Click here to load reader

OUTUBRO ROSA EM NOME DA SAÚDE DAS · PDF fileINSTITUTO DE ENGENHARIA DO PARANÁ OUTUBRO 2018 OUTUBRO ROSA EM NOME DA SAÚDE DAS MULHERES NOVA PARCERIA TRAZ CURSOS DE TECNOLOGIA AO

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of OUTUBRO ROSA EM NOME DA SAÚDE DAS · PDF fileINSTITUTO DE ENGENHARIA DO PARANÁ...

  • OUTUBRO 2018INSTITUTO DE ENGENHARIA DO PARAN

    OUTUBRO ROSA EM NOMEDA SADE DAS MULHERES

    NOVA PARCERIA TRAZCURSOS DE TECNOLOGIA

    AO ASSOCIADO DO IEP

    MUITA ANIMAO NO JANTAR DANANTE DA

    PRIMAVERA 2018!

  • EDITORIALDIRETORIA

    Presidente: Eng. Jos Rodolfo de LacerdaVice-Presidente:Eng. Hirotoshi Taminato Diretor Financeiro:Eng. Alexandre Mattar SobrinhoDiretor Tcnico:Eng. Kelso Krieger GomesDiretor Administrativo: Eng. Jos Carlos Dias Lopes da Conceio

    CONSELHO DELIBERATIVO EFETIVOS

    Eng. Adalberto Alves De SouzaEng. Armando Rech FilhoEng. Ferrcio KochinskiEng. Harry KormanEng. Horacio HilgenbergEng. Juarez AcciolyEng. Joo Groque JuniorEng. Juarez AcciolyEng. Maria Elisabete YangEng. Paulo Roberto Santos NascimentoEng. Ricardo FedaltoEng. Rui MedeirosEng. Rui Rtolo De MoraesEng. Sady Ivo PezziEng. Suely Terezinha Vivan TaniguchiEng. Waldir Pedro Xavier Tavares

    SUPLENTES

    Eng. Celso Romero KlossEng. Niromar Alves de RezendeEng. Tibiria Krger Moreira

    COLGIO DE PRESIDENTES

    Eng. Cassio Jos Ribas MacedoEng. Gilberto PivaEng. Jaime Sunye NetoEng. Luiz Cludio MehlEng. Mario De MariEng. Nelson Luiz GomezEng. Ney Fernando Perracini de AzevedoEng. Vspero Mendes

    CONSELHO FISCAL

    Eng. Joo de Souza Junior TitularEng. Claude Franck Loewenthal SuplenteEng. Joo Augusto Baro Michelotto TitularEng. Iury Luiz da Silva SuplenteEng. Ricardo Vidinich TitularEng. Raul Clei Siqueira Suplente

    COORDENAO EDITORIAL E DIAGRAMAO

    KAKOI Comunicao

    EDITOR:

    Ediney Giordani - KAKOI Comunicao

    PRODUO DE TEXTOS/REPORTAGEM:

    Aroldo Antonio Glomb Junior (4858 DRT - PR) KAKOI Comunicao

    PROJETO GRFICO: KAKOI COMUNICAO

    WWW.KAKOI.COM.BR

  • Estamos quase decidindo o futuro do nosso pas. Com o segundo turno batendo em nossas portas para a escolha do nosso prximo Presidente da Repblica, fica aqui o pedido para que todos os associados do IEP analisem pela ltima vez quais so as propostas de cada um dos lados envolvidos!

    Assim, aproveitando a oportunidade, decidi elencar alguns critrios para facilitar a deciso de todos ns, engenheiros, para este importante dever cvico!

    Antes de mais nada, importante identificar quais valores julga mais importantes e quais valores quer ver seu representante defender. Geralmente, escolhemos um candidato por afinidade, ou seja, aquele que tem valores iguais aos nossos. No h nada de errado nessa escolha, alis, improvvel, seno impossvel, algum votar em quem defende valores opostos aos seus. Contudo, o eleitor deve esforar-se para escolher candidatos que tenham preocupaes universais, ou seja, preocupaes que dizem respeito ou so aplicveis a todas as pessoas e no s a um pequeno grupo.

