SADE ONCOL“GICA Abordagens Teraputicas no C¢ncer I e II - Myllena...  Crescimento Em tumores

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of SADE ONCOL“GICA Abordagens Teraputicas no C¢ncer I e II - Myllena...  Crescimento Em...

  • SADE ONCOLGICA Abordagens Teraputicas no

    Cncer I e II

    Coordenadora da disciplina: MYLLENA CNDIDA DE MELO

    Enfermeira Mestrado Ensino na Sade - UFF Residncia em Oncologia - INCA

  • Abordagens Teraputicas no Cncer I e II

    06/06/14 Diagnstico do Cncer e Conceitos Prticos. Prof Myllena Melo

    13/06/14 Cirurgia Oncolgica. Prof Lourdes, Giselle e Lailah

    27/06/14 Quimioterapia Antineoplsica. Prof Myllena, Giselle e Lailah

    18/07/14 Radioterapia. Prof Myllena

    25/07/14 Transplante de Medula ssea. Prof Myllena e Giselle

    01/08/14 Cuidados Paliativos. Prof Lourdes e Giselle

    AVALIAO discusso de artigos e Plano Assistencial Multidisciplinar de casos clnicos

  • Diagnstico do Cncer e Conceitos Prticos

    Definies e Conceitos Gerais

    Carcinognese

    Estadiamento

    Fluxo de Atendimento no SUS

    Etiologia do Cncer

    Deteco Precoce e Tratamento

    Epidemiologia do Cncer

    Poltica Nacional de Ateno Oncolgica

    Equipe Multiprofissional

    Ensino e Pesquisa em Oncologia

  • Definies e Conceitos Gerais

  • Definies e Conceitos Gerais

    Oncologia/cancerologia (gr."oykos"= volume, tumor) Ramo da patologia que estuda as neoplasias Hiperplasia, metaplasia e displasia Crescimento controlado Neoplasia (gr. neo + plasis = neoformao) Tumores - Proliferao anormal do tecido, que foge parcial ou totalmente ao

    controle do organismo e tende autonomia e perpetuao, com efeitos agressivos sobre o hospedeiro

    (Prez-Tamayo, 1987; Robbins, 1984)

  • Definies e Conceitos Gerais

    Cncer (grego Karkino, latim cancer - adere a qualquer parte e agarra-se de modo obstinado)

    Refere-se a todos os tumores malignos.

    Semelhana entre as veias ao redor do tumor externo e as pernas do crustceo OU

    doena evolui de modo semelhante ao movimento do crustceo

  • Definies e Conceitos Gerais

    CNCER

    Em geral, o resultado de uma mutao gentica somtica. Esta mudana gentica leva a alteraes do padro de expresso gnica da clula modificando sua biologia.

  • Definies e Conceitos Gerais

    Carcinognese Processo no qual a funo fisiolgica normal das clulas vivas alterada,

    resultando num crescimento anormal e incontrolvel de determinado rgo ou tecido.

    Carcingeno Agente que induz ou causa uma srie de eventos genticos em clulas

    normais, resultando num aumento significativo na incidncia de uma neoplasia de um ou vrios tipos histolgicos.

  • Carcinognese

    Processo lento, gradual e complexo, onde funes celulares so alteradas

    acarretando no surgimento de um tumor.

    Processo de mltiplas etapas no qual ocorrem MUTAES herdadas ou

    somticas.

  • Ex.: papiloma (origem do epitlio escamoso), adenoma (origem do epitlio glandular), fibroma (do tecido conjuntivo), lipoma ( do tecido adiposo) etc.

    Nome do tecido de origem

    Sufixo OMA

    Neoplasias Benignas

  • Neoplasias Malignas

    CARCINOMA

    (origem epitelial)

    - Carcinoma epidermide

    (origem do epitlio escamoso)

    - Adenocarcinoma

    (epitlio glandular)

    SARCOMA

    (origem mesenquimal)

    - Fibrossarcoma

    (tecido conjuntivo)

    - Osteossarcoma

    (origem do tecido sseo)

    OMA

    (excees)

    Para algumas neoplasias malignas, porm, utiliza-se a regra de nomenclatura das

    benignas.

    Ex.: linfomas (origem mesenquimal hematopoitica),

    melanoma (origem epitelial).

  • CARACTERSTICAS DAS NEOPLASIAS

  • PROGRESSO BIOLGICA

    Risco herdado Surgimento de displasia

    Carcinoma in situ

    Surgimento de invaso

    LIMIAR DE DETECO

    PREVENO

    INTERVENO

    DIAGNSTICO

  • BIOLOGIA TUMORAL

    Mecanismos bsicos de formao e desenvolvimento do tumor:

    Auto suficincia para os sinais de crescimento

    Insensibilidade para sinais inibidores do crescimento

    Resistncia apoptose

    Defeito no reparo do DNA

  • BIOLOGIA TUMORAL

    Sntese continuada de telomerase evita o encurtamento do telmero (potencial replicativo ilimitado - a clula no envelhece)

    Angiognese

  • BIOLOGIA TUMORAL

    Capacidade de invadir e metastatizar

    Evaso dos mecanismos de defesa

    Capacidade de adeso ao endotlio do rgo alvo

  • BIOLOGIA TUMORAL

    Genes alvo da leso gentica que tem funo essencial na clula:

