Click here to load reader

Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo

  • View
    46.557

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo

  • 1. Imperialismo do Sculo XIX sia e frica

2. 3. ::: O Neocolonialismo ::: - Ocolonialismo do sculo XVItinha como meta a obteno de especiarias, gneros tropicais e metais preciosos no continente americano; - Oneocolonialismo do sculo XIXnecessitava de mercados consumidores de manufaturados e fornecedores de matrias-primas (ferro, cobre, petrleo, mangans, trigo, algodo, etc); 4. 5. ::: O Neocolonialismo ::: - As potncias buscavam instalar parte de seu excedente populacional e novas reas de investimentos de capitais; - Motivadas pelocapitalismo industrial e financeiro , sua interveno ocorreu principalmente na frica e na sia, sendo asempresasdessas potncias, e no mais os Estados, seus principais agentes e beneficirios; 6. 7. 8. ::: O Neocolonialismo ::: - Os grandesmonoplioscriados com a unio de banqueiros e industriais caracterizavam o capitalismo da fase financeira; - As atividades produtivas e comerciais estavam submetidas s instituies financeiras em razo de emprstimos e financiamentos, ou ainda do controle acionrios; - Surgimento de conglomerados econmicos; 9. ::: O Neocolonialismo ::: - O neocolonialismo se apresentava sob a capa de altrusmo, pois diziam que os europeus levaram melhores condies de vida para onde se dirigiam misso civilizadora ; - De certa forma, o declarado ideal de levar a f ao infiis do sculo XVI foi substitudo pela farsa da misso civilizadora do sculo XIX; 10. Misso civilizadora Os glorificadores da expanso conseguiram fazer triunfar a idia, hoje ainda viva em vrios setores da vida econmicas, de que a expanso ultramarina era o objetivo final da poltica, tendo sido os ingleses, entre outros, os primeiros a associar os benefcios do imperialismo ao triunfo da civilizao, esse grande feito dos povos superiores. No momento em que os avanos da cincia e o sucesso do darwinismo asseguravam aos mais dotados a tarefa de espalhar pelo mundo os benefcios do progresso, os ingleses se julgavam necessariamente destinados, em essncia, a realizar essa tarefa. Eu acredito nessa raa, dizia Joseph Chamberlain em 1895. Graas ao seu avano, ao seu savoir-faire, os ingleses se encarregavam de civilizar o mundo, este fardo do homem branco . (FERRO, Marc. O livro negro do colonialismo. RJ: Ediouro, 2004, pg. 22-3. 11. ::: O Neocolonialismo ::: - A dominao imperialista era realizada por meio daadministrao direta , com a ocupao dos principais cargos governamentais por agentes metropolitanos; - Ou por meio daadministrao indireta , por meio de alianas com as elites locais; - Em ambas as formas, o que se esperava e se obteve foi a explorao de terras e de mo-de-obra e o controle da produo e do consumo locais. 12. ::: O Neocolonialismo ::: - Embora sob a aparente independncia poltica, as potncias hegemnicas contaram com o apoio quase irrestrito das classes dirigentes locais; - Moldaram as estruturas econmicas e sociais dessas regies de acordo com as necessidades externas, transformando a maior parte do planeta em reas dependentes; 13. ::: O Neocolonialismo ::: - As disputas entre potncias por reas coloniais agravaram conflitos e estimularam o armamentismo, o que levou a formao de blocos de pases rivais; - A conjuntura ficou tensa e propcia a uma confrontao em grande escala, aPrimeira Guerra Mundial(1914 1918); 14. 15. ::: O Imperialismo na frica ::: - A partilha do continente africano, iniciada na segunda metade do sculo XIX, atingiu seu ponto mximo naConferncia de Berlim(1884-1885); - Ingleses e franceses ocuparam a maior parte dos territrios do continente africano. OCanal de Suez , sob o controle dos ingleses, encurtava distncias entre os centros industriais europeus e as reas coloniais asiticas; 16. ::: O Imperialismo na frica ::: - Unificadas somente em 1870,Alemanha e Itliaempenharam-se tardiamente na partilha colonial africana, restando-lhe regies de menor expresso; - No incio do sculo XX, apenas aLibria , habitada por negros emigrados dos Estados Unidos, na costa noroeste da frica, e aAbissnia(atual Etipia), no nordeste, constituam Estados africanos livres; 17. 