Revista edi§£o 2

  • View
    221

  • Download
    5

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Revista edi§£o 2

  • Edio 2 - Dez 2013/Jan/Fev 2014 - Rio Grande do Sul

    Deu novamenteDeu novamente

    show e fez show e fez

    Deu novamente

    show e fez

    tremer otremer o

    ENART 2013 ENART 2013

    tremer o

    ENART 2013

    Reconhecido pelos AvaliadoresReconhecido pelos AvaliadoresReconhecido pelos Avaliadores

    Admirado pelo PublicoAdmirado pelo PublicoAdmirado pelo Publico

    Aplaudido pelos ConcorrentesAplaudido pelos ConcorrentesAplaudido pelos Concorrentes

    galpaodapeonadaCURTA NOSSA FAN PAGE

    Galpo da Peonada

    GP

  • Fundao: 20/09/2006

    Cidade: Santa Maria

    Idealizador: Eduardo Silva

    Tiragem: 2.500 exemplares

    Impresso: Grafica Pallotti

    Email: galpaodapeonada@gmail.com

    facebook.com/galpaodapeonada

    Expediente

    GP

    Galpo da Peonada

    Erros fazem parte do ser humano,

    antes de criticar ajude a corrigir

    Galpo da Peonada

    Obrigado a todos pelo apoio. Esse Enart foi muito gratificante

    pois podemos chegar com esse projeto e ter um aceitao

    em massa. Muitos me procuraro para dar os parabns e

    oferecer apoio. Obrigado pela ateno do MTG e aos

    fotgrafos Turki e Alberto Nogueira. Agora comea uma nova

    fase, hora de afirmao. Estaremos viajando por esse

    estado colocando uma edio por ms. Todos aqueles que

    desejarem receber um exemplar solicite por email (ao lado)

    que enviaremos no conforto de sua casa. A Galpo da

    Peonada chegou!

    Eduardo Silva - Editor Galpo da Peonada

    Com a palavra!

    no Enart, t no

    Tmundo! Esta frase foi imor ta l i zada p r Rogrio Bastos durante

    s u a s p r i m e i r a s

    transmisses via internet

    na TV Tradio. Agora com

    s e u d e v i d o r e s p e i t o

    passamos que Galpo da

    Peonada T todo mundo

    lendo. Foi um enorme

    prazer distribuir a nossa

    Galpo e no ver nenhuma

    j o g a d a p e l o c h o . A

    ateno de todos foi geral,

    nossas prximas edies

    certamente cada vez mais

    iro se aperfeioando.

    Lembro a todos que a

    revista est sempre de

    pg ina abe r ta , t odos

    podem enviar matrias e

    ser um colunista. Aqui o

    danarino tem voz, tem

    palavra. A partir dessa

    edio encaminharemos a

    todos que desejarem. Se

    for invernada pode retir-la

    j u n t o a s u a R e g i o

    Trad ic iona l i s ta ou se

    desejar podem tambm

    receb-la em casa pelos

    correios. Obrigado.

    Fica a Dica!

    J imaginou seu Grupo com seu

    prprio nibus?

    T todo mundo lendo!T todo mundo lendo!T todo mundo lendo!

    Fo

    to: A

    lbe

    rto

    No

    gu

    eira

    Uma verdadeira simpatia de prenda,

    Shana Muller alm de muito bonita

    esbanjou simpatia com todos que

    pediam uma foto, conosco no foi

    d i f e r e n t e , m e s m o s e n d o

    interrompida quando olhava atenta e

    admirada a apresentao do Clube

    Juventude de Alegrete, ta com moral

    em Bolinha!

  • Entrada AEntrada exclusiva

    para Danarinos,

    saindo ao lado do

    Bar.

    Sada BBarWC

    WC

    Tablado

    Cir

    cu

    lao

    de A

    r

    Bar

    Durante o ENART ouvimos vrias pessoas, dentre elas, danarinos e publico em geral.

    As mudanas so poucas mas podem trazer grande benefcio para todos, as propostas aqui

    apresentadas foram baseadas em idias, portanto nada foi consultado como tcnica,

    bombeiros e organizao do evento.

    Idias para o ENART 2014

    Galpo da Peonada, Dezembro 2013 / Janeiro / Fevereiro 2014 - Rio Grande do Sul

    GP

    3

    Avali

    ad

    ores

    o Enart de 2013, deu para ver vrias

    Nfalhas. Um exemplo disso foi na Sexta, quando caiu a chuva e o Parque virou um verdadeiro caos. Lgico que foi um fato isolado,

