Jornal fato 2903 14

  • View
    474

  • Download
    221

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Jornal fato 2903 14

  • R$ 1,00 - Ano 11 - Edio 2941 Cachoeiro de Itapemirim - ES | Sbado | 29 de Maro de 2014

    E s p r i t o s a n t o d E

    Contra FATO no h argumentoses.fato@terra.com.br | www.jornalfato.com.br

    ...Vo Para o Raio que os Parta

    ElyAnPEAnhA

    COnExO MAnSuR

    Encontro dos empresrios

    ARTICULISTAS

    04

    08Dia de XADREZ em Castelo

    06

    Divulgao

    ACIDEnTE

    Motoboy morre em batida com caminho

    Coliso aconteceu ontem em Cachoeiro. O veculo de carga converteu esquerda e o motociclista que vinha atrs no conseguiu parar

    Escolas teromais de R$ 1 MILHO

    FlAGRAnTECnh SOCIAl Dupla pega com mais de 200 g de cocana

    Inscriesterminam na segunda

    Tambm foram apreendidos produtos usados no refino da droga e nove pedras de crack. Caso ocorreu em Cachoeiro

    O pedido deve ser feito pelo site do Detran e 11 mil sero contemplados com habilita-o gratuita

    07

    O objetivo do programa garantir s unidades mais autonomia para a realizao de investimentos. Cada escola da rede municipal em Cachoeiro vai receber R$ 50,00 por aluno matriculado

    07

    05

    Divulgao/PMCI

    06

    Fotos: Ronaldo ndio

    Marcos Vinicius P. Lima

  • 2 ES dE Fato, Sbado, 29 dE Maro dE 20142 ECOnOMIA (28) 3511-7481es.fato@terra.com.brtwitter.com/jornalfato

    Imposto pago de uma vez tem abatimentoCAChOEIRO Quem no recebeu o carn do IPTU pode retir-lo na Praa Jernimo Monteiro

    Prefeitura Perdoa juros e multasOs contribuintes de Ma-

    ratazes em dbito com a Prefeitura, at o exerccio de 2010, podem ingressar no programa de recupera-o fiscal (Refim) e quitar a dvida sem pagamento de juros ou multas, ou com grande reduo para o pa-gamento parcelado.

    O pagamento vista pre-cisa ser efetuado at 02 de

    maio. J o parcelamento pode ser feito em trs vezes, com 80% de desconto, ou em dez, com 40% sobre juros e multas.

    As inscries podem ser feitas no setor de Cadastro Econmico, situado no sede da Prefeitura. Para mais esclarecimentos, o telefone (28) 3532-3947, ramal 219.

    MARATAZES

    COTAES DO DIA$ $

    ////// dlar ////// euro ////// caf ////// boi ////// PouPanaDlAR COMERCIAl COMPRA

    2,2579 2,2585VEnDA

    EuRO COMERCIAl COMPRA

    3,1051 3,1063VEnDA

    CAF ARbICA r$ 378,00tipo 6, bebida dura - com

    at 12% de umidade

    CAF ARbICA r$ 253,00 tipo 7, bebida rio - com

    at 12% de umidade

    CAF ARbICA r$ 259,00tipo 8, 12% de umidade (rZ) p/ indust. com icms

    CAF COnIlOn r$ 245,00tipo 7, com at 13% de umi-

    dade e at 10% de broca

    @ bOI GORDOr$ 103,00

    POuPAnA0,5556%a.m

    Prefeitura d descontos de at 20% para pagamento de tributos

    A Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim est dando at 20% de desconto para os contribuintes que qui-tarem tributos que vencem neste ano.

    Contas como Imposto Predial e Territorial Urba-no (IPTU), taxas devidas por profissionais autno-mos, taxa de fiscalizao de localizao, instalao e funcionamento, taxa de fiscalizao sanitria e taxa de fiscalizao de anncio esto na lista das que tero abatimento.

    No IPTU, a Prefeitura oferece 20%, 15% e 10% de desconto para paga-mentos em cota nica. O valor do abatimento varia de acordo com a data que o contribuinte pagar e pode ser conferido no prprio carn do imposto, que foi entregue nos endereos dos contribuintes. Tambm possvel optar pelo parce-lamento em quatro vezes iguais, sem juros.

    J os demais tributos po-dem ser pagos em cota nica, at dia 16 de abril 2014, com 20% (vinte por cento) de desconto ou paga-mento parcelado em quatro vezes iguais e consecutivas, com valor mnimo de R$ 50,00 por parcela, em se tratando de pessoa fsica, e R$ 150,00 para pessoa

    jurdica.

    TrailerOs contribuintes que ain-

    da no receberam o carn do IPTU podem pedir a segunda via no trailer lo-calizado na Praa Jernimo Monteiro, Centro. Nesta primeira semana de fun-cionamento, o atendimento est sendo realizado das 8h00 s 16h00, sendo que as senhas esto sendo ofe-recidas at as 15h00.

    A partir da segunda se-mana, o atendimento ser das 7h30 s 12h30, com distribuio de senhas at as 12h00. preciso levar o carn do ano passado ou o nome correto do propriet-rio do imvel. O trailer fica na praa at o prximo dia 11. Outra opo pedir a segunda via pelo site da Prefeitura (www.cachoei-ro.es.gov.br).

    O IPTU de 2014 deve garantir ao municpio re-ceita de cerca de R$ 16,7 milhes. So recursos que sero investidos pela Prefeitura em educao, sade, obras, entre outras reas, para benefcio da populao. Ento, muito importante que os contri-buintes quitem o tributo em dia, afirma o secret-rio municipal de Fazenda, Maurcio Daltio.

