Jornal Cidade - Lagoa da Prata e região - Nº 100 - 24/08/2017

  • Published on
    22-Jan-2018

  • View
    28

  • Download
    2

Transcript

www.jornalcidademg.com.br Lagoa da Prata, S. A. do Monte, Moema e Japaraba 24/Ago/2017 - Ano 5 - Edio N 100 JORNAL DE DISTRIBUIO GRATUITA - VENDA PROIBIDA LAGOA DA PRATA PG 04S. A. DO MONTE PG 10 EDITORIAL PG 02Jornal Cidade completa 100 ediesEstado pede devoluo de dinheiro da sade usado para fazer festa para os mdicosEm 1996, Secretaria de Sade de Lagoa da Prata usou recursos da Sade para comprar carne e cerveja. Por esse motivo, o Estado de Minas Gerais notificou Lagoa da Prata e exige a devoluo de R$ 1,6 milhes (Valor atualizado pela Taxa Selic). Os recursos, de acordo com o Estado, tambm foram utilizados para fazer festa de mdicos e comprar coroa de flores.Aps lenda de maldio, pedra do padre assentada na Praa da MatrizASCOM PREFEITURA SAMONTE INCLUSO PG 14APAE de LPter horta suspensa ESPORTES PG 02Sucata realiza jogo amistoso contra o Bagao, do Esprito SantoIMAGEM ILUSTRATIVAARQUIVO24.08.2017Leia mais notcias emwww.jornalcidademg.com.brEDITORIAL2Jornal Cidade completa 100 ediesEm abril de 2013, o lanamento da primeira edio do Jornal Cidade deixou muita gente surpresa e em dvida com relao longevidadeda publicao. Surpresa porque, pela primeira vez, Lagoa da Prata recebia um jornal com distribuio gratuita, impresso com qualidade premiume totalmente colorido e um alcance em todos os bairros e comrcios da cidade. Quebramos um paradigma. Colocamos no mercado um produtode qualidade, produzido com preciso e distribudo de graa para a populao. Tamanha inovao despertou dvidasem algumas pessoas, que no acreditavam que o jornal durasse trs meses de circulao. Pois bem. C estamos ns completando a 100 edio, graas confiana dos leitores, parceria de mais de 80 comrcios em 4 cidades quedistribuem o jornal aos seus clientes e, principalmente, confiana de empresas e instituies que investem recursos publicitrios no Jornal Cidade,sem os quais seria impossvel manter este rgo de imprensa nesses quase 5 anos de circulao.A TODOS VOCS, MUITO OBRIGADO PELA CONFIANA E PARCERIA.Ns, do Projeto Doce Vida, parabenizamos o Jornal Cidade pelas 100 edies e agradecemos pela divulgao dos nos-sos trabalhos. Foi por meio do jornal que conseguimos atrair um nmero maior de participantes e assim transformar a vi-da dessas pessoas cumprindo o nosso papel social. Da mes-ma forma, a sociedade pde conhecer o projeto.Fabiana Amaral - Professora de EducaoFsica em MoemaPoucas vezes me surpre-endi com tanta dedicao, eficincia e profissionalis-mo de um Jornal regional, o Jornal Cidade completa 100 edies nesse ms de agos-to, e ns do Sicoob Lagoacred Gerais s temos a agradecer pela parceria e qualidade do contedo que o jornal sem-pre ofereceu para as comu-nidades. Vocs so merece-dores de todo meu respeito e admirao.Jlio Marcos Rodrigues - Ass. de Comunicao e Marketing do SicoobLagoacred Gerais com muita alegria e carinho que parabenizo o Jornal Cida-de pelas 100 edies. Que o jornal continue levando informa-o, esclarecendo dvidas e que amplie-se sua distribuio para que cada vez mais pessoas tenham o prazer de desfru-tar de suas informaes. Como parceiros agradecemos pe-los bons negcios que foram gerados nesse tempo. Deseja-mos que o Jornal Cidade faa parte de nossa histria por mui-tos anos, e principalmente, nos trazendo boas notcias. E que venham muito mais!.Silma Rodrigues - Assessora deMarketing da ACE/CDL de Lagoa da PrataGostaria de parabenizar em primeiro lugar toda equipe do Jornal Cidade que vem desenvolvendo um excelen-te trabalho, no s em Lagoa da Prata, como em toda a re-gio. Vivemos hoje em um mundo em que a informa-o est em todos os lados, em todos os locais e a qual-quer hora. A comunicao uma das maiores necessida-des do ser humano, seja ela recebida pela tv, revista, jor-nal, rdio ou internet. Porm, jornais impressos continuam sendo a principal fonte de no-tcia local, ainda que a inter-net diminua a profundidade de sua cobertura. O Jornal Cidade um desses veculos que faz a diferena na nossa sociedade, sempre buscan-do levar informaes aos ci-dado com extrema clareza, profissionalismo e imparcia-lidade. Que essa comemora-o seja a primeira de muitas. Parabns ao amigo e parcei-ro de profisso Juliano Rossi e ao Everton Costa pela co-ragem de realizar mais esse trabalho de renome em toda regio.Jordnia Pereira -Ass. de Comunicao daPrefeitura de JaparabaFiquei muito lisonjeada e grata por participar