Classificacao de Seres Vivos

  • View
    367

  • Download
    8

Embed Size (px)

Text of Classificacao de Seres Vivos

CRITRIOS DE CLASSIFICAO DOS SERES VIVOS PARTE I

Tpico n 2 do CBC de Cincias Habilidades Bsicas recomendadas no CBC: Compreender os modos adotados pela cincia para agrupar seres vivos; Idias gerais sobre os grandes reinos; Organizao do texto:

Informao Atividade

I - INTRODUO Esse mdulo introduz a classificao dos seres vivos, como construo humana que mudou ao longo da histria e continua mudando. medida que a diversidade de seres vivos foi sendo percebida e estudada foi preciso reorganiz-los.

Os critrios de classificao mudaram muito desde as primeiras tentativas, realizadas pelos gregos h mais de dois mil anos. Hoje, apesar de no termos uma classificao universalmente aceita, existe um sistema classificatrio dominante. Considerando a biodiversidade atual do planeta, podemos ver que os sistemas de classificao so ferramentas teis para o conhecimento do mundo biolgico. E para exercer essa funo que a classificao deve ser ensinada. O que esperamos que com esse material que voc possa perceber os critrios de classificao como criaes humanas, passveis de modificaes contnuas. Iniciaremos os estudos tratando da necessidade que temos de agrupar tudo ao nosso redor, segundo critrios estabelecidos para isso. II - NECESSIDADE DE CLASSIFICAO Os humanos apresentam a necessidade de classificar objetos. Para exemplificar isso, basta olhar ao nosso redor para constatarmos como as coisas se encontram agrupadas segundo critrios que facilitam a nossa vida. Classificar as coisas as tornam mais fceis de serem compreendidas. Se formos a um supermercado, por exemplo, poderemos ver que todos os produtos venda so expostos ao cliente, reunidos de forma organizada e se encontram cuidadosamente agrupados, geralmente segundo caractersticas comuns que os aproximam.

Fig 1. Seria difcil encontrar iogurtes, queijos, requeijes e leite se eles estivessem desorganizados no supermercado. Para voc, qual foi o critrio utilizado para organizar esses produtos? http://www.gustavoguimaraes.com.br Google 24/04/09

Atividade I - Classificando Objetos A- Cite dois exemplos do cotidiano em que podemos encontrar objetos ou materiais organizados por meio de critrios estabelecidos previamente. Diga quais os critrios utilizados para a classificao em cada situao. B- Observe a figura a seguir:

Fig.2 Canetas diversas. www.brindessp.com.br/652.html google 28/04/08 Forme grupos com essas canetas. Registre no caderno os critrios usados para agrupar as canetas. Compare os grupos que voc formou com os grupos de seus colegas e os critrios usados em cada grupo. Quais critrios foram comuns na maioria da turma? Quais foram diferentes? Com a ajuda do professor a turma vai agrupar as canetas segundo critrios nicos estabelecidos pela turma. Escreva em seu caderno uma concluso para essa atividade.

II - Seres Vivos Para que classific-los?

Voc j sabe da diversidade de vida no planeta e que eles se encontram distribudos praticamente em todos os ambientes. ATIVIDADE 2 Procurando seres vivos Procedimento 1. Reunido com o seu grupo, voc vai caminhar por 20 minutos em sua escola e em seu entorno. Voc vai observar, identificar, fazer desenhos e caracterizar os seres vivos que vivem no ambiente de sua escola e em seu entorno. O grupo vai precisar de: lpis lpis de cor caderno para anotar as observaes

CUIDE-SE! Para realizar atividades como essa, use calado fechado e cala comprida. Evite levantar pedras para ver o que h em baixo delas e no toque nos bichos encontrados sem a superviso de seu professor! Procedimento 2: Aps realizar o primeiro procedimento, o grupo organiza o que observou. Cada grupo relata para os colegas quais foram os seres vivos identificados. O professor registra no quadro o que cada grupo identificou. Faa em seu caderno: 1. Descreva como o ambiente de sua escola e entorno tipo de solo,vegetao, presena de gua, etc. 2. Quais foram os seres vivos identificados em todos os grupos? 3. Quais foram os seres vivos que no foram identificados em todos os grupos? 4. Os critrios para classificao dos seres vivos foram os mesmos em todos os grupos? Justifique sua resposta. 5. Os seres vivos encontrados nessa atividade poderiam viver em qualquer outro ambiente? 6. Quais so suas concluses para essa atividade?

Pense nisso... Voc deve ter observado um nmero relativamente grande de tipos diversos de seres vivos em sua escola e prximos a ela. Agora, Imagine que voc tenha sido convidado para classificar os seres vivos que existem na Terra segundo os critrios que utilizou na atividade anterior. Esses critrios seriam suficientes para classificar todos os seres vivos do planeta?

III - AS APARNCIAS PODEM ENGANAR Classificar no uma tarefa simples. Na atividade anterior, possivelmente voc usou critrios de classificao de seres vivos tais como as semelhanas externa e o lugar onde vivem. Observe as fotos a seguir:

Fig 3. A Animais que parecem folha Bicho-Folha

Fig. 4. Anmonas com forma de flor! sistemas.vitoria.es.gov.br/ecbh/dtfauflo.cfm?... br.geocities.com/lavmbr/corais_animais_com_fo...