    Arquivo FATO

    Divulgao/PMCI

  • ES dE Fato, Sbado, 29 dE Maro dE 2014

    www.jornalfato.com.brfacebook.com/espiritosanto.defato 3GERAl(28) 3511-7481

    O primeiro encontro de empresrios de 2014, organizado por Marcos Jacob e Juarez Marquetti, foi realizado no Jaragu, quinta-feira, com partici-pantes de vrios segmen-

    tos. O objetivo reunir os empresrios de Cachoeiro e Sul do Estado para, num clima descontrado, colocar a conversa em dia e estreitar o relacio-namento empresarial. O

    evento tem o apoio do Sicoob Sul, Acisci, Ku-rum, Unimed Sul Capi-xaba, Cofril, Odebrecht Ambiental, Eventos Sr-gio Soares, Buffet Dom Garcia, Rosane Barreto,

    Escola Renascer, Orient, Events Macchina e HG2. No ms de abril, outro grupo de empreendedores estar reunido no evento, que j uma tradio no meio empresarial.

    Hartung em cachoeiro

    O ex-governador Paulo Hartung (PMDB) - na foto, ao lado do ex-prefeito Roberto Valado, seu cor-religionrio - confirmou presena no seminrio O Valor da Democracia, que a Fundao Ulys-ses Guimares realizar

    segunda-feira, s 18h30, na Cmara Municipal de Cachoeiro, e que ter como palestrante o deputado fe-deral Lelo Coimbra, presi-dente estadual do partido. O evento lembra os 50 anos do golpe militar de 31 de maro de 1964. encontro de empresrios sucesso

    Fotos: Divulgao

  • ES dE Fato, Sbado, 29 dE Maro dE 20144 OPInIO (28) 3511-7481es.fato@terra.com.brtwitter.com/jornalfato

    ano 7 - n 307

    coneXo mansur

    hmansur@mansureassociados.com.br

    HiGner mansur

    ... Vo Para o raio que os Parta

    Grandes liVros quem Vai Para o inferno

    dePoimento

    Higner MansurNo conto O Excludo, que

    est no livro Treze contos diablicos e um Anglico, lanado em 2005, de Frei Betto (ex-assessor do Lula), o personagem Felcio morre e vai direto bater nas portas do Inferno. recebido por um jovem demnio debruado sobre o teclado de um com-putador. O jovem demnio, depois de consultar a tela do computador, informa a Fe-lcio que ali no era o lugar dele. Ao que retruca Felcio: Como no o meu lugar. Toda a minha vida esteve consagrada ao mal. Roubei

    vizinhos e amigos, advoguei sem diploma para bandidos, assaltei igrejas e um banco.

    Ao que o jovem diabo mur-murou: Nada disso o faz me-recedor do inferno. Esses so pecadilhos prprios de quem nasceu ao desamparo e nunca teve para sobreviver com dignidade. O senhor no foi um pecador, apenas uma conseqncia do peca-do. O senhor nunca assi-nou decretos que arrancam o po da boca das crianas, no cercou terras para ex-cluir famlias, nem dirigiu organismos internacionais que promovem a desigualda-

    de social. Para ser merecedor do inferno, meu caro, preci-so ter competncia e poder.

    E a esse poder e a essa competncia, vem se juntar a malcia quem diz ou-tro entendido das coisas do Inferno; Dante Alighieri. Diz ele, no Da Monarquia Vida Nova, Ed. Martin Claret, 2003, que esses assinantes de decretos de-vem ser tratados como os tiranos, que no fazem a lei servir utilidade pblica, mas sim, to somente as fazem servir para sua uti-lidade pessoal, qual seja sustentarem-se no poder.

    Higner MansurIa escrever Cachoeiro,

    mas acho que em todas as cidades assim, quase todas as pessoas so as-sim: criticam e criticam infinitas vezes, mas so in-capazes de praticar ato que preencha um vazio qual-quer da cidade. Tem gente que faz de tudo para jogar a cidade pra baixo, mas incapaz maisculo de, olhando para ela, meter a mo no prprio bolso, tirar o prprio dinheiro e cola-borar para que iniciativas culturais (ou qualquer ou-tra) deslanchem na cidade, levando aos cidados no s a verdade que s vezes destilam na crtica, como a possibilidade com recursos prprios de que mais gente possa se

    educar, mais gente possa se interessar pela cultura, por algo novo ou antigo que tire a cidade do lugar comum a que a maioria delas foi relegada.

    Estou tentando dizer que reclamar e criticar mui-to bom, muito legal. Eu mesmo, modstia parte, sou craque e, pra falar a verdade, mandando s fa-vas as tentativas de patru-lhamento at que gosto muito disso.

    Mas no se pode ficar s nisso h que se elogiar e h que se ver os que, dei-xando a crtica de lado por alguns instantes, metem a mo no bolso, no fazem conta quando o objetivo deles trazer ao cachoei-rense, principalmente o de poucos recursos, o cresci-

    mento que no teriam, no tivessem apoio espontneo de tanta gente boa que apa-rece. Vou falar s de dois; o espao pequeno e eles so grandes.

    Primeiro, falo de Paulo Henrique Thiengo. No rico e tem conscincia de que se no se guardar a memria da cidade, pouco sobrar juventude que precisa conhecer Cachoei-ro. Apesar do desmazelo e da incompetncia de outros que lhe poderiam dar a mo, Thiengo guarda, em sua propriedade, a mais que centenria mquina impressora do antigo Cor-reio do Sul, guarda todo seu material tipogrfico, guarda mais de meio scu-lo de exemplares do jornal e, ainda, guarda a memria

    ferroviria da cidade; o Museu Ferrovirio Muni-cipal no chega aos ps do acervo de Thiengo. injus-to, pois pouco, ao menos para mim, s fazer-lhe o elogio, quando a cidade continua desrespeitando cidado