7 ano prova geral 2 - Leitura Melhor Viagem .6. Algumas questµes de exames oficiais nesta prova

  • View
    225

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of 7 ano prova geral 2 - Leitura Melhor Viagem .6. Algumas questµes de exames oficiais nesta...

  • prova geral 2

    Instrues1. Esta prova constituda de 40 testes.

    2. Verifique se seu caderno de questes est completo.

    3. Preencha corretamente o carto de respostas com a cidade, nome e nmero da escola e com o seu nome,

    nmero, srie e turma.

    4. Qualquer dvida, dirija-se ao responsvel pela sala.

    5. Utilize os espaos em branco para rascunho.

    6. Algumas questes de exames oficiais nesta prova podem ter sido ligeiramente alteradas.

    2.203

    Nome

    Srie Nmero DataSala

    parte 1

    7 ano

    EF27PG2P198

    7pg2_side_2015 - parte 1.indd 17pg2_side_2015 - parte 1.indd 1 22/07/2015 11:48:2622/07/2015 11:48:26

  • 2 Prova geral 7 ano 2.203p1

    Biologia

    01. O fato de as plantas brifitas no atingirem grande tamanho , em parte, por causa:

    a) do ambiente aqutico no qual vivem.

    b) da falta de um sistema condutor de seiva.

    c) de no possurem cloroplasto.

    d) da ausncia de estmatos na folha.

    e) de serem esporofticas.

    02. Observe a seguir o esquema de uma clula vegetal e assinale a alternativa que lista estruturas exclusivas des-

    se tipo celular.

    a

    b

    f e

    d

    c

    a) b-parede celular; d-complexo golgiense; f-nuclolo.

    b) b-parede celular; c-vacolo; a-mitocndrias.

    c) b-parede celular; a-cloroplastos; c-vacolo.

    d) b-parede celular; c-vacolo; d-complexo golgiense.

    e) b-parede celular; c-vacolo; e-retculo endoplasmtico

    liso.

    03. (UEL) Considere o ciclo de carbono esquematizado a seguir.

    produtores

    gs carbnico

    combustveis

    consumidores

    I II

    III

    IV

    V

    A seta relacionada fotossntese :

    a) I

    b) II

    c) III

    d) IV

    e) V

    04. A relao ecolgica entre os ruminantes (boi, por exemplo) e os micro-organismos possuidores de celulase

    que vivem em seus estmagos classificada como um

    caso de:

    a) protocooperao

    b) mutualismo

    c) comensalismo

    d) parasitismo

    e) predao

    05. (UMC) O processo de englobamento de partculas s-lidas relativamente grandes por certas clulas chama-se:

    a) pinocitose

    b) diapedese

    c) fagocitose

    d) osmose

    e) difuso

    Ingls

    Texto para as questes de 06 a 13.

    As he got out of a taxi in front of the House of Commons, Winston Churchill told the driver: Ill be here for an hour. Wait for me.

    Impossible, the cabbie answered. I have to go home and listen to Churchill on the radio.

    Greatly pleased, the ex-prime minister gave the driver a large tip.

    On second thought, said the cabbie, looking at the money, Ill stay. The devil with Churchill!

    Nas questes de 06 a 08 assinale a alternativa que melhor

    completa a frase de acordo com o texto.

    06. The driver ..... for Churchill.a) waits

    b) will be wait

    c) will wait

    d) is going wait

    e) are waiting

    7pg2_side_2015 - parte 1.indd 27pg2_side_2015 - parte 1.indd 2 22/07/2015 11:48:2922/07/2015 11:48:29

  • 3Prova geral 7 ano2.203p1

    07. Who ..... a speech?a) are going to give

    b) is going to give

    c) is going give

    d) are going give

    e) will going to give

    08. The driver ..... to wait for the passenger.a) didnt wanted

    b) wasnt want

    c) wasnt wanted

    d) dont wanted

    e) didnt want

    Nas questes 09 e 10 assinale a alternativa que corres-

    ponde frase na forma negativa.

    09. Ill stay.a) I will not to stay.

    b) Ill not going to stay.

    c) I not will stay.

    d) I wont stay.

    e) Ill stay not.

    10. ... the ex-prime minister gave the driver a large tip.a) the ex-prime minister didnt gave the driver a large tip.

    b) the ex-prime minister didnt give the driver a large tip.

    c) the ex-prime minister doesnt gave the driver a large

    tip.

    d) the ex-prime minister doesnt give the driver a large

    tip.

    e) the ex-prime minister dont gave the driver a large tip.

    11. Assinale a alternativa que corresponde melhor per-gunta para a seguinte resposta: Yes, he did.a) Did the ex-prime minister give the driver a large tip?

    b) Does the ex-prime minister gave the driver a large tip?

    c) What did the ex-prime minister give the driver?

    d) Did the ex-prime minister gave the driver a large tip?

    e) Who gave the driver a large tip?

    12. Assinale a alternativa que corresponde a um sinni-mo da palavra em destaque no texto:

    a) curious

    b) quiet

    c) interested

    d) lazy

    e) happy

    13. Assinale a alternativa correta.a) Im going to be here for an hour.

    b) I going to be here for an hour.

    c) Im going be here for an hour.

    d) Im be here for an hour.

    e) Ill going to be here for an hour.

