Click here to load reader

Quimica da-vida-carlinhos

  • View
    131

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Quimica da-vida-carlinhos

Apresentao do PowerPoint

Prof: Carlos HenriqueBioqumica bsicaA qumica da vida: Biomolculas

Introduo O desenvolvimento da Qumica nos sculos XIX e XX foi determinante para que a biologia conquistasse o nvel de conhecimento atual, sem a Qumica no seria possvel penetrar no mundo microscpio e desvendar o funcionamento da clula. Um passo importante para o estudo das estruturas dos seres vivos: TEORIA ATMICA.Sculo XIX a Qumica inorgnica estava desenvolvida, mas ainda se acreditava que substncias orgnicas s podiam ser produzidas no interior dos organismos vivos.

No sculo XVIII- bastante difundida a ideia do vitalismo.Friedrich Whler e a derrubada do vitalismo.

Desenvolvimento da Qumica orgnicaDesenvolvimento da BIOQUMICA- estudo da Qumica da vidaVamos conhecer agora as principias classes de molculas que compe os seres vivos!!

Constituintes da matria vivaPrincipais elementos qumicos dos seres vivos

O carbono e a vida- Catenao do Carbono

Carbono (C)Hidrognio(H)Oxignio(O)Nitrognio(N)Fsforo(P)Enxofre(S)Ei! Quais so as principais molculas que compes os seres vivos?

Principias molcula dos seres vivos

gua

A gua possui diferentes propriedades que so importantes para os seres vivos.

guaA maior parte da massa dos seres vivos simplesmente GUAMolcula polarizadaSolvente universalParticipa de reaes qumicasModerador de temperaturaCoeso e adesoCapilaridade

Estrutura molecular da guaA gua formada por trs tomos: dois de hidrognio e um de oxignio:

A molcula da gua POLARIZADA

Pontes de hidrognio

A gua como solventeCapacidade de DISSOLVER grande variedade de substncias qumicas, como sais, aucares, protenas, gases e cidos nuclicos; Dissolver sal em gua

Soluto + solventeSolutos podem sersolvente universalsoluohidroflicoshidrofbicos

A gua como moderador de temperaturaA gua possui alto calor especfico.

A gua apresenta alto calor de vaporizaoCalor especfico a quantidade mnima de energia que uma grama de uma substncia precisa absorver para que sua temperatura aumente em 1CA gua atua como amortecedor trmicoO calor de vaporizao est relacionando com a quantidade de energia que deve ser fornecida a uma substncia para convert-la do estado lquido para o gasosoA gua atua como regulador trmico, suor!

Coeso e adeso da guaTenso superficial da gua

Sais mineraisSubstncias inorgnicas formadas por ons.ons de sais minerais so necessrios para o bom funcionamento do organismos dos seres vivosons como sdio, ,clcio, fsforo,, enxofre, potssio, cloro e magnsio so denominados Macronutrientes mineraisOutros ons como ferro e zinco, por exemplo so denominados de Micronutrientes minerais

Vitaminas

Carboidratos( acares)Carboidratos ou glicdios so compostos formados fundamentalmente por tomo de carbono, hidrognio e oxignio. Cuidado com o termo acar.Exemplos: Glicose, sacarose, amido.Constituem a principal fonte de energia para os seres vivos e esto presentes em vrios alimentosAlm da funo energtica, os glicdios desempenham funo estrutural e participam da constituio dos cidos nuclicos

Classificao dos glicdiosClassificamos os glicdios de acordo com o tamanho e organizao de sua molculaMonossacardeosDissacardeosPolissacardeosVamos conhecer as caractersticas de cada grupo dos glicdios!!

MonossacardeosGlicdios mais simples, que apresentam de 3 a 7 tomos e carbono na molcula.Frmula geral: Cn(H2O)nA nomenclatura recebe o sufixo OSE, que nas denominaes genricas vem precedido por um PREFIXOEx: glicose, frutose, galactose, ribose e desoxirriboseQual a frmula e o nome dos monossacardeo que possuem 5 carbonos ?

Estrutura de alguns monossacardeos

DissacardeosGlicdios constitudos pela unio de dois monossacridosUm dissacardeo se forma por meio de uma reao de desidratao.

Ex: Sacarose, lactose, maltoseIntolerncia a lactose!

Mostre a reao de formao da sacarose.

PolissacardeosGrupo de glicdios formado pela unio de vrios monossacardeos. So polmeros naturaisNo possuem gosto adocicadoEx: AmidoGlicognioCelulosequitinaEi!! E os monmeros que formam esses polissacardeos?

Amido e glicognioAmido

Reserva energtica vegetal

glicognio

Reserva energtica animal

Celulose

Principal componente da PAREDE CELULAR.Fonte de alimento para animais herbvoros e principal componente do papel e madeira importante para seres humanos?

Quitina

Meus queridos alunos, com base em tudo o que foi visto sobre os glicdios, qual a importncia desse grupo de substncia para ns seres humanos e para vos demais seres vivos do planeta terra?

