Contaminacao Dam

  • View
    214

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Contaminação por Drenagem ácida de mina

Text of Contaminacao Dam

Apresentao do PowerPoint

ASSOREAMENTO, CONTAMINAO E DRENAGEM CIDA DE MINAFranciscoGlendaGuilherme HenriqueLidaMrcioTiago M. Wanessa

Maio, 2015

As principais poluies oriundas da minerao

poluio da gua (lama, lenol fretico, mineroduto)poluio do ar (poeira de trabalhos de perfurao da rocha como nas etapas de beneficiamento e de transporte da produo)poluio sonora (desmonte de material consolidado como macios rochosos e terrosos muito compactados feito atravs de explosivos)Poluio do solo (rejeitos, degradao, eroso)

Tipos de minerao e seus agravantesExtrao de Carvoinfiltrao da gua de chuva sobre dos rejeitos gerados nas atividades de lavra e beneficiamento, que alcanam os corpos hdricos superficiais e/ou subterrneos. Essas guas adquirem baixos valores de pH (< 3), altos valores de ferro total, sulfato total e vrios outros elementos txicos

Minerao de OuroOs rejeitos de minrio ricos em arsnio foram estocados s margens de riachos ou lanados diretamente nas drenagens, provocando grande comprometimento ambiental do solo e gua.

Chumbo, Zinco e Pratamateriais resultantes dos processos de metalurgia e refino do minrio de chumbo foram estocados nas margens do rio Ribeira (encerrado em 1995)

estudos na populao infantil em 2001, nos municpios de Adrianpolis e Cerro Azul no Paran e, Ribeira e Iporanga em So Paulo, envolvendo anlises de chumbo total em sangue e arsnio em urina alm dos limites aceitos pelo Centers for Disease Control - CDC

Contaminao da guaMaior parte das mineraes no Brasil provoca poluio por lamaA poluio por compostos qumicos solveis, tambm existe e pode ser localmente grave, mas mais restritaPoluio de natureza qumica, por efluentes que se dissolvem na gua usada no tratamento do minrio ou na gua que passa pela rea de mineraoLenis de gua a serem perfurado ou removido pela necessidade de gua no processamento e no transporte do minrioPoluio por lama

O rompimento de barragens de conteno de rejeitos de minerao leva a situaes muito graves, com a inundao de grandes reas por esses rejeitos, que constituem via de regra uma espcie de lama. Essa lama se espalha, invade cidades e fazendas, e dependendo da sua composio qumica pode causar danos mais ou menos graves

As barragens so muitas vezes os investimentos mais pesados em controle ambiental realizado pelas empresas de minerao. Por outro lado, estas barragens servem tambm para recirculao de gua

Poluio por lavra

As operaes de lavra geralmente envolvem grandes volumes de gua, que se torna responsvel pelo transporte de contaminantes (ex: leos, reagentes qumicos) gerados nas etapas de perfurao, desmonte e transporte do minrio

Em geral, essa gua proveniente da lavra descartada na bacia de rejeitos, sendo que, em alguns casos pode ser utilizada nas operaes de processamento mineral Essa gua deve ser tratada previamente para remoo dos contaminantes em 2 etapas: remoo dos contaminantes e separao slido-gua

Lavra de ardsia da minerao do Alto Boa Vista

Poluio por drenagem cida

ocorre devido ao do intemperismo e da oxidao pelo ar, pelo sol e bacteriana de sulfetos levando formao de cido sulfrico, que promove ainda a dissoluo de metais presentes em depsitos de estreis e minas subterrneas e a cu aberto

Drenagem cida de mina (DAM)Processo natural de oxidao dos sulfetos Acelerado pela movimentao de materiais slidos (maior oxigenao)Catalisado por processos microbiolgicos: pH < 3,5Est associada retirada de minrios sulfetados (MxSy) da terra.oxidam-se por reao com gua e oxignio atmosfricos. A DAM gera solues cidas que solubilizam minerais mangans (Mn) - Cromo (Cr) - Cadmio (Cd)Zinco (Zn) - Chumbo (Pb) - Arsnio (As) e outros. Uma vez solubilizados, os elementos podem contaminar os solos, rios, riachos e guas subterrneas.