Fig. 5. Corais - Animais

C Insetos que parecem flores.

Fig. 6- Insetos forum.outerspace.com.br/showthread.php?t=175528 preciso mais do que a semelhana externa e o ambiente onde vivem para classificar seres vivos. As fotos A e C mostram um tipo de disfarce usado por alguns insetos que denominamos de mimetismo. Assim eles se confundem com vegetais para escapar de predadores.

As anmonas do Mar representadas na foto C, so animais marinhos. Elas se parecem com vegetais. Do mesmo modo, os corais da foto D, primeira vista, possuem a forma de flor, mas tambm so animais marinhos.

IV - UM POUCO SOBRE A HISTRIA DA CLASSIFICAO E SERES VIVOS

Fig..7 Da esquerda para a direita: Aristteles, Carl Linn e Darwin http://www.esramada.pt/biblioteca/imgs/darwin.jpg Sabemos que Aristteles (384-322, AC), um filsofo grego foi um dos primeiros a tentar classificar seres vivos. Seus traballhos de classificao foram em sua maioria com animais. Os animais eram divididos em dois grandes grupos: aqueles com sangue e os sem sangue. J seu discpulo Teofrasto, considerado o pai da botnica realizou trabalhos de classificao de plantas, utilizando como um dos critrios, o tamanho das plantas. Assim, ele as dividiu em rvores, arbustos, subarbustos e erva.

Desde ento, as tentativas de classificar seres vivos pelos bilogos se limitavam a critrios como a locomoo, ambiente que viviam e outros tais como: animais podiam ser classificados em selvagens ou domesticados, terrestres ou aquticos, grandes ou pequenos, ou por serem considerados bonitos, nobres ou irrelevantes. No sculo XVII, colecionar plantas tornou-se uma espcie de mania internacional. A glria e a riqueza aguardavam aqueles capazes de encontrar espcies novas e botnicos e aventureiros percorreram longas distncias para satisfazer a necessidade do mundo por novidades vegetais. John Ray, clrigo ingls, catalogou plantas e tambm, pssaros, peixes e outros animais. Sua obra A Histria generalis plantarum, apresentada em trs volumes, abrangia 18625 espcies de plantas. Um fato interessante aconteceu na Rssia. Catarina a Grande, pediu a John Fraser para coletar plantas e ele passou anos na floresta coletando amostras. Ao retornar Rssia, j havia um novo czar. Ele pensou que Fraser estivesse maluco e recusou a cumprir o contrato feito com Catarina. Ento, Fraser levou tudo para Chelsea e abriu uma chcara, ganhando muito dinheiro vendendo azalias, magnlias, trepadeiras e outras floras coloniais exticas para uma clientela de ingleses endinheirados. Muitos foram os trabalhos realizados tanto para as plantas quanto para os animais e todas as informaes novas, precisavam ser arquivadas, ordenadas e comparadas com o que se conhecia. O mundo necessitava de um sistema de classificao prtico. Um homem sueco acabou resolvendo o problema da classificao de seres vivos. Seu nome era Carl Linn, ou simplesmente Lineu. Lineu veio de uma famlia luterana pobre. Ele era tido como um aluno preguioso. Seu pai quis fazer dele um aprendiz de sapateiro. Lineu, diante da perspectiva de passar sua vida inteira pregando tachas em couro, implorou ao pai por uma nova chance e acabou fazendo uma carreira acadmica brilhante. Estudou medicina na Sucia e na Holanda, embora sua paixo fosse a

natureza. No incio da dcada de 1730, Lineu com vinte e poucos anos, comeou a produzir catlogos das espcies de plantas e animais do mundo, usando um sistema de classificao feito por ele. Assim sua fama comeou a crescer. Lineu gostava da fama e chegou a declarar que nunca houve um botnico ou zologo maior e que seu sistema de classificao era a maior realizao do domnio da cincia. Ele ainda sugeriu que aps sua morte, fosse escrito em sua lpide a inscrio Princeps Botanicorum Prncipe dos Botnicos. Vaidades parte, o sistema de classificao de Lineu era irresistvel. Antes de Lineu, as plantas recebiam nomes longos e descritivos. O camapu, vegetal representado nas fotos a seguir, antes de Lineu, era classificado como Physalis amno ramosissime ramis angulosis glabris follis dentoserratis. Lineu resumiu-o como Physalis angulata.

Fig.8 Physalis angulata Camapu, fruto conhecido em Minas Gerais como Ju, usado na culinria europia e cara por l. Aqui no Brasil, encontrada em estados como Par e Minas Gerais, ela considerada como mato e muitas vezes queimada. tomatoepotato.blogspot.com/2007/11/fabio-e-ph... Com os nomes extensos e classificados de modo incoerente, tornava difcil a comunicao entre botnicos. Eles no tinham certeza se estavam se referindo a uma mesma planta. A Rosa sylvestris alba cum rubore, folio glabro era a

mesma planta que outros botnicos chamavam de Rosa sylvestris inodora seu canina. Lineu simplificou as coisas chamando-a de Rosa canina.

Fig. 9. Rosa canina vegetal que apresenta propriedades medicinais: calmante, adstringente e cicatr