LipdiosCompostos orgnicos formados por carbono, hidrognio e oxignio, cuja principal caracterstica a INSOLUBILIADE em gua Servem com reserva energtica, participam da composio da membrana celular, hormnios e certas vitaminasleos e gorduras de origem animal, ceras, fosfolipdios e esteroides so alguns exemplos de lipdios.Carboidratos tambm so formados por C,H e O. qual diferena entre eles?

Principais grupos de lipdios

GlicerdeosCeras Esteroides FosfolipdiosCarotenoides

Glicerdeos So molculas do lcool glicerol ligadas a uma, duas ou trs molculas de cidos graxos.

Ex:

Glicerol : lcool cujas molculas possui trs tomos de carbono, aos quais esto ligados trs grupos hidroxilascidos graxos: longas cadeias de nmero par de tomos de carbono ligadas a um grupo CARBOXILA.

leos e gorduras diferem entre si quanto ao ponto de fuso.

Sabia que d para transformar leo em gordura?J viu essa frase: fabricada com leo vegetal hidrogenado.

Hidrogenao cataltica

Gorduras e os seres vivos

Esteroides Grupo de lipdios que possuem molculas compostas por tomos de carbono interligado, formando quatro anis carbnicos aos quais esto ligados outras cadeias carbnicasColesterol, hormnios sexuais e vitamina D, so exemplos de esteroides

colesterol

Vocs j ouviram falar de colesterol bom e ruim?

Fosfolipdios Grupo de lipdios formado por um glicerdeo ligado a um grupo fosfato.- Compem a membrana plasmtica

CerasSo constitudas por uma molcula de lcool unida a uma ou mais molculas de cidos graxos O lcool NO o glicerolSo altamente insolveis em gua e isso faz com que elas sejam muito importantes para as plantas e animais

J ACABOU CARLINHOS??

A descoberta das protenasA clara dos ovos das aves era um dos materiais orgnicos mais estudados no incio do sculo XIX.albuminides. o termo PROTENA foi usado pela primeira vez em 1838 pelo qumico Gerardus Mulder, mas o nome foi sugerido por Jacob Berzillius.Na virada do sculo XX o interesse pelas protenas continuou a crescer e os qumicos estudando mais a fundo, descobriram que elas eram formadas por aminocidos .

Protenas So os compostos orgnicos mais abundantes na matria viva.

So macromolculas formados pela unio de milhares de unidades menores chamadas de AMINOCIDOS.

So polmeros naturais

AminocidosSo compostos orgnicos formados por tomos de carbono, oxignio, hidrognio e nitrognio unidos entre si de maneira caracterstica.Todo aminocido contm em sua estrutura um grupo AMINO e um grupo CARBOXILA.

Aminocidos naturais:

Aminocidos essenciais:So produzidos pelo organismo.Os animais conseguem produzir apenas 12 dos vinte aminocidos que existem, os demais devem ser obtidos na alimentaoOs vegetais conseguem sintetizar todos os 20 aminocidosSo aqueles que os animais no conseguem produzir, mas necessitam deles para a produo de protenas.Alimentos de origem animal contm mais aminocidos essenciais

Ligao peptdicaLigao que mantm os aminocidos unidos para formarem as protenas.

Arquitetura das protenasEstrutura primria a sequncia linear de aminocidos de uma cadeia polipeptdica o nvel estrutural mais simples e o mais importante.A estrutura primria apenas a sequncia de aminocidos, sem se preocupar com a orientao.

Estrutura secundria: dada pelo arranjo espacial de aminocidos prximos entre si na sequncia primria da protenaOcorre devido a atrao entre certos grupos de aminocidos prximos e pode apresentar forma torcida ou em hlice.

Estrutura terciria formada quando as protenas em estrutura secundria dobram-se sobre si mesma formando uma estrutura em trs dimenses.Forma tridimensional como a protena se enrolaA estrutura terciria estabilizada por vrias foras de natureza qumica

Estrutura quaternriaRepresenta a unio de vrias cadeias polipeptdicas formando uma molcula maiorFormada pela unio de duas ou mais cadeia polipeptdica com estrutura terciria.

Arquitetura proteica

Protenas globulares e fibrosasGlobulares: so mveis e, em geral, solveis em gua, as cadeias polipeptdicas formam glbulos arredondados.Ex: albuminaFibrosas: so fixas e insolveis em gua e suas cadeias apresentam-se torcidas formando fibras semelhantes s de uma corda.Ex: queratina

Protenas e suas funesEm nosso organismo existem milhares de protenas que desempenha as mais variadas funes.Funo estruturalFuno de transporteFuno hormonalFuno de defesaFuno nutritivaFuno enzimticaFuno de movimento

Funo estrutural: protenas que auxiliam na sustentao.Ex: colgeno, queratina, albumina, fibrinognio.De movimento: protenas ligadas a gerao de movimento nas clulas.Ex: Actina e miosinaTransportadoras: protenas que se ligam a outras substncias e facilitam seu transporte dentro do organismo.

Hemoglobina e lipoprotenas

Reguladoras: protenas que atuam estabelecendo sinais qumicos entre diferentes partes de um organismo.Ex: hormnio do crescimento, insulina.De defesa: protenas relacionadas ao sistema imunitrio.Ex: anticorpos

Vacinas e soros!

Search related