Click here to load reader

Irã - 1979 Trabalho Interdisciplinar (SÃO JUDAS TADEU)

  • View
    128

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Trabalho Interdisciplinar (GEOGRAFIA, HISTÓRIA, FILOSOFIA, SOCIOLOGIA) dos alunos Bruna K, Bruna L, Daniel e Jayne. Turma: 431 Colégio: SÃO JUDAS TADEU. Data: 11/11/2013 (segunda - feira). Professores: Luciano Teixeira, Jânio Alves e Fernando Pureza.

Text of Irã - 1979 Trabalho Interdisciplinar (SÃO JUDAS TADEU)

  • 1. Capital: Teer Governo: Repblica islmica Lder Supremo: Ali Khamenei Presidente: Hassan Rouhani Vice-presidente: Eshaq Jahangiri Presidente do Parlamento: Ali Larijani Presidente do Supremo Tribunal de Justia: Sadeq Larijani Moeda: Rial iraniano (IRR), dividido em cem dinares rea Total: 1 648 195 km Idioma oficial: Persa Idiomas falados: Persa e dialetos, azari e dialetos, curdo, rabe e outros Religio: Muulmanos 95% (xiitas 80%, sunitas 15%) e outros 5%

2. Populao total: 75 149 669 habitantes Densidade demogrfica: 42 hab./km PIB: Total: US$ 997,4 bilhes Per capita: US$ 13 100 PIB por setor: agricultura 11%, indstria 38,4%, comrcio e servios 50,6% IDH: 0,742 elevado Fuso horrio: UTC+3:30 Populao abaixo da linha de pobreza: 18,7% Coeficiente de Gini: 44,5 Desemprego: 15,5% Principais indstrias: petrleo, petroqumica, fertilizantes, soda custica, txteis, cimento e outros materiais de construo, alimentos(especialmente acar e leos vegetais), materiais ferrosos e no ferrosos, armamentos 3. A economia do Ir um misto de planejamento centralizado, propriedade estatal do petrleo e de outras grandes empresas, agricultura tradicional e comrcio e servios privados de pequeno porte O atual governo procura diversificar uma economia dependente do petrleo (3,9 milhes de barris/dia) O Ir o segundo maior produtor de petrleo da OPEP e possui 10% das reservas mundiais comprovadas. Tambm possui a segunda maior reserva de gs natural do mundo, aps a Rssia 4. Islmica: ao contrrio do que ocorre no resto do Mundo, no Ir a maioria dos Muulmanos xiita Xiita (80% da populao): grupo muulmano que acredita nos descendentes (herdeiros) de Maom Sunita (15% da populao): grupo muulmano que segue os ensinamentos das Sunas e no acredita nos descendentes de Maom A constituio iraniana reconhece trs minorias religiosas, os zoroastrianos, os judeus e os cristos 5. O pas muito vulnervel a terremotos, principalmente no sul. Com uma rea de 1 648 000 quilmetros quadrados, o Ir o dcimo stimo maior pas do mundo em territrio 6. O Ir tem um clima diversificado. No noroeste, os invernos so frios, com muita precipitao de neve e temperaturas abaixo de zero em dezembro e janeiro. As meia-estaes so amenas e o vero muito quente e seco. No sul, os invernos so amenos e os veres muito quentes, com temperaturas que ultrapassam os 38C. Em geral, o clima rido, com a maior parte das (poucas) precipitaes entre outubro e abril. Chove um pouco mais nos vales de Zagros e na plancie costeira do Mar Cspio. 7. Tem uma rea florestal com 15 mil km. Nas reas desrticas e semidesrticas predomina a vegetao xerfita (adaptada seca) A flora s abundante na regio do mar Cspio e nos vales dos rios 8. A maior parte do territrio do Iro corresponde a um planalto cercado por cadeias montanhosas. Na regio centro-leste encontram-se dois desertos, o Dasht-e-Kavir e o Dasht-e-Lut. No primeiro formam-se alguns pntanos durante o Inverno e a Primavera, mas ambos so inspitos e despovoados. No norte, em paralelo com o Mar Cspio, esto as montanhas Elburz, que possuem vrios vulces activos. A montanha mais elevada desta cordilheira, que igualmente o ponto mais alto do Iro, o Monte Demavend (5671 metros). Os Montes Zagros estendem-se desde o noroeste do pas, perto da fronteira com a Armnia, at ao sudeste, atingindo o Estreito de Ormuz. 