de uma das ma-trias produzidas pelo Jornal Cidade, que nos d voz. Obrigada por mostrarem em uma das reportagens a importncia que a equoterapia tem para quem dela realmente necessita. Pa-rabns, Jornal Cidade.Paulina de Souza Silva - Lagoa da PrataParabenizamos a toda equi-pe do Jornal Cidade por essa marca to expressiva. Um ca-nal de informaes compro-metido com a comunidade, empresas e parceiros de-terminante para o avano da vida em sociedade. Que ve-nham mais centenas de edi-es! .Philip Rubens SoaresPereira - Coordenador de Projetos do Sicoob Lagoacred GeraisO Jornal Cidade vem execu-tando um trabalho com cre-dibilidade e responsabilidade na comunicao social. Pa-rabenizo toda equipe pelas 100 edies, que transmitem informaes com tica e pro-fissionalismo.Sabrina Mendes - Professora em MoemaA importncia da imprensa na sociedade inegvel, pois pro-move o conhecimento, informa e integra a populao, apoian-do a formao de conscincia crtica. O seu papel social de altssima responsabilidade e deve ser exercido com absolu-ta transparncia e equilbrio. Parabenizamos o Jornal Cidade ao completar sua 100. Edio, reafirmando nosso reconhe-cimento pelo belssimo trabalho que vem realizando, com a prestao de informaes e apoio s empresas locais, que se revertem, certamente, em desenvolvimento e prosperidade. A seriedade e competncia de suas publicaes, munindo de informaes equilibradas e inteligentes auxiliam na formao dos cidados e fortalecem a democracia em nossa regio.Diretoria Executiva Sicoob Crediprata,Nilsa Miranda Diretora Financeira eIvo Jonas Gontijo Diretor AdministrativoDestaco na ltima edio em especial, meu agradecimen-to pelo carinho e dedicao com que sempre acolheram e di-vulgaram os trabalhos e realizados na Apae de Lagoa da Pra-ta. Pais, amigos e profissionais sabem na pele o quanto di-fcil atuar nos movimentos sociais que lutam pela defesa e garantia dos direitos das pessoas com deficincia. Por isso, destaco a importncia de termos um veculo de comunica-o como o Jornal Cidade, que alm de disponibilizar um es-pao em suas edies impressas e virtuais, compartilham a alegria que alunos , usurios e familiares sentem ao se verem representados e defendidos, seja para a divulgao de suas vitrias ou para a reivindicao de seus direitos.Reinaldo Aquino - Fisioterapeuta da Apaede Lagoa da PrataOs rgos de comunicao impressa que cobrem cidades ou regies do interior so de suma importncia para as pes-soas que as habitam, que ganham a oportunidade de obter informao sobre os muitos aspectos sociais, econmicos e cultuais que, visceral e intimamente, lhes dizem respeito. Ve-culo impresso como o Jornal Cidade tem o poder de ampliar o calor humano e at mesmo o amor dos cidados por suas cidades, uma vez que temos no conhecimento daquilo que nos rodeia a verdadeira fonte de responsabilidade e apreo afetivo, vindo da a assertiva de que ama-se o que se conhe-ce. Dessa forma, podemos afirmar que o Jornal Cidade dis-seminador de amor, paz e unio social, por intermdio de sua eficiente, profissional e democrtica cobertura jornalstica. Vida longa ao JORNAL CIDADE!.Carlos Lcio Gontijo - Escritor de SantoAntnio do Monte24.08.2017 Curta no Facebookfb.com/jornalcidademg COOPERATIVISMO 324.08.2017Leia mais notcias emwww.jornalcidademg.com.brPOLTICA4Estado pede devoluo de dinheiro da sade usado para fazer festa para os mdicosA Procuradoria do Municpio de Lagoa da Prata protocolizou na sexta-feira (18/08), na Secretaria de Estado de Sade, um ofcio soli-citando a dilao (prorrogao) do prazo concedido pelo Estado para que Lagoa da Prata devolva R$ 1,6 milho. No dia 2 de agosto, o Muni-cpio recebeu a notificao de que teria 15 dias para devolver os valo-res, que so referentes ao repasse de um convnio celebrado em 1996, no valor de R$ 70 mil, para investir na elaborao de um Plano Municipal e Intermunicipal de Sade, com a contrapartida de R$ 14 mil do Mu-nicpio. Parte desse recurso foi usa-da, segundo o Estado, na compra de carne, cerveja, refrigerantes pa-ra a realizao de festa para mdi-cos oftalmologistas, conforme do-cumentos na prestao de contas do convnio. Os advogados do Municpio es-to analisando o processo, que pos-sui mais de mil pginas, e aguar-dam o deferimento do pedido fei-to ao Estado. Em entrevista ao Jornal Cidade, o atual secretrio de sade Geral-do de Almeida disse que o munic-pio no tem condies de devolver essa verba ao Estado. S se parali-sarmos algum servio de sade, la-menta o secretrio. CHURRASCO COMDINHEIRO DA SADENo dia 20 de