Boletim-Agro Mensal 201207

  • View
    8

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Boletim-Agro Mensal 201207

Text of Boletim-Agro Mensal 201207

  • BOLETIM AGROCLIMATOLGICO

    MENSAL

    Foto: masterstudioweb.com

    JULHO - 2012

    INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA

    MINISTRIO DA AGRICULTURA, PECURIA E DO ABASTECIMENTO

  • 2

    SERVIO PBLICO FEDERAL

    MINISTRIO DA AGRICULTURA, PECURIA E ABASTECIMENTO.

    INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA - INMET

    BOLETIM AGROCLIMATOLGICO

    MENSAL DE JULHO - 2012

    Coordenao-Geral de Desenvolvimento e Pesquisa - CDP

  • 3

    SUMRIO

    Informaes Gerais 04

    Condies Meteorolgicas Ocorridas no ms de Julho / 2012 05

    Mapa de Precipitao 13

    Mapa de Desvio de Precipitao 13

    Mapa de Temperatura Mdia 14

    Mapa de Desvio de Temperatura Mdia 14

    Mapa de Temperatura Mnima 15

    Mapa de Desvio de Temperatura Mnima 15

    Mapa de Temperatura Mxima 16

    Mapa de Desvio de Temperatura Mxima 16

    Mapa de Nmero de Dias com Chuva 17

    Mapa de Insolao 17

    Mapa de Umidade Relativa 18

    Mapa de Evapotranspirao Potencial 18

    Mapa de Evapotranspirao Real 19

    Mapa de Dficit e Excesso Hdrico 19

    Mapa de Armazenamento Hdrico (mm) 20 Fenmenos Adversos 21

    Mapas dos Fenmenos Adversos 30

    Mapas - Normal Climatolgica 34

    Balano Hdrico 35

    Termos Tcnicos 48

    Notas Explicativas 49

  • 4

    Informaes Gerais

    O Boletim Agroclimatolgico uma publicao do Instituto Nacional de

    Meteorologia INMET, elaborado pela Seo de Apoio Agricultura e Recursos

    Hdricos SEAGRE, subordinada a Coordenao-Geral de Desenvolvimento e

    Pesquisa - CDP, e tem como objetivo proporcionar, aos agricultores e queles que

    exercem suas atividades junto a eles, informaes meteorolgicas que possam contribuir

    para o sucesso do planejamento agrcola.

    Esta publicao conta com a colaborao dos meteorologistas e tcnicos do

    INMET, com especial participao daqueles atuando do Servio de Processamento de

    Informao SEPINF/CMN, do Centro de Anlise e Previso do Tempo

    CAPRE/CGA, da Seo de Produtos de Imagens de Satlites SEPIS/CGA, do

    Servio de Observaes Meteorolgicas SEOME/CGA e do Servio de Gerncia de

    Rede SEGER/CSC.

    Instituto Nacional de Meteorologia -INMET Coordenao-Geral de Desenvolvimento e Pesquisa - CDP Eixo Monumental, Via S1 Sudoeste. 70680-900 Braslia/DF Fone: (61) 2102-4791

  • 5

    Condies Meteorolgicas ocorridas no Brasil no ms de Julho de 2012

    Destacam-se, a seguir, dados referentes aos valores extremos de precipitao e temperatura observados no ms de julho nas diferentes regies do pas.

    REGIO NORTE

    Este ms, as precipitaes ficaram acima da normal climatolgica no Amap, Roraima, leste

    do Acre e no norte dos estados do Amazonas e do Par. Nas demais reas da regio, as

    precipitaes variam de normal a abaixo da mdia.

    Os maiores desvios positivos de chuva foram registrados no norte do Par. Em Belm (PA), por exemplo, o total mensal de chuva foi de 313,2 mm, o que corresponde a mais de duas vezes o

    esperado climatologicamente para o ms que de 155,5 mm. Este valor representa o segundo

    maior j registrado no ms de julho desde 1961, ficando atrs apenas dos 337,0 mm registrados em julho de 2001. Outra localidade onde tambm choveu mais que o dobro da climatologia para o ms foi Monte Alegre (PA). Enquanto que a mdia de 86,3 mm foram acumulados 186 mm, o que corresponde ao terceiro maior total mensal de chuva registrado desde o incio da srie

    (1961) (Ver Tabela 1). Tabela 1- Maiores totais mensais de chuva registrados no ms de julho desde 1961 em

    Monta Alegre (PA). Julho/Ano Total Mensal de Chuva (mm)

    2000 267,6

    2010 223,8

    2012 186,8

    Por outro lado, das seis estaes meteorolgicas do INMET localizadas no Tocantins, s

    uma registrou chuva este ms: Araguana. Vale ressaltar que, climatologicamente no ms de

    julho os totais mensal de chuva no Tocantins j so bem escassos e no superar os 5 mm. Em relao aos maiores totais mensais de chuvas, os mais elevados foram: 358,2 mm em

    Caracarai (RR); 343 mm em Boa Vista (RR) e 313,2 mm em Belm (PA). J os maiores totais dirios de chuva (24 horas) foram registrados no Amazonas e foram de

    103,0 mm no dia 31/07/2012 em So Gabriel da Cachoeira (AM) e de 93,0 mm no dia

  • 6

    15/07/2012, em Parintins (AM). Ambos os valores superaram antigos recordes de maiores totais dirios de chuva registrados no ms de julho (Ver Tabela 2). O nmero de dias com chuva na regio variou de 1 a 25 dias. Destaque para Boa Vista (RR), onde houve registro de chuva em 25 dias do ms, com isto, junho de 2012 supera a mdia climatolgica do nmero de dias nos decndios do ms com precipitao igual ou superior a 1 mm que de 18,4 dias.

