eleitoral do mu-nicpio, que acatou um mandado de segurana impetrado pelo advogado

    da coalizo formada pelos partidos PTB, PP e PR, Paulo de Oliveira, que pedia a posse imediata dos vereado-res suplentes. Batata se diz satisfeito com a deciso, mas j avisou que vai cobrar os salrios que julga ter direito desde a sada dos ento vereadores Carlinhos Polcia e Hulk em dezem-bro de 2011. PG. A5

    PG. B1

  • O HOMEM QUE FAZ SOMENTE AQUILO PARA O QUAL PAGO,

    NO MERECE O QUE GANHA. No importa o que esteja fazendo,

    faa de maneira espe-cial, porque sua marca deixada nos detalhes

    Sempre que estou dando uma palestra sobre moti-vao, me lembro de citar o exemplo de Abra ham L incoln , p ara mim, um dos maiores lderes de toda a humanidade. Como os Estados Unidos elegeu o primeiro presidente negro de sua histria, me lembrei da biograf ia de Lincoln. Resumindo uma pequena histria dele, quando to-mou posse como presidente dos Estados Unidos, toda a classe dominante ame-ricana sofreu um choque. Im a g i n e , u m l e n h a d or, filho de sapateiro, assumir

    a presidncia do maior pas das Amricas.

    Convocado pela classe politica, um senador dian-te das galerias lotadas fez uma pergunta irnica: O senhor pretende admi-nistrar os Estados Unidos como se fosse uma grande sapataria.porque o pai de V.S. era um sapateiro, e no tem como negar, pois e s tou us ando um s ap a-to feito por ele! Lincoln t ranqui lamente resp on-deu: bom o sr trazer a lembrana de meu pai neste momento, pois ele gostaria de estar aqui neste momento. Meu pai no era um simples sapateiro, era o melhor sapateiro dos EUA, e quem me comprova isso o senhor, pois depois de tanto tempo que ele morreu o senhor ainda est usando um sapato feito por ele, e complementou mas no

    apenas meu pai foi sapatei-ro, eu fui lenhador, e depois de um dia exaust ivo de trabalho, ainda ia estudar direito por correspondn-cia, para poder ter o direito de ser presidente de vossa

    senhoria. E c on c lu iu , o l h a n d o

    para a plateia que o assistia: Orem por mim, para que eu seja to bom presidente,

    quanto o meu pai foi to bom sapateiro!. O recado hoje , nunca deixe que algum humilhe voc. Te-nha uma postura adquirida atravs de exemplos, para que toda vez que algum tentar te enlamear, voc continue limpo, e sutilmen-te faa o outro perceber que so as suas prprias mos que esto sujas!

    *Luiz Antonio Silva Dire-tor e palestrante da PHA-ROL. Credenciado pelo Sescoop.Consultor de RH e facilitador do Sebrae-SC por dez anos. Formador de equipes e executivo do Ban-co Ita S/A por 18 anos. Ca-pacitador em Inteligncia Emocional e Coaching em Liderana. Fundador da 1 Cooperativa de Qualidade de Vida/SC. Estudou medi-cina ayurvdica. Formado em BioPsicologia- www.visaofuturo.org.br -supervi-so dr Susan Andrews

    Impresso e Fotolito:Editora Jornal Tribuna do Vale

    Fone/Fax : 43 3534 . 4114

    Editora Jornal Tribuna do Vale LTDACNPJ 01.037.108/0001-11

    Matriz: Rua Tiradentes 425, CentroSanto Antnio da Platina, PRFone/Fax: 43 3534 . 4114

    Circulao: Abati | Andir | Arapoti | Bandeirantes | Barra do Jacar |Cambar | Carlpolis | Conselheiro Mairink |

    Figueira|Guapirama | Ibaiti | Itambarac | Jaboti | Jacarezinho Jaguariava | Japira | Joaquim Tvora | Jundia do Sul | Pinhalo | Quatigu | Ribeiro Claro | Ribeiro do Pinhal | Santo do Itarar |Santana do Itarar

    |Santo Antnio da Platina | So Jos da Boa Vista | Sengs | Siqueira Campos |Tomazina | Wenceslau Brz

    * Os artigos assinados no representam necessariamente a opinio do

    jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.

    O Dirio da nossa regio - Fundado em agosto de 1995

    TRIBUNA DO VALEA-2 Opinio

    E D I TO R I A L E E D I TO R I A L

    bom o sr trazer a lembrana de meu pai neste momento, pois ele gostaria de estar aqui neste momento.

