of 4 /4
ORGANIZAÇÃO: SPONSOR:

ORGANIZAÇÃO: SPONSOR - oasrn.org · Regulamento 1. Organização do concurso 2. Objectivos gerais 3. Objectivos específicos 4. Áreas de intervenção 5. Destinatários 6. Cronograma

  • Author
    vankien

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of ORGANIZAÇÃO: SPONSOR - oasrn.org · Regulamento 1. Organização do concurso 2. Objectivos gerais...

ORGANIZAO: SPONSOR:

Regulamento

1. Organizao do concurso

2. Objectivos gerais

3. Objectivos especficos

4. reas de interveno

5. Destinatrios

6. Cronograma

7. Condies de participao

O CITEVE Centro Tecnolgico das Industrial Txtil e do Vesturio de Portugal, a ATP Associao Txtil e Vesturio de Portugal, a Associao Selectiva Moda e aAPCC Associao Portuguesa de Cancro Cutneo, organizam o concurso CONCEITOS DE MODA E ARQUITECTURA TXTIL PARA PROTECO UV.

Este concurso visa promover e incentivar a arte e o engenho, nas reas do design txtil, design de moda, design de interiores e arquitectura, atravs da apresentao aconcurso, de novas ideias e novos produtos (adiante globalmente designados como projectos) orientados para a proteco contra a radiao ultravioleta (UV).

So ainda objectivos deste concurso:

disseminar o alerta pblico sobre os perigos reais de uma exposio solar prolongada e desprotegida;incentivar o empreendedorismo, a apresentao de novas ideias, modelos originais e conceitos tecnolgicos, de estilo e forma inovadores;incentivar a componente criativa e tecnolgica aplicada ao design de produtos e objectos para proteco UV;motivar estudantes, criadores e a indstria nacional para a concepo de produtos txteis, de moda, mobilirio e arquitectura, com proteco UV, umavantagem nos mercados competitivos e uma necessidade real dos mercados de consumo;sensibilizar o mercado nacional para novos produtos com proteco radiao UV, com a mais valia de poderem apresentar-se devidamente testados ecertificados por organismos competentes;incrementar a possibilidade de estabelecer ligaes entre estudantes, designers, criadores e empresas industriais com potencialidades para produoindustrial dessas ideias.

Os projectos devem ser submetidos a concurso em uma de duas categorias:

Categoria A Txtil e ModaCategoria B Mobilirio urbano e Arquitectura

5.1. Podem concorrer a este concurso:

estudantes, com idade superior a 18 anos, das reas de design de moda, design txtil, design de interiores, design industrial, arquitectura e afins;profissionais das reas de design de moda, design txtil, design de interiores, design industrial, arquitectura e afins;empresas industriais dos sectores da moda, txtil, mobilirio, construo civil e afins.

5.2. Os projectos podem ser apresentados por concorrentes individuais, por equipas at ao mximo de 3 (trs) elementos e, por empresas.

5.2.1. Os concorrentes em nome individual devem ter obrigatoriamente residncia em Portugal.

5.2.2. No caso de empresas, obrigatrio que tenham sede ou filial em Portugal.

5.2.3. No caso de equipas, dever ser designado um dos seus membros como chefe de equipa, elemento que deve ter obrigatoriamente residncia em Portugal.

5.2.4. No podem participar as pessoas que durante o perodo de realizao deste concurso desenvolvam qualquer actividade em regime contratual ou de estgio nasentidades organizadoras e patrocinadoras do mesmo.

5.3. Os concorrentes podero apresentar mais do que um projecto devendo, nesse caso, apresent-los como candidaturas autnomas.

5.4. Os concorrentes so responsveis pela originalidade dos projectos apresentados, garantem a sua autoria e assumem toda a responsabilidade decorrente dereclamaes de terceiros no que diz respeito a direitos de autor e direitos conexos.

7.1. Inscrio:

7.1.1. A inscrio dever ser feita atravs de formulrio prprio (ficha de inscrio), devidamente preenchido.

7.1.2. No acto de inscrio, os candidatos devero entregar, ou enviar, a ficha de inscrio onde constar o acrnimo do projecto e a identidade dos concorrentes,anexando cpias do Bilhete de Identidade e Carto de Contribuinte de cada concorrente ou cpia da Certido do Registo Comercial no caso de empresas.O envio ou entrega dever ser feito para:

CITEVEA/C: Relaes PblicasQuinta da Maia Rua Fernando Mesquita, 27854760-034 VILA NOVA DE FAMALICO

7.1.3. Sero consideradas vlidas apenas as inscries que preencham os requisitos de participao expostos neste regulamento e incluam toda a documentaonecessria.

Lanamento pblico do concurso

Data limite para a entrega da ficha de inscrio, at s 18h00 nas instalaes do CITEVE, em Vila Nova de Famalico.

Os candidatos sero informados por escrito da elegibilidade da candidatura.

Data limite para a entrega dos projectos segundo os requisitos da fase I - desenhos tcnicos, memria descritiva e reivindicaes de novidade,at s 18h00 nas instalaes do CITEVE, em Vila Nova de Famalico.

Anncio pblico dos projectos aprovados para a fase II.

Data limite para a entrega dos projectos segundo os requisitos da fase II - prottipos e/ou maquetas, at s 18h00 nas instalaes do CITEVE,em Vila Nova de Famalico.

Anncio dos projectos vencedores.A exposio dos projectos e a entrega dos prmios ser realizada em data e local a designar.

