Protocolo Clnico e Diretrizes Teraputicas anemia Por ... Clnicos e Diretrizes Teraputicas A prevalncia de anemia por DF (ADF) aumenta em populaes com carncias nutricionais; com ingesto

  • View
    220

  • Download
    5

Embed Size (px)

Text of Protocolo Clnico e Diretrizes Teraputicas anemia Por ... Clnicos e Diretrizes Teraputicas A...

  • Protocolo Clnico e Diretrizes Teraputicas

    Consultores: Beatriz Antunes de Mattos, Lucia Mariano da Rocha Silla, Brbara Corra Krug, Candice Beatriz Treter Gonalves, Karine Medeiros Amaral, Luciana Costa Xavier, Ricardo de March Ronsoni e Roberto Eduardo SchneidersEditores: Paulo Dornelles Picon, Maria Inez Pordeus Gadelha e Rodrigo Fernandes AlexandreOs autores declaram ausncia de conflito de interesses.

    Portaria SAS/MS n 1.247, de 10 de novembro de 2014.

    anemia Por DeFicincia De Ferro

    1 METODOLOGIA DE BUSCA E AVALIAO DA LITERATURAForam realizadas buscas nas bases de dados Medline/Pubmed, Embase e Cochrane em 18/08/2014.Na base de dados Medline/Pubmed foram utilizados os termos Anemia, Iron Deficiency [Mesh]

    AND Therapeutics [Mesh] restringindo-se a humanos e estudos de tipo meta-anlise, reviso sistemtica e ensaio clnico randomizado. A busca resultou em 279 artigos dos quais 23 foram selecionados. Foram excludos 256 artigos por no serem estudos randomizados, por tratarem de suplementao de ferro, dietas ou micronutrientes, bioequivalncia de produtos orais indisponveis no Brasil, farmacocintica e efeitos antioxidantes de diferentes produtos do ferro, por tratarem de outras doenas ou deficincias (infeco por Helycobacter pylori, cncer e quimioterapia, doena inflamatria intestinal, gastrectomia, cirurgias baritrica, ortopdica e cardaca, insuficincia cardaca, suplementao de vitamina B12 ou vitamina A, zinco, chumbo, infestaes por helmintos, fratura de fmur, clampeamento de cordo umbilical, colite ulcerativa, nutrio parenteral, eritropoietina, anemia sideropnica), lnguas inacessveis (chins e tcheco) ou por anemia em insuficincia renal crnica, que dispe de protocolo especfico.

    Na base de dados Embase foi realizada a busca com os termos iron deficiency anaemia/exp AND therapy/exp AND ([Cochrane review]/lim OR [metaanalysis]/lim OR [randomized controlled trial]/lim OR [systematic review]/lim) AND [humans}/lim AND [embase]/lim. A busca resultou em 487 artigos dos quais 18 foram selecionados. Foram excludos 469 artigos por no serem estudos randomizados, por tratarem de suplementao de ferro ou de dietas e micronutrientes para a profilaxia da anemia, por tratarem de outras doenas (bcio, osteoporose, obesidade, cirurgias gstrica e ortopdica, insuficincia cardaca, cncer, hepatite, colite ulcerativa, doena de Crohn, doena inflamatria intestinal, doena de Parkinson, doena celaca, insuficincia renal crnica), por serem estudos governamentais sem concluso ainda ou por tratarem de acupuntura, exames radiolgicos do intestino e clampeamento do cordo umbilical.

    Na base de dados Cochrane foram encontradas 91 revises sistemticas sendo 65 revises completas. Foram selecionadas 3, sendo 62 excludas por tratarem de suplementao de ferro, zinco, folato, vitamina A, B12 e E, micronutrientes e iodo, tratamento com placebo, amamentao materna, tempo de clampeamento do cordo, hiperbilirrubinemias, fortificao de alimentos, sobrecarga de ferro, acupuntura, outras doenas e tratamentos (artrite reumatide, cncer, insuficincia renal crnica, hepatite C, AIDS, verminoses).

    Alm disso, tambm foram utilizados para elaborao do presente Protocolo o Uptodate 2014, artigos nacionais, algumas revises Cochrane no contempladas na busca e artigos conhecidos pelos autores.

    2 INTRODUOA anemia definida por valores de hemoglobina (Hb) no sangue abaixo do normal para idade e gnero.

    um dos principais problemas de sade pblica mundial, chegando a afetar mais de um quarto da populao do planeta, ou seja, mais de 2 bilhes de pessoas em todo o mundo. (1) A metade dos casos determinada por deficincia de ferro (DF), a deficincia nutricional mais prevalente e negligenciada no mundo, particularmente entre as mulheres e as crianas dos pases em desenvolvimento. tambm significativamente prevalente nos pases industrializados e afeta pessoas de todas as idades em todos os pases. (2-4)

    27

  • Protocolos Clnicos e Diretrizes Teraputicas

    A prevalncia de anemia por DF (ADF) aumenta em populaes com carncias nutricionais; com ingesto ou absoro inadequada de ferro; hbitos vegetarianos; dietas com muito ch ou caf, que inibem a absoro de ferro, ou sem vitamina C (frutas ctricas), que favorece a sua absoro; baixo nvel scio-econmico e educacional; presena de infestaes endmicas (malria, ascaridase, helmintoses, protozooses intestinais); estado nutricional influenciado pelo baixo peso, principalmente de mulheres em idade gestacional, associado multiparidade e no uso de suplementao de ferro na gestao. (5-7) Alm disto, a ADF pode ser causada por hemorragias diversas, como as devidas a traumas ou por melena, hematmese, hemoptise, menstruaes, partos ou por mltiplas gestaes. Pode tambm apontar para uma doena grave subjacente com sangramento oculto, que deve ser afastada com investigao adequada em homens e mulheres na ps-menopausa, principalmente no que diz respeito ao diagnstico precoce da doena maligna colorretal. (4,6,8-10)