    Conhea a carreira dele, assim como sua atuao profissional, seu histrico de vida, sua postura tica e sua conduta diante da sociedade. Se o discurso do candidato no condiz com sua atuao em outros momentos da vida, isso um indcio de que ele pode estar faltando com a verdade.

    preciso analisar suas propostas, o partido ao qual est filiado e quem so seus correligionrios. Nunca esquea que preciso ver se suas promessas so viveis e compatveis com o cargo que ele pretende ocupar. Promessas genricas do tipo vou criar milhares de empregos so muito fceis de fazer e obviamente so inviveis de cumprir.

    Por ltimo, importante saber quem so os financiadores do candidato, pois quem financia as campanhas eleitorais tm interesses que nem sempre se coadunam com os interesses da coletividade.

    Tenho certeza de que os engenheiros do Paran iro ajudar a decidir os rumos da nossa nao, com sabedoria e responsabilidade para evitar que o nosso Brasil regresse para tempos obscuros de corrupo.

    Jos Rodolfo de LacerdaPresidente do Instituto de Engenharia do Paran

    PALAVRA DO PRESIDENTE

    E D I T O R I A L

    3

    preciso analisar suas propostas, partido ao qual est filiado e quem so seus correligionrios. Nunca esquea que preciso ver se suas promessas so viveis e compatveis com o cargo que ele pretende ocupar.

    Chegou o momento de decidir os rumos do nosso Pas

  • I N F O R M A T I V O I E P4

    OUTUBRO ROSA EM NOME DA SADE DAS MULHERES

    E S P E C I A L

    O IEP parte integrante da sociedade paranaense h quase 100 anos e por isso est sempre atento, com tudo o que diz respeito ao bem estar de todos os seus associados. Como em todos os anos no ms de outubro acontece a tradicional luta contra o cncer de mama atravs da campanha Outubro Rosa, o IEP no poderia deixar passar em branco.

    No uma jogada de marketing vazia, a campanha tem sim uma histria bem forte que vale a pena conhecer!

    Este movimento surgiu nos Estados Unidos ainda na dcada de 90 e no demorou muito para ser adotado pelos demais pases. A ideia alertar mulheres e entida-des governamentais sobre a importncia da preveno e diagnstico precoce desta devastadora doena. Somente no Brasil, atinge cerca de 156 mulheres por dia.

    O nome da campanha vem do lao rosa que usado desde a 1 Corrida da Cura, que aconteceu ainda nos anos oitenta em Nova York, para estimular a participao da populao, entidades e empresas na luta contra o cncer de mama. Logo a cor acabou adotada em prdios, monumentos pblicos, pontes e teatros que passaram a ser iluminados de rosa neste perodo, exatamente como acontece na maioria das cidades do pas ainda hoje. A semente do rosa foi adotada em atividades como corridas, passeatas e eventos acerca do tema que usa e abusa de bales, camisas e outros objetos rosados.

    O principal objetivo da campanha Outubro Rosa incentivar mulheres com idade entre 40 a 69 anos a fazerem os exames mamogrficos justamente para prevenir a doena ou descobrirem um possvel diagnstico de maneira precoce. Esta medida tem ajudado a aumentar as chances de cura. Ao longo de todo o ms de outubro so realizadas palestras e a distribuio de materiais informativos populao para conscientizao de sintomas, tratamento, preveno e diagnstico da famigerada doena.