maio de 1996, a Secre-taria de Sade realizou o empenho para a compra de 20 garrafas de re-frigerante de 2 litros, 4 caixas de cerveja, 20 quilos de carne de boi, 5 quilos de carne de porco e 3 qui-los de linguia para a festa dos oftal-mologistas da campanha de preven-o de cegueira. Os recursos pbli-cos deste convnio tambm foram gastos na compra de duas coroas de flores. Os gastos foram autorizados pelo ento secretrio de sade na poca, Locldio Elizeu Silva. RESPONSVEL TEM QUE SER PENALIZADO, afirma ex-prefeitoZezinhoO prefeito na poca era Jos Octa-viano Zezinho Ribeiro, que atual-mente ocupa o cargo de secretrio na Administrao Municipal. Ele ar-gumenta que a fiscalizao e gesto dos recursos de qualquer secretaria so de responsabilidade dos gesto-res, ou seja, dos secretrios. Precisamos levantar as respon-sabilidades e ver quem assinou os empenhos, ver quem ordenou as re-feridas compras e responsabilizar a quem de direito. preciso fazer o le-vantamento e punir seja quem for, disse o ex-prefeito. ELIZEU SILVAO caso foi repercutido em trs dos principais veculos de imprensa do Estado: Jornal O Tempo, portal G1 e TV Integrao. O Jornal Cidade ten-tou, por diversas vezes, fazer conta-to com o ex-secretrio Elizeu Silva, mas ele no atendeu e nem retor-nou as ligaes. A reportagem ligou no telefone fixo de sua empresa, li-gou no seu telefone celular e enviou mensagem pelo Whatsapp, que foi lida mas no respondida. Em entrevista ao G1, o ex-secre-trio disse que a verba foi utilizada conforme o convnio determinava e que o recurso foi destinado para pagar oftalmologistas e culos pa-ra uma campanha contra a ceguei-ra, na qual cerca de 3 mil pessoas fo-ram atendidas. No final da campa-nha, por sugesto do Zezinho resol-vemos fazer uma confraternizao para celebrar o sucesso da campa-nha. Nada mais justo, j que ajuda-mos milhares de pessoas que pode-riam ficar cegas. O Estado quer que a gente minta. Se tivssemos coloca-do que adquirimos qualquer outro material com o dinheiro, eles acei-tavam. Mas fomos ingnuos e trans-parentes, falamos a verdade. H 15 anos, os juzes entenderam que no houve dolo e arquivou o processo. Na prestao de contas, eu j no es-tava mais na prefeitura. Pedi exone-rao para disputar eleio munici-pal. No sei se eles fizeram errado ou deixaram de fazer. Nunca tive inteno de causar prejuzo a nin-gum. Sempre trabalhei com zelo e transparncia. muito estranho o Estado demorar 21 anos para se ma-nifestar, disse Elizeu.DA REDAO contato@jornalcidademg.com.brFOTOS: ARQUIVO LAGOA DA PRATAEm 1996, Secretaria de Sade de Lagoa da Prata usou recursos da Sade para comprar carne e cerveja. Por esse motivo, o Estado de Minas Gerais notificou Lagoa da Prata e exige a devoluo de R$ 1,6 milhes (Valor atualizado pela Taxa Selic). Os recursos, de acordo com o Estado, tambm foram utilizados para fazer festa de mdicos e comprar coroa de flores.Zezinho Ribeiro - Prefeito deLagoa da Prata em 1996Locldio Elizeu Silva, Secretrio Municipal de Sade em 1996Procuradoria do Municpio pede mais prazo paraanalisar processo, que contm mais de mil pginas. 24.08.2017 Curta no Facebookfb.com/jornalcidademg COTIDIANO 524.08.2017Leia mais notcias emwww.jornalcidademg.com.brCOTIDIANO6ACE/CDL promove curso de contabilidade para no contadoresDepoimentos dos alunosNo segundo semestre deste ano, a ACE/CDL, em parceria com o Senac, est pro-movendo cursos e treinamentos em diversos segmentos para seus associados e toda comu-nidade. No ms de agosto, o treinamento so-bre Liderana com foco em resultados foi concludo com excelentes resultados. Na ltima semana, a associao investiu na capacitao de gerentes autnomos que tinham por objetivo aprender sobre a conta-bilidade, sem ter habilitao na rea. Inicia-do no dia 14 de agosto, o curso tem o objeti-vo de desenvolver processos de gesto dentro das empresas e a tomada de decises na rea contbil. Para a instrutora do treinamento, Mnica Neves, que tcnica em contabilidade, gradu-ada pelo Centro Universitrio de Formiga em Contabilidade, ps graduanda em gesto tri-butria e conselheira fiscal da Pharlab Inds-tria Farmacutica, os alunos esto entusias-mados e desenvoltos com a disciplina, que oferecida de maneira prtica e sem mistrios. Ns temos no curso alunos que so empres-rios e tambm funcionrios de empresas. Es-se curso voltado para que essas pessoas con-sigam uma melhor gesto e para que possam conhecer os documentos e relatrios cont-beis para auxiliar na tomada de decises, ex-plicou. A instrutora ainda falou sobre