Click here to load reader

2015 Festcineamazônia Tablóide - Programação Completa

  • View
    225

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of 2015 Festcineamazônia Tablóide - Programação Completa

  • Ministrio da Cultura e BNDESapresentam:

    de 6 a 10 de outubro|2015Local: sesc esplanada

    ENTRADAGRTIS

  • editorial

    Nada disso nos interessa. J disseram que a Amaznia no para amadores. Talvez seja para os que a amam, o que seria outro tipo de amador, se for permitido a ns esse jogo de palavras. Amaznia deve sempre ser conjugada no plural. Pois dessa forma que ela se apresenta. Pluralidade de vozes, de cultura, de desafios e solues. A regio est, nessas primeiras dcadas do novo milnio, vivenciando uma experincia crucial.

    Se a ela era sempre imputada a imensa responsabilidade de ser o futuro, a reserva in-tangvel que salvaria o pas- e o mundo-, a pergunta que se faz agora quem salva a Ama-znia?. Talvez nunca a regio esteja sendo to ameaada quanto nos ltimos anos. Gran-des projetos cavam fundo em suas profundezas e sangram rios, culturas, costumes, modos de vida. Implantam outro ritmo, outras necessidades, tudo com voracidade aterrorizante. Ns, do Festcineamaznia, sempre gostamos de entender a histria e de ouvir e contar histrias.

    Esperanosamente, apegamo-nos a um mito protetor das matas para simbolizar nossa de-fesa a um modo de ver e pensar a Amaznia que corre risco de desaparecer. H uma feroz necessidade de defender o que nos resta de uma sanha econmica predatria que no vai ser a soluo para os nossos grandes e graves problemas. A histria, olha ela de novo, sem-pre deu exemplos claros e concretos disso.

    Chegamos nossa edio de nmero 13. Treze anos de um festival que sempre foi um ponto de reflexo, um grito de alerta, um convite a descruzarmos os braos. Agirmos. O tem-po urge, a necessidade imperiosa, os desafios, tremendos. Mas a histria pode nos ajudar tambm. Com ela podemos aprender. E seguir adiante. E que o Mapinguari deixe de ser apenas uma lenda. Precisamos dele mais do que nunca.

    A AMAZNIA UM MISTRIO. E QUANDO DIZEMOS ISSO, NO ESTAMOS TENTANDO REFORAR UM DOS INCONTVEIS ESTERETIPOS QUE PAIRAM SOBRE ESSA REGIO. DA TERRA EXTICA AO MUNDO SEM LEI. DA TERRA SEM HOMENS A PULMO DO MUNDO.

    PERIODO MATUTINO(das 8h00 s 12h00) X A ESCOLA VAI AO CINEMA A ESCOLA VAI AO CINEMA

    MESA REDONDA DE POESIA QUE O MUNDO PRECISA

    X

    DATA/HORRIO

    PROGRAMAO FESTCINEAMAZNIA 13 EDIO6 DE OUTUBRO 7 DE OUTUBRO 8 DE OUTUBRO 9 DE OUTUBRO 10 DE OUTUBRO

    PERODO VESPERTINO(das 14h00 s 18h00) X MOSTRA COMPETITIVA MOSTRA COMPETITIVA MOSTRA COMPETITIVA X

    MOSTRA COMPETITIVA MOSTRA COMPETITIVA ENCERRAMENTOPREMIAO VENCEDORES

    TROFU MAPINGUARI

    MOSTRA COMPETITIVAPERODO NOTURNO(das 20h00 s 23h00)

    ABERTURA OFICIAL HOMENAGEM A ATRIZ MARCLIA CARTAXO FILME CONVIDADO: A

    HISTRIA DA ETERNIDADECAMILO CAVALCANTE

    CINEMA NO CIRCO CIRCO GARCEZ, LOCAL: CAMPO DA JATUARANA, BAIRRO

    ELDORADO

    CINEMA NO BAIRROLOCAL: CAMPO DO AMASBAIRRO NOVA ESPERANA

    HOMENAGEM JORNALISTA EURO TOURINHO

    CINEMA E SAMBAFILME CONVIDADO: AS DAMAS DO SAMBA

    SUSSANA LIRA | LOCAL: MERCADO CULTURAL SHOW

    MUSICAL: AS PASTORAS

    CINEMA NO TERREIROFILME CONVIDADO: MES DO PINA | LO FALCOLOCAL: CENTRO CULTURAL E RELIGIOSO ODOMI, RUA MADEIRA MAMOR, 2830

