Click here to load reader

Colecao eletrica

  • View
    369

  • Download
    10

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Colecao eletrica

Text of Colecao eletrica

  • 1. Apoio As histrias e os personagens do mundo das instalaes eltricas

2. Apoio 3. Apoio 4. 06-07 5. Apoio atitudeeditorial Apresentao Com a misso de suprir a carncia de informaes histricas e culturais acerca do mundo das instalaes eltricas e sua evoluo no Brasil, nasceu o projeto da Coleo Eltrica. Trata-se de uma publicao seccionada em quatro edies, que dever trazer tona importantes relatos de personagens que, direta ou indiretamente, contriburam para o desenvolvimento dos projetos e da normalizao que rege a engenharia eltrica no Pas. Com a coordenao do engenheiro eletricista, consultor e presidente da Associao Nacional dos Fabricantes de Materiais Eltricos Nema Brasil , Hilton Moreno, esta Coleo tem o intuito de contar parte da trajetria da eletricidade at os tempos contemporneos. As quatro edies, a serem lanadas no decorrer do ano de 2008, sero aliceradas em quatro bases: normalizao e certificao de produtos, normalizao e certificao de instalaes eltricas. Essa estrutura foi eleita por representar as quatro bases juntas os pedestais essenciais segurana pessoal e patrimonial e por ser, h anos, os principais temas discutidos pela comunidade tcnica do setor. Os conceitos de historicidade, normalizao e evoluo tecnolgica intrnsecos s reportagens aqui publicadas so ilustrados nas capas das revistas que constituem esta Coleo. Com uma chave-faca cravada em um livro, conotamos a idia de um dispositivo que certamente est na memria dos engenheiros mais experientes e, embora no seja adequado utilizao, remonta ao incio das experincias com eletricidade e, ao mesmo tempo, o livro simboliza conhecimento, pesquisa e aprendizado. Representaremos cada passo desta Coleo por meio da evoluo dos equipamentos eltricos. Dessa forma, cada edio trar uma surpresa na capa, indo ao encontro das solues desenvolvidas ao longo do tempo para o mundo das instalaes eltricas. Caro leitor, esta Coleo um trabalho realizado com o envolvimento e a dedicao de diversos profissionais, com a colaborao de importantes fontes do setor eltrico, com o apoio de amigos e familiares daqueles que no mais desfrutam dessa vida e com a confiana de empresas que esto apostando nesse trabalho. Esperamos que aprecie esta obra. Boa leitura! Adolfo Vaiser, Sergio Bogomoltz e Flvia Lima 6. 08-09 prefcio Hilton Moreno, engenheiro eletricista, consultor e presidente da Associao Nacional de Fabricantes de Produtos Eltricos - Nema Brasil Caro amigo do setor de instalaes eltricas, Quando fui apresentado pela equipe da Atitude Editorial ao projeto da Coleo Eltrica, que na poca ainda nem tinha este nome, fiquei imediatamente fascinado. Disponibilizar para os profissionais brasileiros um conjunto de cadernos especiais com a histria dos principais personagens do mundo das instalaes eltricas e dos caminhos percorridos em busca de solues tcnicas era, e , um grande presente que a Atitude Editorial nos d em reconhecimento importncia que o setor e seus profissionais tm no cenrio nacional. O objetivo desta Coleo oferecer um conjunto de informaes histricas, tcnicas, normativas, de exerccio profissional, educacionais, biogrficas, entre outras, focadas no setor de instalaes eltricas. Este setor emprega no Brasil milhares de pessoas, fatura milhes de reais, recolhe outros tantos milhes de impostos e, alm de tudo, gera e distribui para a populao este bem to indispensvel s sociedades modernas a eletricidade. Foi com muita honra, acompanhada da proporcional responsabilidade, que aceitei ento coordenar a preparao do contedo da Coleo. Ao mesmo tempo, confiei na alta qualidade dos profissionais que estavam sendo reunidos nesta empreitada. E, com a publicao deste primeiro caderno da Coleo Eltrica, posso afirmar com todas as letras que no errei no meu julgamento inicial. Em particular, este primeiro caderno da Coleo Eltrica presta uma homenagem especial ao grande e imortal cone de nosso setor, o inesquecvel professor Cotrim, de quem somos todos, direta ou indiretamente, alunos. um tributo a uma pessoa e a um profissional nico que nos marcou para sempre com sua breve passagem. Sinceramente, espero que voc, leitor, aprecie esta Coleo Eltrica e que ela possa contribuir para seu crescimento pessoal e profissional. Abraos e boa leitura! Hilton Moreno 7. Apoio ndice grandes questes A importncia do aterramento em projetos eltricos. histria O nascimento e a evoluo do motor eltrico, invento indispensvel vida moderna. biografia Ademaro Cotrim: parte da histria e do legado de um dos profissionais mais consagrados do mundo das instalaes eltricas. dentro da lei Arquitetos, tcnicos em eletrotcnica, engenheiros civis e eletricistas. Quem responsvel por projetos eltricos em instalaes de baixa tenso? normalizao Reportagem mostra como a padronizao tcnica chegou ao Brasil. O Pas se espelhou na Europa e acompanhou a evoluo