Click here to load reader

MODERNISMO – 1ª Fase (1922-1930) Literatura Brasileira - Profª Graziani França

  • View
    172

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of MODERNISMO – 1ª Fase (1922-1930) Literatura Brasileira - Profª Graziani...

  • Slide 1
  • MODERNISMO 1 Fase (1922-1930) Literatura Brasileira - Prof Graziani Frana
  • Slide 2
  • MOMENTO HISTRICO Crise econmica Revolta tenentista Fundao do partido comunista Classe mdia emergente So Paulo como centro econmico e, conseqentemente, cultural do pas A SEMANA DE ARTE MODERNA foi patrocinada pela elite paulistana. Operrios Tarsila do Amaral
  • Slide 3
  • IDEAIS MODERNISTAS Desintegrao da linguagem tradicional Adoo e adaptao das conquistas das vanguardas europias Busca da expresso nacional
  • Slide 4
  • Desintegrao da linguagem tradicional Questiona-se a arte acadmica; Repdio s frmulas estabelecidas; Repdio s expresses desgastadas, transformadas em clichs; Os parnasianismos foram os alvos preferidos dos modernizadores; Uso da pardia, da piada, do sarcasmo para promover a destruio pretendida.
  • Slide 5
  • Manuel Bandeira E Lgia F. Telles OS SAPOS (...) O sapo-tanoeiro, Parnasiano aguado, Diz: - Meu cancioneiro bem martelado. Vede como primo Em comer os hiatos! Que arte! E nunca rimo Os termos cognatos. O meu verso bom. Frumento sem joio. Fao rimas com Consoantes de apoio. Vai por cinqenta anos Que lhes dei a norma: Reduzi sem danos A frmas a forma. (...)
  • Slide 6
  • A Boba de Anita Malfatti, levou ao ponto mximo o processo de deformao da figura humana. Essa obra chocou e irritou Monteiro Lobato, crtico de artes de O ESTADO DE S. PAULO. H duas espcies de artistas. Uma composta dos que vem normalmente as coisas. (...) A outra espcie formada pelos que vem anormalmente a natureza e interpretam-na luz de teorias efmeras, sob a suges- to estrbica de escolas rebeldes, surgidas c e l como furnculos da cultura excessiva. (...)
  • Slide 7
  • Adoo das conquistas das vanguardas Liberdade de expresso, uso do coloquialismo; Utilizao do cotidiano; Influncia das conquistas obtidas pelas vanguardas europias, com as devidas adaptaes.
  • Slide 8
  • Busca da expresso nacional Ao assistir, em Paris, uma exposio de mscaras africanas, Oswald de Andrade questiona a identidade brasileira. Busca de assuntos nacionais, temas brasileiros; Nacionalismo com viso crtica, ao contrrio do ufanismo romntico; O folclore, os aspectos msticos e as lendas da cultura popular servem como ponto de partida para a descoberta das origens de nossa cultura;
  • Slide 9
  • Essa necessidade de identificao levou a um retorno s origens; Consideraram o Brasil como tendo uma identidade nica, no levando em conta os fatores de diversidade; Entre os prprios modernistas no houve consenso quanto origem dessa unidade, os grupos mais expressivos foram: Pau- Brasil e Antropofagia, ambos criados por Oswald.
  • Slide 10
  • MOVIMENTO PAU-BRASIL (maro de 1924) - Juno do moderno e do arcaico brasileiros - A ironia contra o bacharelismo (os intelectuais acadmicos, de falar difcil) - A luta por uma nova linguagem, mais coloquial, mais prxima oralidade do povo. -A descoberta das camadas populares, suas crenas, sua religiosidade, seus hbitos,...
  • Slide 11
  • ANTROPOFAGIA 1928 -A retomada das razes Tupy or not tupy that is the question. -O humor como forma de fazer crtica. -A criao de uma utopia brasileira- contra a realidade social que oprime, uma outra sem complexos, sem punies, sem loucura. -A antropofagia de digerir as influncias externas e torn-las brasi- leiras atravs dessa digesto, aproveitando o que convm e expulsan- do o que no convm.
  • Slide 12
  • Manuel Bandeira Mrio de Andrade Oswald de Andrade
  • Slide 13
  • 1.Transcreva as afirmaes corretas. I. A utilizao da linguagem coloquial pela literatura foi uma das inovaes do Modernismo. II. A linguagem literria do Modernismo foi uma reelaborao dos recursos simbolistas e parnasianos, muito apreciados pelos modernistas. III. No vlido afirmar que as ideias modernistas surgiram somente depois da realizao da Semana de Arte Moderna de 1922. IV. Os modernistas rejeitaram agressivamente a linguagem potica tradicional, simbolizada principalmente pelo Parnasianismo.
  • Slide 14
  • 2.O movimento modernista: I. A utilizao da linguagem coloquial pela literatura foi uma das inovaes do Modernismo. II. A linguagem literria do Modernismo foi uma reelaborao dos recursos simbolistas e parnasianos, muito apreciados pelos modernistas. III. No vlido afirmar que as ideias modernistas surgiram somente depois da realizao da Semana de Arte Moderna de 1922. IV. Os modernistas rejeitaram agressivamente a linguagem potica tradicional, simbolizada principalmente pelo Parnasianismo.