    SHOW MUSICAL:LUIZ MELODIA

  • FESTCINEAMAZNIA FESTIVAL LATINO AMERICANO DE CINEMA AMBIENTAL

    #FESTCINEAMAZONIA13ANOS | @CINEAMAZONIA | @CINEAMAZONIA | FESTCINEAMAZONIA | CINEAMAZONIA.COM

    5

    EDIO 13

    J virou tradio. A cada ano o Festicineamaznia ho-menageia uma personagem emblemtica do cinema na-cional. A honraria da edio 2015 cabe atriz Marclia Cartaxo. A homenagem a ela ser na abertura do festival, no dia 6 de outubro, com a apresentaoo do premiado filme pernambucano A histria da eternidade.

    Mas se tornar atriz no fazia parte do enredo escrito para Marclia. A cena j conhecida e a histria repeti-da. Menina sonha em ser atriz e a me rejeita a ideia, com os argumentos de que ser ator ou atriz sinnimo claro de vagabundo ou prostituta. Na pacata cidadezinha parai-bana de Cajazeiras, Marclia Cartaxo no fugiu a essa regra. Ainda adolescente, costumava sair s escondidas para ensaiar. E, supremo pecado, surrupiava as moedas que os fieis depositavam para Santo Antonio e se refugia-va no escurinho do cinema, sonhando com Greta Garbo, Marilyn Monroe e outros astros de Hollywood.

    O sonho cresceu e no incio dos anos 80, o grupo de Marclia resolveu montar Beio de estrada, um texto ori-ginal de Eliezer Filho. Deu certo. A montagem ganhou o Brasil, como parte do Projeto Mambembo. Quando o espetculo foi apresentado em So Paulo, Marclia foi vis-ta pela cineasta Suzana Amaral que, impressionada, con-vidou a jovem atriz para dar vida Macaba, no filme A Hora da Estrela. Marclia ganhou vrios prmios, inclusive o Urso de Prata em Brelim, por esse papel.

    A partir da a carreira de Marclia no parou. Mais de 20 filmes e mais de uma dezena de participaes em produes televisivas, Marclia foi premiada recentemen-te como melhor atriz no Festival de Braslia pelo filme Big Jato, de Cludio Assis.

    a cara do Brasil no cinemaMarclia Cartaxo: EURO TOURINHO

    ATRIZ SER A HOMENAGEADA DA EDIO 2015 DO FESTCINEAMAZNIA

    GRANDE NOME DA COMUNICAO DA REGIO NORTE RECEBE HOMENAGEM

    HOMENAGEADOS

    FONTE: INTERNET.FONTE: INTERNET.

    Um dos maiores orgulhos do empresrio de comunicao Euro Tourinho era o fato de Assis Chateubriand, um dos nomes mais emblemticos da histria do jornalismo brasileiro, sempre usar o crach de reprter do Alto Madeira quando precisava atuar como reprter. Tourinho costumava repetir essa histria na redao do AM, como o jornal conhecido, principalmente du-rante o perodo mais significativo da histria do Alto Madeira, entre o final dos anos 80 e o final dos anos 90. Uma dcada rica, de experincias jornalsticas que mudaram a maneira de se fa-zer jornal em Rondnia.

    No era apenas um proprietrio de jornal. Era um reprter, fotgrafo e colunista. Entrava na redao em passos lpidos, com uma nota, um comentrio, uma dica.

    No jornalismo regional, Euro Tourinho pode se orgulhar de ser o mais antigo profissional em atividade. So pelo menos 65 anos atuando no jornalismo. Se o incio foi um tanto por acaso, acabou resultando numa paixo imorredoura.

    Euro Tourinho chegou ao Alto Madeira nos idos de 50. Sem-pre foi reprter de esprito aguado e de muito faro para as notcias. Ao lado da notcia, sempre amou os acontecimentos da sociedade e por isso foi o introdutor do colunismo social em Por-to Velho, assinando a coluna Eurly. No entanto, nunca se esquivou das notcias mais fortes, permitindo sempre a prtica do verda-deiro jornalismo.

