Click here to load reader

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO ... · PDF fileuniversidade sÃo judas tadeu programa de pÓs-graduaÇÃo stricto sensu mestrado em educaÇÃo fÍsica mesaque

  • View
    217

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO ... · PDF...

UNIVERSIDADE SO JUDAS TADEU PROGRAMA DE PS-GRADUAO STRICTO SENSU

MESTRADO EM EDUCAO FSICA

MESAQUE SILVA CORREIA

PROJETO SNIOR PARA A VIDA ATIVA: uma pesquisa participante

SO PAULO, SP - BRASIL 2010

UNIVERSIDADE SO JUDAS TADEU PROGRAMA DE PS-GRADUAO STRICTO SENSU

MESTRADO EM EDUCAO FSICA

MESAQUE SILVA CORREIA

PROJETO SNIOR PARA A VIDA ATIVA: uma pesquisa participante

Dissertao apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Educao Fsica, da Universidade So Judas Tadeu - USJT, como requisito para a obteno de grau de MESTRE EM EDUCAO FSICA. rea de Concentrao: Atividade Fsica, Esporte e Sade. Orientadora: Prof Dr Maria Luiza de Jesus Miranda.

SO PAULO, SP - BRASIL 2010

Correia, Mesaque Silva

Projeto Snior para vida ativa: uma pesquisa participante / Mesaque Silva Correia. - So Paulo, 2010.

231 f.: il., fig.; 30 cm.

Orientador: Maria Luiza de Jesus Miranda Dissertao (mestrado) Universidade So Judas Tadeu,

So Paulo, 2010.

1. Idosos 2. Educao fsica para idosos 3. Educao fsica 4. prticas sociais I. Miranda, Maria Luiza de Jesus II. Universidade So Judas Tadeu, Programa de Ps-Graduao Stricto Sensu em Educao Fsica. III.

Ficha catalogrfica: Elizangela L. de Almeida Ribeiro - CRB 8/6878

IV

MESAQUE SILVA CORREIA

PROJETO SNIOR PARA A VIDA ATIVA: uma pesquisa participante

UNIVERSIDADE SO JUDAS TADEU- USJT

SO PAULO - BRASIL

Data: _______________________________ Resultado: ___________________________

BANCA EXAMIDORA:

Prof. Dr: Ana Cristina Passarella Brtas Assinatura:____________________________________ Prof. Dr: Edivaldo Gis Junior Assinatura:____________________________________ Prof. Dr: Maria Luiza de Jesus Miranda Assinatura:____________________________________

V

Ao final de nossas longas andaas, chegamos finalmente ao lugar. E o vemos ento pela primeira vez. Para isso, caminhamos a vida inteira para chegar ao lugar de onde partimos. E, quando chegamos, surpresa. como se nunca o tivssemos visto. Agora, ao final de nossas andaas, nossos olhos so outros, olhos de velhice, de saudade.

Rubem Alves

VI

AGRADECIMENTOS

Neste momento em que mais uma etapa da minha acadmica se

concretiza gostaria de agradecer a Deus, o criador que nunca se esquece da

criatura mesmo que essa no o reconhea muito obrigado senhor por mais

uma conquista, na qual sua mo esteve estendida para mim em todos os

obstculos.

Agradeo minha famlia, em especial as minhas filhas Isabele,

Steffany e Camila, por terem tido a inteligncia de perceber minhas angstias

e a sabedoria de me acompanhar passo a passo quando possvel;

Ao meu, amigo e companheiro Edmar Neves, sempre presente em

todos os momentos muito obrigado;

minha me Raimunda Correia que um exemplo de honestidade e

que jamais deixou de acreditar no meu sucesso;

s minhas amigas irms Luciana Correia e Jozivane Correia por

sempre acreditarem no sucesso do meu trabalho;

s minhas irms e irmos que nos momentos de fraqueza me

ajudaram a encontrar o caminho certo a seguir;

Eliane Leal Vasquez e Ktia Josyane Segheto foram de inestimvel

ajuda, sempre dispostas a me ouvir e a contribuir com meu amadurecimento

intelectual s vezes me decepcionando com o objetivo de me verem crescer;

equipe de educadores, monitores e idosos do Projeto Snior que

contriburam de forma infinita para a realizao deste estudo;

Aos membros do Grupo de Estudo e Pesquisa Snior GREPES

pelo aprendizado que me proporcionaram;

VII

O auxlio de bibliotecrias da Universidade So Judas Tadeu foi

essencial para construo deste estudo. Agradeo particularmente a Sheila

Ramos da Cruz, Vera Lcia da Silva e Daiane da Silva pela ateno

dispensada.

