Click here to load reader

O desafio de dar voz às pessoas nas grandes reportagens audiovisuais: um olhar por Entre Fronteiras

  • View
    520

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Monografia final apresentada no segundo semestre de 2012 na Universidade de Caxias do Sul, curso de Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo

Text of O desafio de dar voz às pessoas nas grandes reportagens audiovisuais: um olhar por Entre...

  • 1. UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SULCLUDIA ALESSIO DESAFIO DE DAR VOZ S PESSOAS NAS GRANDES REPORTAGENSAUDIOVISUAIS: UM OLHAR POR ENTRE FRONTEIRASCAXIAS DO SUL2012

2. CLUDIA ALESSIO DESAFIO DE DAR VOZ S PESSOAS NAS GRANDES REPORTAGENSAUDIOVISUAIS: UM OLHAR POR ENTRE FRONTEIRASMonografia de concluso do Curso deComunicao Social, habilitao em Jornalismo,da Universidade de Caxias do Sul, apresentadacomo requisito parcial para a obteno do ttulode Bacharel.Orientadora: Prof. Ms. Adriana dos SantosSchlederCAXIAS DO SUL2012 3. Dedicatriaaos meus pais, que com delicadeza meensinaram o valor de cada esforo despendidona conquista de um ideal;ao meu namorado, com o qual dividi incansveishoras de estudo;ao meu irmo, cumplice apenas com um olhar;aos meus avs e avs, exemplos que procurosempre seguir.A estes devo minha devoo pelo outro e meuamor pelo jornalismo. 4. AGRADECIMENTOSAgradeo a todos os que me acompanharam ao longo dos anos de estudo no curso deComunicao Social, habilitao em Jornalismo, da Universidade de Caxias do Sul. Devoreconhecer o esforo de todos os docentes na minha caminhada de formao acadmica,assim como o apoio dos colegas, amigos e familiares.Quero agradecer, em especial, queles que incentivaram e estiveram presentes duranteo processo de construo do trabalho final de concluso de curso, ao qual dediquei grandeparte de meu tempo. Agradeo a compreenso pela ausncia e o apoio dos que estiveramsempre ao meu lado.Agradeo minha orientadora, Adriana dos Santos Schleder, pelas horas de orientaopresencial, por e-mail, por telefone e at mesmo pelas redes sociais. Pelos momentos em quea ajuda precisou ser antes emocional do que acadmica. Obrigada por estar sempre apoiandoe, principalmente, acreditando no meu trabalho.A participao, o incentivo e os conselhos de cada um foram essenciais para que eubuscasse o aprimoramento e tornasse meu trabalho mais rico. 5. Porque o jornalismo uma paixo insacivelque s se pode digerir e humanizar mediante aconfrontao descarnada com a realidade.Quem no sofreu essa servido que se alimentados imprevistos da vida, no pode imagin-la.Quem no viveu a palpitao sobrenatural danotcia, o orgasmo do furo, a demolio moraldo fracasso, no pode sequer conceber o queso. Ningum que no tenha nascido para isso eesteja disposto a viver s para isso poderiapersistir numa profisso to incompreensvel evoraz, cuja obra termina depois de cada notcia,como se fora para sempre, mas que no concedeum instante de paz enquanto no torna acomear com mais ardor do que nunca nominuto seguinte".Gabriel Garcia Marquez 6. RESUMOO presente trabalho trata das grandes reportagens audiovisuais e do espao que ospersonagens ganham para contar suas histrias. Para tanto, faz uma anlise do episdioPartejar, da srie Entre Fronteiras, exibida no Canal Futura. A anlise pauta-se pelaintensidade com que determinados elementos aparecem na reportagem e pela influncia quegeram na tentativa de invadir o mnimo possvel o espao do outro. O estudo da narrativaliterria, dos detalhes e da construo jornalstica busca tambm identificar a interferncia doreprter no processo de gravao e o tempo disponibilizado para que a histria possa sercontada. A pesquisa, realizada por meio do mtodo de anlise de discurso, chega a algumasconsideraes, dentre elas a importncia de deixar o outro contar os fatos sem interfernciaarbitrria e a modificao que o convvio entre personagem e jornalista causa em ambos.Palavras-chaves: Narrativa literria. Jornalismo. Televiso. Grande reportagem audiovisual 7. LISTA DE FIGURASFigura 1 Vinheta de abertura...............................................................................................76Figura 2 Dona Helena.........................................................................................................78Figura 3 A chegada da noite............................................................................................... 79Figura 4 A gestante Mara....................................................................................................80Figura 5 O ldico da chuva.................................................................................................81Figura 6 espera do filho.................................................................................................. 82Figura 7 O olhar da parteira................................................................................................84Figura 8 A intensidade das cores........................................................................................ 85Figura 9 O detalhe do olhar................................................................................................ 