    Por causa disso, no conseguiu aposentar ainda a sua con-dio de reprter, de caador de notcias com sua inseparvel mquina fotogrfica. Essa sua busca incansvel pela notcia che-gou a causar-lhe alguns dissabores, ameaas e at agresses com vrias tentativas de arrancar-lhe das mos a mquina que, minutos antes, havia registrado cenas de fatos importantes. Nun-ca se intimidou.

    Aos que tiveram a honra e o prazer de trabalhar com ele, Tourinho sempre foi um companheiro leal e isso o fez ser uma pessoa querida no jornal, principalmente pelo pessoal da reda-o com quem convive acostumou-se a conviver diariamente. , na verdade, o diretor-geral mais reprter que existe dentro do jornalismo rondoniense.

    65 ANOS DE JORNALISMO

  • FESTCINEAMAZNIA FESTIVAL LATINO AMERICANO DE CINEMA AMBIENTAL

    CINEAMAZONIA.COM | FESTCINEAMAZONIA | @CINEAMAZONIA | @CINEAMAZONIA | #FESTCINEAMAZONIA13ANOS

    6

    EDIO 13

    MESTRE DE CERIMNIA

    Ao longo dos anos anos, o Festcineamaznia j teve vrios mestres de cerimnia. Se em edies ante-riores, o festival contou com artistas do quilate de Cris-tina Lago, Ingra Liberato, Gero Camilo e Cac Carva-lho j foram convidados a fazer as honras da casa, em 2015 o festival abre as portas para um dos grandes talentos da nova gerao. Trata-se do msico, compo-sitor, ator com mais de vinte anos de palco, Rodrigo Lima.

    Atualmente no elenco da novela Gaby Estrella, do canal Gloob, Rodrigo Lima j mostra a versatilida-de dos grandes artistas. Para TV, comps a trilha ori-ginal da temporada 2013 do Globo Cincia (Rede Globo); Detetives da Histria (History Channel); Co-lees (SESC TV); e, para o canal Futura, Caminhos da Energia; Mulheres de Negcios; Cooperar um bom Negcio e trs temporadas da srie O Bom Jei-tinho Brasileiro. Comps ainda trilhas originais para mais de trinta espetculos teatrais onde se destacam Comoo (indicado na categoria msica - ao Pr-mio Shell- 2003) e Maria Borralheira (indicado na

    categoria msica - ao Prmio Maria Clara Machado).H vrios anos faz parte da banda de Ithamara

    Koorax (notadamente uma das maiores cantoras de jazz do mundo) com quem j tocou por todo o pas e tambm na Srvia, Bulgria, Chipre e Coreia do Sul, onde gravou, produziu e arranjou duas faixas do CD Arirang The Name Of Korean Vol. 2. Toca tambm com a banda Chicas.

    Atuou nos espetculos: Samba Futebol Clube, de Gustavo Gasparani (28 indicaes aos prmios Shell, Cesgranrio, APTR e Reverncia); Maria Borralheira - direo de Rubens Lima Jr (indicao na categoria ator no prmio Maria Clara Machado); Um Homem Clebre; A Moa Mais Bonita do Rio de Janeiro am-bos com direo de Pedro Paulo Rangel e ainda Ma-nuel Bandeira do Brasil Estrela da Vida Inteira, com direo de Claudio Mendes.

    No cinema, atuou nos filmes: Noel - Poeta da Vila, de Ricardo Van Steen; Cavalhadas de Pirenpolis, de Adolfo Lachstermacher e O Casamento de Mario e Fia de Paulo Halm.

    Rodrigo LimaATOR, MSICO E COMPOSITOR COMANDA O FESTIVAL DESTE ANO

  • FESTCINEAMAZNIA FESTIVAL LATINO AMERICANO DE CINEMA AMBIENTAL

    #FESTCINEAMAZONIA13ANOS | @CINEAMAZONIA | @CINEAMAZONIA | FESTCINEAMAZONIA | CINEAMAZONIA.COM

    EDIO 13

    SHOW

    A perfeita mistura entre blues e samba, rock e cho-ro,