Sou grato tambm aos professores e professoras do Programa de

Ps-Graduao da Universidade So Judas Tadeu, por terem me dado

condies de construir novos conhecimentos;

Silvia Miranda de Aquino por sua importante contribuio na

correo ortogrfica deste estudo;

professora doutora Ana Cristina Passarella Brtas e ao professor

doutor Edivaldo Gis Junior, pelas valiosas contribuies para o

aprimoramento deste estudo durante o exame de qualificao;

s professoras Marlia Velardi e Maria Luiza de Jesus Miranda,

amigas orientadoras, meus sinceros agradecimentos, no apenas pela

cooperao, mas pela dedicao, carinho, amizade, pacincia e pelas valiosas

contribuies e sugestes para aprimoramento deste trabalho, pois segundo

Lance Secretan, Quando se est aprendendo, o professor atua como uma

agulha; o aluno a linha, como seu mentor, a agulha aponta a direo correta.

Mas a agulha da linha separa-se no fim, por que a fora, a fibra e a capacidade

de juntar todas as partes devem ser da linha. Obrigada professoras por terem

sido minha agulha.

A todos aqueles que com olhares silenciosos e cmplice me ajudaram

as horas difceis.

Finalmente sou grato CAPES Coordenao de Aperfeioamento de

Pessoal de Nvel Superior, por ter financiado este estudo.

VIII

SUMRIO

LISTA DE FIGURAS..................................................................................... x RESUMO....................................................................................................... xi ABSTRACT .................................................................................................. xii AS ROTAS DO COTIDIANO DE UM PESQUISADOR VIAJANTE.............. 13 1- INTRODUO ......................................................................................... 17 2- O IDERIO DA PROMOO DA SADE .............................................. 27 3- AS PERSPECTIVAS DA PEDAGOGIA FREIREANA ............................. 35 4- OS PRESSUPOSTOS TERICOS DA TEORIA DA VELHICE BEM SUCEDIDA.................................................................................................... 40 5- DILOGO DE UM SOCIOLGO DO COTIDIANO COM OS PARADIGMAS DA PESQUISA PARTICIPANTE ........................................ 45 5.1- O mtodo de Paulo Freire...................................................................... 55 6- DA DEFINIO METODOLGICA PARA A AO................................ 58 6.1- A prtica dialgica como mediao do fazer e do existir:

aprendizagens e reflexes dirias ................................................................

60

6.2- Consideraes sobre uma proposta de educao fsica dialgica-

problematizadora para idosos........................................................................

85

7- PERSPECTIVAS DO AGIR DIALGICO-PROBLEMATIZADOR: ENTRE A PRXIS PEDAGGICA E A UTOPIA POSSVEL ...................... 87 7.1- Dilogo problematizador......................................................................... 87

7.2- Do planejado ao executado ................................................................... 92 7.3- Consideraes sobre a prxis educativa no Projeto Snior para a Vida

Ativa .............................................................................................................. 119

8-DIVERSOS OLHARES SOBRE A PRXIS PEDAGGICA EM EDUCAO FSICA PARA IDOSOS COM FINALIDADE DE EDUCAR PARA A AUTONOMIA.................................................................................. 123 9-ESTABELECIMENTOS DE ESTRATGIAS PARA ENFRENTAMENTO DAS NECESSIDADES COLETIVAS............................................................ 133 9.1- As reflexes e as estratgias.................................................................. 133 CONSIDERAES (FINAIS) INCIO DE NOVAS INDAGAES............... 136 REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS............................................................. 140 ANEXOS........................................................................................................ 149

IX

Planos de aula 1 semestre (Abril- junho) .............................................. 150 Planos de aula - 2 semestre (agosto novembro)....................................... 182

Textos utilizados para reflexes com os idosos sobre a prtica da

atividade fsica e problemticas sociais......................................................... 210

X

LISTA DE FIGURAS

Figura 1: Reunio do GREPES.................................................................. 64

Figura 2: Momento de reflexo sobre a realidade..................................... 66

Figura 3: A prtica da atividade fsica como recurso pedaggico.............. 66

Figura 4: Roda do Crculo de cultura........................................................ 74

Figura 5: Crculo de cultura semanal com os monitores.......................... 76

Figuras 6 e 7: Monitores do projeto............................................................ 77

Figuras 8, 9 e 10: Material indicados pelos idosos para serem

socializados.................................................................................................. 83

Figuras: 11 e 12: Dinmica da aula............................................................ 116

XI

PROJETO SNIOR PARA A VIDA ATIVA: uma pesquisa participante

O presente estudo refere-se a uma Pesquisa Participante desenvolvida no contexto educacional do Projeto Snior para a Vida Ativa, implantado h oito anos na Universidade So Judas Tadeu, em So Paulo. Esse Projeto busca, atrav