86Figura 10 A presena do reprter........................................................................................87Figura 11 A parteira............................................................................................................89Figura 12 A angstia da espera...........................................................................................90Figura 13 A chegada de Rubia............................................................................................91 8. SUMRIO1 INTRODUO.................................................................................................................092 OS GNEROS DE PROGRAMA NA TELEVISO BRASILEIRA..........................122.1 CATEGORIAS E GNEROS......................................................................................... 132.1.1 Categoria Educao....................................................................................................132.1.2 Categoria Publicidade................................................................................................ 142.1.3 Categoria Outros.........................................................................................................152.1.4 Categoria Entretenimento..........................................................................................162.1.5 Categoria Informao.................................................................................................192.2 O HIBRIDISMO EM GNEROS E CATEGORIAS......................................................253 A LINGUAGEM E A CONSTRUO NARRATIVA.................................................283.1 A NARRATIVA E O DISCURSO..................................................................................303.2 A NARRATIVA, O JORNALISMO E A LITERATURA............................................. 404 A NARRATIVA NA TELEVISO.................................................................................544.1 CARACTERSTICAS.....................................................................................................544.2 O CANAL FUTURA.......................................................................................................564.3 O PROGRAMA ENTRE FRONTEIRAS......................................................................... 585 O CAMINHO PERCORRIDO........................................................................................635.1 MTODOS E TCNICAS DE ANLISE......................................................................635.2 PESQUISA DE CAMPO.................................................................................................695.2.1 Lus Nachbin............................................................................................................... 705.2.2 Partejar........................................................................................................................766 A VOZ DAS PESSOAS NA GRANDE REPORTAGEM.............................................936.1 A PRESENA DO JORNALISTA................................................................................. 936.2 A NARRATIVA, O DISCURSO E OS PERSONAGENS............................................. 1026.3 OS DETALHES QUE FALAM...................................................................................... 1116.4 O TEMPO DA HISTRIA..............................................................................................1177 CONSIDERAES FINAIS...........................................................................................120REFERNCIAS...................................................................................................................126ANEXOS...............................................................................................................................131 9. 9 1 INTRODUO O estudo monogrfico realizado neste trabalho procura mostrar como possvel darvoz s pessoas por meio das grandes reportagens audiovisuais, fugindo da superficialidadeque a maior parte da televiso brasileira assume e aprofundando o contedo a ser transmitido.A pesquisa se justifica principalmente pela possibilidade de fuga do padro tradicional detelejornalismo para a construo de uma narrativa diferenciada e de maior qualidade.Entrar em contanto com diferentes comunidades e mostr-las do ponto de vista dasmesmas uma atitude que passa despercebida em meio a correria diria do jornalismo.Somado ao bombardeio de informaes est a presso imposta pelos Meios de Comunicaode Massa (MCM) na condio de divulgar notcias de impacto.A disposio de contedo de forma diferenciada mexe, portanto, com a estruturapoltica da nao, visto que expe problemas sociais e econmicos da sociedade. A inserodo reprter em determinada comunidade faz com que o contedo transmitido revele opensamento e o modo de agir das pessoas e no somente a viso do jornalista sobre aquelegrupo. A valorizao do humano e no apenas do espetculo possibilita entregar a voz aospersonagens e essa uma alternativa para o mercado jornalstico, que exige sempre mais ainovao na forma de apresentar um material.O jornalismo trabalhado junto narrativa literria no novidade, embora nuncatenha encontrado muito espao. Porm, com o crescimento e a solidificao da internet e oacesso rpido a informaes, a histria contada com seus minuciosos detalh

Search related