Click here to load reader

Revista IBB - 13/07/2014 - Edição 237

  • View
    223

  • Download
    6

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista semanal da Igreja Batista do Bacacheri.

Text of Revista IBB - 13/07/2014 - Edição 237

  • DOMINGO

    9h - Escola Bblica Dinmica

    10h45 - Culto Manh

    18h30 - Culto Noite

    REVISTA IBB Ministrio de [email protected]

    Coordenao de Comunicao Renato Mendona

    Projeto Grfico e Diagramao Ana Letcia Pie

    Capa Joo Campagnolo

    Reviso Ortogrfica Irenice FerreiraCludia Campagnolo

    Imagens Banco de Imagens

    ImpressoNova Grfica

    Tiragem 1400 exemplares

    Igreja Batista do BacacheriRua Amazonas de Souza

    Azevedo, 134Bacacheri - Curitiba - Paran

    82520-620

    (41) [email protected]

    Mdias Sociaisfacebook.com/ibbcuritibatwitter.com/ibb_curitiba

    youtube.com/batistabacacheri

    03 ROTEIRO DE CLULAS Frustraes | Wellington Martins

    04 PASTORAL#Chateados | Marcos Paulo

    06 IBB NEWS Agenda | Dia a dia na igreja

    07 MINISTRIO Pastores | Aniversariantes

    08 DESTAQUEC.F.I. Lidera | Inscries

    SUMRIO

    DZIMO & OFERTA

    PROGRAMAO IBB

    Agncia 1551C.C 05753-99

    Agncia 3702C.C 00096-3

    Agncia 3510-6 C.C 25034-1

    Agncia 3127C.C 4774-0

    Agncia 0372C.C 825-5 | OP. 003

    Deposite seus dzimos e ofertas nas contas da igreja e colo-que o recibo de depsito no envelope durante o ofertrio. Escolha a melhor opo:

    SEGUNDA

    19h - C.F.I. Lidera

    20h - Grupo Resgate (Amor Exigente)

    QUARTA

    19h30 - Celebrando a Recuperao

    QUINTA

    20h - Culto de Cura e Libertao

    SEXTA

    19h - C.F.I. Lidera

    20h - Encontro Juventude (Adolescentes)

    20h - Encontro Pr-Adolescentes

    SBADO

    20h - Encontro Juventude (Jovens)

    2

    JAN A JUN 93,8%

    28,2%JULHO REAL

    NECESSIDADES X REALIZADO

  • DOMINGO

    9h - Escola Bblica Dinmica

    10h45 - Culto Manh

    18h30 - Culto Noite

    ROTEIRO DE CLULA

    TEMPO DE COMPARTILHARO temor do Senhor o princpio da sabedoria; todos os que cumprem os Seus pre-ceitos revelam bom senso. Ele ser louvado para sempre! (Salmo 111.10). Vamos iniciar nosso tempo orando, pedindo as bnos do Senhor sobre nossas vidas.

    Texto bblico: Eclesiastes 9.11 e 12.13

    11 Percebi ainda outra coisa debaixo do sol: Os velozes nem sempre vencem a corrida; os fortes nem sempre triunfam na guerra; os sbios nem sempre tm comida; os pru-dentes nem sempre so ricos; os instrudos nem sempre tm prestgio; pois o tempo e o acaso afetam a todos. 13 Agora que j se ouviu tudo, aqui est a concluso: Tema a Deus e obedea aos seus mandamentos, porque isso o essencial para o homem.

    Em tudo o que fazemos em nossas vidas, sempre desenvolvemos expectativas, mas nem sempre essas expectativas so alcanadas. Quando isso acontece, as frustraes so inevitveis. Precisamos aprender a lidar com nossas expectativas e com nossas frustraes, e entender como elas podem nos ajudar a crescer e amadurecer.

    APLICAO PESSOAL1. Compartilhe situaes que voc j viveu nas quais suas expectativas no foram alcanadas.

    2. Releia o verso 11, do texto que lemos. Vemos nesse texto algumas consideraes sobre expectativas no alcanadas. Qual delas chamou mais a sua ateno e por qu?

    3. O tempo e o acaso afetam a todos. Explique como essa afirmao pode ser apli-cada em sua vida e como voc deve reagir a ela.

    4. O verso 13 traz uma afirmao muito valiosa para nos ajudar a lidar com nossas frustraes. Por que temer a Deus e obedecer aos Seus mandamentos essencial para todos ns?

    TEMPO DE ORAREm duplas ou em grupos de homens e mulheres, vamos apresentar nossos pedidos a Deus, agradecer pelas bnos recebidas e compartilhar o amor e a comunho que temos quando O buscamos como irmos em Cristo.

    Ministrio de Clulas

    Roteiro 27 | 13 a 19 de julho | 2014

    3

    WELLINGTON MARTINS Obreiro do Ministrio de Clulas

    LIDANDO COM AS FRUSTRAES

  • 4

  • 5MARCOS PAULO FERREIRAPastor do Ministrio de Educao Crist

    O que o deixa chateado? O que o de-saponta? Nessa semana que passou, mui-tos brasileiros se viram nessa situao: #ChateadosComASeleoBrasileira. As palavras chateado e desapontado sig-nificam algum que foi contrariado, que sofreu decepo, desiluso, cujas expec-tativas no foram supridas.

    Na minha adolescncia, quando che-gava na casa de meus avs com alguma ideia ou descoberta mirabolante, de-monstrando com a minha ansiedade que aquilo era a razo da minha vida, meu av logo dizia: menino, voc est indo com muita sede ao pote. essa a razo da sua vida? O que ele queria dizer era que o meu foco poderia estar errado e minha expectativa poderia ser falsa e, com cer-teza, isso iria me desapontar e me deixar chateado.

