Recursos audiovisuais nas ac§µes de forma§£o

  • View
    21.437

  • Download
    7

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Os conteúdos deste documento destinam-se particularmente aos formadores que utilizam ou pretendam utilizar como auxiliares pedagógicos os recursos audiovisuais, em contexto de formação. Trata-se, assim, de dar a conhecer as características, vantagens e desvantagens de um conjunto representativo destes recursos. Pretende-se, ainda apresentar as possíveis utilizações dos meios, segundo os métodos pedagógicos a adoptar e ajudar a seleccionar os meios mais adequados em função dos objectivos a atingir.

Text of Recursos audiovisuais nas ac§µes de forma§£o

  • 1. OBJECTIVOS- Constituir um suporte tcnico-didctico dirigido a todos os utilizadores de recursos audiovisuais, com particular destaque para os formadores, contribuindo para a elevao do nvel de qualidade da prtica pedaggica;- Identificar os diversos recursos didcticos de acordo com a seguinte tipologia: no projectveis, projectveis, ecrs, meios sonoros e audiovisuais;- Estabelecer os princpios gerais de funcionamento dos diversos recursos;- Definir as regras bsicas de utilizao dos diferentes equipamentos; - Enumerar as situaes de utilizao preferencial para cada recurso com base nas respectivaspotencialidades e limitaes, numa perspectiva de eficcia pedaggica, atendendo s situaes deensino-aprendizagem em presena e existncia de possveis condicionalismos.APRESENTAO Os contedos deste documento destinam-se particularmente aos formadores que utilizam ou pretendam utilizar como auxiliares pedaggicos os recursos audiovisuais, em contexto de formao.Trata-se, assim, de dar a conhecer as caractersticas, vantagens e desvantagens de um conjunto representativo destes recursos.Pretende-se, ainda apresentar as possveis utilizaes dos meios, segundo os mtodos pedaggicos a adoptar e ajudar a seleccionar os meios mais adequados em funo dos objectivos a atingir.INTRODUO Historicamente a designao de recursos didcticos deriva dos meios que, tal como o nome indica, se serviam simultaneamente da imagem e do som, para transmitir a mensagem: o diaporama, o filme e a televiso/vdeo. No entanto, esta designao engloba actualmente recursos didcticos, como o retroprojector, o gravador de cassetes ou o simples quadro de escrita, apesar de no associarem a imagem ao som.Podemos, assim, definir como recursos didcticos - todos os meios que facilitam a aprendizagem atravs da estimulao dos sentidos. INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAO PROFISSIONAL RECURSOS DIDCTICOS na Formao1