9. Os poucos cursos de gua existentes no planalto se perderam nos pntanos salgados O Ir tem apenas trs rios importantes: O Atrak, o Safid e o Kurum (navegvel) 10. O Ir, um pas asitico do Mdio Oriente que possui fronteira ao norte com a Armnia, o Azerbaijo, o Turcomenisto e o Mar Cspio, ao leste com o Afeganisto e o Paquisto, ao oeste com o Iraque e a Turquia e ao sul com o Golfo de Om e com o Golfo Prsico. Durante a histria, o territrio deste pas tem tido grande importncia geogrfica, visto a sua posio entre o Oriente Mdio, o Cucaso, a sia Central e o Golfo Prsico, alm da proximidade com o Leste Europeu e o Subcontinente Indiano. 11. Durante a histria, o territrio deste pas tem tido grande importncia geogrfica, visto a sua posio entre o Oriente Mdio, o Cucaso, a sia Central e o Golfo Prsico, alm da proximidade com o Leste Europeu e o Subcontinente Indiano O pas foi conhecido como Prsia at 1935, no Ocidente, desde ento passou a ser conhecido como Iran(transliterado Brasil como Ir), palavra que significa literalmente "terra dos arianos" (no sentido tnico do termo) 12. Por volta de 1500 a.C. fixaram-se no planalto iraniano vrias tribos arianas, das quais se destacavam os Medos e os Persas. Os Medos fixaram-se no noroeste, onde fundaram um reino, e os Persas estabeleceram-se no sudoeste Os Medos foram dominados pelos Citas em 653 a.C., mas conseguiram libertar-se e expandiam a sua influncia aos Persas. Em 555 a.C. Ciro, rei da Prsia, iniciou uma revolta contra Astages, rei dos Medos. Ao vencer, reuniu sob sua soberania a Prsia e a Mdia, criando a Aquemnia Com isso, Ciro iniciou uma poltica expansionista, que seria continuada pelos seus sucessores. Em resultado destas conquistas o Imprio Aquemnida compreendia uma vasta rea que ia do Vale do Rio Indo ao Mar Negro, incluindo a Palestina e o Egito 13. Alexandre, o Grande conquistou a Prsia em 331 a.C., acrescentado-a ao seu imprio. Aps a sua morte o seu imprio foi dividido entre os seus generais. Um destes generais, Seluco, ficou com a Babilnia e a Prsia, dando incio ao reino selucida A partir de 250 a.C. o domnio selucida comeou a ser rejeitado na parte oriental do Ir, onde nasce o reino dos Partos Arscidas O Imprio Arscida era menor que o Aquemnida, estendendo-se do atual Afeganisto ao Eufrates e controlando as rotas comerciais entre a ndia e o Ocidente. Os Partos tinham como inimigos, no ocidente, o Imprio Romano, que tentou em vo conquistar o seu territrio Em 224 d.C a dinastia arscida foi derrubada por Ardashir I, um rei vassalo que fundou a dinastia sassnida 14. A conquista da Prsia pelos rabes entre 641 e 651 levou a integrao do Imprio Arscida como provncia do primeiro califado omada e, a partir de 750, do califado abssida Do ponto de vista religioso, o zoroastrismo seria gradualmente substitudo pelo isl. No entanto, culturalmente, verificou-se um intercmbio entre a cultura rabe e a persa, que se detecta, por exemplo, na adoo pelo califado abssida da organizao administrativa sassnida e dos costumes persas No sculo X, registra-se um renascimento da literatura persa Com a decadncia do califado abssida afirmam-se no Ir dinastias locais praticamente independentes do poder central. 