o perfil dos alunos e como isso reflete no aprendizado. Os alunos so muito bons, muito compro-metidos e muito inteligentes. Eles j tm um bom conhecimento da parte dos documentos e no esto tendo dificuldades. O treinamen-to muito prtico, o clculo no assustou o pessoal e eles esto at se divertindo, finali-za.Prximos treinamentosEntre os cursos de capacitao que sero oferecidos pelaACE/CDL nesse segundo semestre, constam ainda:Cerimonial e Protocolo para Eventos.Aperfeioamento em Vitrinismo;Vendedor;Tcnicas de Negociao; Operador de telemarketing;O valor da inscrio pode ser parcelado em at trs vezes e os associadostero um preo diferenciado. Interessados podem entrar em contato com aACE/CDL pelo telefone (37) 3261-2766 ou 3261-3001PUBLIEDITORIALFui convidado atravs da ACE/CDL pa-ra fazer esse curso do Senac e aprofun-dar dentro da rea de contabilidade, le-vando os conhecimentos para dentro da empresa e melhorando meu fluxo de co-nhecimentos. At o momento, estou gos-tando pelo fato de poder acompanhar e saber o que acontece dentro da empresa, onde tinha conhecimento apenas geren-cial, no dominava a parte contbil e isso vai fazer com que eu melhore meus resul-tados com certeza.Walisson, representante daREVIBRS, empresa de atacado.Fui convidada pela empresa para fazer o curso. Apresentaram-me vrios cursos do Senac e o que me interessou foi o de con-tabilidade. Pra mim, est sendo importan-te para adquirir conhecimento, distribu-lo dentro da minha equipe e melhorar tam-bm a minha vida e meu controle pesso-al. At ento, o que eu estou vendo aqui no curso so vrias questes que no dia a dia a gente deixa passar, estou aprenden-do mais, para aplicar na minha vida pesso-al e profissional.Isabela Castro, colaboradorada Sommus SistemasMnica Neves, Instrutora dotreinamento, LAGOA DA PRATAFOTOS: ARQUIVO ACE/CDLPrximo Curso24.08.2017 Curta no Facebookfb.com/jornalcidademg COTIDIANO 724.08.2017Leia mais notcias emwww.jornalcidademg.com.brCOTIDIANO8Polcia do Meio Ambiente recebe prmio Boas Ideias e Boas PrticasA Polcia do Meio Ambiente de Lagoa da Prata, que compe e coordena a 7 Cia de Meio Ambien-te, por meio do idealizador Cabo Le-onardo Ribeiro Borges, se classifi-cou em primeiro lugar e recebeu o prmio Boas Ideias e Boas Prticas - Progea. A premiao, que aconte-ceu no dia 18 de Agosto no Hotel Fa-zenda Confins, na cidade de Con-fins/MG, um incentivo da Polcia Militar de Minas Gerais para aque-les que trabalham com educao ambiental e desenvolvem projetos de mudanas de comportamentos junto comunidade. O programa visa buscar mu-danas de comportamentos junto s crianas do quarto ano e valori-zar o nosso meio ambiente. Como toda parceria uma via de mo du-pla, fui procurado pela Sra. Miche-le Farnese Borges, que por sinal minha esposa, para juntos criarmos um projeto para o Dia de Cooperar, que uma ao que o Sicoob Credi-prata e Sicoob Lagoacred Gerais rea-lizam em conjunto h alguns anos. Este ano, o tema era meio ambien-te. Juntos avaliamos a possibilidade de revitalizarmos a Praa Donana. Um local importante de Lagoa da Prata que estava um pouco esque-cida. O projeto foi desenvolvido jun-tamente com os alunos das Escolas Municipais Monteiro Lobato e Afon-so Goulart, em parceria com a Pre-feitura de Lagoa da Prata, Secretaria de Meio Ambiente de Lagoa Prata, Biosev, Sicoob Crediprata e Sicoob Lagoacred Gerais. Diante da ideia, mobilizamos a Secretaria de Meio Ambiente, na pessoa do Secretrio Lessandro Gabriel, que nos atendeu prontamente e ficou entusiasma-do com o projeto. A Michele tam-bm levou o projeto junto aos dire-tores do Sicoob Crediprata e Lagoa-cred e aceitaram o desafio. Os fun-cionrios das duas instituies, en-tusiasmados com a ideia, se pronti-ficaram pessoalmente em executar os trabalhos manuais para a refor-ma da Praa, explicou. O municpio forneceu mudas de rvores, tintas e mo-de-obra. J as duas cooperativas forneceram mu-das, mo-de-obra e tambm um par-que com madeira sustentvel. To-dos ficaram muito comprometidos com o projeto que foi executado com perfeio. A Praa hoje mui-to visitada e virou referncia. Nada como uma boa ideia, bons parcei-ros e empolgao na execuo dos trabalhos. Um obrigado especial ao Prefeito Municipal Paulinho, ao Se-cretrio de Meio Ambiente Lessan-dro Gabriel, ao Sicoob Crediprata, Sicoob Lagoacred e Biosev, que apoiam e acreditam no PROGEA. Tambm meus comandantes e com-panheiros de servios que no me-dem esforos para que se torne pos-svel a realizao do projeto, afir-mou.DA REDAO