    A convico de que o Brasil o pas do futebol, que somos a ptria de chuteiras, como disse Nelson Rodrigues, fez com que a derrota humilhante para Alemanha fosse alm de uma decepo com um jogo, dando vazo aos mais estranhos e monstruosos sentimentos. O vandalismo que se alastrou pelo pas mostrou isso. A frase do jogador David Luiz mostrou um pouco dessa expectativa de felicida-de atravs de um esporte: Eu s queria poder dar alegria ao meu povo, minha gente que sofre tanto.

    Ao depositarmos nossa identidade nacional num nico campo, o de um esporte, e mais, sempre em um nico jogo, demos vazo frustrao revol-tante e enlouquecedora. Criamos expec-tativas erradas no lugar errado!

    O desapontamento, a frustrao e a decepo ocorrem por falta de conheci-

    mento, por ignorarmos a realidade, dire-cionando nossa vida para o foco errado. Isso, muitas vezes, pode acontecer quan-do no temos acesso verdade, reali-dade, seja porque florearam a situao ou mesmo porque nos ocultaram infor-mao. Pode tambm ocorrer por no acreditarmos na verdade, por no que-rermos v-la, e ento nos iludimos viven-do a mentira que ns mesmos criamos. E a, quando nos deparamos com a realida-de, nos decepcionamos. Jesus disse que onde estivesse nosso tesouro, ali estaria nosso corao (Lucas 12.34). Por isso to importante conhecer a verdade, pois ela nos libertar (Joo 8.32).

    Voltando nossa pergunta inicial, o que o tem deixado chateado? Esposa, esposo, pais, irmos, trabalho, lderes, pessoas da Clula, pastor, Igreja? Muitas coisas podem nos chatear. Alguns pode-riam dizer: vamos viver sempre baixas expectativas e a nos prevenimos da de-cepo. Mas a questo no essa, pois mesmo assim teremos chateaes. O que precisamos aprender a passar por elas tirando o melhor para o propsito maior que Deus nos d. preciso viver nesse propsito maior. Buscar a alegria nele e firmar a nossa identidade nele. Assim, as dificuldades entre casais, nas famlias, nas amizades, no trabalho e na igreja no se tornaro um fim em si mesmas, mas oportunidades de crescimento, pois nos-sa vida estar focada em buscar primei-ramente o Reino de Deus e a Sua justia (Mateus 6.33).

  • Venha ter um perodo de comunho! Cardpio: feijo; arroz; arroz caipira (fran-go, ovo, milho, tempero verde); penne bolonhesa; nhoque ao molho funghi; aipo frito; cupim assado ao molho barbecue; frango assado; peixe com alcaparras; tiras de alcatro ao provincial. Saladas, con-servas e frutas.

    Preos: Almoo R$ 29,90 kg; Refrigerante (lata) R$ 3,00; Refrigerante (2L) R$6,00; Sobremesa R$ 4,00.

    6

    CONVOCAOASSEMBLEIA ORDINRIADIA 27 DE JULHO, APS O CULTO DA NOITE,

    NO SALO DE CULTOS DA IBB.

    PARTICIPE DAS DECISES DA SUA IGREJA!

  • ELIAS EDUARDO KLEIN JUNIOR HELDER KUCKELHAUS PINHEIRO DE ARAUJO JODINEI ANTUNES RANGEL MERCIANE PETRY CAVALHEIRO SANDRO WILSON PEREIRA DOS SANTOS VALMIR DA SILVEIRA BRUNO NEVES PIRES SILVA CARLOS RAFAEL ZACHARIAS CLEUSA DA COSTA DANIEL DRABESKI DOUGLAS FERNANDO CROVADOR EDUARDO ARANO BASTOS ETEVALDO GONALVES TRINDADE FABIO RODRIGO MILANI HILDEGART BESS BEDRITICHUK LUIZ HENRIQUE ELKE ABRO NATLIA ESPINDOLA MEDEIROS NICOLE CHYBIOR GRANZOTI VILMA ROGANTE DE SOUZA CRISTIANE ALVES EVANGELISTA RODRIGUES FILIPE JOSE COSTA NASCIMENTO GEORGIA FABIANA L. SCHEMINSK SFORZA LINDIOMAR SANTANA SANTOS LUCAS AUGUSTO DA SILVA ALVES MARIA EDITH CORSICO SIMONE DO ROCIO SILVEIRA DA SILVA ANA CECILIA DE OLIVEIRA FAICHT FERNANDA DE SOUZA RONCONI MARCIO FERREIRA TUNALA ANGELO JOAO BARATELI

    13/713/713/713/713/713/714/714/714/714/714/714/714/714/714/714/714/714/714/715/715/715/715/715/715/715/716/716/716/717/7

    ANIVERSARIANTES

    ANIVERSARIANTES DAS NOSSAS MISSES

    17/717/717/717/717/717/718/718/718/718/718/718/718/719/719/719/719/719/719/719/719/719/7

    ETELVINA RODRIGUES S. DA SILVA GABRIELA DE OLIVEIRA GLEISSON ALISSON PEREIRA DE BRITO JUCENIR FERREIRA MARQUES LUIZ ROBERTO CASTELLAR JR. RAFAEL GUSTAVO MEREGE DE MELLO ANTONIO CESAR CAMARGO DE MIRANDA EDUARDO CESAR ALVES JOEL SANTANNA PINTO LUCI MARI LEANDRO DA SILVA VALDIRENE LIMA HONRIO VILSE SALETE MARTINAZZO DALLAGNOL WALDIR SCHREIBER ANTONIA DIAS DA SILVA ANTONIO GILSONILDON DE SOUZA LOPES ANTONIO HORACIO DA SILVA NETO