Click here to load reader

Caramujo africano

  • View
    3.025

  • Download
    9

Embed Size (px)

Text of Caramujo africano

  • 1. CARAMUJO AFRICANO

2. NOMES POPULARES acatina, caracol- africano, caracol- gigante, caracol- gigante-africano,caramujo-africano,caramujo-gigante,caramujo-gigante-africano ou rainha-da- frica 3. A INVASO 4. Caramujo atacando plantaes 5. Praga AgrcolaEstes animais atacam e destroem plantaes, com danos maiores em reas de pequenos agricultores (mandioca,tomate, verduras, abbora, batata-doce, feijo, amendoim, mamo, etc.) ou plantas ornamentais comohibiscos, jibia e orqudeas.Alimentam-se de folhas, flores, frutos e caules, destrudo completamente a planta. 6. DANOSSo considerados internacionalmente comouma das 100 espcies invasoras maisperigosas, e no Brasil, uma das 5 espciesque mais apresentam perigo ao meioambiente. Atacam e podem destruirplantaes de diversas espcies e atacamtambm diversas espcies de plantasornamentais e nativas. 7. So hospedeiros de dois vermes:Angiostrongylus costaricensis causador daangiostrongilase abdominal, que provoca fortesdores abdominais, febre, perda de apetite evmitos, podendo culminar com a perfurao dointestino e provocando hemorragias;A. cantonensis causador da meningitemeningoenceflica humana, doena que causa,entre outros sintomas, distrbios do sistemanervoso central, fortes e constantes dores decabea. 8. Os dois vermes podem ocorrer tanto nointerior dos caramujos quanto no muco(secreo viscosa) que eles secretam para selocomover. Isso amplia os riscos de infestaono homem, que pode se contaminar com osvermes ou suas larvas ao ingerir o caramujo(alimentao), manusear o caramujo e levar amo boca, ingerir alimentos sem a corretahigienizao (frutas e verduras por onde ocaramujo-gigante-africano tenha sedeslizado). 9. Achatina e a Sade Publica. O Caramujo-Africano pode hospedar o vermeAngiostrongylus costaricensis, agente causador da angiostrongilose abdominal, doena grave com dezenas de casos j reportados no Brasil. Estadoena pode resultar em bito por perfuraointestinal, peritonite e hemorragia intestinal.A identificao do verme em amostras de tecido(necropsias ou biopsias) difcil, ovos do verme noaparecem nas fezes dos pacientes e a prpriazoonose desconhecida da maioria dos mdicos, sanitaristas e patologistas, pois os sintomas podem ser confundidos com os de outras doenas.Sintomas: Dor abdominal, Febre prolongada, Anorexia, vmitos. 10. O CONTROLE Ovos de caramujoafricano Coleta de caramujoafricano 11. O CONTROLE caramujoafricano com ovos 12. Formas de Controle.Estes animais no possuem predadores no Brasil.O nico mtodo que vem mostrando resultadossatisfatrios a longo prazo, a coleta e destruio dos animais, alm da eliminao de lixo acumuladonas cidades. A tcnica necessita de ajuda conjunta do governo e populao, e acima de tudo, de campanhas educativas, veiculadas na mdia e educao ambiental nas escolas. Uma assessoria tcnico-cientifica adequada imprescindvel paraevitar que outras espcies naturais sejam coletadas edestrudas juntamente com a praga. A utilizao de pesticidas invivel, pois, por seremaltamente txicos, podem contaminar animais e o prprio homem. 13. INCINERAO DO CARAMUJO AFRICANO 14. O CONTROLE O controle do caramujo-africano consiste na catao e destruio dos caramujos.Jamais coloque-os no lixo, pois estar disseminando o problema.Tambm no coloque sal nos animais poisassim contaminar o solo. 15. O procedimento correto o seguinte:Utilize luvas descartveis para pegar e manusear osanimais;Proteja a pele e as mucosas: no coma, fume oubeba durante o manuseio do caramujo;Coloque os caramujos em dois sacos plsticos equebre suas conchas, pisando em cima;Enterre-os em valas com pelo menos 80 cm deprofundidade, longe de cisternas, poos artesianos oudo lenol fretico;Aplique cal virgem sobre os caramujos quebrados(cuidado, a cal queima a pele);Feche a vala com terra;Retire as luvas e lave muito bem as mos aps isso. 16. COLETA DECARAMUJO 17. ALGUMAS RECOMENDAES POPULAO1- No utilizar os caramujos gigantes africanoscomo alimento ou isca para pescar;2- No tentar cri-los, pois h legislaoproibindo;3- No utilizar agro-qumicos para extermin-los, pois pode provocar intoxicaes naspessoas e a contaminao do meio ambiente; 18. 