21.Novembro.07

31.Dezembro.07

Janeiro.08 (2 semana)

15.Fevereiro.08

Maro.08 (Modtissimo)

16.Maio.08

02.Junho.08

7.2. Fase I:

7.2.1. Os projectos a concurso devero ser enviados ou entregues em envelope fechado, at data prevista, para a morada acima referida, devendo ser identificadosapenas atravs do acrnimo do projecto.

7.3. Fase II:

7.3.1. Os projectos apurados para a fase II devero ser enviados ou entregues at data prevista, para a morada acima referida, em envelope/embalagem fechada,devendo ser identificados apenas atravs do acrnimo do projecto.

8.1. Os projectos a concurso tero que obedecer seguinte estrutura:

8.1.1. Fase I Categorias A e B:

os projectos tm que ser apresentados sob a forma de desenhos tcnicos, acompanhados de memria descritiva detalhada;breve descrio do projecto;justificao do seu carcter inovador e valor acrescentado;identificao dos recursos e meios necessrios ao desenvolvimento e execuo do projecto;plano de execuo do projecto (metodologia).

8.1.2.1. Fase II Categoria A:

prottipo(s), escala real;impacto dos resultados do projecto nos potenciais utilizadores;potencial de mercado.

8.1.2.2. Fase II Categoria B:

maqueta(s), na escala 1:100;impacto dos resultados do projecto nos potenciais utilizadores;potencial de mercado.

8.2. Para alm dos pontos acima referidos, que so obrigatrios, os participantes so livres de abordar e apresentar outros que considerem relevantes para uma boaapreciao do projecto, como, por exemplo, a certificao UPF dos materiais txteis utilizados segundo a norma UV Standard 801.

9.1. A Comisso composta por elementos de cada uma das entidades Promotoras, cabendo ao CITEVE a gesto desta Comisso.

9.2. Compete a esta Comisso excluir as propostas que no se encontrem em conformidade com o regulamento do concurso.

10.1. O jri ser constitudo por representantes de cada uma das entidades Promotoras e um especialista em conceitos de moda/arquitectura, cabendo a presidncia dojri ao Secretrio-geral da APCC, Dr. Osvaldo Correia.

10.2. O Jri decidir sobre quais os projectos que passam para a fase II, bem como sobre os projectos vencedores em cada uma das categorias.

10.3. Durante todo o processo de avaliao, o jri no ter acesso identificao dos proponentes de cada projecto.

11.1. A avaliao dos projectos ser feita mediante a atribuio de uma classificao de 0 (zero) a 20 (vinte) valores, com arredondamento at s dcimas, a cada um dosseguintes parmetros:apresentao e argumentao do conceito inovador;carcter de inovao do produto;potencial de mercado.

11.2. O valor final de cada trabalho obtido pela mdia aritmtica das classificaes atribudas a cada critrio, com o arredondamento at s dcimas. Sero declaradosvencedores os projectos que obtiverem a classificao final mais elevada em cada uma das duas categorias.

11.3. Em caso de empate, os factores de desempate so, por ordem decrescente:valor mais alto no 1 critrio;valor mais alto no 2 critrio;valor mais alto no 3 critrio.Caso o empate persista, o voto do presidente do jri decidir o desempate.

12.1. A cada projecto vencedor, um em cada categoria, ser atribudo um prmio pecunirio de 2500 Euros e uma visita a uma feira internacional:Categoria A: Feira Bread and Butter em Barcelona;Categoria B: Feira Techtextil em Frankfurt.

12.2. Todos os finalistas da fase II tero os seus trabalhos expostos num evento prprio, a designar.

13.1. Compete s entidades organizadoras a divulgao e promoo do Concurso junto dos media, profissionais dos sectores e pblico em geral.

13.2. O jri poder, em condies excepcionais, no atribuir qualquer dos prmios previstos, se entender que a inovao e qualidade dos projectos no o justifica.

13.3. Qualquer tipo de reclamao dever ser dirigida, por escrito, Comisso Organizadora do concurso.

13.4. As decises do Jri no so passveis de recurso.

13.5. A propriedade intelectual dos projectos ser sempre dos concorrentes. Porm, a organizao reserva-se o direito de utilizar imagens e informaes dos projectosque entender necessrio para a promoo e divulgao do concurso, bem como para seu arquivo.

13.6. Em qualquer situao omissa no presente regulamento, ser reservado o poder de deciso Comisso Organizadora do concurso.

13.7. A inscrio neste concurso envolve a aceitao sem reservas das suas condies, com expressa renncia a qualquer outro foro.

13.8. Os prmios pecunirios entregues aos vencedores esto sujeitos ao regime fiscal segundo a legislao em vigor.

8. Formatao dos projectos

9. Comisso Organizadora

10. Jri

11. Critrios de avaliao

12. Prmios

13. Disposies finais

Ficha de Inscrio

Para mais informaes consulte: www.citeve.pt

Acrnimo

Gama produto

Categoria A Categoria B

N participantes 1 2 3

Nome

Morada

Telefone Telemvel

Fax E-mail

*quando aplicvel, para equipas

Chefe Equipa*

Identificao dos participantes

Nome

Morada

Telefone Telemvel

Fax E-mail

Nome

Morada

Telefone Telemvel

Fax E-mail

Nota 1: obrigatrio anexar cpia do Bilhete de Identidade e do Carto de Contribuinte, de todos os participantes.

Nota 2: obrigatrio anexar cpia da Certido de Registo Comercial, no caso de empresas .