Realiza§£o: UFC Andr©a Machado Camur§a Ktia Cristina Fernandes Farias

  • View
    109

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Realiza§£o: UFC Andr©a Machado Camur§a Ktia Cristina Fernandes Farias

  • Slide 1
  • Realizao: UFC Andra Machado Camura Ktia Cristina Fernandes Farias
  • Slide 2
  • Realizao: UFC
  • Slide 3
  • Realizao: UFC DIMENSES DO DESENVOLVIMENTO HUMANO O desenvolvimento integral do indivduo inclui todas as dimenses do desenvolvimento humano: fsico, cognitivo e scio-afetivo. Desenvolvimento cognitivo mudanas e estabilidade nas capacidades mentais - memria, aprendizagem, linguagem, julgamento moral e criatividade. Desenvolvimento scio-afetivo mudana e estabilidade nos relacionamentos sociais e na formao da personalidade. Desenvolvimento fsico capacidade de movimento amplo (correr, pular, subir, arremessar etc) e fino (pina, escrita)
  • Slide 4
  • Realizao: UFC FATORES QUE PODEM INFLUENCIAR NO DESENVOLVIMENTO HUMANO Hereditariedade; Idade; Tempo; Lugar; Fatores socioeconmicos; Contexto familiar; Cultura.
  • Slide 5
  • Realizao: UFC O QUE O BRINCAR? Um jogo ou um objeto para brincar, como uma pea de teatro ou um brinquedo; Realizar alguma coisa de forma divertida; Descrever algum como uma criana divertida. Brincar processo inerente a formao humana, que abrange uma variedade de comportamentos, motivaes, oportunidades, prticas, habilidades e entendimentos.
  • Slide 6
  • Realizao: UFC
  • Slide 7
  • Realizao: UFC O brincar vivenciado de forma diferente e especfica em cada etapa de tempo de vida da pessoa. O brincar essencial para desenvolver as capacidades fsica, cognitiva, afetiva e social do ser humano, e no devem ser vistas de forma dissociada. Infncia Adolescncia, Idade adulta e Terceira idade. Cada perodo de vida influenciado pelo que ocorreu na Infncia e atinge as etapas seguintes: Adolescncia, Idade adulta e Terceira idade.
  • Slide 8
  • Realizao: UFC IMPORTNCIA DO BRINCAR PARA O DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DO SER HUMANO Na infncia o brincar possibilita a criana Explorar as propriedades bsicas dos materiais e habilidades e conhecimentos de manipulao; Acionar na dimenso das emoes e das idias pensamentos para resoluo de problemas; Experimentar diferentes papis, substituindo suas aes pelas caractersticas do papel assumido (pai, me, professor/a...).
  • Slide 9
  • Realizao: UFC Na infncia o brincar possibilita a criana Desenvolver o autoconceito, influenciando a auto-estima; Aumentar a independncia, sua iniciativa e seu desenvolvimento quanto identidade de gnero; Tornar-se mais imaginativo, mais complexo e mais social. IMPORTNCIA DO BRINCAR PARA O DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DO SER HUMANO
  • Slide 10
  • Realizao: UFC IMPORTNCIA DO BRINCAR PARA O DESENVOLVIMENTO DO SER HUMANO A adolescncia a fase da vida do ser humano em que ocorre: Processo de maturao biolgica (mudanas hormonais, maturidade sexual e capacidade de reproduo); Transformaes psicolgicas e sociais; Busca de identidade que encaminham o(a) adolescente na construo de sua subjetividade.
  • Slide 11
  • Realizao: UFC IMPORTNCIA DO BRINCAR PARA O DESENVOLVIMENTO DO SER HUMANO na puberdade, por exemplo, que podem ocorrer com maior freqncia alteraes de humor e mudanas no comportamento do adolescente; As relaes interpessoais entre os adolescentes so experimentadas de formas diferentes, bem como, as mudanas fsicas especficas desta fase da vida.
  • Slide 12
  • Realizao: UFC CARACTERSTICAS PRPRIAS DO PENSAMENTO IMATURO NA FASE DA ADOLESCNCIA Encontrar defeitos de figura de autoridade; Tendncia a discutir; Indeciso; Autoconscincia; Suposio de singularidade; Invulnerabilidade.
  • Slide 13
  • Realizao: UFC IMPORTNCIA DO BRINCAR PARA O DESENVOLVIMENTO DO SER HUMANO O brincar essencial para o desenvolvimento pleno do ser humano, principalmente quando vivenciado na infncia. Atravs das atividades ldicas, a criana pode expressar simbolicamente o que foi reprimido, expor sentimentos de tenso, insegurana, frustrao e agressividade, tornandose adolescentes e adultos mais equilibrados, sociveis e felizes.
  • Slide 14
  • Realizao: UFC IMPORTNCIA DO BRINCAR PARA O DESENVOLVIMENTO DO SER HUMANO A famlia, a escola e todas as relaes interpessoais que crianas e adolescentes participam na sociedade so importantes como modelo e como fonte de padres explcitos de comportamento. importante que os adultos estejam atentos e sejam sensveis as possveis mudanas da adolescncia para ajudar os adolescentes a passar por essa fase de maneira positiva.
  • Slide 15
  • Realizao: UFC
  • Slide 16