contato@jornalcidademg.com.brO projeto foi desenvolvido nas escolas municipaisjuntamente com o Sicoob Crediprata, Sicoob Lagoacred Gerais, Biosev e Prefeitura de Lagoa da PrataFOTOS: ARQUIVO PESSOAL LAGOA DA PRATAO projeto foi idealizado pelo policial ambiental Cabo Leonardo (ao centro)24.08.2017 Curta no Facebookfb.com/jornalcidademg COTIDIANO 924.08.2017Leia mais notcias emwww.jornalcidademg.com.brREGIO10Aps lenda de maldio, pedra do padre assentada na Praa da Matriz em S. A. do MonteFesta do Congado rene centenas de pessoas em S. A. do MontePolicias Militar e Rodoviria do incio s rondas na rodovia que liga S. A. do Monte a DivinpolisAconteceu na ltima semana o assentamento da pedra que carregava a lenda de ser amaldio-ada pelo padre Sebastio Moraes de S, em Santo Antnio do Monte, no ano de 1865. O motivo da maldio no se sabe ao certo, mas a data coin-cide com os conflitos entre os polti-cos liberais que ocupavam o poder e conservadores, que estavam fora. Naquela poca, os cidados ficaram to indignados com o padre por su-as tendncias partidrias, que lhe de-ram uma surra. Sentindo-se humi-lhado e correndo risco de morte, o sacerdote deixou a cidade e foi pa-ra Itapecerica. Antes de deixar as terras de San-to Antnio do Monte, o padre teria parado perto de uma pedra e en-quanto curava suas feridas com um leo, gravou trs smbolos na pedra com o seu sangue. Os smbolos eram um S de Sebastio, um P de Cor-deiro Pascal e a Cruz de Cristo. Foi ento que nessa poca surgiu o boa-Aconteceu entre os dias 23 de julho a 20 de agosto a Festa do Congado da Irmandade Nossa Se-nhora do Rosrio, Parquia Santo Antnio, So Jos e So Joo Bosco. A tradicional festa movimenta a ci-dade, unindo geraes de homens e mulheres que encontram nas dan-as e msicas tpicas, um meio de expressar a sua gratido a Nossa Se-nhora do Rosrio, So Benedito e Santa Efignia. Centenas de pesso-as participaram da festividade que teve em sua programao cafs, al-moos, procisses, danas e missas. As apresentaes dos mais de vinte grupos congadas aconteceram todas as noites em frente Praa da Igreja Matriz de Santo Antnio. A Polcia Militar de Santo An-tnio do Monte, em parceria com os militares de Pedra do In-dai, Divinpolis, Bom Despacho e Polcia Rodoviria tem desenvolvi-do aes de combate aos crimes na MG-164 e MG-050, rodovia que liga Santo Antnio do Monte a Pedra do Indai e Divinpolis. Segundo o Te-nente Harley, os dias da semana e os horrios em que so feitas as ao no podem ser divulgados por ques-to de segurana e, alm disso, elas so realizadas em dias, horrios e locais alternados. Essas aes pre-ventivas e repressivas desenvolvi-das pela Polcia Militar, atravs de trabalho conjunto entre suas unida-des, vm ocorrendo em decorrncia do compromisso firmado com a so-ciedade local, disse. O compromisso foi firmado com a populao durante uma au-dincia pblica realizada no dia 21 de julho, onde autoridades e popu-lares discutiram aes para preve-nir e evitar os crimes. Segundo a presidente da Cma-ra de Santo Antnio do Monte, Vi-viane Greco, o legislativo tem ten-tado buscar recursos para apoiar a segurana no municpio. O legisla-tivo, nesse caso, como o povo. No tem poder de polcia. No tem au-toridade para contratar pessoal ou aumentar o efetivo da polcia. Nos-so papel buscar recursos junto aos deputados estaduais e federais. Co-brar empenho dos nossos represen-tantes na Assembleia, na causa da segurana., disse.to da maldio de que pouco a pou-co o vilarejo iria se afundar em bu-racos. Na semana passada, a pedra de granito, que ficava na roa do senhor Joo Hilarino de Castro, foi abenoa-da pelo padre Adelzires e removida do local para a Praa da Matriz. Para remover a pedra foi necessrio um guindaste, pois ela pesa cerca de trs toneladas. Na praa a pedra foi recebida por Adelzires, da Parquia Santo Ant-nio, padre Joo Batista, da Parquia Dom Bosco, pelo prefeito Dinho do Braz, vice-prefeito Luiz Resende, re-presentantes do Legislativo, por Joo Hilarino e pela secretria de Cultura Margarete Resende. No local, o pa-dre Adelzires informou que a pedra seria abenoada pelo Bispo Diocesa-no em outra solenidade.DA REDAO contato@jornalcidademg.com.brDA REDAO contato@jornalcidademg.com.brDA REDAO contato@jornalcidademg.com.brA pedra ser abenoada pelo Bispo Diocesano duranteuma solenidade que ser agendada pela igrejaA medida, que acontece em dias e horrios alternados, tem o objetivo de coibir crimes nas rodovias MG-164 e MG-050FOTOS: ASCOM PREFEITURA SAMONTEFOTO: MRCIO TEIXEIRAARQUIVO/2016ARQUIVO/2016Aes