18. ::: O Imperialismo na sia e Oceania ::: - O controle sobre andiaintensificou-se a partir de 1848, com a introduo de uma estrutura administrativa britnica, que construiu estradas e organizou misses polticas e religiosas; - O resultado afetou profundamente os costumes locais,destruindo a tradicional economia indiana , voltada para a subsistncia e sustentada em manufaturas txteis, incapazes de concorrer com a produo industrial inglesa. 19. 20. ::: O Imperialismo na sia e Oceania ::: - Constituindo-se, em 1900, no maior imprio colonial do mundo, e temendo a emergncia de outras potncias imperialistas, colnias britnicas e Inglaterra estabeleceram um pacto, aBritish Commonwealth of Nations(Comunidade Britnica de Naes); - AComunidadeexiste at hoje e compe-se por pases que, aps suas autonomia poltica, continuaram unidos por interesses comerciais e diplomticos comuns. 21. 22. ::: O Imperialismo na sia e Oceania ::: - No sculo XIX, oJapoera dominado por uma aristocracia os damios que se apoiava numa classe de guerreiros profissionais, os samurais, numa estrutura similar ao feudalismo; - Apesar das disputas entre os senhores feudais, o comando poltico efetivo do reino cabia aoxogunato , titulo criado no sculo VIII para os comandantes militares. 23. ::: O Imperialismo na sia e Oceania ::: -Era Meiji inaugurou uma nova fase da histria japonesa, iniciando a partir de 1868 a era do industrialismo e da modernizao; - Processou-se a partir da a rpida industrializao do Japo, articulada a uma poltica imperialista sobre a China; - No incio do sculo XX, o Japo havia se tornado um dos pases mais avanados e poderosos do mundo, graas a sua dinmica desenvolvimentista. 24. 25. ::: O Imperialismo na sia e Oceania ::: - O grande crescimento demogrfico daChina , em meados do sculo XIX, representava um expressivo mercado consumidor; - A China era um pas com uma cultura milenar e uma economia essenciamente agrcola, subordinada a um governo imperial, mergulhado em constantes crises e envolvido em sucessivas revoltas camponesas e disputas polticas. 26. 27. ::: O Imperialismo na sia e Oceania ::: - A penetrao dominadora da Europa, dos Estados Unidos e do Japo realizou-se por meio de vrias guerras, dentre as quais aGuerra do pio(1841); - Produzindo em grandes quantidades em seus domnios na ndia, os ingleses foraram mercado para a exportao desse produto, disseminando o vcio entre os chineses; - Derrotada na guerra, a China teve que abrir cinco portos para Inglaterra e entregar Hong Kong (Tratado de Nanquim). 28. 29. 30. ::: O Imperialismo na sia e Oceania ::: -Tratado de Pequim (1860) estabelecia a abertura de mais sete portos ao comrcio internacional, alm da instalao de embaixadas europeias e o direito de atuao de misses crists em territrio chins; - No sculo XIX, o Japo invade a regio da Manchria, estabelecendo a sua influncia sobre a China; -Guerra dos Boxers (1900) novamente derrotados, os chineses tiveram que tolerar as concesses feitas aos estrangeiros. 31. ::: O Imperialismo na sia e Oceania ::: - 1911 O Partido Nacional Chins Kuomintang sob a liderana de Sun Yat-sen, promoveu o fim da monarquia milenar, proclamando a repblica; - Contudo, no conseguiu superar os entraves ao desenvolvimento autnomo chins, principalmente pela presena imperialista internacional no pas. 32. 33. ::: O Imperialismo na sia e Oceania ::: - A penetrao francesa no Sudeste Asitico, at ento restrita Conchinchina, regio sul daIndochina , intensificou-se quando comeou a ser realizada por iniciativa dos missionrios franceses; - Seguiram-se os soldados de Napoleo III, que completaram a dominao; - Com a supremacia francesa na regio, foi criada, em 1887, a Unio Indochinesa, que explorava carvo, ch e arroz. A dominao francesa na Indochina estendeu-se at o incio da segunda metade do sculo XX; 34. 35. ::: Consequncias do Imperialismo ::: -Para os pases imperialistas enormes lucros e a soluo parcial para suas crises de mercado e de superpopulao, intensificando seu desenvolvimento; -Para os pases colonizados gerou submisso, acompanhada de desestruturao socioeconmica, poltica e cultural, levando misria, fome e s lutas nacionalistas; - Seguiam as razes da segregao racial e social, que seriam as bases de muitas dificuldades, lutas e conflitos no sculo XX. 36.

Search related