    Luiz Antonio Silva Ao invs de faz-las memorizar a extenso do Rio Nilo, seria mais ti l ensinar-lhes como e por que deveriam evitar a poluio de um outro rio: o rio da sua comunidade.Polan Lacki

    C HARGE chargeonline.com.brHORRIO DE FECHAMENTO

    SANTO ANTNIO DA PLATINA

    22:10

    NESTA EDIO TEM

    PREVISO PARA HOJE

    22 PGINASCADERNO PRINCIPAL A 01 - 08- OPINIO A 02- POLTICA A 03- GERAL A 04- CIDADES A 05- COTIDIANO A 06- ESPORTES A 07- AGRONEGCIO A 08

    2 CADERNO B 01 - 08- AGRONEGCIO B 01 - ATAS & EDITAIS B 02 - 07- SOCIAL B 08

    3 CADERNO C 01 - 06- ATAS & EDITAIS C 01 - 06

    TRIBUNA DO VALE Representao:MERCONET Representao de Veculos de Comunicao LTDARua Dep. Atlio de A. Barbosa, 76 conj. 03 - Boa Vista - Curitiba PR

    Fone: 41-3079-4666 | Fax: 41-3079-3633Diretor Responsvel

    Benedito Francisquini - MTB 262/PRtribunadovale@tribunadovale.com.br

    tribunadovale@uol.com.br

    Vendas AssinaturaAnual R$ 200,00

    Semestral R$ 100,00

    Filiado a Associaodos Jornais Diriodo Interior do Paran

    No importa o que esteja fazendo, faa de maneira especial, porque sua marca deixada nos detalhes

    A RTIGO

    Luiz Antonio Silva*

    A RTIGO

    *Polan LackiBriguinhas paroquiais

    No deixe que humilhem voc

    Jardins Suspensos da Babilnia ou hortas caseiras?

    320 200

    Tera-feira, 24 de janeiro de 2012

    Entramos num ano elei-toral e o j possvel perce-ber que a velha prtica das brigas paroquiais comea a aflorar em vrias cidades da regio. O problema que essas guerrinhas ridculas causam um mal enorme para as comunidades, que por conta da ao de lderes inconseqentes, causa a di-viso entre moradores e at mesmo famlias.

    Um exemplo acabado deste tipo de prtica poltica nefasta ocorre em Ribeiro Claro e acaba envolvendo deputados de cada lado e causa constrangimentos at mesmo no governador Beto Richa. Quem conhece o ex-prefeito Mario Augus-to Pereira sabe que ele o tipo de poltico que no costuma incorporar em seu comportamento aes como perdo e misericrdia. Ele

    daquele velho estilo em que adversrio bom adversrio morto.

    O poltico no tem cle-mncia nem com aqueles adversrios que agonizam no leito de morte. Quem no se lembra do t r is te episdio envolvendo uma disputa judicial entre ele e o arquiinimigo Joaquim Nia. Nem mesmo o adversrio sendo consumido por um cncer o fez recuar em sua idia fixa de venc-lo na Justia. Nia morreu e M-rio manteve a ao contra a famlia do lder falecido. Perdeu a caus a , p erdeu votos e a eleio, mas con-tinuou irredutvel em sua poltica do dio.

    A bola da vez agora o atual prefeito Geraldo Mau-rcio Arajo, que imps a Mrio Pereira uma derrota fragorosa nas eleies passa-

    das. Mario, que sempre este-ve do lado de Requio, bastou que o controle do governo passasse para o PSDB, para mudar de lado, garantindo o emprego no Detran-PR, graas ao apoio do poderoso Hermas Brando.

    A briguinha mais recente tem como epicentro a cons-truo de casas populares na cidade. H poucos dias a confuso girava em torno de uma verba federal obtida por Requio, que recebeu pedido neste sentido do prefeito, mas que Pereira teima em contrariar dizen-do ter sido ele junto com o deputado Joo Arruda, que pediram o dinheiro.

    um jogo pequeno, tpi-co dos polticos medocres, coisinha de currais eleitorais de cidades distantes, onde o que vale a palavra de que tem o mando poltico.

    Lideranas proeminen-tes da sociedade ribeiro-clarense tm medo do futu-ro. Se fora do poder, Mrio Pereira capa