2. IMPORTNCIA DOS SENTIDOS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM Num processo de aprendizagem, os cinco sentidos funcionam como vias privilegiadas de acesso de informao ao crebro.Vrios estudos foram desenvolvidos para se determinar qual a percentagem de utilizao de cada um dos cinco sentidos: viso, audio, tacto, olfacto e gosto.Dois destes estudos forneceram os seguintes resultados: Apesar dos resultados obtidos no serem coincidentes, verifica-se que a viso destacadamente o sentido mais importante no processo de aprendizagem. O segundo mais importante sem dvida o sentido da audio. Os restantes sentidos apresentam maiores diferenas nos resultados sendo a sua importncia relativa baixa, quando comparados com a viso e a audio. INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAO PROFISSIONAL RECURSOS DIDCTICOS na Formao2 3. Outros estudos realizados determinaram qual a percentagem de informao retida no processo de aprendizagem. Percentagem de reteno da informaoTambm se verificou que a informao retida aps um determinado perodo de tempo, varia com a utilizao dos meios audiovisuais .Percentagem de reteno da informao ao longo do tempo Em sntese, conclui-se da anlise dos vrios resultados obtidos, que a utilizao de informaoaudiovisual facilita o processo de aprendizagem.INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAO PROFISSIONAL RECURSOS DIDCTICOS na Formao3 4. RECURSOS DIDCTICOS SEGUNDO OS SENTIDOS Os recursos didcticos podem ser classificados de diversas formas dependendo do critrio que for escolhido.Um dos critrios possveis de classificao o baseado nos sentidos .Classificao dos recursos didcticos segundo os sentidos Pode referir-se a ttulo exemplificativo:- Gustativos. A formao e a actividade profissional na indstria alimentar e culinria recorre normalmente ao sentido do gosto durante o processo de confeco e no controlo de qualidade.- Olfactivos. O sentido do olfacto imprescindvel em determinadas actividades profissionais (indstria qumica, perfumes, culinria), por ser impossvel descrever, visualmente ou por palavras, qualquer odor.- Tcteis. O caso mais caracterstico da utilizao deste sentido num processo de aprendizagem, aescrita Braille utilizada pelos deficientes visuais.- Os meios auditivos, visuais e audiovisuais, devido sua complexidade, merecem no quadrodeste CD-ROM, tratamento mais desenvolvido. INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAO PROFISSIONAL RECURSOS DIDCTICOS na Formao4 5. SELECO MOTIVOS QUE JUSTIFICAM O USO DOS RECURSOS AUDIOVISUAIS Como se constata, o uso destes recursos didcticos melhora a reteno da informao no processode aprendizagem. H, no entanto, outros motivos, complementares do primeiro, que apelam utilizao destes meios: Provoca grande impacte no auditrio; Aumenta o interesse e a ateno dos formandos; Facilita a reteno na memria; Facilita a troca de ideias; Facilita a actividade do formador; Diminui o tempo da formao/aprendizagem.FACTORES QUE CONDICIONAM A SUA ESCOLHAAtendendo extrema importncia de que se revestem estes recursos no processo de aprendizagem fundamental a sua perfeita adequao a cada situao especfica de ensino-aprendizagem peloque se torna muito importante seleccionar correctamente os meios a utilizar, de entre todos osdisponveis. Esta fase de seleco , por vezes, difcil pelos diversos factores nela implicados. No entanto, osseguintes devem merecer particular destaque:- Objectivo a atingir com a sua utilizao.- Destinatrios - As caractersticas dos destinatrios condicionam a escolha dos meios. Por exemplo, para um grupo de invisuais absolutamente inadequada a seleco de qualquer meio visual.- Contedo da mensagem a transmitir - Por exemplo, no possvel demonstrar movimentos atravs de imagens fixas.- Condicionalismos materiais - Estes podem ser determinantes na seleco dos meios, uma vez que os mais adequados nem sempre esto ao dispor do formador. Assim, fundamental que o formador saiba antecipadamente quais os meios que tem sua disposio.- Condicionantes do espao de formao - Por exemplo, o uso de meios visuais projectveis, como o episcpio e o projector de slides, inadequado em salas que no possam ser obscurecidas.- Tempo disponvel para a aco de formao - Aces de curta durao podem no permitir o usode documentos audiovisuais previamente elaborados para aces de maior durao. Nestes casos,o formador dever adaptar estes documentos, se possvel, ou escolher outros.INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAO PROFISSIONAL RECURSOS DIDCTICOS na Formao5 6. UTILIZAO PRINCPIOS GERAISPode ficar a impresso de que a qualidade da formao, depende fundamentalmente da utilizao dos recursos didcticos. No entanto, apesar da sua importncia real, nunca se deve esquecer que mais no so do que auxiliares pedaggicos do formador. precisamente no formador que reside a qualidade da formao. A utilizao daqueles meios, por melhor que eles sejam, nunca poder salvar uma sesso mal preparada.A utilizao de meios em excesso, provocando a fadiga dos participantes, ou as deficientes condies de apresentao, tanto ao nvel tcnico como ambiental, tambm poder comprometer os resultados esperados.Por vezes, verifica-se que devido s suas elevadas qualidades mediticas, os meios so utilizados para colmatar ou disfarar lacunas de tempo ou de assunto, na apresentao dos temas. No entanto, eles s devem ser utilizados como reforo dos meios tradicionais, para facilitar a aprendizagem.Outro aspecto a ter em conta o de no haver meios especficos para cada objectivo. Para cada situao certos meios podem ser mais apropriados do que outros, mas no h eleitos. Todos eles como veremos tm vantagens e desvantagens.As preferncias pessoais de cada formador em relao utilizao dos vrios meios, no devem afectar a sua escolha quanto aos mais apropriados, para cada situao de formao.Cada recurso didctico deve ser estruturado em funo de um determinado grupo destinatrio, para se atingir um objectivo especfico. Por este motivo no h documentos didcticos universais. Sempre que se deseja utilizar documentos j existentes necessrio fazer uma anlise cuidada dos seus contedos e forma e verificar a sua adequao aos fins pretendidos.AVALIAOA avaliao assume carcter formativo e no obrigatrio.Para cada tema no projectveis, projectveis, ecrs, meios sonoros e audiovisuais - , no ndice respectivo apresentado sob a designao Avaliao um grupo de qestes que permitem ao utilizador aferir o nvel de apreenso de um conjunto de conhecimentos considerados essenciais.A tipologia de questes varivel escolha mltipla, seleco, verdadeiro-falso e de completar em funo do contedo a avaliar.Ao optar pela questo que considera correcta, surge uma mensagem dando conhecimento do sucesso ou insucesso alcanado e, neste ltimo caso, proporcionada uma segunda, e definitiva, oportunidade, com possibilidade de optar por consulta, antes de se considerar definitivamente aceite a resposta seleccionada.No final, uma vez respondida a totalidade das questes de cada tema, facultada a informao relativa aos resultados obtidos. INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAO PROFISSIONAL RECURSOS DIDCTICOS na Formao6 7. MEIOS VISUAIS NO PROJECTVEIS Os meios visuais no projectveis so recursos didcticos cuja explorao se faz por observao directa, no implicando portanto a utilizao de aparelhos do tipo ptico ou electrnico.Esta famlia engloba um conjunto extenso e variado de recursos. Podemos sistematiz-los do seguinte modo:- QUADROS- DOCUMENTOS GRFICOS- MODELOS E MAQUETAS- RECURSOS DO MEIO AMBIENTE QUADROS Estes auxiliares pedaggicos so, desde h longa data, os mais vulgarizados, apesar de alguns deles terem cado em desuso. Esto neste caso os quadros de ardsia, j referenciados em 1658, que serviram de base ao processo pedaggico no sistema educativo, at h bem pouco tempo.O quadro preto de escrita com giz foi inicialmente substitudo por outro, sinttico de cor verde, que mantinha as mesmas caractersticas de utilizao. Este tipo de quadros foi, no entanto, rapidamente substitudo pelos quadros brancos, tambm conhecidos por cermicos.Os quadros que actualmente so mais utilizados em formao, so do tipo branco/magntico. Estes suportes tm a particularidade de permitir uma utilizao polivalente. Tanto podem ser de escrita directa, substi