    PROTOONCOGENES - Genes promotores da proliferao e diferenciao celular normal

    SUPRESSORES TUMORAIS - Genes inibidores da proliferao celular

    GENES DE REPARO DE DANO AO DNA

  • Oncogenes

    Derivam sempre de Proto-Oncogenes

    Protenas envolvidas no controle do crescimento celular

    Aumento da expresso gnica ou alterao da protena

    5 grupos principais:

    1.Fatores de Crescimento

    2.Receptores dos fatores de crescimento

    3.Transdutores de sinal

    4.Fatores de transcrio

    5.Reguladores (apoptose, ciclo celular)

  • Genes Supressores Tumorais

    Funes fisiolgicas diversas, geralmente relacionadas ao controle da proliferao e ciclo celular

    So inativados por mecanismos como:

    1.Delees de regies genmicas

    2.Inseres e delees intragnicas

    3.Silenciamento da regio promotora por metilao

    4.Modificao epigentica

    5.Perda de Heterozigose (LOH)

    Perda de funo do gene necessria para

    tumorignese

  • Genes de reparo de dano ao DNA

    Quando alterados, permitem mutaes em diversos genes, contribuindo para a tumorignese

  • PATOGNESE

    FATORES AMBIENTAIS ADQUIRIDOS: QUMICOS, FSICOS, BIOLGICOS

    ALTERAES NO GENOMA DA CLULA

    ATIVAO DE ONCOGENE

    INATIVAO DOS GENES SUPRESSORES

    EXPRESSO DE PRODUTOS GNICOS ALTERADOS E PERDA DOS PRODUTOS GNICOS REGULADORES

    Fatores Genticos

  • Tumor Benigno x Maligno

  • INICIAO

    MUTAO NO DNA (VRIOS MECANISMOS)

    IRREVERSVEL

    REQUER FIXAO (DIVISO CELULAR)

    PROMOO

    ESTMULO PROLIFERAO CELULAR

    DOSE DEPENDENTE

    MODULAO EXTERNA (PODE SER BLOQUEADA)

    SURGE A CLULA NEOPLSICA

    PROGRESSO

    IRREVERSVEL

    INSTABILIDADE GENTICA E ANEUPLOIDIA

    SURGIMENTO DO TECIDO TUMORAL

    DIAGNSTICO PRECOCE

    MANIFESTAO

    TUMOR GERA EFEITOS CLNICOS

    DESTRUIO TECIDUAL E METSTASE

  • Caractersticas das Neoplasias

    Diferenciao

    Crescimento

    Invaso e Metstase

  • Crescimento

    As neoplasias podem se desenvolver no seu local de origem, com crescimento dito primrio ou in situ.

    Velocidade de crescimento

    Dependncia hormonal

    Suficincia do suprimento sanguneo

    Perodo de latncia de tumores malignos

  • Crescimento

    Em tumores malignos, pode-se observar crescimentos secundrios, ou seja, h um desenvolvimento neoplsico distante do seu local de origem.

    a) Por invaso

    Clulas neoplsicas penetram os tecidos vizinhos, estas mantendo continuidade anatmica com a massa neoplsica de origem.

    b) por metstase:

    Constitui um crescimento distncia, sem continuidade anatmica com a massa neoplsica de origem.

    Etapas:

    1. invaso e desgarro das clulas neoplsicas

    2. circulao destas (embolia)

    3. implantao em um novo local que contenha condies de proliferao celular

  • Patognese do Processo Metasttico

    Disseminaes:

    Extenso local: continuidade, contigidade e implante.

    Linftica - origem epitelial (carcinomas).

    Sangunea - origem mesenquimal (sarcomas)

  • Patognese do Processo Metasttico

    Tropismo seletivo

    Presena de fatores de crescimento locais ou hormnios em rgos especficos.

    Interao das clulas tumorais com o endotlio, utilizando receptores rgos especficos.

    Ex. rara colonizao do bao, timo, pele

    Atrao das clulas tumorais pela produo de substncia quimiotxica pelo rgo-alvo

  • Viabilizao da Metstase:

    1. Clula tumoral no consegue sobreviver ao seu novo ambiente e morre

    2. Proliferao celular metasttica, ocorrendo o crescimento da colnia tumoral

    3. Permanncia das clulas num estado de latncia - metstase dormente

    Controle pelo Sistema Imunolgico

    Dependncia, falta ou escassez de fatores de crescimento

    Sem/pouca vascularizao

    Patognese do Processo Metasttico

  • TUMORES MALIGNOS

  • TUMORES MALIGNOS

    Metstase heptica

    Metstase pulmonar

  • Principais rgos Metastizados

    Mama pele, linfonodos, ossos, pulmo, fgado,crebro

    Melan0ma crebro

    Pulmo crebro, ossos, glndula adrenal, pulmo contralateral, fgado, pericrdio

    Colorretal fgado

    Ovrio fgado e pleura

  • DIAGNSTICO DAS NEOPLASIAS

    O estudo clnico permite o diagnstico de suspeita de neoplasia.

    Os exames de imagem aumentam a probabilidade de tratar-se de uma neoplasia benigna ou maligna, seu local de origem, tamanho e eventualmente seu tipo.

    Mas, o diagnstico definitivo da neoplasia sempre HISTOPATOLGICO.

  • Avaliao das Neoplasias

  • Diagnstico Clnico

  • Anamnese Detalhada

    Coleta de dados

    Identificao

    Sexo e idade

    Cor / etnia

    Naturalidade

    Profisso / local de trabalho

    Residncia

    Histria da doena atual

    Histria patolgica pregressa

    Histria familiar e social

    Hbitos, condies scio-econmico-culturais

    Interrogatrio sintomatol