Click here to load reader

Revista Cultural 10

  • View
    224

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista Cultural da cidade de Cubatão

Text of Revista Cultural 10

  • Programao cultural da cidade de CubatoAno 02 - no 10 - Fevereiro/2012

  • 030405

    0607

    12

    18

    08

    14

    22

    10

    1716

    20

    Editorial

    Cursos e OficinasFormatura

    TeatroFestKaos

    Especial CarnavalDa Raiz Tradio

    Especial CarnavalCorte Carnavalesca

    Especial CarnavalGRES Unidos do Morro

    Especial CarnavalGRES Naes Unidas

    EventosCubato Danado de Bom

    Retrospectiva 2011Dana, Teatro e Artes Populares

    Especial CarnavalGRCES Independncia

    Retrospectiva 2011Novos espaos e profissionalizao

    FICCFundo de Incentivo Cultura

    PoesiaPor Leonardo S

    Retrospectiva 2011Msica e Literatura

    pg/

    pg/pg/

    pg/pg/

    pg/pg/

    pg/

    pg/pg/

    pg/pg/

    pg/

    pg/

    Secretaria de Cultura de CubatoAv. Nove de Abril, 2275 - Pq. AnilinasTelefone: 3361-6904 e [email protected]

    Jornalista responsvel Morgana Monteiro (Mtb 29.202)

    Expediente

    Tenha seu evento includo na Revista Cultural de Cubato:

    Coordenao Secretaria Municipal de Comunicao Criao e ProduoEntrelinhasFotosCarlos Felipe, Rodrigo Fernandes e Henrique Ramos

    [email protected]

    Secretaria Municipal de Cultura

    Toda vez que um ano comea, natural colher frutos e planejar o futuro. No diferente para a Secretaria de Cultura. Afinal, a alma da Secult so aqueles que a fazem os artistas. E seguindo essa premissa, temos boas histrias pra

    contar. Na 10 edio da Revista Cultural de Cubato, veja um pouco do que

    aconteceu em 2011: toda a efervescncia cultural, participao artstica macia

    em eventos e festivais, realizao de inmeros cursos e oficinas

    gratuitos visando a qualificao dos artistas.

    Outro tema o Carnaval 2012, Da Raiz Tradio, com a retomada das

    matins, carnaval de rua e uma homenagem s agremiaes que desfilaram paixo e alegria

    na Passarela Mestre L. Este foi um dos melhores carnavais dos ltimos tempos na

    cidade: 40 mil pessoas se esbaldaram nas dezenas de atividades realizadas em diversos

    espaos. E no cerne da Revista, uma viso particular do escritor Flvio Viegas Amoreira sobre o Fundo de Incentivo Cultura de Cubato o olhar artstico sobre o FICC.

    Sejam bem vindos, a Cultura est em movimento e de braos abertos para 2012!

  • A Cia. dos Inquietos venceu o 1 FestKaos

    04 FormaturaCursos e

    Oficinas 05 Teatro FestKaos

    Cubato respirou teatro de 20 a 29 de janeiro. Ainda na sua 1 edio, o Festival de Teatro do Kaos (FestKaos) realizou a faanha de atrair s pra inscrio, 54 espetculos de grupos de sete estados brasileiros. Desse total, oito peas foram selecionadas para competir. Resultado: um pblico de duas mil pessoas acompanhou as atraes, em uma disputa que teve por objetivo celebrar a Arte. Todas as apresentaes, gratuitas, aconteceram no Teatro do Kaos. O Festival j tem verba assegurada para a prxima edio.

    1 lugar - Limpe Todo o Sangue Antes Que Manche o Carpete, Cia. dos Inquietos (SP) recebeu R$ 3 mil.

    2 lugar - Sintoma, Cia. Silvana Bareu/SP ganhou R$ 2 mil.

    3 lugar - Santiago morto, Grupo Estao de Teatro, SP levou R$ 1 mil.

    A profissionalizao , com certeza, o incio de uma carreira promissora no mundo cultural. E pelo menos 53 pessoas que participaram de cursos gratuitos oferecidos pela Secult j deram o primeiro passo nesse caminho de sucesso. A formatura aconte-ceu dia 23/1, no Bloco Cultural.

    Formatao de Projetos

    17 pessoas concluram o curso, ministrado por Viviane Tvora. Aprenderam a ela-borar projetos culturais de maneira eficiente e as diversas possibilidades de conseguir recursos financeiros por meio

    de editais e prmios.

    Produtores Culturais

    Ong Passo a Passo

    Realizado pela Secult em parceria com o Senac, ensinou a 16 jovens a produo de eventos (peas teatrais, musicais e outros espetculos). Eles

    estagiaram no Cubato Danado de Bom.

    20 alunos aprenderam sobre a criao de organizaes no governamentais (ONGs), organizaes sociais de interesse pblico (Oscips) e entidades do terceiro setor. Da formao da Ong presta-o de contas, passando pela

    formatao de projetos, nada foi esquecido.

  • Corte CarnavalescaDa Raiz Tradio06

    Ah! Se toda corte carnavalesca fosse to charmosa quanto a de Cubato a folia de Momo teria ainda mais alegria. A cada ano, a Corte se renova, trazendo a beleza e energia daqueles que representam o esprito da Festa mais popular do Brasil. Este ano, a novidade ficou por conta do voto popular, em que a comuni-dade elegeu, simbolicamente, sua Rainha do Carnaval e Rainha Gay.