foram firmadas em audincia pblica realizada em JulhoARQUIVO CMARA DE SAMONTE24.08.2017 Curta no Facebookfb.com/jornalcidademg REGIO 1124.08.2017Leia mais notcias emwww.jornalcidademg.com.brCOTIDIANO12Prefeitura de Lagoa da Prata inaugura Sala Mineira do Empreendedor Foi inaugurada no dia 10 agosto, por meio de uma parceria Prefeitura de La-goa da Prata, por meio da Secretaria Munici-pal de Desenvolvimento Econmico, e do Se-brae, a Sala Mineira do Empreendedor. A so-lenidade contou com a presena do represen-tante da JUCEMG (Junta Comercial do Esta-do de Minas Gerais) Marcos Arajo, do repre-sentante do Sebrae Regional Sudoeste/Cen-tro Oeste Dnis Magela, do Diretor Executi-vo do Sicoob Crediprata Ivo Gontijo, repre-sentantes do setor contbil, assessores e se-cretrios municipais. O local ter como objetivo melhorar o am-biente de negcios e promover o desenvolvi-mento sustentvel dos empreendedores do municpio. A sala ir atender empreendedo-res de todos os portes para formalizar o seu empreendimento em todos os nveis, obter orientaes, informaes e buscar o conheci-mento para o desenvolvimento profissional e de seu empreendimento. Tudo com a fina-lidade de melhorar o ambiente de negcios, aumentar a competitividade e promover o desenvolvimento das empresas na cidade. De acordo com Lucas Gontijo, coordena-dor do Sine e do projeto, a Sala Mineira do Empreendedor o resultado de um Acordo de Cooperao Tcnica. Lagoa da Prata um dos 60 municpios que inauguraram a Sala do Empreendedor. O projeto ir melhorar e sim-plificar o ambiente de negcios em todo es-tado por meio de parcerias com as prefeitu-ras mineiras, destacou.O QUE A SALA MINEIRA DO EMPREENDEDOR REPRESENTAR PARA A POPULAO?LUCAS GONTIJO: A Sala Mineira do Empre-endedor um espao nico no municpio pa-ra contato do empreendedor, independen-temente de seu porte, com o poder pblico e entidades pr-empresrio a fim de forma-lizar seu empreendimento em todos os n-veis, obter orientaes, informaes e buscar o conhecimento para o seu desenvolvimen-to profissional e de seu empreendimento. O empreendedor precisa ser tratado de forma especial. ele que vai gerar emprego e ren-da para o municpio, e ns estamos de portas abertas para que esta sala seja um canal para o desenvolvimento municipal e at regional.QUAIS OS TIPOS DE SERVIOS QUE SERO OFERECIDOS?LUCAS GONTIJO:A Sala Mineira do Empreendedor est anco-rada em trs pilares fundamentais para seu funcionamento: orientaes, servios e capa-citaes. A relao abaixo contm o bsico a ser feito em toda Sala Mineira do Empreen-dedor. Os servios podem ser ampliados pe-los municpios.ORIENTAES E INFORMAESOrientao prvia sobre o processo de registro (CNPJ, Inscrio Estadual e Ins-crio Municipal);Orientao prvia sobre o processo de licenciamento municipal (Vigilncia Sa-nitria, Corpo de Bombeiros e Meio Am-biente);Cadastramento como fornecedor da Prefeitura;Participao nos processos de compras pblicas municipais;Mapa de oportunidades para o empre-endedor;Distribuio de material informativo sobre empreendedorismo.SERVIOSConsulta de viabilidade;Protocolo do licenciamento munici-pal de MEI, ME, EPP e demais empresas;Emisso das guias de recolhimentos das taxas municipais para processo de formalizao, alterao e baixa;Formalizao e emisso do Certificado da Condio de Microempreendedor In-dividual (CCMEI);Elaborao e envio da Declarao Anu-al do Simples Nacional - DASN SIMEI;Entrega do CNPJ, Inscrio Estadual, Inscrio Municipal, Alvar de Locali-zao e Funcionamento e demais docu-mentos de licenciamento.CAPACITAESProgramao regular de capacitaes Sebrae Minas;Programao regular de capacitaes Jucemg;Capacitaes realizadas pelos parcei-ros.A sala do empreendedor est localizada na Av. Benedito Valadares, 331 - Sala 9, noCentro de Lagoa da Prata.Telefone: (37) 3261-2991DA REDAO contato@jornalcidademg.com.brNovo servio ir oferecer apoio e assistncia aos empreendedores.De acordo com coordenador Lucas Melo, Lagoa da Prata uma das 60 cidades mineiras que inauguraram a Sala do EmpreendedorASCOM PREFEITURA LAGOA DA PRATA LAGOA DA PRATAPlano oferece condies facilitadas para pagamento de impostos estaduais atrasadosA Administrao Fazen-dria de Lagoa da Prata informa que o Plano de Re-gularizao de Crditos Tri-butrios foi regulamenta-do pela Secretaria de Esta-do de Fazenda de Minas Ge-rais (SEF/MG), institudo pela Lei 22.549/2017, proporciona condies especiais aos con-tribuintes que devem impos-tos e taxas estaduais. Pode-se optar por parcelamento dos dbitos ou pagamento