    Tabela 2- Maior Total Dirio de chuva (24 horas) registrado em julho desde 1961. Maior Total Dirio de

    Chuva em julho Antigo Recorde

    S. Gabriel da Cachoeira (AM) 103,0 mm (31/07/2012) 88,5mm (14/07/1996) Parintins (AM) 93,0 mm (15/07/2012) 71,7mm (23/07/1975)

    Quanto aos sistemas meteorolgicos que atuaram sobre a regio este ms, observou-se que as reas de instabilidade foram as principais responsvel pela ocorrncia de chuvas na regio.

    Durante os dois primeiros decndios do ms, estas se formaram e atuaram com mais intensidade,

    especialmente sobre o Amap, Roraima e sobre o norte dos estados do Amazonas e do Par.

    Ainda este ms, observou-se que duas massas de ar frio conseguiram atingir a regio,

    caracterizando assim dois episdios de Friagem. A primeira massa de ar frio atuou entre os

    dias 08 e 10. Durante a atuao deste sistema, foi registrada a menor temperatura mxima

    registrada na regio: 22,1C em Eirunepe (AM), o que corresponde a um declnio de 12,2C em 48 horas. J a segunda, e mais intensa massa de ar frio, permaneceu sobre a regio durante cerca

    de quatro dias (entre os dias 18 e 21). Na ocasio a menor temperatura mnima registrada na regio foi de 11,4C em Rio Branco (AC).

    Em relao s temperaturas, de um modo geral, a temperatura mdia compensada variou

    entre 23,3C em Rio Branco (AC) e 28,5C em Itacoatiara (AM). A mdia das temperaturas mnimas variou entre 16,5C em Araguana (TO) e 24,6C em Parintins (AM). Enquanto que, a mdia das temperaturas mximas esteve compreendida entre 30,7C em Belterra (PA) e 36,2 C Conceio do Araguaia (PA).

  • 7

    REGIO NORDESTE

    No ms de julho, as precipitaes variam de normal a abaixo da mdia climatolgica em praticamente toda a regio. As nicas excees foram observadas em Barra do Corda (PI); Natal (RN); Cabrob (PE) e Parnaba (PI), onde as precipitaes ficam acima da mdia.

    Vale ressaltar que, em julho grande parte da regio Nordeste, com exceo da faixa litornea, j se encontra no perodo seco. Com isto, as chuvas registradas no interior da regio no so to comuns e os totais climatologicamente esperados no so elevados. Um exemplo

    disto, foi o corrido em Barra do Corda (MA), localidade onde foi registrada o maior desvio positivo de chuva, enquanto que o total mensal de chuva climatologicamente esperado para o

    ms de apenas 7,8 mm e foram registrados este ano 36,7mm. Este valor corresponde ao

    segundo maior j registrado no ms de 1961, ficando atrs apenas dos 39,1 mm registrados em julho de 1978.

    Por outro lado, no houve registro de chuva em diversas estaes meteorolgicas do

    INMET: Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Correntina, Remanso e Santa Rita de Cssia

    (Ibipe) (BA); Serid (Caic) (RN); Barbalha , Campos Sales e Sobral (CE); Bom Jesus do Piau Caldeiro, Caracol , Floriano, Luzilndia, (Morro dos Cavalos, Paulistana, Picos, So Joo do Piau, Teresina e Vale do Gurgueia (PI); Alto Parnaba, Balsas e Caxias (MA). No Piau, das quatorze estaes meteorolgicas apenas trs registraram chuva este ms: Esperantina, Parnaba

    e Piripiri. Em relao ao nmero de dias consecutivos sem chuva, observou-se que em Remanso,

    foi a localidade onde registrou mais dias sem chuva, a estiagem j chega h 104 dias. Quanto ao maior total mensal de chuva, observou-se pelo segundo ms consecutivo, na

    localidade de Joo Pessoa (PB) e foi de 290,5 mm. Observou-se ainda que, os volumes de chuvas mais elevados (acima de 200 mm) foram registrados na faixa leste entre os estados de Alagoas e Rio Grande do Norte: 261,7 mm em Recife (PE), 234,9 mm em Natal (RN) e 214,3 mm em Porto de Pedras (AL). Quanto ao maior total dirio de chuva (24 horas), este tambm ocorreu pelo segundo ms consecutivo- em Joo Pessoa (PB) no dia 13/07/2012 e foi de 100 mm. J o nmero de dias com chuva na regio variou entre 1 e 29 dias. Em Garanhuns (PE) e em Porto de Pedras (AL) foram registrados o maior nmero de dias com chuva totalizando 29 dias. No caso de Garanhuns (PE), quando se compara com o total de dias com chuva esperado climatologicamente que 19,5 dias, observa-se que houve mais de nove dias com registro de

    chuva no ms.

  • 8

    Quanto aos sistemas meteorolgicos, observou-se que durante este ms, trs Distrbios Ondulatrios de Leste atuam sobre o leste da regio: dois no primeiro decndio (dias 01 e 02 e outro no dia 09) e um no segundo decndio dia 13. A circulao dos ventos midos vindos do Oceano tambm contribuiu para o aumento significativo de umidade e para a ocorrncia de

    chuvas em toda a faixa leste. Observou-se tambm que dois resqucios de sistemas frontais

    atingiram o sul da Bahia: um no dia 10 e o outro entre os dias 20 e 22.

    Em relao s temperaturas, a temperatura mdia compensada variou entre 17,8C em

    Vitria da Conquista (BA) e 30,1C em Bom Jesus do Piau (PI). A mdia das temperaturas mnimas variou entre 12,3 C em Correntina (BA) e 24,4 C em So Luis (MA). Enquanto que, a mdia das temperaturas mximas