4- No deixar crianas brincarem com oscaramujos ou efetuar catao manual;5- No jogar os caramujos vivos no lixo, terrenosbaldios ou qualquer outro local;6- Efetuar a catao manual dos caramujos,protegendo as mos com sacos plsticos ouluvas, evitando o contato da secreo docaramujo com a pele humana. Depois deefetuada a catao, os caramujos devero sersacrificados e descartados, conforme citadoacima; 19. 7- A catao deve ser feita manualmente nasreas endmicas, pois essa a nica tcnicapossvel conhecida e segura e repetida comfrequncia, pois esses animais se reproduzemcom muita rapidez;8- Em reas endmicas ao caramujo, desinfetarverduras, legumes e frutas em uma soluo degua clorada (1 colher de sopa de guasanitria em 1 litro de gua) deixando-assubmersas por 30 minutos; 20. 9- Manter o quintal e terrenos de suapropriedade em boas condies de limpezaretirandoentulhos, vasilhames velhos,madeiras, matos e fezes dos animaisdomsticos, evitando assim a criao einfestaes por caramujos;10- Em locais sujeitos infestao devem sercolocadas iscas das plantas preferidas ou iscasmolusquicidas. 21. IMPORTANTE LEMBRAR QUE AINTRODUO, CULTURAECOMERCIALIZAODE OVOS EADULTOS DE ACHATINA FULICA(CARAMUJOAFRICANO) UMAATIVIDADE CONSIDERADA ILEGAL. 22. A esquerda um caramujo giganteafricano e a direita escargot daespecie Helix aspersa. 23. Outras informaes-So parcialmente arborcolas, escalam muros e edificaes. So hermafroditas (possuem sistemareprodutor feminino e masculino) e pode ocorrerauto fecundao.- Desovam de 27 a 356 ovos uma vez ao ano, durante cinco anos, que o tempo de vida mdio desses animais. -O perodo de incubao e de cerca 15 dias.-A Maturidade sexual alcanada no final doprimeiro ano de vida.-Cada animal pode gerar milhares de descendentes. -So ativos no inverno.-Resistem seca. -Podem consumir sacolas plsticas e papelo. 24. CuidadoEvite manusear o animal; Casonecessrio, utilize luvas e lave bem asmos; Lave bem frutas e verduraspara consumo. Recomenda-se ter maior ateno em Ilhas, Parques municipais, Bosques, dentre outros ambientes que sejampropcios para acomodao do animal. 25. HELICICULTURA 26. Escargot (Helix aspersa) 27. A HISTRIAO homem consome caracis em suaalimentao desde a pr-histria.Muitas pessoas no sabem, mas oescargot de cultivo um alimentosaboroso, nutritivo e "light".O escargot foi consagrado naculinria francesa em 1814 quando oprncipe de Talleyrand ofereceu aoCzar da Rssia, Alexandre I, um pratode escargot que foi degustado comsatisfao evidente. 28. Receita de Escargots Borgonha (Escargots a laBourguignon)Ingredientes:225g manteiga3 colheres de sopa de salsa picada2 dentes de alho amassados1 chalota picadaSal e pimenta a gostoSuco de meio limo2 colheres de ch de casca de limo raladas48 escargots secos48 conchas de escargot lavadas 29. Modo de Preparo:1.Pr-aquea o forno a 220C. 2. Em uma tigelagrande, misture a manteiga, a salsa, o alho, achalota, e tempere bem com sal e pimenta. 3.Mexa o suco e as cascas de limo com a colher.4. Coloque um escargot em cada concha eadicione uma bolinha de manteiga com alho parafechar. 5. Coloque os escargots no forno durante5 a 10 minutos. 6. Quando a manteiga estiverborbulhando, desligue e sirva imediatamente,com po e mais manteiga de alho paramergulhar os escargots. 30. Escargots Borgonha 31. Agradeo a Deus e a presena detodos pela realizao deste evento.OBRIGADO

Search related