Click here to load reader

Conceito de Baterias

  • View
    32

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

aplicação de baterias

Text of Conceito de Baterias

  • Hardware, o Guia Definitivo: Baterias

    Baterias

    Embora o Wi-Fi e o Bluetooth tenham transformado as redes em redes wireless, ainda temos o problema da transmisso de energia. Seu notebook pode ficar conectado rede wireless da sua casa continuamente, mas voc ainda precisa lig-lo na tomada a cada duas ou trs horas para recarregar as baterias.

    Existem tecnologias experimentais para a transmisso de energia sem o uso de fios a curtas distncias, que podem vir a eliminar essa necessidade nos prximos anos. Uma delas, mais convencional, baseada no uso de induo para carregar as baterias de dispositivos de baixo consumo, como celulares e palmtops. Um mdulo receptor instalado dentro do aparelho, permitindo que ele seja carregado simplesmente por ser deixado sobre uma base:

    Essa tecnologia comercializada pela SplashPower (splashpower.com) e relativamente barata, de forma que pode vir a ser utilizada em um certo nmero de aparelhos a partir dos prximos anos. Entretanto, a funcionalidade limitada, j que o aparelho precisa ficar sobre a base por algumas horas para ser carregado o que, na prtica, no muito diferente de usar um cradle, como no caso dos Palms.

    A segunda tecnologia, mais esotrica, baseada no uso de ressonncia, utilizando o mesmo princpio que faz com que objetos vibrem ao receberem ondas em uma determinada freqncia. A idia utilizar duas bobinas de cobre, desenvolvidas para ressoarem mesma freqncia. Dessa forma, possvel transmitir energia de uma

    Espaol Italiano

    Franais Deutsch Nihongo

    http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-26 (2 of 7)4/2/2009 09:35:19

    http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=es&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-26http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=it&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-26http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=it&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-26http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=fr&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-26http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=fr&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-26http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=de&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-26http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=de&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-26http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=ja&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-26http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=ja&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-26
  • Hardware, o Guia Definitivo: Baterias

    bobina para a outra de forma relativamente eficiente, j que a energia canalizada diretamente para a segunda bobina, ao invs de ser irradiada em todas as direes.

    Esta tecnologia foi demostrada em junho de 2007 por pesquisadores do MIT, que utilizaram duas bobinas para transmitir energia suficiente para acender uma lmpada de 60 watts a uma distncia de 2 metros (http://web.mit.edu/isn/newsandevents/wireless_power.html):

    Foto da equipe do MIT, entre as duas bobinas usadas no experimento

    Teoricamente, seria possvel transmitir energia a distncias de at 5 metros, o que seria suficiente para que um notebook pudesse ficar continuamente ligado e recarregar as baterias enquanto estivesse dentro da mesma sala que o carregador. O problema que atualmente as bobinas ainda so muito grandes e pesadas e a eficincia baixa. Na demonstrao, foram utilizadas boninas com 60 centmetros de dimetro e a eficincia da transmisso foi de apenas 40% (ou seja, o sistema consumia 150 watts para transmitir 60 watts para a lmpada). Ainda existe um longo caminho a percorrer at que sejam desenvolvidas bobinas pequenas e leves o suficiente a ponto de poderem ser usadas em um notebook.

    De qualquer forma, estas duas tecnologias so destinadas a substiturem os carregadores e eliminar a necessidade do uso de fios e no substituir as baterias, cujo uso s tende a aumentar. Elas (as baterias :) so to onipresentes que seria difcil imaginar como seria o mundo sem elas.

