O Correio - ed 846

  • View
    225

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Um jornal de verdade

Text of O Correio - ed 846

  • LAGUNA/SC - ANO XVII - EDIO 846 - LAGUNA/SC 19/05/2012 - R$ 2,00 - JORNAL BISSEMANALO Senhor meu pastor, nada me faltar

    3646-5123 / 9129-5395

    Fone: 3646-2488Fone: 3646-2488

    Dr. Mauro Srgio Fernandes da SilvaCRM 8789 - Pediatra

    Rua. Voluntrio Fermiano. 60 Laguna SC

    A sade de sua criana merece a ateno de um especialistaDiretor Tcnico

    Mauro Srgio Fernandes da SilvaCRM 8789 - Pediatra

    RQE 4329

    Agora em novo endereo px. a Colnia de Pescadores Sala de Vacinas

    Proteja-se: J recebemos vacina contra a gripe

    Reformas de escolas de LagunaO Presidente da Cmara de Vereadores de

    Laguna Everaldo dos Santos juntamentecom o Presidente do conselho estadualde educao o Lagunense Dr. MauricioFernandes Pereira e o Diretor Geral da

    19SDR de Laguna Eng. Antonio dos San-tos estiveram reunidos com o secretario

    de Estado da Educao EduardoDeschamps.(Pgina 09)

    Depois de mais deum ano de espera,

    finalmente a ordemde servio para in-

    cio da construo daponte de Cabeuda,

    em Laguna, deve serentregue ao consr-cio vencedor da lici-tao. A Casa Civil ea ministra das Rela-es Institucionais,Ideli Salvatti, con-firmaram no incioda noite de ontem

    que a presidentaDilma Rousseff

    deve vir ao Estadosegunda-feira para

    liberar a obra.

    DIA NDIA NDIA NDIA NDIA NAAAAACIONCIONCIONCIONCIONALALALALALDE AODE AODE AODE AODE AO

    VVVVVOLOLOLOLOLUNTRIAUNTRIAUNTRIAUNTRIAUNTRIANESTE NESTE NESTE NESTE NESTE SBSBSBSBSBADOADOADOADOADO

    EM LEM LEM LEM LEM LAAAAAGUNGUNGUNGUNGUNAAAAA(Pgina 09)

  • O CORREIO P. 02

    O PODERO PODERO PODERO PODERO PODERDA PALAVRADA PALAVRADA PALAVRADA PALAVRADA PALAVRA

    Advocacia & Assessoria

    Dr. Victor Baio PereiraDr. Victor Baio PereiraDr. Victor Baio PereiraDr. Victor Baio PereiraDr. Victor Baio PereiraOAB/SC 15.896

    Causas cveis: aes possessrias,indenizatrias e de famlia.

    Rua Raulino Horn - Centro - Fone 3644-6882 LAGUNA/SC

    Atanazio Lameiraatanaziolameira@brturbo.com.br

    EXPEDIENTEFundado em 29.07.1995

    Direo Geral: PAULO SRGIO SILVAJORNAL O CORREIO. LTDA. ME.

    C.G.C. 03.002.178/0001-60Insc. Mun. 54.0375

    Redao e Administrao:Rua Voluntrio Fermiano, 52 - CentroFone: (48) 3644-3959 - Laguna/SC

    Nmero Avulso: R$ 2,00 Assinatura Semestral (Bissemanal) R$ 100,00

    Tiragem: 1.000 exemplaresOs artigos assinados so de

    responsabilidade de seus autores.Circulao quartas e aos sbados :

    Laguna, Capivari de Baixo, Tubaro, Garopaba,Imbituba, Paulo Lopes, Imaru e Jaguaruna.

