Evolucao Sonia Lopes

  • View
    10.151

  • Download
    3

Embed Size (px)

Transcript

  • 1. Evoluo e Sistemtica Snia Lopes

2. Evoluo e Sistemtica

  • A sistemtica a rea da Biologia que se preocupa principalmente em compreender afilogenia : histria evolutiva das espcies de seres vivos.
  • Sistemtica evolutiva X sistemtica filogentica ou cladstica:
  • diferem nos critrios para se definir os txons: a filogentica usa apenas as novidades evolutivas para formar grupos e h um mtodo para se testar hipteses de parentesco.
  • A cladstica foi introduzida a partir da divulgao dos trabalhos de Willi Hennig, em 1966.

3. Sistemtica FilogenticaouCladstica

  • Entende-se que a diversidade de seres vivos resultante de processos evolutivos e que esses processos ocorrem poranagnese e porcladognese .
  • As relaes evolutivas entre os seres vivos so representadas por diagramas denominadoscladogramas (clado= ramo), em que se destacam os pontos onde ocorreram os eventos cladogenticos e se considera a anagnese como processo que origina as novidades evolutivas .
  • A filogenia s pode ser reconstruda com base em caracteres derivados compartilhados.

4. Anagnese e Cladognese

  • Anagnese : processo pelo qual um carter surge ou se modifica numa populao ao longo do tempo, sendo responsvel pelas novidades evolutivas.
  • Cladognese : processo responsvel pela ruptura da coeso inicial numa populao, gerando duas ou mais populaes que no mais se comunicam.

5. 6. 7. Cladogramas

  • Vamos trabalhar apenas com uma das formas de cladogramas: o enraizado.
  • Definir a raiz, ou seja, onde o cladograma se inicia, pode ser feito de vrias formas: analisando a ontogenia ou comparando os organismos que se pretende estudar (grupos internos) com outros grupos evolutivamente prximos, cuja cladognese tenha sido anterior (grupos externos).

8. Cladogramas

  • Para cada carter destacada qual a condio ancestral (ou primitiva) e qual a condio derivada que surgiu a partir desta condio primitiva.
  • Somente as condies derivadas so usadas para definir os agrupamentos.
  • Somente so aceitos gruposmonofilticos :formados por organismos que compartilham a mesma condio derivada de um ou mais caracteres e que descendem de um ancestral comum exclusivo.

9. Cladogramas

  • Partes que compem um cladograma: raiz, ramos, ns e terminais.
  • Os grupos de seres vivos compem os terminais nos cladogramas.
  • Os ramos so as linhas do cladograma.
  • N: ponto de onde partem as ramificaes. Representa o ancestral comum hipottico para todos os grupos acima dele. Os grupos acima de cada n so monofilticos. Cada n simboliza um evento cladogentico.

10. 11. 12. 13. 14. Princpio da parcimnia

  • Marcar o menor nmero possvel de passos no cladograma: caractersticas que ocorrem em um nmero maior de organismos so as primeiras a serem colocadas no cladograma a partir da raiz e assim sucessivamente.
  • O princpio da parcimnia sugere que uma determinada caracterstica derivada deve ter surgido uma nica vez na evoluo. Por isso deve ser apontada no cladograma uma nica vez.

15. 16. 17. Cladograma Allosaurus Stegosaurus Parasaurolophus Pachycephalosaurus Triceratops Quadril Pbis Dente Crnio Chifre 18. Conceitos de espcie

  • Conceito biolgico:organismos capazes de se reproduzir e dar origem a descendentes frteis.
  • Conceito filogentico:populao ou grupo de populaes definidas por uma ou mais condies derivadas.

19. Contedo Snia Lopes Produo e diagramaoSnia Lopes Reviso finalMaria Jlia Chelini Realizao