    Independente da etiologia, quando o sangue tem clulas vermelhas insuficientes ou estas carregam hemoglobina insuficiente para entregar oxignio adequadamente para os tecidos significa que houve falha na produo das hemcias e sobrevm anemia, muitas vezes multifatorial num mesmo indivduo e por isto uma sndrome complexa para avaliao e estabelecimento da conduta a adotar. (11)

    A Pesquisa Nacional de Demografia e Sade (PNDS) de 2006 mostra que a prevalncia de deficincia de ferro entre crianas menores de 5 anos no Brasil de 20,9%, com prevalncia de 24,1% em menores de 2 anos e de 29,4% das mulheres frteis. (12) No entanto, outros estudos brasileiros apontam para uma mediana da prevalncia de anemia em menores de 5 anos de 50%, chegando a 52% nas crianas que frequentam escolas ou creches e 60,2% nas que frequentam Unidades Bsicas de Sade. (13-15) Em estudo clnico randomizado realizado em Goinia em 2008, crianas entre 6 e 24 meses constituem o grupo mais vulnervel, apresentando prevalncia de 56,1%.(16) A prevalncia geral no Brasil varia entre 30% e 69%, dependendo do tipo de comunidade estudada. (15,17,18) Estudo recente sobre a prevalncia no estado do Rio Grande do Sul da anemia em crianas com idade de 18 meses a 6 anos e em mulheres jovens em idade frtil e no grvidas de 14 a 30 anos apresentou as cifras de 45,4% (IC 95% 43,3%-47,5%) e 36,4% (IC 95% 34%-38,3%), respectivamente. A prevalncia para as crianas varia com a idade, sendo de 76% quando abaixo de 23 meses e de 31% quando acima de 6 anos. Nas mulheres no h correlao com a idade. Para ambos h correlao de anemia com grupo scio-econmico mais baixo e com os negros. Mas a anemia tambm identificada nas classes mais altas, chegando a afetar 34,3% das crianas e 31,4% das mulheres adultas. (20)

    A Organizao Mundial da Sade (OMS) tem uma classificao por categoria de significncia para a sade pblica da anemia baseada na sua prevalncia e estimada pelos nveis de Hb e hematcrito (Ht), considerando grave a prevalncia igual ou maior que 40% numa populao. Este seria o caso de muitas regies do Brasil. (1)

    As gestantes tm maior risco de desenvolver DF e ADF pelas altas demandas fisiolgicas prprias e da unidade feto-placentria, difceis de serem supridas apenas pela dieta, alm da perda sangunea que pode ocorrer durante o parto. Devido anemia, essas mulheres tm menor ganho de peso durante a gestao, maiores riscos de partos prematuros, placenta prvia, hemorragias, ruptura prematura de membranas, pr-eclmpsia, eclmpsia, sepsis ps-natal, maior risco de morte, menor desempenho laboral, fadiga, fraqueza e dispneia assim como maiores complicaes para o feto como baixo-peso do recm-nascido (RN), prematuridade, mortalidade natal, anemia neonatal, falha do desenvolvimento pela anemia e pobre desenvolvimento intelectual. (1,2,7,10) Existe uma forte relao entre o status de ferro da me e a depresso, o stress, as funes cognitivas e as interaes me-filho, ou seja, a deficincia de ferro afeta negativamente o seu humor e as interaes com o RN, e a suplementao protege contra estes efeitos. (1,21-23)

    A ADF na gestao frequentemente diagnosticada e tratada, mas os efeitos destes tratamentos permanecem largamente desconhecidos e mais pesquisas precisam ser realizadas para melhorar o prognstico materno e neonatal de mulheres com anemia moderada e grave em lugares com poucos recursos. (11)

    Todos os RN tm um declnio da sua Hb ao nascer, pelo aumento da PaO2 (presso parcial de oxignio arterial) e da saturao da Hb aps o nascimento. Para o RN de baixo peso (menos de 1.500 g) e para os prematuros, o risco agravado pela grande freqncia de punes venosas para exames, menor sobrevida das hemcias e crescimento rpido. Eles tm tambm maiores riscos de desenvolver anemia por possurem menores reservas de ferro ao nascimento e pela incapacidade de regular a absoro de ferro pelo trato gastrointestinal (TGI). O RN a termo, sem ingesto suficiente de ferro, vai apresentar anemia quando terminarem suas reservas de ferro. A alimentao prolongada apenas com leite materno est associada com DF, ADF e deficincias de micronutrientes. (24,25) Possveis perdas de sangue contribuem para as causas de deficincia de ferro nas crianas. (26)

    28

  • An

    emiA

    po

    r d

    efic

    in

    ciA

    de

    fer

    ro

    Anemia por deficincia de ferro

    As causas e a epidemiologia da anemia diferem nas crianas de 2 a 5 anos. Pelo 3 ano de idade, a velocidade de crescimento diminui, a necessidade de ferro diria reduzida e as crianas autocorrigem a sua DF. Um estudo no Brasil mostra que a prevalncia da anemia de 64% em crianas de 12 a 16 meses de idade, sendo 90% por DF, enquanto crianas de 3 a 4 anos tm uma prevalncia de 38%, com a DF sendo responsvel em apenas 20%. Neste grupo, a m nutrio, deficincia de B12 ou folato, hemoglobinopatias, verminoses e malria podem ser as causas. A DF nesta faixa etria pode levar a conseqncias funcionai

Recommended

View more >