da normalizao mundial. formao A histria da eletricidade, as primeiras instituies brasileiras de ensino e a popularizao do curso de engenharia eltrica. descontrao Histrias em quadrinhos especialmente criadas, de acordo com a realidade do engenheiro, para a sua diverso. Diretores Adolfo Vaiser Jos Guilherme Leibel Aranha Gerncia de planejamento Sergio Bogomoltz [email protected] Assistente de pesquisa Marina Marques [email protected] Administrao Paulo Martins Oliveira Sobrinho [email protected] Jornalista responsvel Flvia Lima MTB 40.703 [email protected] Coordenador tcnico Hilton Moreno Direo de arte e produo Leonardo Piva [email protected] Colaboradores Bruno Moreira, Leonardo Faria, Sergio Bogomoltz e Mauro Jnior Reviso Gisele Folha Ms Publicidade Diretor comercial Adolfo vaiser [email protected] Contatos Publicitrios Ana Maria rancoleta [email protected] Vanessa Marquiori [email protected] Capa Kanji Design Impresso Grfica Ipsis Distribuio ACF Alfonso Bovero Atitude Editorial Ltda. Rua Piracuama, 280 cj. 72 / Pompia CEP 05017-040 / So Paulo - SP Fone/Fax - (11) 3872-4404 www.atitudeeditorial.com.br [email protected] expediente 10 41 36 28 24 18 12 8. A superfcie da Terra eletricamente condutiva e mantida permanentemente em um potencial negativo por um circuito eltrico global. Este circuito tem trs fontes geradoras principais: o vento solar, que penetra pela magnetosfera; o vento da ionosfera; e as tempestades acompanhadas de descargas atmosfricas (raios). Estima-se que milhares de tempestades com raios aconteam diariamente no planeta, emitindo, conseqentemente, milhares de descargas eltricas por minuto. Isso gera uma corrente eltrica constante de milhares de ampres, que transfere cargas positivas para as camadas superiores da atmosfera e cargas negativas para a superfcie da Terra. Assim, a superfcie de nosso planeta uma abundante fonte de eltrons livres. Nos seres humanos, quando esto em contato direto com a terra (descalos), eltrons livres so conduzidos pela superfcie da pele e pelo interior do corpo por meio de membranas mucosas dos sistemas respiratrio e digestivo. Dessa forma, o corpo mantido no mesmo potencial da Terra. Quando no est em contato com o solo (por exemplo, calando sapatos com solas isolantes), o corpo no aterrado equilibra-se com o potencial da atmosfera ao seu redor, que eletricamente positivo em condies climticas normais. Quando um corpo no aterrado est em p ou deitado dentro de uma edificao, ele torna-se eletrificado pelo campo eletromagntico do ambiente. Alguns estudos evidenciaram que as tenses eltricas de corpos humanos no aterrados diminuram de uma mdia de 3,27 V para 0,007 V aps o aterramento. Isso contribuiu, dentre outros efeitos benficos, para a regularizao dos perfis de cortisol e reduo de disfunes do sono, dores e estresse. Em uma instalao eltrica de baixa tenso, o aterramento uma parte fundamental para a garantia do funcionamento adequado dos sistemas de proteo contra choques eltricos, sobretenses, descargas atmosfricas, descargas eletrostticas, alm de ajudar a garantir o pleno funcionamento dos equipamentos de tecnologia de informao (computadores, centrais telefnicas, modems, controladores lgicos, etc.). As normas de instalaes eltricas e as boas prticas de engenharia fornecem diversas recomendaes para realizar adequados sistemas de aterramento (e de eqipotencializao), de modo a serem atingidos timos graus de proteo e de operao das instalaes e seus equipamentos. grandesquestesporHiltonMoreno 10-11 AterramentoSistema fundamental para o pleno e seguro funcionamento das instalaes eltricas 9. Apoio Histrico Os primeiros sistemas telegrficos eletromagnticos de grandes comprimentos instalados a partir de 1820 nos Estados Unidos usavam dois ou mais condutores para conduzir os sinais. Foi descoberto, provavelmente pelo cientista alemo Carl August Steinheil, entre 1836 e 1837, que o solo poderia ser utilizado como caminho de retorno das correntes eltricas para completar os circuitos, tornando, assim, os condutores de retorno, at ento utilizados, desnecessrios. Entretanto, houve problemas com esse sistema, como o desenvolvimento de uma grande resistncia de aterramento durante o vero seco, obrigando que as hastes de aterramento fossem regadas para permitir que funcionassem o telgrafo e os telefones. Mais tarde, quando o telefone comeou a substituir o telgrafo, foi descoberto que as correntes que circulavam pela terra induzidas pelos sistemas de potncia, redes ferrovirias eltricas, redes de outros sistemas telefnicos e fontes naturais, inclusive as descargas atmosfricas, causavam interferncias inaceitveis aos sinais de udio e, dessa forma, o sistema a dois fios foi novamente utilizado. Na rea de instalaes eltricas, a primeira edio do Cdigo Norte- americano de Eletricidade (National Electrical Code NEC) de 1897 no fazia meno ao aterramento, sendo este tema includo na edio de 1903 como uma recomendao e, na edio de 1913, como obrigatrio. Neste ano, o NEC incluiu regras de aterramen