    Infelizmente, no existe nenhuma lei de Moore para baterias: elas no dobram de capacidade a cada 18 meses como os processadores. Os avanos na rea das baterias so muito mais lentos e incrementais, de forma que qualquer nova tecnologia comemorada. Vamos ento s principais tecnologias:

    http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-26 (3 of 7)4/2/2009 09:35:19

    http://web.mit.edu/isn/newsandevents/wireless_power.html
  • Hardware, o Guia Definitivo: Chumbo cido

    Chumbo cido

    Tudo comea com as baterias de chumbo cido (lead acid), que so compostas por um conjunto de placas de chumbo e placas de dixido de chumbo, mergulhadas numa soluo de cido sulfrico e gua. Dentro da bateria ocorre uma reao controlada, onde o cido sulfrico lentamente corri as placas de chumbo, gerando sulfato de chumbo, gua e eltrons livres como subproduto. da que surge a eletricidade fornecida pela bateria.

    Quando a bateria carregada, os eltrons so devolvidos, fazendo com que o sulfato de chumbo e a gua transformem-se novamente em chumbo e cido sulfrico, devolvendo a bateria a seu estado original.

    Este o tipo menos eficiente de bateria, com a pior relao peso/energia, mas em compensao a tecnologia mais barata, j que o chumbo um dos metais mais baratos e o processo de fabricao simples. Outro ponto positivo que elas so bastante durveis e no possuem efeito memria, resistindo a um nmero muito grande de ciclos de carga e descarga.

    O uso mais comuns para elas so os carros e outros veculos, mas mesmo dentro da rea de informtica elas so muito usadas nos nobreaks e em outros dispositivos onde o peso no um grande problema. Neste caso, temos sempre baterias seladas, que no precisam de manuteno.

    Por estranho que possa parecer, baterias de chumbo cido chegaram a ser utilizadas nos primeiros notebooks. Na poca, "porttil" era qualquer coisa com menos de 12 kg, de forma que o peso da bateria de chumbo cido entrava no oramento. Um dos ltimos desta safra foi o Mac Portable, lanado pela Apple em 1990. Ele pesava 7 kg, mas em compensao tinha at 10 horas de autonomia (e sem efeito memria ;).

    English Espaol

    Italiano Franais

    Deutsch Nihongo

    http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27 (2 of 8)4/2/2009 09:36:26

    http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=en&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=en&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=es&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=es&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=it&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=it&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=fr&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=fr&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=de&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=de&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=ja&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27http://translate.google.com/translate_c?hl=pt-BR&sl=pt&tl=ja&u=http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27
  • Hardware, o Guia Definitivo: Chumbo cido

    Mac Portable, um dos poucos portteis a utilizar uma bateria de chumbo cido

    Cada uma das clulas de uma bateria de chumbo cido prov 2.1 volts. Para atingir os 12V, preciso juntar 6 clulas. Na verdade, a tenso da bateria oscila entre 12.6V (quando completamente carregada) e 11.8V (quando descarregada). Existem tambm baterias menores (como as usadas em luzes de emergncia), que possuem apenas 3 clulas e, conseqentemente, fornecem apenas 6V.

    Prximo: Ni-Cad

    Voc est lendo o livro Hardware, o Guia Definitivo:

    http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap11-27 (3 of 8)4/2/2009 09:36:26

    http://www.gdhpress.com.br/hardware/
  • Hardware, o Guia Definitivo: Ni-Cad

    Ni-Cad

    As baterias Ni-Cad ficam no meio do caminho entre a alta densidade energtica das baterias Li-ion e a ineficincia das baterias de chumbo cido. Por serem relativamente baratas, elas foram utilizadas em todo tipo de notebooks e aparelhos portteis em geral ao longo da dcada de 1990.

    A principal caracterstica das baterias Ni-Cad o temvel efeito memria, que ocorre quando a bateria recebe uma seqncia de cargas parciais. A bateria passa a armazenar cada vez menos energia, at que virtualmente inutilizada.

    Isso acontece porque as baterias Ni-Cad so compostas por cristais microscpicos, desenvolvidos para proporcionar uma maior rea de contato. Depois de algumas cargas parciais, os cristais comeam a se juntar, formando cristais maiores. Quanto maiores os cristais, menor a rea de contato e menos energia a bateria capaz de a

Search related