    E-mail: ocorreio@ocorreio.nethp:http://www.ocorreio.net

    Este jornal filiado:

    Visite o meu: Blog: athanaziolameira.blogspot.com

    LAGUNA/SC 19/05/2012

    Hora docafezinho

    Paulo Srgio Silva

    Os alienistas

    A porta se abriu e saram diversas pessoas desco-nhecidas do povo. Todos falavam uma linguagemincompreensvel. Ningum conseguia dizer o querealmente interessava naquele momento. O povono entendeu nada. Aquelas pessoas, por bvioqueriam alguma coisa, no entanto tiveram que seretirar e retornar ao lugar de origem.

    O poder e o poderoso

    O poder descontrolado acaba devorando o pode-roso. Sua sede tanta, que capaz de secar qual-quer fonte. No sabe dosar sua ao e, parte paraa violncia contra dos aqueles que se colocaremem seu caminho.

    A claridade e esperana

    Naquela cidade to linda, num determinado dia, osol resolveu no sair. A escurido tomou conta.Ningum enxergava nada. Todos corriam de umlado para o outro. Seria o fim do mundo ou apenasde uma cidade? Algum gritou est saindo o sol e,a claridade se fez presente e todos saram feste-jando, a cidade foi salva, a cidade foi salva.

    Complexo de inferioridade

    As alternativas de vida, para quem no tem medode viver. Aquele que no teme as dificuldades aca-ba vencendo os obstculos e, consegue chegaronde quiser. No est paralisado pelo medo. Pelasituao que se encontra. Pelo complexo de inferi-oridade. Retoma sua auto-estima e, no v nin-gum a sua frente.

    Esperana de me

    Um corao inchado de me. Um amor abundantede me. Um aplauso de qualquer pea dirigida ame. Um sopro de vida ainda que combalida naesperana de me. Um orgulho s vezes exagera-do de me. Os telefonemas dirios de me. Umfilho lindo e inteligente nos olhos de me.

    Por Aureo L. Freitasaureolameira@hotmail.com

    Pedras que rolam...

    Esse paulistano de Tiet talvez tenha sido o primei-ro artista realmente independente no cenrio da altacpula estrelar de nossa MPB. Na mscara do NegoDito, como ele mesmo se autodenominava, tran-sitou pela marginalidade (no bom sentido) da m-sica e boemia paulistana. Compositor articula-do e de uma musicalidade bastante sofistica-da, Itamar percorreu a contramo da famae glamour recorrentes no universo musi-cal brasileiro. Posio essa de uma luci-dez que chega a assustar, ouvindo suascanes. O disco citado no ttulo des-sa matria, o primeiro no indepen-dente e feito em uma gravadorapaulista, saiu em maio de 1988.Confesso t-lo ouvido mais de umadezena de vezes e sempre descobrindo umenigma escondido atrs de um verso ou nasequncia de alguns muitos acordes dissonantes.

    ITAMAR ASSUMPO -Pura obra prima artstica-filosfica-potica. Nem mes-mo as msicas de Itamar Assumpo que tinha ouvidono passado me davam a noo da qualidade e genialidade

    mostrada nesse disco. Hoje, o j saudoso Itamar (mor-to ha mais de 10 anos) me faz lembrar de sua

    posio contundente quanto a condio ra-cial negra no Brasil. Segundo ele, o

    povo negro que ajudou a cons-truir esse pas foi demitido e des-

    pejado de nossa histria a prpriasorte com a simblica abolio da

    escravatura. Esse Itamar Assumpocertamente deve estar embalando os

    sons no Olimpo dos Deuses. Msicasmarcantes desse disco: Sutil, Adeus Pan-

    tanal (com participao de Tet Espndola),Pesquisa De Mercado, Parece Que Foi On-

    tem, Ausncia, Filho De Santa Maria (de PauloLeminski), entre outras preciosidades.