    Rei Momo Rochinha

    Rainha do CarnavalBeatriz Costa

    1 Princesa Henelizze dos Santos

    2 Princesa Priscilla Albuquerque

    PassistaWeskley Faustino

    Rainha Voto PopularPriscilla de Albuquerque

    Rainha Gay Kessilyn DVainner

    1 Princesa Gay Samantha Dior

    2 Princesa Gay Letcia Vingether

    Rainha Gay Voto popularMarcelly Lorransk Close

    Embaixador do Samba

    Com o tema Da Raiz Tradio, a Secult fez uma programa-o de resgate dos antigos carnavais, cheia de identidade cultural. Cerca de 40 mil pessoas se esbaldaram na folia. Se juntssemos todas as atividades carnavalescas realizadas do fim de janeiro at agora, teramos quase 15 dias de festa, sem parar.

    Carnaval nos BairrosDe 11 a 21 de fevereiro, um trio eltrico percorreu diferentes lugares da

    cidade, levando samba, marchinhas e arrasto de maracatu. O Projeto resgatou a brincadeira de rua saudvel, tpica do Carnaval, com um pezinho no Nordeste: teve Frevo, resultado de oficinas realizadas com bailarinos e estudantes. O Projeto esteve na Vila So Jos, Esperana, Vale Verde, Conjunto So Judas, Jardim Nova Repblica e Fabril.

    Matins e Concurso de Fantasia

    Centenas de meninos e meni-nas se esbaldaram vestidos de piratas, super-herois, bailari-nas, havaianas e brincaram o Carnaval ao som das mar-chinhas. Foram trs dias de

    Um exemplo de amor do mundo do samba. Aos 72 anos, Joo da Silva Madeira recebeu a faixa de Embaixador do Samba, depois de construir a histria do Carnaval em Cubato. Ajudou a fundar vrias agremiaes como Acadmicos da Vila Parisi, GRES Vila Elisabeth e Nove de Abril. Hoje, faz parte da Naes Unidas.

  • GRCES Independncia

    Samba enredoSorria, sorria

    Vem pra Bahia neste CarnavalBero da miscigenao

    So Salvador foi a primeira capitalCarto postal do meu pas

    De um povo festeiro e feliz. meu reiVem conhecer essa Cultura

    Da msica e da literaturaArtistas e obras geniais

    Com jeitinho brasileiro surpreendendo o paladar

    O tempero da baiana vou provarBota dend no vatap

    Pe pimenta na moqueca de sinhTem afox, roda de samba a noite inteira

    Bumba meu boi, maculel e capoeiraNa lavagem do Bonfim vem a purificaoFlores, gua de cheiro, crenas, religies

    Em cada esquina exalam melodiasO rebolado da morena contagia

    Dod e Osmar vm embalando multidesFilhos de Gandhi encantando coraes

    Il Ay desce as ladeiras da foliaO trio vai passar levanta a galera

    Vermelho e branco colorindo a passarelaSalva a terra da alegria ax

    Terra de todos os santos da fNo batuque da exploso, pura cadncia

    Canta forte que chegou a Independncia

    Cores oficiais

    vermelho e branco1500 componentes

    13 alas4 carros alegricos

    2 casais de mestre-sala e porta-bandeira

    08

    Campe pela 8 vez, a Independncia encantou pblico e jurados com o enredo que teve como inspirao a Bahia. A Terra da Felicidade, cantada em prosa e verso, apareceu atravs do colo-rido e da energia de sua natureza e tradies. E quando se comemora os 100 anos de Jorge Amado, que escreveu como ningum sobre a beleza da mulher e do mar baianos, uma homenagem bem pertinente da Escola. Da Histria Msica, Literatura, Culinria, Folclore, nada foi esquecido, retratando a Bahia em um caldeiro cultural cheio de rique-zas artsticas. A agremiao foi fundada em 1976, no Jardim Casqueiro.

    Presidente Severino Batista de Oliveira

    (Tatai)

    Carnavalesco Comiso de Carnaval 2012

    Coregrafo Eduardo Dark

    Intrpretes Pind, Elizete, Minha e Beto

    Mocidade

    HarmoniaZ Pereca, Joacir e Jefferson

    Madrinha da bateriaThamiris

    Bateria Bateria Exploso comandada

    pelo Mestre Do

    Compositores: Wagner Pontual, Mrcio Galheta, Deca, Lelo Garoto, Aldo

    Portugus, Beto Mocidade e Bochexa

  • GRES Naes Unidas

    Samba enredoNaes Unidas, num s cantar

    Meu sangue azul raa pra sambarTrago na pele a seduo

    Bendita seja MiscigenaoMeu manto azul e branco a balanar

    Um rio grandioso a desaguarNas matas onde o ndio se uniu

    Com os outros filhos do lugarDas guas do mar

    O homem branco aportouSe misturou e comeou a explorarDo seio da terra, a riqueza do cho

    O sangue ento de derramouFoi a mar da invaso

    Lamento ... o cu chorouDe tanto ver... tristeza e dor

    Das mos de oxal o ax fluiuEis a frica Brasil!

    Riqueza cristalina assim batizaDivino encontro para eternizar

    Riachos de tantos caminhosQue se unem pra formar

    Meu Brasil de tantas facesDe um povo mestio e feliz

    Diversas culturas, sublime misturaCom raa e bravura, venceu todo mal!

    Que as guas do amanh venham nos banhar

    Lavando a alma nesse Carnaval!

    Cores oficiais

    azul e branco1200 componentes

    18 alas3 carros alegricos

    3 casais de mestre-sala e porta-bandeira

    10

    A vice-campe do Carnaval 2012 abordou a pluralidade de raas que forma a cultura do povo brasileiro. Uma mistura que tem a natureza como elemento fundamental: a partir dela, o Brasil colo-nizado tomado por diversas culturas, vivendo harmonicamente em um mesmo espao. Toda essa fluidez, configurada ao longo de sculos encontrou na