15. Dentre estas dinastias surge a dinastia dos Taridas, que seria eliminada pelos Safridas. Estes seriam, por sua vez, substitudos pelos Samnidas, a dinastia local mais importante desse perodo Durante a Idade Mdia, a Prsia foi invadida pelos mongis, o que foi seguido pelo reinado de Tamerlo Pouco a pouco, o pas passou a ser uma arena para potncias coloniais rivais como os imprios russo e britnico 16. Entre 1501 e 1736 a Prsia foi dominada pelos Safvidas. O fundador desta dinastia, Ismail I, era filho de Safi ad Din, chefe de uma ordem sufista, que se apresentava como descendente do stimo im, Musa al Kazim. Em 1501 Ismail I tomou Tabriz, a qual tornou sua nova capital, e tomou o ttulo de x. Os Safvidas proclamaram o isl xiita como a religio estatal e atravs do proselitismo e da fora converteram a populao a esta doutrina religiosa. As duas principais ameaas exteriores aos Safvidas foram os Usbeques e os Otomanos. Os primeiros representavam uma ameaa para o Khorasan, mas foram derrotados por Ismail em 1510 e empurrados para o Turcomenisto. Quanto aos Otomanos, foram autores de um duro golpe ao estado safvida em 1524, quando as foras do sulto Selim I derrotaram os safvidas em Tchaldiran, tendo ocupado Tabriz. Em 1533 o sulto Soleimo ocupou Bagdade, tendo alargado o domnio otomano sobre o sul do Iraque. 17. O apogeu dos Safvidas foi atingido durante o reinado de Abbas I, que reorganizou o exrcito e transferiu a capital para Isfahan (cidade do interior, longe da ameaa otomana), onde mandou construir mesquitas, palcios e escolas. Em 1602 Abbas expulsou os portugueses do Bahrein e em 1623 de Ormuz, locais onde estes tinham se estabelecido para controlar o comrcio da ndia e do Golfo Prsico Com a expulso dos portugueses os Safvidas estabeleceram um monoplio estatal sobre o comrcio da seda e concederam privilgios aos ingleses e neerlandeses O declnio da Prsia safvida iniciou-se aps a morte de Abbas I, durante os reinados de Safi (1629-1642) e Abbas II (1642-1667). Em 1722 a Prsia foi invadida por tribos afegs, que tomaram Isfahan Em 1736, depois de ter expulsado os afegos, o lder turcomano Nader X, um dos chefes da tribo Afshar, fundou a dinastia dos Afsharidas. Nader X alargou o seu domnio para leste, tendo invadido a ndia em 1738, de onde trouxe muitos tesouros para o Ir. Foi assassinado em 1747 18. A dinastia dos Afshridas foi seguida pela dinastia persa Zand (1750-1794), fundada por Karim Khan, um chefe da regio de Fars, que estabeleceu sua capital em Shiraz. Karim Khan governou, at 1779, num clima de relativa paz e prosperidade, mas quando faleceu a dinastia Zand no conseguiu se impor Logo depois o pas conheceu um novo perodo conturbado, que durou at 1794, quando Aga Muhammad Khan, chefe de uma tribo turca, fundou a dinastia Qadjar. Esta permaneceu no poder at 1921, movendo-se em uma arena onde as novas potncias - a Rssia imperial e o imprio britnico - exerceriam grande influncia poltica sobre os reis Qadjaridas. O Ir entretanto, conseguiu manter sua soberania e nunca foi colonizado Durante o reinado de Fath Ali X o Ir foi derrotado em duas guerras com a Rssia, que tiveram como consequncias a perda da Gergia, do Daguesto, de Bacu e da Armnia caucasiana A modernizao do Ir iniciou-se no reinado de Nasser al-Din X, durante o qual se procurou lutar contra a corrupo na administrao, assistindo-se fundao de escolas, abertura de estradas e introduo do telgrafo e do