    17 DE OUTUBRO | 20hDIA | HORRIO

    PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL

    INGRESSO

    INSTITUTO HUMSOL,IEP, CAIXA DA OAB

    PARCERIA

    AO RECEBER O ENVELOPE,CONTRIBUA PARA

    MANUTENO DOS PROJETOSDO INSTITUTO HUMSOL

    DOAO

    Vozes no Outubro Rosa, Coral OAB PR

  • O U T U B R O 2 0 1 8 5

    Quem corre mais riscos?O cncer de mama est entre os tipos da doena que mais acomete mulheres em todo o mundo e no Brasil, alcanando 25% do pblico feminino em mdia e perdendo apenas para o cncer de pele. As mulheres mais atingidas so as que passaram dos 35 anos de idade, sendo que os seus riscos aumentam muito a partir dos 50 anos.

    Antes dos 30 anos os casos so bem raros, todavia isso no significa que as possibilidades estejam totalmente descartadas - e muita gente nem imagina que a doena tambm pode surgir em homens, sendo responsvel por aproximadamente 1% dos casos.

    Exames so fundamentaisHomens e mulheres, principalmente este ltimo grupo, precisam se atentar para a preveno e diagnstico precoce da doena atravs da mamografia (que deve ser feito anualmente) para eliminar quaisquer riscos.

    A realizao dos exames nas mamas de modo regular pode reduzir as chances de morte por cncer de mama em 30%.

    De olho na prevenoDe acordo com dados do Instituto Nacional do Cncer (Inca), somente para o Brasil, estimam-se 59.700 casos novos de cncer de mama, para cada ano do binio 2018-2019, com um risco estimado de 56,33 casos a cada 100 mil mulheres.

    Se voc no quer estar dentro dessa estimativa, o IEP separou algumas dicas interessantes:- Faa os exames mamogrficos regularmente- Siga sempre as orientaes do seu mdico- Incentive familiares e amigos a prevenirem-se contra a doena, incluindo os homens.

    Ateno aos sintomas

    Para detectar qualquer indcio de proble-ma, realize o auto - exame;

    1 - Tenha o hbito de apalpar sempre as suas mamas, prestando bastante ateno no que normal para elas e quando h qualquer al-terao suspeita.

    2 - Toque-as durante o banho, deitada (antes de dormir ou ao acordar) ou na frente do es-pelho.

    3 - O auto-exame deve ser feito pelo menos uma vez por ms, sempre entre 3 a 5 dias aps o aparecimento da menstruao ou em uma data fixa, no caso de mulheres que no menstruam mais.

    4 - Procure por ndulos fixos e indolores e verifique se a pele das mamas est averme-lhada, retrada ou com protuberncias seme-lhantes a uma casca de laranja.

    Existem outros sintomas que podem indi-car cncer de mama como alteraes nos mamilos, ndulos pequenos nas axilas ou pescoo e sada de lquidos anormal das mamas. Uma avaliao mdica essencial para detect-la precocemente e aumentar as suas chances de cura.

  • I N F O R M A T I V O I E P6

    O Instituto de Engenharia do Paran - IEP fechou uma parceria com o programa Cisco Networking Academy, como parte da misso do IEP de oportunizar capacitao tecnolgica dos profissionais nas reas correlatas engenharia. Deste modo, teremos a oferta de diversos cursos de atualizao tecnolgica atravs de um programa que est presente em mais de 180 pases ao redor do mundo.

    O engenheiro Luis Rohling, professor credenciado pela Cisco, explicou como funciona a Cisco Networking Academy:

    um programa de formao e de qualificao profissional criado pela Cisco, fabricante mundial de solues em tecnologia com mais de 10 mil unidades no mundo todo. O IEP tem como objetivo a capacitao profissional de seus associados ento, ns conseguimos unir foras entre o Instituto e a Cisco para que os associados participem de qualquer um dos cursos que sero dentro de um portflio que apresentado.

    A parceria traz diversos cursos de atualizao tecnolgica divididos em trs nveis:- Exploratrios- Bsicos e- Profissionais

    A ideia da parceria trazer aos associados do IEP cursos exploratrios para quem no da rea de tecnolog