    Texto para as questes 14 e 15.

    When I was younger, I looked at getting older as this process of getting less interested in things and becoming colder, and of finding less joy in the mystery of things. And Ive found the exact opposite to be true. I find that Im getting warmer, and that Im more mystified by human interactions.

    (Jon Brion)

    14. O autor afirma que:a) foi perdendo o interesse pelas coisas ao envelhecer.

    b) no tem mais a mesma percepo a respeito do enve-

    lhecimento.

    c) no se encanta tanto com as interaes humanas

    como antigamente.

    d) sente-se cada vez mais jovem ao envelhecer.

    e) envelhecer torna as pessoas mais frias.

    15. O adjetivo que forma o grau comparativo da mesma forma que young em When I was younger... (linha 1) :

    a) big

    b) good

    c) busy

    d) fast

    e) nice

    Portugus

    Texto para as questes de 16 a 21.

    Como xingamentos expem diferenas culturais

    Diabo! Doente de cncer! Clice de santurio!Essas palavras podem no soar to ofensivas em por-

    tugus. Mas eu evitaria diz-las para um finlands, um ho-lands ou um canadense do Quebec.

    A definio de um palavro no a mesma nas dife-rentes regies do mundo. Mas uma linguagem mais pesa-da, usando ofensas e profanao, algo que todas as cultu-ras conhecem.

    Xingar normalmente envolve dar nomes a coisas que voc deseja, mas no deveria desejar. Ou tem por objetivo minar estruturas de poder que podem parecer arbitrrias demais.

    Temos tendncia a pensar em palavres como uma entidade nica, mas eles na realidade servem a diferentes propsitos.

    Tabus

    Em bicol (uma lngua nativa das Filipinas), existe um vocabulrio especial para expressar a raiva: muitas palavras tm termos alternativos que se referem exatamente mes-ma coisa, mas que demonstram a irritao de quem fala.

    Em luganda (uma lngua de Uganda), voc pode transformar uma palavra em um insulto apenas mudando seu prefixo, o que tambm modifica sua funo gramatical.

    E em japons, possvel ofender algum profundamen-te apenas usando uma forma inapropriada de dizer voc.

    Nem toda linguagem que tabu conta como pala-vro. Algumas palavras ainda tm um significado pesado ou pejorativo, mesmo se no pretendemos xingar algum o caso de termos raciais e insultos baseados em incapaci-dade fsica ou orientao sexual.

    Mas alguns termos tm a ver com coisas que voc evita dizer por causa de seu contedo ofensivo.

    7pg2_side_2015 - parte 1.indd 37pg2_side_2015 - parte 1.indd 3 22/07/2015 11:48:2922/07/2015 11:48:29

  • 4 Prova geral 7 ano 2.203p1

    No sul da frica, algumas culturas adotam um discurso de respeito que imposto s mulheres para quando elas falam com as famlias dos maridos. Dizer o nome do sogro, por exem-plo, proibido, assim como qualquer palavra que soe parecido mas justamente esse nome que elas vociferam quando se ma-chucam ou quando algo surpreendente acontece.

    Sujeiras

    As fezes aparecem como xingamentos pesados em menos pases do que se imagina. Na rota Gr-Bretanha--Frana-Alemanha, palavras como shit, merde e Scheie tm um significado negativo por causa dos histricos con-troles sociais voltados para a limpeza e a higiene. Mas na Sucia, skit no soa to ofensivo.

    Alguns lugares tm averso especial a doenas. Se quiser usar um expletivo catrtico em polons, cholera um deles. E em tailands, possvel desejar clera a algum.

    Muitos palavres em holands usam o clera, o cn-cer e o tifo. Se quiser dizer algo realmente vulgar nesse idio-ma, apenas acrescente kanker (cncer).

    Animais tambm podem ser sujos e so usados em muitos insultos. Assim como doenas mentais. Idiota pode no soar to grave em alguns lugares, mas em japo-ns um dos xingamentos ofensivos mais usados.

    O que nos faz concluir que se a linguagem do dia a dia o solo no qual cultivamos nossas vidas, os palavres so os vulces que disparam de seu interior.

    (James Harbeck, BBC Culture.)

    16. De acordo com o texto, possvel afirmar que:a) os palavres se comportam de maneira idntica em

    todas as lnguas, pois todas as culturas conhecem

    ofensas e profanaes.

    b) existem palavres que no so considerados tabus,

    mas no existem tabus que no sejam considerados

    palavres.

    c) palavras/expresses que so ofensivas em uma lngua

    ou cultura podem no o ser em outra.

    d) embora os processos de construo dos palavres se-

    jam variados, esses termos destinam-se a um mesmo

    fim, que o de insultar os outros.

    e) mesmo uma palavra comum como voc, se usada em

    contextos inadequados na lngua portuguesa, pode

    ser ofensiva.

    17. Sobre a formao dos palavres, conforme apresenta-da no texto, correto afirmar que:

    a) comum que haja palavres associados a doenas em

    regies em que essas enfermidades so frequentes.

    b) suas origens so variadas, podendo remeter desde

    caractersticas fsicas at objetos sagrados.

    c) palavras relacionadas a fezes ou sujeira so con-