vis-ta, com redues que podem chegar a 100% nas multas e juros devidos. A adeso muito simples e pode ser feita pelo contri-buinte pessoa fsica ou ju-rdica em alguns casos por meio da internet, basta fazer a simulao das melhores condies para a sua situa-o especfica, no site da SEF (www.fazenda.mg.gov.br), preencher o Requerimento de Habilitao e efetuar o pa-gamento da parcela nica ou da primeira parcela at a da-ta limite que foi definida por tributo. Os descontos para a qui-tao dos dbitos variam de acordo com a forma de paga-mento e o nmero de parce-las. Os descontos so maiores para pagamento vista ou quanto menor o nmero de parcelas. preciso ficar aten-to tambm s datas de adeso e aos prazos finais do Plano, de acordo com o tributo. Informamos aos con-tribuintes com dbitos de tributos estaduais (ICMS, ITCD, IPVA e Taxas) que o pa-gamento destes, ir regulari-zar a sua situao perante ao fisco estadual, alm de esta-rem exercendo o seu direito de cidadania, pois os recur-sos dos tributos retornam so-ciedade, atravs de sua apli-cao na prestao de servi-os pblicos, como sade, educao, segurana pbli-ca, habitao, saneamento entre outras.IMAGEM ILUSTRATIVA24.08.2017 Curta no Facebookfb.com/jornalcidademg COTIDIANO 13CMYCMMYCYCMYK24.08.2017Leia mais notcias emwww.jornalcidademg.com.brCOTIDIANO14Mudanas no CAPS beneficiam centenas de pacientes Visita Feira de Cincias da Escola Virgnio PerilloEliana Delfino - Psicloga Jnia Silva - Assistente SocialIMAGEM ILUSTRATIVAFOTOS: ARQUIVO CAPS / RHAIANE CARVALHO LAGOA DA PRATAApae de Lagoa da Pratater horta suspensaCerca de 92 usurios da Apae e alunos da Escola Estadual He-lena Aparecida faro parte do proje-to de cultivo de uma horta suspen-sa, que ir beneficiar aqueles que no conseguem participar das ati-vidades devido s limitaes fsicas. O plantio, cultivo e limpeza da hor-ta sero feitos pelos prprios usu-rios e alunos, juntamente com os monitores. Sero cultivadas verduras e le-gumes como couve, alface, rcula, espinafre, mostarda, cebolinha, sal-sinha, cenoura e beterraba. Todos orgnicos. Os alimentos cultivados sero utilizados para consumo dos alunos e usurios e para venda. Segundo a assessoria de comunicao da asso-ciao, os alimentos sero vendidos em uma barraquinha montada na porta da instituio. A inaugurao da horta suspen-sa ser amanh s 8h e faz parte das atividades previstas da Semana Na-cional da Pessoa com Deficincia In-telectual e Mltipla. Os interessados em comprar as verduras e legumes da Apae podero entrar em contato pelo telefone (37) 3261-4749.DA REDAO contato@jornalcidademg.com.brO Centro de Ateno Psicosso-cial de Lagoa da Prata (Caps) vem realizando diversos investi-mentos em sua estrutura fsica pa-ra melhor atender seus pacientes. Segundo a psicloga Eliana Delfi-no, todo o trabalho desenvolvido para que o paciente tenha gover-nabilidade sobre a sua vida. Em oi-to meses a unidade recebeu 167 no-vos pacientes. O Caps foi fundado em Lagoa da Prata no ano de 1994 com a mis-so de dar atendimento s pessoas que sofrem com transtornos men-tais severos e persistentes, favore-cendo o exerccio da cidadania e da incluso social dos usurios e de su-as famlias. Em Lagoa da Prata, a unidade oferece um regime de ateno di-ria atravs de grupos de reflexo, artesanatos, cuidados clnicos (te-rapeuta ocupacional, psiclogo, psiquiatra, assistente social e en-fermagem), educao, trabalho, esporte, lazer, cultura, oficinas de recreao, terapias e passeios inter-municipais. Para a assistente social Junia Cruz Ramires Silva, alm das ativi-dades propostas pela unidade, ou-tras so desenvolvidas junto assis-tncia social. Trabalhamos ques-tes de famlia, questes previden-cirias, dificuldades sociais vividas por eles e em relao a como se co-locar diante do problema, afir-mou. Atualmente, 15 profissionais compem a equipe do Caps. Segun-do o coordenador administrativo, Adriano Moraes, algumas mudan-as foram feitas na unidade. Fize-mos uma parceria com a Fundao Futura, que pintou os muros da uni-dade, deixando o ambiente mais alegre e ldico. Retiramos alguns entulhos e fizemos o plantio de rvores, consertamos as caladas, limpamos o ptio, trocamos lm-padas, consertamos vazamentos, reformamos o refeitrio, revitali-zamos a rea externa com um no-vo jardim e redistribuio de ban-cos, afirmou.PROJETO CUCA LEGALO projeto Cuca Legal formado por uma associao de familiares, usurios e profissionais do servio de sade mental. Nele, so desen-volvidos trabalhos manuais como bordado, croch, tapetes de cordo, pintura