A) Gerao de gua cida devido percolao da gua em minrio sulfetado em antiga mina de urnio em Caldas (MG); B) As paredes das rochas por onde essas guas cidas escoam tornam-se coloridas por um marrom avermelhado caracterstico desse fenmeno (Caldas/MG) Principais minerais

Pirita (FeS2) Marcassita (FeS2)

Pirrotita (FeS) Arsenopirita (AsFeS)

Calcopirita (CuFeS2)

Oxidao da pirita

1 hiptese (Presena de oxignio)

A etapa (2) lenta e limitante do processoMeia vida do Fe2+ = 1.000 dias Acelerado pela presena de bactrias Acidithiobacilus thiooxidans - oxidao do enxofreAcidithiobacilus ferroxidans - oxidao do ferro Em pH inferiores a 2,3

Desenvolvem-se bem em pH 2,8 a 3,2

2 hiptese (ausncia de oxignio)

E / OUReaes dos minerais carbonatadosNeutralizao da acidez

Avaliao de risco de gerao de drenagem cida Avaliao da rochaQuantificao de sulfetos: produo de cidoQuantificao de carbonatos: neutralizao dos cidosControle e tratamento da drenagem cida de minaCalcrio (CaCO3) xido de clcio (CaO)Cal hidratada (Ca(OH)2Soda custica (NaOH)Carbonato de sdio (Na2CO3) Hidrxido de amnio (NH4OH)

Brita de calcrio recoberta por xidos de Fe Materiais alternativosResduos orgnicos:lixo urbanolodo ativado bagao de cana

Cobertura por terra (solos argilosos ou resduos j oxidados):Diminuir percolao da gua da chuvaDiminuir concentrao de oxignioInundao com guaIndisponibilidade de oxignio Correo da acidez (tamponamento e cidos fracos), diminuio da disponibilidade de metais (formao de complexos estveis)Tratamento das guas cidas geradas pela DAM Adio de cal (Ca(OH)2)neutralizao

precipitao

Wetlands (reas alagadas)adsoro de ons metlicos pelos argilominerais;reao de ons metlicos com os cidos hmicos; retirada de metais pesados e outras substncias txicas por macrfitas; decomposio de compostos orgnicos e reduo de sulfatos com precipitao de sulfetos por meio de processos anaerbicos, levando precipitao de sulfetos metlicos;

tamponamento da acidez.

Sistema anaerbico de wetlands construdo com plantio profundo e utilizado para tratamento da DAM na regio de Phla (Alemanha) Referncias BibliogrficasMello J.W.V ;DUARTE, H. A.;Ladeira, A. C. Q.. Origem e Controle do Fenmeno Drenagem cida de Mina. Qumica Nova na Escola (Impresso), v. 8, p. 24-29, 2014. SILVA, J.P.S. Impactos ambientais causados por minerao. REVISTA ESPAO DA SOPHIA, n. 8, nov. 2007.OLIVEIRA, A.P. A.; DA LUZ, J.B. Recursos Hdricos e Tratamento de guas na minerao, n. 24, Srie Tecnologia Ambiental (SETEM)www.racismoambiental.net.br/2011/03/26/vento-pode-levar-o-arsenio-de-paracatu-para-as-regioes-mais-ricas-e-densamente-povoadas-do-brasil/www.cprm.gov.brwww.revistapesquisa.fapesp.brANDRADE, M.G., MELO, V.F., GABARDO, J., SOUZA, L.C.P., REISSMANN, C.B. Metais pesados em solos de rea de minerao e metalurgia de chumbo. I Fitoextrao. Rev. Bras. Cinc.Solo. Viosa, v.33, n.6, Viosa, Nov./Dez.2009