Original Article na avaliação ultrassonográfica da fala .Artigo Original Original Article Barberena

Embed Size (px)

Text of Original Article na avaliação ultrassonográfica da fala .Artigo Original Original Article...

Artigo Original

Original Article

Barberena et al. CoDAS 2017;29(6):e20160214 DOI: 10.1590/2317-1782/20172016214 1/8

Anlise quantitativa das curvas de lngua na avaliao ultrassonogrfica da fala para

o som [j] em adultos e crianas

Ultrasound analysis of tongue contour for the

sound [j] in adults and children

Luciana da Silva Barberena1

Simone Nicolini de Simoni1

Rosalina Correa Sobrinho de Souza1

Denis Altieri de Oliveira Moraes2

Larissa Cristina Berti3

Mrcia Keske-Soares1

Descritores

FalaAcstica da Fala

UltrassomAdulto

CrianaFonoaudiologia

Keywords

SpeechSpeech Acoustics

UltrasonicsAdult

ChildrenSpeech, Language and Hearing

Sciences

Endereo para correspondncia: Simone Nicolini de Simoni Rua Marechal Floriano Peixoto, 1751, Centro, Santa Maria (RS), Brasil, CEP: 97015-372. E-mail: simonedesimoni@hotmail.com

Recebido em: Novembro 10, 2016

Aceito em: Julho 01, 2017

Trabalho realizado no Curso de Ps-graduao em Distrbios da Comunicao Humana, Universidade Federal de Santa Maria UFSM - Santa Maria (RS), Brasil.1 Departamento de Fonoaudiologia, Universidade Federal de Santa Maria UFSM - Santa Maria (RS), Brasil.2 Departamento de Estatstica, Universidade Federal de Santa Maria UFSM - Santa Maria (RS), Brasil.3 Departamento de Fonoaudiologia, Universidade Estadual Paulista UNESP - Marlia (SP), Brasil.Fonte de financiamento: Fundao de Amparo Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul FAPERGS e Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior CAPES.Conflito de interesses: nada a declarar.

RESUMO

Objetivo: Analisar e comparar os contornos mdios de lngua e os gestos articulatrios na produo do [j] em adultos e crianas com desenvolvimento tpico e crianas com desenvolvimento atpico de fala. As crianas com desenvolvimento atpico de fala apresentavam desordens nos sons da fala caracterizadas como desvio fonolgico. Mtodo: O diagnstico foi determinado pelas avaliaes fonoaudiolgicas. Desse modo, a amostra foi constituda por trs grupos: 30 adultos com desenvolvimento tpico de fala (idades entre 19 e 44 anos), 30 crianas com desenvolvimento tpico de fala e 30 crianas com desvio fonolgico, denominadas neste estudo como atpicas (idades entre quatro anos e oito anos e onze meses). Para todos os grupos, foi realizada avaliao ultrassonogrfica dos movimentos da lngua. A pesquisa comparou os contornos mdios de lngua entre os trs grupos em diferentes contextos voclicos seguintes ao som [j]. Para a delimitao dos gestos, considerou-se a elevao mxima da ponta da lngua, utilizando-se software Articulate Assistant Advanced (AAA) e imagens no plano sagital/Modo B. Os pontos que interceptaram as curvas de lngua foram analisados pela ferramenta estatstica R. Os grficos dos contornos de lngua foram obtidos atravs do clculo de intervalo com 95% de confiana. Depois dessa etapa, foram obtidas as regies com diferenas significativas (p-valor 0,05) entre os grupos de CT e CA. Resultados: Os contornos mdios de lngua demonstraram o gesto para a semivogal [j] na comparao entre crianas tpicas e atpicas. Para a semivogal [j], h um gesto de lngua, de dorso, em direo rea central do palato duro, sendo observadas diferenas significativas entre as crianas. Concluso: Os resultados permitiram concluir que existem diferenas entre os grupos de crianas quanto capacidade de refinar os gestos articulatrios.

ABSTRACT

Purpose: Analyze and compare the mean tongue contours and articulatory gestures in the production of the sound [j] in adults and children with typical and atypical speech development. The children with atypical development presented speech sound disorders. Methods: The diagnosis was determined by speech assessments. The study sample was composed of 90 individuals divided into three groups: 30 adults with typical speech development aged 19-44 years (AT), 30 children with typical speech development (CT), and 30 children with speech sound disorders, named as atypical in this study, aged four years to eight years and eleven months (CA). Ultrasonography assessment of tongue movements was performed for all groups. Mean tongue contours were compared between three groups in different vocalic contexts following the sound [j]. The maximum elevation of the tongue tip was considered for delimitation of gestures using the Articulate Assistant Advanced (AAA) software and images in sagittal plane/Mode B. The points that intercepted the language curves were analyzed by the statistical tool R. The graphs of tongue contours were obtained adopting a 95% confidence interval. After that, the regions with significant statistical differences (p

Barberena et al. CoDAS 2017;29(6):e20160214 DOI: 10.1590/2317-1782/20172016214 2/8

INTRODUO

A percepo e a produo dos sons da fala no so indissociveis, ambas so intrinsecamente moduladas e refinadas. Nesse cenrio, ensaios, erros e acertos so exaustivamente praticados e sofrem influncia de condies intrnsecas e extrnsecas, que envolvem fatores orgnicos e socioambientais, respectivamente(1).

