Click here to load reader

Slides Futurismo Final

  • View
    410

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Slides Futurismo Final

Literatura e Artes Plsticas

FUTURISMOSurgiu oficialmente em 20 de fevereiro de 1909 com a publicao do Manifesto Futurista.Os adeptos do movimento rejeitavam o moralismo e o passado, e suas obras baseavam-se fortemente na velocidade e nos desenvolvimentos tecnolgicos do final do sculo XIX.O Futurismo desenvolveu-se em todas as artes e influenciou diversos artistas que depois fundaram outros movimentos modernistas.

Propostas/CaractersticasDesvalorizao da tradio e do moralismo;

Valorizao do desenvolvimento industrial e tecnolgico;

Propaganda como principal forma de comunicao;

Uso de onomatopeias (palavras com sonoridade que imitam rudos, vozes, sons de objetos) nas poesias;

Poesias com uso de frases fragmentadas para passar a ideia de velocidade;

Pinturas com uso de cores vivas e contrastes. Sobreposio de imagens, traos e pequenas deformaes para passar a ideia de movimento e dinamismo;

Lugar e pocaFoi na Itlia, que o futurismo irrompeu como um vendaval, detonador de uma quantidade de ideias anarquistas na arte e na vida e contra o classicismo rigoroso,imposto pelas academias oficiais de arte de Roma. O futurismo fez sua primeira apario pblica oficialmente em 20 de fevereiro de 1909, na primeira pgina do jornal francs Le Fgaro. Foi Filippo Marinetti, poeta italiano, quem comeou este movimento com a publicao doManifesto Futurista. Ele fez parte da primeira vanguarda futurista.

Lugar e poca"Queremos destruir os museus, as bibliotecas e as academias de todas as espcies, e combater o moralismo, o feminismo e todas as torpezas oportunistas e utilitrias. Cantaremos as grandes multides excitadas pelo trabalho, o prazer ou os motins, as mars multicoloridas e demilharesde vozes da revoluo em capitais modernas. Cantaremos a incandescncia noturna e vibrante de arsenais e estaleiros, resplandecendo sob luares eltricos, as vorazes estaes devorando suas fumegantes serpentes...as locomotivas de peitorais robustos que escavam o solo de seus trilhos como enormes cavalos de ao que tm por arreios, poderosas bielas motrizes, e o voo suave dos avies, suas hlices aoitadas pelo vento como bandeiras e parecendo bater palmas de aprovao, qual multido entusistica. Lanamos da Itlia para o mundo este nosso manifesto de violncia irrefrevel e incendiria, com o qual fundamos hoje o Futurismo, porque queremos libertar esta terra do ftido cncer de professores, arquelogos, guias e antiqurios."

Lugar e poca Futurismo na Rssia:

O movimento futurista russo recebeu forte influncia do socialismo, principalmente aps aRevoluo Russade 1917. O grande expoente da poesia futurista russa foi o poeta Vladimir Maiakovski, que fez uma ligao entre a arte e o povo.

Futurismo no Brasil:

Ainda em 1909, em junho e dezembro o Brasil conhece duas tradues publicadas em Natal e Salvador do Manifesto futurista. No pas, o futurismo teve grande influncia na produo artstica de artistas ligados ao movimento modernista. Pode-se observar estas influncias naSemana de Arte Moderna de 1922.

Literatura e Artes PlsticasInfluncias ( design grfico ps-moderno)Oswald de Andrade ( literatura brasileira inovadora movimentos - Pau-Brasil e Antropofgico )Manuel DantasAlmquio DinizSemana de Arte Moderna de 1922Desprezo ao passado, em prol de novos caminhos artsticos e literrios.

Literatura e Artes PlsticasProgresso tecnolgicoPublicidade tipografiaPrimeiro manifesto: Liberdade para as palavras.Paris centro cultural do mundo, capital intelectual onde se clamou a liberdade artstica. Literatura e Artes PlsticasBRASILConhece-se duas tradues publicadas em Natal, com a provvel autoria de Manuel Dantas(diretor do jornal na poca) e em Salvador por Almquio Diniz.

Choques culturais ( tradio )Literatura e Artes PlsticasPrincipais artistas: Gicomo Balla,Carlo Carra,Umberto Boccioni, Annita Malfatti,Di Cavalcanti.

Referncias Bibliogrficashttp://www.ple.uem.br/3celli_anais/trabalhos/estudos_literarios/pdf_literario/083.pdfREFERNCIASCOMPAGNON, Antoine. Os cinco paradoxos da modernidade. Belo Horizonte:Editora UFMG, 1996.HELENA, Lcia. Movimentos da vanguarda europia. So Paulo: Editora Scipione,1993.TELES, Gilberto Mendona.Vanguarda europia e modernismo brasileiro.Rio deJaneiro: Editora Petrpolis.MORAES, Marcos A. Correspondncia Mario de Andrade e Manuel Bandeira. SoPaulo: Edusp, 2001.http://www.infoescola.com/artes/futurismo/http://www.brasilescola.com/artes/futurismo.htm