    mas valeu para ver o quanto estamos

    vulnerveis. Grupos de danas que estavam

    acampados, tiveram que reconstruir, enquanto

    isso tinha alojamentos espalhados pela cidade

    sendo ocupados por torcidas. Os cavaleiros que

    passam uma semana na estrada entre Santa

    Maria e Santa Cruz do Sul levando a imagem de

    Nossa Senhora, foram recebidos de forma que

    ficaria at vergonhoso para nossa tradio

    gacha citar. No havia um espao destinado

    para eles, no tinha gua para os cavalos, muito

    menos um lugar para acamparem, j que o

    destinado estava tomado de carros, conforme

    relatou o Coordenador da 13Rt. O positivo foi a

    compreenso de tradicionalistas que cederam o

    lugar. Mesmo assim cavaleiros tiveram que

    dormir em p. Os Cavaleiros passavam pelas

    cidades e quase ningum os reconhecia, porque

    o Movimento no apia essa cavalgada,

    fazendo dela em cada cidade, que os receba de

    forma justa e honrada, como Heris! Porque no

    se faz um acompanhamento desde Santa Maria,

    por equipes da polcia, j que os mesmos

    trafegam pelas estradas de grande circulao

    de veculos. O descaso com eles foi tanto que

    chegaram a pensar em desistir de aguardar a

    abertura do evento. Entrar no ginsio segurando

    a imagem da Santa fcil, porque tamanho

    d e s c a s o ? O s d a n a r i n o s a p s s u a

    apresentao devem enfrentar filas gigantescas

    para ver os outros grupos? No seria cabvel

    destinar uma porta especial para eles, conforme

    esta na maquete acima?

    Os bares em 2013 estavam pssimos, sem

    estrutura e lanches para oferecer. Uma

    empresaria nos relatou que ficou mais de duas

    horas para receber um Xis. Ficar mais de 12

    horas dentro de um ginsio apenas comendo

    pastel, no da! Tem segurana as fritadeiras?

    Porque no t razem prontos com uma

    variedade? As lojas que ficam na porta principal

    de entrada abordando e fazendo marketing,

    poderiam se espalhar pelo parque, deixando

    este espao para um fechamento com grades

    mantendo as duas portas abertas dando uma

    grande circulao de ar.

    Fica a Dica!

  • Segredo de Campeoo d a p e r g u n t a t e m u m a

    Tresposta? Seria to fcil se fosse assim! Em agosto de 2013 , p lane jamos faze r a lgo

    diferente, que valorizasse ainda mais

    a parte artstica, eis que surgiu a

    Rev is ta Ga lpo da Peonada .

    Pretendemos fazer algo diferente,

    que passe tudo que os danarinos

    fazem dentro das entidades. Logo que

    decidido fazer a primeira edio, vem

    os detalhes, como e tem seria a pauta,

    afinal restava pouco mais de 2 meses

    para o Enart e ela teria que ser

    perfeita. Durante nossa viagem pelo

    interior, arrecadando patrocnios e

    contedo para a mesma, uma

    informao nos chegou: - O CTG

    Ronda Charrua estava preparando

    algo muito grandioso! Sem pensar

    muito achamos ali nossa matria

    principal, restava o grupo comprar a

    idia da revista e nos fornecer o

    contdo

    A i q u e f i c a o m a i s

    i n t e r e s s a n t e , s e m

    impeclios o Patro Rafael

    Tronco nos passou toda a

    idia com fotos do que

    estavam preparando para o

    grande evento. Chegou a

    h o r a e o R a n c h o d a

    Saudade veio com a mesma

    p r o p o s t a , c o m s u a s

    diferenas, pois de um lado

    estava Balaka e de outro

    Rafael. Nada foi cpia, uma

    coincidncia. Tudo isso

    fizemos questo de retratar

    pois a grande atrao do

    Enart 2013 foi o Ronda e

    eles foram campees desde

    seu incio at a hora de

    danar. Porque se fazer

    tanto segredo? Ser que

    existe como manter tudo a 7

    chaves? Os locais dos

    ensaios so to protegidos

    ao ponto de ningum poder

    descobrir o que fazem? Bom

    ai esto algumas perguntas

    que j tem resposta! NO. O

    Ronda foi o maior exemplo

    disso, muitos grupos deixam

    de se tornar atrao pois

    no divulgam o que vo

    apresentar e muitas vezes

    n o p a s s a m p a r a u m

    domingo e ficamos sem dar

    a d e v i d a a t e n o . A

    surpresa do momento

    maravilhosa, mas para isso

    precisamos apontar algo

    certo dar a expectativa ao

    p u b l i c o . S e g u i m o s o

    exemplo da mais tradicional

    festa do Rio de Janeiro, o

    Carnaval. Vamos seguir o

    exemplo do Grande Ronda

    e nos divulgar. Ronda foi

    campeo antes mesmo do

    Enart comear, e tivemos o

    p r a z e r d e d i v u l g a r

    unicamente seu material,

    isso foi especial e fez da

    revista um grande sucesso

    pelas arquibancadas de

    Santa Cruz do Sul. Para

    fechar com chave de ouro,

    procuramos Rodrigo Gil, um

    guerreiro Garibaldi que ao

    lado de sua Anita, Ana que

    gentilmente nos cedeu uma

    entrevista no Largo do CTG

    Sentinela da Querncia de

    Santa Maria.

    CTG RONDA CHARRUA

    O CAMPEO VOLTOU PARABNSBI-CAMPEO ENART 2013

    GP

    4Galpo da Peonada, Dezembro 2013 / Janeiro / Fevereiro 2014 - Rio Grande do Sul

  • GP

    5Quando comeou a ligao Rodrigo e Ronda?

    Comeou em 2004, o Pedroso me chamou, pois em 2003

    jahavia ajudado o grupo nas correes. Assim no final deste

    ano o Patro Tronco pai do atual me chamou e nos contratou.

    Quais os grupos que tinha na Fora A?

    CTG Fronteira Aberta, Lanceiros de

    Santa Cruz, Lalau Miranda, Sentinela da

    Querncia(Santa Maria) e Ronda

    Charrua

    Que aconteceu com os Lanceiros

    este ano?

    Nossa