em tecido, pintura em te-la, confeco de roupas de cama, banho e cozinha e encadernao (agendas e blocos de anotaes). Esses produtos podem ser adquiri-dos de 13h s 16h na Lojinha, que est localizada na rodoviria.DA REDAO contato@jornalcidademg.com.brProposta incluir os alunos com limitaes fsicas nas prticas de cultivo DepoimentosEu perdi o meu esposo e foi mui-to difcil lidar com essa perda. Eu no queria sair de casa, no que-ria comer e nem fazer nada. Tive depresso, fiquei descontrolada. Agora, com o tratamento eu me sinto muito bem. Aqui fao pin-tura, grupo de reflexo e apren-di a fazer vrias coisas. O trata-mento aqui est me ajudando muito porque se eu tivesse fica-do em casa no teria consegui-do sozinha.Geralda Barbosa -dona de casaEu vim para o Caps com proble-ma de surto e depresso. Eu no aceitava. Agora tenho eles aqui como a minha segunda famlia. Melhorei muito, fao todas as atividades, at a quantidade de remdios diminuiu. Quando eu sair daqui vou sentir falta, mas vou poder ajudar outras pesso-as.Rosana da Silva -dona de casaEu bebia muito, no cuidava da minha casa e nem cuidava dos animais que tenho. Ficava s na cachaa. Estou me tratando. Ti-ve at alguns remdios corta-dos. Hoje, muito difcil eu be-ber. Estou gostando muito do tratamento, est me ajudando demais.Josemar BarbosaSilva - aposentado24.08.2017 Curta no Facebookfb.com/jornalcidademg ESPORTES 15Sucata realiza jogo amistoso contra o Bagao, do Esprito SantoA Associao Amrica Futebol Clube, de Lagoa da Prata, tradi-cionalmente conhecida como Su-cata, realizou no ltimo final de se-mana dois jogos amistosos contra a Associaao Veteranos do Ara, co-nhecida como Bagao, de Vila Ve-lha, na regio metropolitana de Vi-tria, capital do Esprito Santo. Com uma mdia de idade bem mais elevada do que o time anfi-trio, os capixabas venceram o pri-meiro jogo e seguraram o placar na segunda partida at o momento em que o flego acabou. O primeiro confronto aconte-ceu no sbado tarde entre os times considerados aspirantes (cascudos), com a vitria do Bagao por 4 a 2. E no domingo foi a vez dos times con-siderados principais das duas asso-ciaes. Os capixabas entraram em campo com vrios atletas que joga-ram a partida de sbado, e os lago-pratenses colocaram mais de 20 jo-gadores no confronto metade em cada tempo e venceram pelo pla-car de 2 a 0.CONFRATERNIZAOA realizao dos jogos amistosos foi intermediada pelo atleta Rog-rio Aparecido de Oliveira, que atu-almente jogador do Bagao e j participou do Sucata durante mui-tos anos antes de se mudar para Vi-la Velha. De acordo com Marcos Alves, um dos diretores da Associao Amrica, o principal objetivo do en-contro foi a confraternizao com os capixabas. Fizemos o melhor pa-ra recepcion-los. O placar do jogo o que menos importa. O que va-le mesmo a confraternizao, a unio de amigos e suas famlias. To-dos ns estamos felizes, disse Al-ves. A diretoria da Associao Am-rica ofereceu aos visitantes todo o suporte, incluindo alimentao e hospedagem. Os atletas da Associao Vetera-nos do Aras saiu de Vila Velha na sexta-feira s 20 horas e viajou por volta de 13 horas at chegar a Lagoa da Prata. A delegao veio composta por 43 pessoas, entre atletas e seus familiares. O presidente do Bagao Sa-muel Nunes, 52 anos, comandan-te da Guarda Municipal de Vila Ve-lha. Ele ressaltou o esprito de con-fraternizao desse jogo amistoso em Lagoa da Prata. O bacana is-so. Conseguimos reunir as famlias para participar. Foi uma confrater-nizao muito bacana. J jogamos em So Paulo e no interior do nos-so estado. Mas a recepo de vocs foi muito acolhedora. Lagoa da Pra-ta ficar em nossos coraes. O ti-me de vocs mais jovem, porm, muito leal e joga com fair play. O resultado ficou em segundo plano. O mais importante foi a confrater-nizao, disse Nunes. O advogado Max, 54 anos, te-soureiro do Bagao. Ele tambm ressaltou o acolhimento da cida-de e dos companheiros de Lagoa da Prata. Estar nesse grupo muito importante para ns, pois valori-za a autoestima do jogador, a gente vai para o campo com a vontade de brincar, a convivncia de grupo, en-to s temos a agradecer, concluiu. Os jogos de volta entre as duas associao devero ser realizados no ms de novembro em Vila Velha.DA REDAO contato@jornalcidademg.com.brFOTOS: ARQUIVO PESSOAL LAGOA DA PRATAAssociao Amrica Futebol Clube - Sucata Associao Veteranos do Ara - BagaoSamuel, Max e Rogrio, atletas do time capixaba24.08.2017Leia mais notcias emwww.jornalcidademg.com.brEMPREENDEDORISMO16

Recommended

View more >