Pdf ed163 pdf

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Pdf ed163 pdf

  • Editado: NB Editora de Jornais LTda - Jornalista proprietria Cida Vichiett (JP 1603 -SC) Email - povosul@gmail.com

    Ano 06 - Edio 163- De 11 a 17 de Maro de 2016

    (Pag- 04)

    Vigilncia refora fiscalizao de esgoto irregular

    Pag-10

    Vende - se Terreno em Vila Nova na

    Avenida Renato Ramos da Silva com cerca de

    2 mil metros Escriturado e em dia

    com os impostos.Tratar : (48) 3356-0550

    3255 -5221 - 9103-9813

    Assin

    Ante

    Pag- 11

    PM de Imbituba participa de

    homenagem ao Dia da Mulher

    Desconto de 10% do IPTU 2016 vai

    at 11 de abril

    rea da extinta Cermica de Imbituba dever ter condomnio com espaos

    comerciais e residenciais

    Foto: Manoel de Oliveira M

    artins - Reliquias de Imbituba

    Pag- 02

  • 02 Geral

    Editado: NB Editora de Jornais LtdaCNPJ: 11.170.758/0001- 94 - Insc Estadual Isenta

    Jornalista Cida Vichiett - JP- 1603/SC

    Diagramao Arte e impresso:NB Editora de Jornais Ltda

    Av. Renato Ramos da Silva - 2113 - Vila Nova Imbituba - SC - CEP: 88780-000

    Contato: (48) 9103- 9813 - Vivo (48)9824 -5913 -TIM

    (48)3356-0550 - OI Email: - povosul@globo.com - povosul@gmail.com

    Assinaturas:Venda Avulsa .......................... R$ 5,00Assinatura Trimestral..............R$ 70,00

    Assinatura Semestral.............. R$ 120,00 Assinatura Anual.................... R$ 230,00

    A nB Editora de Jornais Ltda e o Jornais Povo do Sul e Jornal Litoral Sul

    No se responsabiliza por conceitos assinados pelos seus autores.

    LTIMAS NOTCIASpovosul@gmail.com

    Imbituba e Regio - De 11 a 17 de Maro de 2016Edio 163 - Ano 06 - Email: povosul@gmail.com

    Aps o relatrio de balneabilidade da Fatma Fundao do Meio Am-biente apontar um ponto imprprio para banho na praia da Ribanceira, a equi-pe da Vigilncia Sanitria da Prefeitura de Imbituba fez uma fiscalizao no lo-cal. Os fiscais, acompanha-dos de moradores que apon-taram os principais pontos de possveis irregularida-des, coletaram amostras da gua e comprovaram que eram de origem pluvial ou de nascentes.

    A secretaria de meio ambiente da prefeitura tambm fez uma anlise e encontrou apenas gua de lenol fretico. Confirman-do as anlises, o relatrio seguinte emitido pela Fat-ma tambm voltou a indicar a praia como prpria. De acordo com o diretor da Vi-gilncia, Everaldo de Paula, foi feito um pente fino para confirmar que no h esgo-to sendo despejado irregu-larmente.

    No sabemos o que pode ter acontecido no dia do relatrio da Fatma para dar o resultado positivo. Pode ser uma corrente que veio de outra praia que est poluda, ou um navio que despejou dejetos. O fato

    Fonte:Emanuelle Querino Alves de Aviz JP (4285 SC) ASCOM da PMI ZIKA no EstadoTrs em cada quatro casos de deficincia

    poderiam ser evitados com conscientizao e medidas de preveno. Esse o enfoque do 3 Seminrio de Sade e Preveno das Deficincias, promovido pela Federao das Associaes de Pais e Amigos dos Excepcio-nais (Apaes) de Santa Catarina no Auditrio Antonieta de Barros da Assembleia Legislati-va, nesta quinta-feira (10). Um dos temas em debate na programao do encontro a epide-mia de microcefalia causada pelo zika vrus.

    Zika e microcefaliaNa primeira palestra do evento, o mdi-

    co geneticista Joo Monteiro de Pina Neto, professor da Faculdade de Medicina da USP em Ribeiro Preto (SP), confirmou que existe uma epidemia de microcefalia em recm-nas-cidos causada pela infeco de gestantes por zika vrus. A situao mais grave ocorre no estado de Pernambuco, mas j h casos con-firmados em vrios estados do Brasil.

    Combate s drogas A Comisso de Preveno e Combate s

    Drogas da Assembleia Legislativa deu incio na tarde desta quarta-feira (9) aos debates so-bre as denncias de uso excessivo de medi-camentos e de drogas por caminhoneiros no estado. O assunto est entre as prioridades do colegiado para o ano. Representantes do Sest/Senat em Santa Catarina participaram da reu-nio, a convite da comisso.

    De acordo com o supervisor do Sest/Se-nat, Leonardo Carvalho, as entidades, que atuam na rea de educao e assistncia ao profissional do transporte, o uso de drogas por caminhoneiros preocupa o setor. Ele, po-rm, contesta os dados divulgados em repor-tagens divulgadas recentemente pela impren-sa estadual.

    Construo CivilA taxa superior s observadas em janeiro

    ltimo (0,55%) e em fevereiro do ano passado (0,18%). O indicador, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE), acumula alta de preos de 6,55% em 12 meses.

    A inflao de 0,84% de fevereiro deste ano foi influenciada principalmente pelos materiais de construo, que tiveram aumento de preos de 1,04% e passaram a custar R$ 523,53 por metro quadrado.