  • Realizao: UFC Muitas crianas so impossibilitadas de vivenciar o ldico, de criar, experimentar o mundo que as cercam. So submetidas a duras condies de vida, sujeitadas ao trabalho, no tm acesso a escola ou possuem baixa escolaridade...
  • Slide 17
  • Realizao: UFC Art. 227 dever da famlia, da sociedade e do Estado assegurar criana e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito vida, sade, alimentao, educao, ao lazer, profissionalizao, cultura, dignidade, ao respeito, liberdade e convivncia familiar e comunitria, alm de coloc-los a salvo de toda forma de negligncia, discriminao, explorao, violncia, crueldade e opresso.
  • Slide 18
  • Realizao: UFC (20 de Novembro de 1989 e ratificada por Portugal em 21 de Setembro de 1990) Os Estados participantes reconhecem criana o direito ao repouso e ao tempo livre, o direito de participar em jogos e atividades recreativas prprias da sua idade e de participar livremente na vida cultural e artstica. Respeitam e promovem o direito da criana de participar plenamente na vida cultural e artstica e encorajam a organizao, em seu benefcio, de formas adequadas de tempos livres e de atividades recreativas, artsticas e culturais, em condies de igualdade. Art. 31
  • Slide 19
  • Realizao: UFC Em seus vrios captulos, garante os direitos alimentao, educao, sade, convivncia familiar e comunitria, cultura, ao esporte e ao lazer, profissionalizao e proteo no trabalho, entre outros. Lei 8.069/90
  • Slide 20
  • Realizao: UFC Quando crianas e adolescentes so submetidos ao trabalho, alm ser usurpado o direito de vivncia sua infncia e adolescncia, tm conseqncias negativas que podem afetar principalmente a sade, o processo de escolarizao e de formao de identidade. Os efeitos negativos no desenvolvimento fsico, cognitivo, afetivo e social so de difcil superao porque cada etapa de formao da infncia e da adolescncia tem um tempo certo para ser vivenciada. INFNCIA ROUBADA E TRABALHO INFANTIL
  • Slide 21
  • Realizao: UFC Introduo de crianas e adolescentes na vida adulta. Ser que crianas e adolescentes esto preparados para exercer atividades da fase adulta? Construo de identidade; Precisam de orientaes e cuidados; No possuem maturidade fsica, cognitiva, emocional e social para desenvolver o trabalho, atividade atribuda pessoa na fase adulta. INFNCIA ROUBADA E TRABALHO INFANTIL
  • Slide 22
  • Realizao: UFC Na agricultura, pesca, indstria; Servio domstico; Servios coletivos, sociais, pessoais e outros. EM QUE LOCAIS ENCONTRAMOS CRIANAS E ADOLESCENTES SENDO EXPLORADA NO TRABALHO?
  • Slide 23
  • Realizao: UFC
  • Slide 24
  • Realizao: UFC
  • Slide 25
  • Realizao: UFC Condies insalubres de trabalho; Excessiva carga fsica e psquica; Abuso fsico, psicolgico e sexual; Cargas horrias exaustivas; Posturas inadequadas; Trabalho repetitivo; Acidentes... CRIANAS E ADOLESCENTES SUJEITOS AO TRABALHO PRECOCE
  • Slide 26
  • Realizao: UFC Contuses, fraturas, ferimentos, queimaduras; Ansiedade, alteraes na vida familiar; Transtornos do sono; Leso por Esforo Repetitivo (LER); Deformidades da coluna vertebral, traumatismos, tonturas e fobias... DANOS SADE
  • Slide 27
  • Realizao: UFC COMO PODEMOS PENSAR O BRINCAR NOS CONTEXTOS EDUCACIONAIS?
  • Slide 28
  • Realizao: UFC Trabalhos escolares em sala de aula Como resgatar a infncia das crianas e adolescentes? Como resgatar a infncia das crianas e adolescentes? Como trabalhar o brincar de forma transversal nas diversas reas do conhecimento? Como trabalhar o brincar de forma transversal nas diversas reas do conhecimento? Como podemos resgatar os tipos de brincadeiras e brinquedos? Como podemos resgatar os tipos de brincadeiras e brinquedos?
  • Slide 29
  • Realizao: UFC Brincadeiras e brinquedos Cantigas de roda; Brincadeiras populares: esconde-esconde, carimba, sete pecados, amarelinha, bola de gude, pega-pega, corda, elstico, joo a trepa entre outras. Brinquedos populares: pio, carrinho, boneca de pano, ioi, pipa... Brincadeiras de faz-de-conta; Jogos de regras
  • Slide 30
  • Realizao: UFC Jogos infantis (1560) Pieter Brueghel
  • Slide 31
  • Realizao: UFC Crianas brincando (2007) leo sobre tela Julio Cesar Brigatto
  • Slide 32
  • Realizao: UFC Palhacinhos na gangorra (1957) Pintura a leo /madeira Candido Portinari Meninos Soltando Pipas Cndido Portinari
  • Slide 33
  • Realizao: UFC "Nossos brinquedos eram variados, conforme o ms, e tambm havia os para o dia e os para a noite. Para o dia eram: gude, pio, arco, avio, papagaio, diabol, bilboqu, ioi, boto, balo, malha e futebol. Para a noite: pique, barra-manteiga, pulando carnia etc. Tinha o cabelo branco e apelidavam-me de vov. Gostava muito de ir na garupa de cavaleiros. Gostava de deitar-me na grama e olhar as estrelas, era um grande prazer. Havia