Para a produo da fala deve haver equilbrio muscular entre as estruturas orofaciais, de modo que se organizem e coordenem a sequncia de movimentos com planejamento e, posteriormente, exeram de forma clara e coerente a produo dos sons. Entender como ocorre o desenvolvimento da fala atpica, com o objetivo de propor avanos na avaliao e futuro planejamento do processo teraputico, um desafio que tem sido amparado pelo uso de novas tecnologias(2).

No Brasil, dentre essas novas tecnologias, recentemente tem sido utilizada a anlise ultrassonogrfica dos movimentos da lngua. Esse recurso oferece avanos importantes na rea da fala, visto que permite a apreenso dos gestos articulatrios, sob a perspectiva da Fonologia Gestual. Dentre esses novos rumos, surgem questionamentos sobre as causas envolvidas nas alteraes da fala, especialmente aqueles casos sem qualquer etiologia aparente, porm essas alteraes comprometem inclusive a socializao e a escolarizao infantil(3).

O uso da ultrassonografia no mbito fonoaudiolgico dispe de imagens com representaes em tempo real dos movimentos realizados pela lngua durante a fala. Trata-se de uma tcnica segura, no invasiva e direta, capaz de revelar detalhes articulatrios, sob o enfoque da Fonologia Gestual.

A Fonologia Gestual direciona e amplia os conhecimentos sobre a aquisio e o desenvolvimento da linguagem, na anlise dos gestos articulatrios. Nessa teoria, o gesto articulatrio uma unidade de percepo e produo da fala(1,2), em que as tarefas envolvidas pelos articuladores, definidas pelas aes coordenadas pelo sujeito, so dinamicamente especificadas. As estruturas envolvidas na fala se organizam, sendo fatores dependentes entre si para representao da cadeia da fala.

A ultrassonografia permite analisar como os gestos articulatrios se sobrepem e so modulados pelo contexto lingustico, sendo possvel avaliar sua magnitude e a influncia de diferentes contextos voclicos seguintes a um mesmo som, em pares mnimos de palavras(4). O glide coronal [j] de alta ocorrncia nas lnguas naturais, sendo foneticamente um som produzido continuamente e sem frico. Na aquisio fonolgica tpica do Portugus Brasileiro, a produo do [j] est vinculada ao ambiente de ditongos ou tritongos. A produo deste glide precisa ser caracterizada, pois, na aquisio atpica, o glide substitui as consoantes lquidas.

Dentre as alteraes comumente encontradas em crianas com desordens dos sons da fala, destacam-se as substituies de lquidas por [j]. Essa substituio caracteriza-se, tradicionalmente, por uma estratgia de reparo(5), em que a criana realiza um som menos complexo, nesse caso o [j], sendo possvel supor que esse som seja facilmente produzido por essas crianas.

A facilidade de produo do [j] e sua tenra aquisio se devem ao fato de esse som apresentar um nico gesto articulatrio de lngua, de menor complexidade. A anlise da produo do glide [j] se justifica por este ser produzido e adquirido em idades iniciais, tanto no desenvolvimento de fala tpico quanto atpico. Ser este produzido e adquirido em idades iniciais, tanto no desenvolvimento de fala tpico quanto atpico, o fato que justifica a anlise da produo

do glide [j]. Esta pesquisa tem por objetivo analisar e comparar os contornos mdios de lngua e os gestos articulatrios na produo do [j] em adultos e crianas com desenvolvimento tpico e com desenvolvimento atpico de fala (desvio fonolgico).

MTODO

A pesquisa envolveu a avaliao da fala e a ultrassonografia dos movimentos da lngua em adultos e crianas. Participaram do estudo, adultos com desenvolvimento adequado da linguagem/fala, sendo denominados adultos tpicos (AT), crianas com desenvolvimento tpico de fala, denominadas crianas tpicas (CT), e crianas com desenvolvimento atpico da fala (desvio fonolgico), denominadas crianas atpicas (CA).

Trata-se de uma pesquisa experimental, quantitativa e descritiva. Todos os participantes foram selecionados por convenincia e assinaram previamente o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), conforme normas do Comit de tica em Pesquisa da instituio na qual o trabalho foi realizado, aprovado sob o protocolo n 442.786.

As avaliaes da linguagem e da fala, audio e das imagens ultrassonogrficas dos movimentos da lngua durante a fala, foram realizadas em um centro de atendimento fonoaudiolgico de uma instituio de ensino superior.

Para a constituio inicial dos grupos, para todos os participantes, foram realizadas as seguintes avaliaes: articulatria, motricidade orofacial e funes neurovegetativas(6), linguagem compreensiva e expressiva para os adultos (leitura e interpretao textual) e para crianas (organizao, sequencializao e narrao de fatos(7)), triagem auditiva em ambiente