    J o metro quadrado da mo de obra teve um aumento de preos de 0,6% em feverei-ro, pulando para R$ 453,29. Entre as regi-es, o Nordeste foi onde houve maior varia-o do custo da construo civil em fevereiro (1,29%). J entre os estados, a maior inflao foi observada em Pernambuco: 4,91%.

    Cura do cncerO Plenrio da Cmara dos Deputados

    aprovou nesta tera-feira (8) o Projeto de Lei 4639/16, que autoriza a produo e o uso da fosfoetanolamina sinttica aos pacientes com cncer mesmo antes da concluso dos estudos que permitam Agncia Nacional de Vigiln-cia Sanitria (Anvisa) analisar o pedido de registro definitivo dela como medicamento. O texto permite que os pacientes faam uso da substncia por livre escolha se diagnos-ticados com cncer e se assinarem termo de consentimento e responsabilidade. A opo pelo uso voluntrio da fosfoetanolamina sin-ttica no exclui o direito de acesso a outras modalidades teraputicas.

    Fundado: 24 de Setembro de 2009

    Vigilncia refora fiscalizao de esgoto irregular

    A partir de segunda-feira (14) os moradores de Itapirub que necessitarem de atendi-mento na unidade de sade do bairro devem ir para a unidade do bairro Roa Grande, a qual j eram vinculados. O motivo da transferncia temporria a reforma do prdio, para ad-equar as condies de atendi-

    Unidade de sade de Itapirub fechada para reforma

    Atendimento ser na localidade de Roa Grande

    Fiscais vistoriam locais suspeitos. O caso na Ribanceira, com a gua, foi detectada de origem pluvial ou de nascentes. J as ligaes irregulares encontradas sero lacradas

    que ali temos muitas casas que canalizam a gua da chuva no morro, e por isso a praia est sempre mida. Vamos pedir uma explica-o para o rgo sobre o que pode ter causado aque-le resultado, afirma.

    Tambm me compro-meti com os moradores da ribanceira a abrir as bocas de lobo da via principal da Ribanceira para verificar se h ligao clandestina e se houver ligao irregular de gua de esgoto vamos lacrar, antecipa o diretor Everaldo.

    Na manh desta tera-feira (9) o prefeito Jaison Cardoso esteve em Itapi-rub verificando uma situ-ao denunciada pelos mo-radores, acompanhado do Secretrio de Desenvolvi-mento Urbano, Saneamen-to e Habitao, Eduardo Nunes, do Diretor da Vigi-lncia Sanitria Everaldo de Paula, e o morador Le-onir de Souza.

    O proprietrio do pr-dio j foi notificado e o prazo para a adequao encerra no dia 18 de abril. O responsvel pelo prdio dever apresentar ao muni-cpio um laudo tcnico de um profissional habilitado e tomar as providncias

    para resolver o problema. As informaes do conta de que o engenheiro con-tratado pelo responsvel j comeou a fazer o projeto. Em caso de descumprimen-

    to, o local interditado e multado. A Vigilncia Sanitria est trabalhando em parceria com a Polcia Ambiental e o Ministrio Pblico.

    Prefeito conferiu aes que j foram tomadas no local para minimizar os problemas at a soluo permanente

    Fonte: Emanuelle Querino Alves de Aviz JP (4285 SC) ASCOM da PMI

    mento. De acordo com a secretria

    de sade Maria Martins os en-genheiros da prefeitura iro avaliar a situao do prdio para avaliar o investimento. Quanto ao posto de atendimento dos Correios que funciona no local tambm ser transferido para atendimento em Roa Grande.

    Posto de Roa Grande atender a comunidade de Itapirub

  • Z Manpovosul@globo.com

    Pedgio agora R$2,30A famigerada Litoral Sul que controla o pedgio da BR 101, aumentou o valor na calada da noite para

    R$ 2,30. Porque ser que temos que pagar um preo to alto se a rodovia em nosso trecho, no recebe os servios obrigatrios. O que nos resta so excessos de buracos e uma sinalizao de pssima qualidade. Cad as nossas autoridads deputados, prefeitos, vereadores e o Ministrio Pblico que no se mexem contra essa tal de Litoral que certamente est em coluio com o DNIT.

    03Imbituba e Regio - De 11 a 17 de Maro de 2016Edio 163 - Ano 06 - Email: povosul@gmail.com Opinativa

    A classe de professores ao ver as publicidades do gover-no do Estado na TV como em outros veculos de comu-nicao de preferncia dos deputados e politicos ligados ao governador, contestam, j que a educao no est essa maravilha anunciada nas re-

    des sociais.Se propaganda mentiro-

    sa crime porque ser que continuam gastando uma verdadeira fortuna. Al Mi-nistrio Pblico! At quan-do vamos conviver com essas barbariedades contra o dinheiro Pblico?

    Definitivamente parece que o governador do es-tado Raimundo Colombo(PSD) e o Vice Eduardo Moreira (PMDB), no tem bons olhos para Imbitu-ba e seu povo. Basta ver que em outras localidades eles investem em pavimentao de vias de acessos e ruas enquanto aqui o acesso Norte continua e cada vez pior, sem o incio das obras de recuperao pela destruio geradas em razo das operaes no Porto. At quando teremos que continuar com esse descaso?

    Propaganda enganosa

    Aminsia poltica Que vergonha ver um deputado Federal dizer que assinou um documento bebado com efeito colateral devido o uso de remdio tarja preta, associado ao lcool . Isso verg