    Durante a sesso de quarta-feira (16), o TribunalRegional Eleitoral de Santa Catarina lanou a 6 edi-o da Legislao Eleitoral, livro que elaborado desde2004. A publicao, que antes era denominada deLegislao Consolidada, passa a se chamar agora deLexEleitoral.A elaborao da edio faz parte de uma parceria entrea Associao Catarinense do Ministrio Pblico(ACMP) e o TRESC. Dentre os principais temasabordados na publicao, esto as tabelas com osprazos de desincompatibilizao e os fluxogramascom os procedimentos trazidos pelas resolues,realizados de uma forma mais didtica. Durante olanamento, o presidente do TRESC, desembargadorLuiz Czar Medeiros, disse que essa parceria com oMinistrio Pblico tem sido de grande importnciapara aperfeioar e tornar ainda mais eficiente a atua-o conjunta no trabalho da Justia Eleitoral nas elei-es.

    E a Laguna, pela segunda vez vai receber em seusolo um presidente da Repblica. Primeiro foi Lula eagora a Dilma. No mesmo palco, objetivos diferen-tes. As solenidades sero realizadas nas dependnci-as do Porto Pesqueiro de Laguna.Dois episdios que marcam a histria de nossa cida-de. No primeiro a recuperao do nosso porto pes-queiro e agora, a ponte sobre o canal de Laranjeiras,o incio do fim da Br 101 sul.

    O vice-governador Eduardo Pinho Moreira recebeu,nesta sexta-feira, 18, proposta do Ministrio Pbli-co do Estado de Santa Catarina para a criao dedelegacias especializadas no atendimento a crianase adolescentes. O documento foi entregue pelo pro-curador-geral de Justia do Ministrio Pblico deSanta Catarina, Lio Marcos Marin, no gabinete dovice-governador, que representou o governadorRaimundo Colombo, em viagem fora do Estado.

  • O CORREIO P. 03

    AUTO POSTOBELA IGUABA

    Avenida Getlio Vargas, 381Magalhes - Laguna / SC

    Atendimentode alta

    qualidade(48) 3644-0381 / 9109-1803 / 105-4040

    LAGUNA/SC 19/05/2012

    VIUQREPRTERJoo Carlos WilkeE-mail: wilke@ocorreio.net

    Fotos antigas so registros de incomen-survel importncia no contexto liter-rio/histrico que, se preservadas, tam-bm retratam nas fibras mais ocultas donosso esprito, imensa saudade, comopor exemplo, nesta foto onde vemos osaudoso deputado EpitcioBittencourt, proferindo inflamado dis-

    RECORDAR VIVER...

    curso, por conta da outorga do Ttulode Cidado Lagunense, na gesto doento prefeito lagunense Assis Soares.Ao lado do homenageado, registramosa presena do sonoplasta e radialistaJucemar OtvioTomz, mais conhecidono meio radiofnico por Quati, per-tencente a Rdio Difusora.

    Desde muito jovem, Vnio Santos se revelouum apaixonado pelo rdio.Mas, justamente por manifestar essa inclinao,ou melhor, essa inegvel vocao pelos micro-fones, em verdade o grande talento artstico dojovem Vnio Santos continuava latente dentrode si, esperando quem o estimulasse a proporci-onar a todos ns que conhecamos este seu po-tencial, digamos, adormecido, surgisse, mos-trando o seu alto nvel e, sobretudo, suas apre-civeis qualidades, notadamente decomunicador.Sem dvida, Vnio Santos no precisou de umaeternidade e muito menos ter cursado uma Fa-culdade de Comunicao para, em pouqussimotempo, merecidamente, ser reconhecido por pes-soas de todas as classes e condies sociais,num fenmeno na comunicao em emisso-ras de rdio lagunenses, assim como em cida-des circunvizinhas.H aproximadamente sete anos, a exemplo doque vemos na telinha da Rede Globo, na novelaAvenida Brasil, ou seja, a apario daquelepersonagem DARKSON , interpretado peloator Jos Loreto, com o megafone em punho,fazendo anncios comerciais, personagem esteque rendeu interessante reportagem em diver-sos programas na aludida emissora, focando atento, os locutores annimos (desconheci-dos) defronte lojas comerciais, ou seja, os cha-mados locutores de anncios de rua, incorpo-rado pelo gozadssimo personagem.Pode-se dizer que, em Laguna, sem dever favoralgum, Vnio Santos vem realizando idnt